Água Limpa

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Perfil

Atualizado em: 01 de abril de 2014


Quando foi criado: 2005

O que é: o programa “Água Limpa” faz parte do DAEE, responsável pela implantação de sistemas de tratamento de esgotos em cidades com até 50 mil habitantes não atendidas pela Sabesp.

Objetivo: o objetivo do programa, é melhorar a saúde e a qualidade de vida da população, além de preservar os rios, que não recebem mais esgotos sem tratamento.

Como funciona: o Governo do Estado disponibiliza os recursos financeiros para a construção das estações de tratamento de esgotos e a implantação de emissários e estações elevatórias, contrata a execução das obras ou presta, através das várias unidades do DAEE, a orientação e o acompanhamento técnico necessários. esgotos, desenvolve os projetos executivos e providencia as licenças ambientais necessárias para a execução das obras.

Parcerias: esta é uma ação do Governo do Estado de São Paulo junto da Secretaria Estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) e Secretaria Estadual da Saúde, executado em parceria com as prefeituras das cidades participantes.

Beneficiados: o benefício não se restringe ao município onde o projeto é implantado, mas abrange a bacia hidrográfica em que está localizado, além de proporcionar melhoria dos recursos hídricos, com a consequente redução dos custos do tratamento da água destinada ao abastecimento público. Estima-se que aproximadamente um milhão e quinhentas mil pessoas sejam diretamente beneficiadas por esse projeto.

Meta: construir estações de tratamento de água e esgoto e ter 100% da população urbana dos municípios não operados pela Sabesp, com esgoto coletado e tratado nos próximos 20 anos.

ETEs (Estações de Tratamento de Esgotos)

Atualizado em: 01 de abril de 2014

Novos investimentos: o governo do Estado de São Paulo assinou em 31 de março de 2014 a autorização para o DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) contratar a construção de 28 novas ETEs (Estações de Tratamento de Esgotos).

Investimento: R$ 210 milhões.

Municípios beneficiados Água Limpa.png

Investimento por região

Região de Bauru

  • Cafelândia: No dia 13 de julho de 2013 foi anunciado que a região será contemplado pelo programa, com o investimento de R$ 5,3 milhões na construção de uma ETE (Estação de Tratamento de Esgoto).

Região de Barretos

  • Pitangueiras: No dia 27 de abril de 2013 foi anunciado que a região será contemplado pelo programa, com o investimento de R$ 18 milhões.

Região Central

  • Ibaté: em 13 de abril de 2013 foi anunciado um investimento de R$ 10,7 milhões em obras de saneamento no município.
  • Rio Bonito: o anúncio feito no dia 13 de abril de 2013 foi de R$ 2,5 milhões na construção de quatro mil metros de interceptor de esgotos, o que vai evitar que 22 toneladas por mês de dejetos sejam jogadas no Jacaré Guaçu, totalizando R$ 13 milhões de investimentos nas regiões.
  • Ibitinga: no dia 13 de abril de 2013, o anúncio de investimento foi de R$ 29,8 milhões para tratamento de esgoto na cidade e a recuperação da bacia do médio Tietê.
  • Américo Brasiliense: em 03 de junho de 2013 foi anunciado uma nova ETE na Região Central. O convênio foi assinado e com essa ação o município terá 100% do esgoto urbano coletado. Serão investidos R$ 10,3 milhões para a construção de estação elevatória de esgoto, interceptores, emissário, linha de recalque.

Região de Campinas

  • Bom Jesus dos Perdões: Em 06 de agosto de 2013, foi anunciado que o investimento da cidade será de R$ 16,8 milhões e a nova ETE terá capacidade para tratar o esgoto de 100% da cidade, beneficiando mais de 21 mil pessoas.
  • Lindóia: Em 04 de maio de 2013, foi anunciado investimento na cidade será de R$ 5 milhões, e a nova ETE terá capacidade para tratar o esgoto de 70% da cidade que ainda não é tratado, beneficiando mais de 20 mil moradores.
  • Amparo: No dia 04 de maio de 2013, Governo do Estado anunciou que irá investir R$ 4,6 milhões nas obras, que serão realizadas pelo DAEE. A ETE de Amparo terá capacidade para tratar o esgoto de 100% do distrito, beneficiando mais de 3,6 mil moradores.

Região de Ribeirão Preto

  • Jardinópolis: Em 07 de maio de 2013, foi assinado um convênio com investimento de R$ 15 milhões para a construção de uma estação de tratamento que tratará 100% do esgoto da cidade, com capacidade para atender mais de 45 mil habitantes.

Status do Programa

Atualizado em: 29 de abril de 2013

O programa Água Limpa já beneficiou 1,6 milhão de pessoas, que passaram a contar com os serviços completos de coleta e tratamento de efluentes e também foram atendidos 93 municípios até março de 2013.

Foram inaugurados 96 ETEs e há 17 estações em construção.

Até o final de 2013, os investimentos projetados somarão R$ 324,460 milhões.

Seguindo o plano de investimentos de R$ 396 milhões, a previsão é que até 2015 mais 55 cidades de pequeno porte recebam as estações para tratamento do esgoto doméstico.

Saneamento em São Paulo

Entre os anos de 2011 e 2013, a média anual de investimento é de R$ 2 bilhões. De 2007 a 2010, foram investidos R$ 13,23 bilhões.

Obras para Inauguração
Mês/Ano Cidades
Abril/2013
*Aparecida, Clementina, *Dobrada,
Panorama, Orlândia
Maio/2013
Bady Bassitt, Conchal , Pirajuí,
Tanabi, Tanabi
Junho/2013
Barrinha, São Simão
Julho/2013
Aguaí, Cosmorama, Descalvado
Outubro/2013
Rancharia
Dezembro/2013
Ariranha, Barra Bonita
2014
Caiuá (Agrovilas), Cerqueira César,
Ribeirão Bonito, Sales,
Santa Izabel, Taquaritinga

Nota: * Estações que já foram inauguradas.

Obras entregues

Em 24 de maio de 2013 foi entregue a ETE em Aparecida, com investimento total de R$ 22,4 milhões por meio do DAEE. A Prefeitura de Aparecida participou com a doação do terreno.

Benefícios:

  • Atendimento a toda a malha urbana, com avanaço de 0% para 100% do tratamento.
  • Retirada média de aproximadamente 126 toneladas/mês de carga orgânica do Rio Paraíba, revitalizando, assim, a Bacia Hidrográfica da região.

No dia 03 de junho de 2013 foi inaugurada a nova ETE na Região Central, na cidade de Dobrada. O investimento foi de R$ 2,2 milhões na construção do sistema de tratamento de esgoto por meio de lagoas de estabilização, impermeabilização das lagoas, estação elevatória e 5.500,00 m de emissários.

  • O novo sistema de esgotamento sanitário irá atender toda a população urbana do município, fazendo com que o índice de tratamento passe de 0% a 100% de tratamento.
  • As obras também ajudarão na revitalização da Bacia Hidrográfica do rio Tietê.

2019

  • 03/08/2019 - Governo de SP entrega Estação de Tratamento de Esgotos de Olímpia

O Governador em exercício, Rodrigo Garcia, e o Superintendente do DAEE, Alceu Segamarchi Júnior, inauguraram neste sábado (3) a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) da Estância Turística de Olímpia. Durante o evento, Garcia também assinou convênio com a Prefeitura de Olímpia para financiamento das obras do Bosque Urbano de Educação Ambiental.

“Olímpia é uma cidade importante, uma estância turística que atrai mais de um milhão de turistas por ano. Com um investimento de R$ 28 milhões do Governo do Estado, nós estamos inaugurando essa estação que vai permitir a coleta e o tratamento de 100% do esgotamento sanitário, privilegiando o turismo e a saúde pública aqui na cidade”, destacou Rodrigo Garcia.

As obras da ETE foram executadas pelo DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) por meio do programa Água Limpa e representam um investimento total de R$ 28,2 milhões. O novo empreendimento possui capacidade para tratar todo o esgoto gerado pelo município. Com a retirada de aproximadamente 81 toneladas/mês de esgoto doméstico lançado in natura no córrego Olhos D’Água, a ETE vai beneficiar toda a população da região e as bacias hidrográficas dos rios Turvo e Grande.

Localizada próximo à confluência das rodovias Assis Chateaubriand e avenida Governador Ademar Pereira de Barros, a ETE de Olímpia opera com um conjunto de reatores anaeróbios, filtros biológicos e decantadores. Este processo de tratamento, além de apresentar baixo custo de implantação e operação, ocupa pequena área para ser implantado e apresenta uma grande simplicidade operacional, baixa produção de lodos e eficiência compatível com a legislação ambiental.

O conjunto de obras inclui também 2,3 quilômetros de emissários, estação elevatória e 360 metros de linha de recalque e 200 metros emissário de esgoto tratado.

“Essa é uma obra importante para uma das estâncias turísticas de maior destaque do Estado, trazendo mais saúde e qualidade de vida para a sua população e para os visitantes.Investir em tratamento de esgoto é investir em qualidade de vida e gerar economia com a prevenção de problemas de saúde da população”, afirma Segamarchi.

Também estiveram presentes no evento os secretários do Estado de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, e de Turismo, Vinicius Lummertz.

Programa Água Limpa

O programa Água Limpa já investiu R$ 561 milhões na construção de 119 ETEs em 116 municípios, beneficiando mais de 1,9 milhão de habitantes, e retirando aproximadamente 3,5 mil toneladas por mês de carga orgânica dos rios paulistas. Atualmente, o Governo do Estado está investindo mais R$ 45 milhões na construção de ETEs em quatro municípios, que vão tratar os esgotos de mais de 135 mil habitantes.

O Água Limpa foi criado em 2005, por meio de uma ação conjunta da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos, DAEE e Secretaria da Saúde, com objetivo de implantar sistemas de tratamento de esgotos em municípios com até 50 mil habitantes não atendidos pela SABESP.


Ver também

Links externos