IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
Atualizado em: 15 de agosto de 2012

Quando foi lançado: 2007

Origem: Governo Federal

O que é: o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado para medir a qualidade de cada escola e de cada rede de ensino do País. Sintetiza dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: aprovação e média de desempenho dos estudantes em língua portuguesa e matemática.

Histórico: a série histórica de resultados do Ideb se inicia em 2005, a partir de onde foram estabelecidas metas bienais de qualidade a serem atingidas não apenas pelo País, mas também por escolas, municípios e unidades da Federação.

Como funciona: o indicador é calculado com base no desempenho do estudante no Saeb, Prova Brasil e em taxas de aprovação. Assim, para que o Ideb de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita de ano e frequente a sala de aula.

Período de medição: o índice é medido a cada dois anos e tem escala de 0 a 10. O objetivo é que o país alcance até 2021 resultados correspondentes à qualidade do ensino em países desenvolvidos. No caso do Ideb nacional (soma de todas as redes do País inteiro) as metas são: 6 na 1ª fase do Fundamental, 5,5 na 2ª e 5,2 no Ensino Médio.

Metas: as metas do Ideb para os Estados variam de acordo com o patamar em que se encontravam em 2005. Para a rede estadual de São Paulo, as metas são de 6,6 nos anos iniciais do Ensino Fundamental, 5,8 nos anos finais do Ensino Fundamental e 5,1 no Ensino Médio até 2021.


Atualizado em: 15 de maio de 2018
Resultados e metas para São Paulo - 2005 a 2021
4ª série do Ensino Fundamental 8ª série do Ensino Fundamental 3ª série do Ensino Médio
Ano Total Estadual Privada Total Estadual Privada Total Estadual Privada
IDEB
2005
4,7
4,5
6,5
4,2
3,8
6,3
3,6
3,3
5,8
Meta
2007
4,8
4,6
6,6
4,2
3,8
6,3
3,6
3,3
5,8
IDEB
2007
5,0
4,7
6,4
4,3
4,0
6,2
3,9
3,4
5,8
Meta
2009
5,1
4,9
6,8
4,4
4,0
6,5
3,7
3,4
5,9
IDEB
2009
5,5
5,4
7,2
4,5
4,3
6,0
3,9
3,6
5,3
Meta
2011
5,5
5,3
7,1
4,6
4,2
6,7
3,9
3,6
6,0
IDEB
2011
5,6
5,4
7,0
4,7
4,3
6,4
4,1
3,9
5,9
Meta
2013
5,8
5,5
7,3
5,0
4,6
6,9
4,2
3,9
6,2
IDEB
2013
6,1
5,7
7,3
4,7
4,4
6,3
4,1
3,7
5,6
Meta
2015
6,0
5,8
7,5
5,4
5,0
7,2
4,5
4,2
6,5
IDEB
2015
6,4
6,4
7,1
5,0
4,7
6,5
4,2
3,9
5,6
Metas
2017
6,3
6,1
7,6
5,6
5,3
7,4
5,0
4,6
6,8
2019
6,5
6,3
7,8
5,9
5,5
7,5
5,2
4,9
7,0
2021
6,7
6,6
7,9
6,1
5,8
7,7
5,4
5,1
7,2


2011

A rede de ensino estadual paulista ultrapassou, em 2011, todas as metas do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC).

Os dados referentes à avaliação realizada em 2011, divulgados em 14 de agosto de 2012, mostram que o Ensino Médio atingiu o indicador projetado para ser alcançado em dois anos. O índice obtido foi de 3,9, ante a meta de 3,6.

Para os anos iniciais do Ensino Fundamental, o Ideb foi de 5,4, enquanto a meta era de 5,3. No ciclo II do Ensino Fundamental, o indicador atingido foi 4,3, sendo que a projeção era de 4,2.

Em comparação com as redes estaduais do País, o Estado de São Paulo supera o indicador em todos os níveis de ensino. A média nacional foi de 5,1 no Ensino Fundamental ciclo I, de 3,9 no Ensino Fundamental ciclo II e de 3,4 no Ensino Médio.

O Estado subiu da quarta para a segunda posição no "ranking" nacional do Ensino Médio, atrás somente de Santa Catarina.

Outros destaques do Ideb 2011 em São Paulo

Ciclo I do Ensino Fundamental

  • Com um Ideb de 5,4 São Paulo já cumpriu a meta de 2011 (5,3);
  • 88% das Escolas Estaduais alcançaram o Ideb de 4,7, meta estabelecida para o Brasil para 2011;
  • 57% das EEs de São Paulo atingiram a meta de 5,3 estabelecida para as EEs de São Paulo e para o Sudeste para 2011;
  • 19% das EEs de São Paulo já atingiram a meta de 6,0 estabelecida para o Brasil em 2021.

Ciclo II do Ensino Fundamental

  • São Paulo apresenta Ideb igual a 4,3;
  • 84% das Escolas Estaduais de São Paulo alcançaram o Ideb de 3,8, meta estabelecida para o Brasil em 2011;
  • 69% das EEs de São Paulo atingiram a meta de 4,1 estabelecida para as EEs do Sudeste em 2011;
  • 63% das EEs de São Paulo atingiram a meta de 4,2 estabelecida para as EEs de São Paulo para 2011;
  • 38% das escolas cumpriram a meta de 4,6 estabelecida para todas as redes de São Paulo em 2011.
  • 7% das EEs de São Paulo já atingiram a meta de 5,3 estabelecida para as redes Estaduais do Brasil em 2021.

Português e Matemática

No Ensino Médio, as médias de língua portuguesa passaram de 268,69 para 272,56 em 2011. Em matemática, a nota subiu de 270,66 para 274,19.

Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, de 189,35 para 191,77 em língua portuguesa, e de 212,90 para 213,20 em matemática. No ciclo II do Ensino Fundamental, em língua portuguesa a pontuação foi de 240,27 para 240,88, e em matemática de 242,75 para 244,33.

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo tem a maior rede de ensino do país. São 5,3 mil escolas, com cerca de 228 mil professores, que atendem a 4,3 milhões de estudantes diariamente.

Fonte: AI SEE

Slide3.jpg
Slide5.jpg
Slide8.jpg
Slide10.jpg
Slide13.jpg
Slide14.jpg

2016

  • 08/09 - Em resultados do Ideb divulgados no dia, em marca histórica, rede estadual paulista aparece em 1º lugar na análise do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e 3ª série do Ensino Médio. A educação paulista apresentou evolução tanto no Ensino Fundamental quanto no Ensino Médio. Nos primeiros anos do Fundamental (1ª a 5 ª série), o Estado é líder, passando de 5,7 em 2013 para 6,4 em 2015, média superior à estabelecida pelo Governo federal para o ano de 2019, de 6,3. O resultado positivo também se verificou entre o 6º e o 9º ano desse mesmo ciclo, avançando de 4,4 (2013) para 4,7 (2015).
  • 14/10 - Governador Geraldo Alckmin participou da homenagem ao Dia do Professor e às escolas estaduais que se destacaram no Ideb.

Ver também

Links externos