AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades)

De Infogov São Paulo
(Redirecionado de AME)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Perfil

Atualizado em: 23 de dezembro de 2013

O que são: os AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) representam um novo e inovador modelo de assistência ambulatorial. São unidades de alta eficiência em saúde que oferecem consultas com especialistas, exames e, em algumas unidades, pequenas cirurgias em um só local.

Como funciona: com atendimento regionalizado, a marcação de consultas nos AMEs é feita pelas Unidades Básicas de Saúde municipais por meio de um sistema online, facilitando a escolha do melhor dia e horário para o paciente. Ao concentrar consultas e exames de pronta resolubilidade em um único lugar – como se fosse um Poupatempo da saúde, as unidades conseguem desafogar os hospitais, que se incumbem de fazer somente cirurgias mais complexas e internações.

Objetivo: é agilizar o diagnóstico e o tratamento dos pacientes, desafogando os hospitais gerais, que poderão se dedicar ao atendimento de urgências e emergências e à realização de cirurgias mais complexas.

Custos: o custo de implantação é de R$ 8 milhões(entre obras e equipamentos), e o custeio anual para o atendimento à população é de R$ 10 milhões.

Especialidades atendidas: Acupuntura, Alergologia, Cardiologia, Cirurgia Buco Maxilo, Cirurgia Cabeça e Pescoço, Cirurgia Geral, Cirurgia Ginecológica, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Plástica, Cirurgia Torácica, Cirurgia Vascular, Clínico, Dermatologia, Endocrinologia, Endocrinologia Infantil, Fisiatria, Gastrocirurgia, Gastroenterologia, Geriatria, Ginecologia, Hematologia, Infectologia, Mastologia, Nefrologia, Neonatologia, Neurocirurgia, Neurologia, Neurologia Infantil, Obstetrícia (Alto Risco), Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Pneumologia Infantil, Penumologia, Proctologia, Psiquiatria, Psiquiatria Infantil, Reumatologia e Urologia.

Unidades em funcionamento: 52 unidades com cobertura de atendimento para 571 municípios.

Unidades em funcionamento aos sábados: em outubro de 2013, 10 unidades dos AMEs passaram a funcionar aos sábados. As unidades foram escolhidas de acordo com a demanda, sendo elas: Heliópolis na Capital, Carapicuíba na Grande São Paulo, Caraguatatuba, Praia Grande e Santos no litoral, além de Bauru, Franca, Jundiaí, Presidente Prudente e São José do Rio Preto no interior do Estado.

Os estabelecimentos aumentaram a capacidade do sistema em 4.800 consultas médicas ao mês, 500 consultas não médicas, 4.500 exames diagnósticos e 230 cirurgias. Os AMEs atendem oito horas por dia a cada sábado, sendo que o horário de abertura varia de acordo com cada unidade, às 7h ou às 8h.

Unidades entregues 2011/2014: o Governo do Estado de São Paulo já inaugurou nessa gestão(2011/2014) 15 Ambulatórios Médicos de Especialidades, o investimento total foi de R$ 105 milhões, e a previsão é inaugurar mais 4 unidades até 2014, chegando a 55 AMEs.

Atendimento de todos os Ames

Número de consultas e exames: em média, cada unidade realiza 15 mil consultas e 35 mil exames por mês.

  • 2010: em 2010, as unidades entregues realizaram cerca de 3 milhões de consultas médicas, 9 milhões de exames de laboratório e raio-x e 73,3 mil cirurgias.
  • 2011 até 07/14: foram 13 milhões de consultas médicas, 2,66 milhões de consultas não médicas (fonoaudiologia, nutrição, fisioterapia etc.), 584,7 mil pequenas cirurgias ambulatoriais e 2,53 milhões de exames de apoio diagnóstico.


Dados

O Governo de São Paulo entregou 21 novos AMEs entre 2011 e novembro de 2017, chegando a um total de 57 unidades em todo o estado. Destas, 23 permanecem abertas também aos sábados e 37 já funcionam como AMEs MAIS, realizando cirurgias de média complexidade. Segundo pesquisa de satisfação realizada pela Secretaria da Saúde em 2016, o índice de aprovação dos AMEs é de 96,7%.

Unidades em funcionamento

Atualizado em: 02 de maio de 2018

O Governo do Estado de São Paulo conta com 52 unidades em funcionamento, com cobertura de atendimentos que beneficiam 571 municípios. Nessa gestão (2011/2014) foram inaugurados 16 Ambulatórios Médicos de Especialidades, o investimento total (2011-2014) foi de R$ 109,8 milhões, e a previsão é inaugurar mais 3 unidades até 2014, chegando a 55 AMEs.

52 AMES EM FUNCIONAMENTO
AMES Início de funcionamento
1
AME Interlagos
23/04/2006
2
AME Geraldo Bourroul
29/01/2005
3
AME Itaquera
18/06/2007
4
AME Votuporanga
23/11/2007
5
AME Santa Fé do Sul
15/08/2008
6
AME Carapicuíba
10/09/2008
7
AME Maria Zélia
15/09/2008
8
AME São José do Rio Preto
17/11/2008
9
AME Américo Brasiliense
01/12/2008
10
AME Caraguatatuba
01/12/2008
11
AME Heliópolis
03/12/2008
12
AME Jardim dos Prados
03/12/2008
13
AME Santa Bárbara d'Oeste
08/12/2008
14
AME Santos
26/01/2009
15
AME Piracicaba
26/05/2009
16
AME São José dos Campos
15/06/2009
17
AME Praia Grande
15/06/2009
18
AME Dracena
03/08/2009
19
AME Jales
01/10/2009
20
AME Bauru
13/10/2009
21
AME Rio Claro
14/12/2009
22
AME Presidente Prudente
22/02/2010
23
AME Limeira
25/02/2010
24
AME Andradina
02/03/2010
25
AME Itapevi
15/03/2010
26
AME Barretos
19/04/2010
27
AME Casa Branca
19/04/2010
28
AME Tupã
24/05/2010
29
AME Araçatuba
07/06/2010
30
AME Atibaia
07/06/2010
31
AME Itapetininga
26/06/2010
32
AME Itu
20/07/2010
33
AME Psiquiátrico da Vila Maria
10/08/2010
34
AME Itapeva
16/08/2010
35
AME Mogi Guaçu
18/08/2010
36
AME Santo André
20/10/2010
37
AME Franca
13/12/2010
38
AME Promissão
29/07/2011
39
Ame Barretos
15/10/2011
40
Ame Mauá
21/12/2011
41
Ame Salto
26/12/2011
42
Ame São João da Boa Vista
17/02/2012
43
AME Fernandópolis
19/03/2012
44
Ame Mogi das Cruzes
30/03/2012
45
Ame Jundiaí
04/04/2012
46
AME Taboão da Serra
10/05/2012
47
AME Catanduva
06/07/2012
48
AME Ituverava
13/07/2012
49
AME Assis
08/06/2013
50
AME Ourinhos
08/06/2013
51
AME Sorocaba
23/12/2013
52
AME Pariquera-Açu
X/12/2013

AMES Entregues (2011/ 2018)

o Governo do Estado de São Paulo já inaugurou nessa gestão(2011/2014) 15 Ambulatórios Médicos de Especialidades, o investimento total foi de R$ 105 milhões, e a previsão é inaugurar mais 4 unidades até 2014, chegando a 55 AMEs.

AMES Inauguração Investimento total Observações
AME Assis
.
08/06/2013
R$ 5,2 milhões
Foram investidos R$ 5,2 milhões pelo Governo do Estado. Já a reforma do prédio para adaptação foi custeada pelo município, no valor de R$ 1.2 milhões. A unidade será gerida pela Santa Casa de Assis. Para 2013, está previsto repasse do tesouro estadual de R$ 5,7milhões para custeio da unidade.
AME Ourinhos
.
08/06/2013
R$ 3,4 milhões
Para 2013, está previsto o repasse de R$ 7,7 milhões para o custeio da unidade. Foram investidos até agora R$ 3,4 milhões pelo Governo do Estado e R$ 2,5 milhões da Prefeitura local.
AME Franca
.
28/02/2011
R$ 7 milhões
O investimento foi de R$ 7 milhões e o governo vai investir R$ 12 milhões por ano no custeio.
AME Promissão
29/07/2011
R$ 6,9 milhões
O investimento total para a implantação da unidade foi de R$ 6,9 milhões. A unidade ainda recebeu um custeio de R$ 4,2 milhões em 2011.
AME Barretos
15/10/2011
R$ 9 milhões
Para implantação do AME, a Secretaria investiu R$ 9 milhões, dos quais R$ 5,8 milhões foram aplicados na construção do prédio e R$ 3,3 milhões na compra de equipamentos e mobiliário. Além disso, neste ano ainda está previsto um repasse financeiro no valor R$ 1,5 milhão para custeio da unidade, que será gerenciada pela Fundação Pio XII.
AME Mauá
21/12/2011
R$ 7,4 milhões
O investimento total para a implantação da unidade foi de R$ 7,4 milhões, entre obras de readequação do prédio, executadas pela prefeitura, e aquisição de equipamentos, mobiliário e informatização, por parte do governo paulista.
AME Salto
26/12/2011
R$ 4,8 milhões
A Secretaria da Saúde investiu R$ 4,8 milhões na reforma da estrutura física e na compra de equipamentos. Além disso, para 2012 está previsto o repasse de mais R$ 12 milhões a serem destinados ao da unidade, que será administrada pela prefeitura de Salto, por meio de contrato com a OS (Organização Social) Cruzada Bandeirantes São Camilo de Assistência Médico Social.
AME São João da Boa Vista
17/02/2012
R$ 7,5 milhões
No total, foram investidos R$ 7,5 milhões para implantação da unidade, dos quais R$ 3,8 milhões foram destinados à reforma do prédio e outros R$ 3,7 milhões, à compra de equipamentos e mobiliários. O ambulatório será gerenciado pela Unicamp, via contrato de gestão firmado com a Secretaria
AME Mogi das Cruzes
30/03/2012
R$ 6,7 milhões
No total, foram investidos pela Secretaria de Estado da Saúde R$ 6,7 milhões para a compra de equipamentos e obras. Outros R$ 7,4 milhões serão repassados ao longo do ano para custeio da unidade.
AME Jundiaí
04/04/2012
R$ 14,9 milhões
O investimento total para a implantação da unidade foi de R$ 14,9 milhões, dos quais R$ 10 milhões para obras de readequação do prédio, realizadas pela Prefeitura de Jundiaí, e R$ 4,9 milhões na aquisição de equipamentos, mobiliário e informatização, pelo governo paulista.
AME Taboão da Serra
10/05/2012
R$ 6,6 milhões
O investimento total para implantação da unidade foi de R$ 6,6 milhões, para obras de reforma e adequação do espaço físico, além da compra de equipamentos e imobiliário.
AME Fernandópolis
29/06/2012
R$ 5,15 milhões
No total, foram investidos pela Secretaria R$ 2 milhões para a reforma e a compra de equipamentos para o AME e outros R$ 3,15 milhões para a Rede Lucy Montoro. Ao longo de 2012, serão repassados outros R$ 3,6 milhões para custeio do AME e R$ 1,9 milhão para custeio da Rede Lucy Montoro.
AME Catanduva
06/07/2012
R$ 7,8 milhões
Para a obra, a Secretaria investiu R$ 3,9 milhões e, para equipar a unidade, foram destinados outros R$ 3,9 milhões. O AME Catanduva será gerido pela Fundação Padre Albino. Para 2012, está previsto repasse de R$ 3 milhões para custeio da unidade.
AME Ituverava
13/07/2012
R$ 5,7 milhões
Para as obras foram investidos R$ 2,5 milhões e R$ 3,2 milhões para compra de equipamentos e mobiliários. Ao longo de 2012, serão repassados outros R$ 4,7 milhões para custeio da unidade
AME Sorocaba
23/12/2013
R$ 6,9 milhões
Para 2014, a previsão de repasse é da ordem de R$ 11,1 milhões para o funcionamento do AME, que deverá realizar em 12 meses 78,8 mil atendimentos.
AME Lorena
16/07/2016
R$ 3,2 milhões
Na unidade recém-inaugurada, os cidadãos contarão com atendimento em 31 especialidades médicas e não médicas. Além disso, a unidade receberá, ao longo do ano, mais R$ 5,6 milhões para custeio das atividades.

Previsão de novas AMEs

AME Diadema: prefeitura ofereceu um espaço no “quarteirão da saúde”. No entanto, segundo a SES, o local é inadequado. No dia 17 de outubro de 2013 foi marcada uma reunião para discutir a futura localização.

AME do Idoso

AMES Inauguração Investimento total Observações
AME Capital (Lapa)
17/06/2016
R$ 10,7 milhões
Situado no bairro da Lapa, zona oeste da capital paulista, o ambulatório contará com atendimento em 21 especialidades médicas e não-médicas, além de equipe multidisciplinar voltada para o público a partir dos 60 anos de idade. Investimento total de R$ 10,7 milhões para obras e equipamentos.
AME Capital (Vila Mariana)
18/07/2016
R$ 11,4 milhões
A unidade está situada no bairro de Vila Mariana, zona sul da Capital paulista, e contará com atendimento em 23 especialidades médicas e não médicas. Investimento total de R$ 11,4 milhões para obras e equipamentos.

Últimos Investimentos

08/09/16 - GA deu início ao mutirão de cirurgias de catarata que acontecerá em 27 Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) e em hospitais públicos de todo o Estado. Com investimento extra de R$ 7 milhões, a meta é realizar mais 7 mil cirurgias até dezembro.


2017

16/03/2017 - Alckmin anuncia megamutirão de saúde

O governo de São Paulo lança neste sábado (18) um megamutirão de saúde que vai acelerar a fila de consultas, cirurgias e exames agendados em todas as regiões do Estado. “Para isso, estamos mobilizando cerca de 150 equipamentos de saúde entre hospitais e AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades)”, disse.

Em apenas uma semana, do dia 18 até o dia 25 de março, essas unidades vão realizar cinco mil cirurgias, além do usual, 15 mil consultas e 40 mil exames. “Sessenta mil pessoas vão sair da fila no Estado de São Paulo”. complementou o governador.

A ação do Governo do Estado pretende atender 130 mil pessoas. O objetivo é promover a prevenção da saúde.


01/07/2017 - Em Amparo, Alckmin inaugura unidade do AME Mais

A partir de agora, a população de nove cidades da região de Campinas conta com um novo Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Mais. Inaugurada neste sábado (1º) pelo governador Geraldo Alckmin no município de Amparo, a unidade da Secretaria de Estado da Saúde será referência para atendimento ambulatorial em 48 especialidades médicas e não médicas, exames e cirurgias de menor complexidade.

Foram investidos R$ 3,5 milhões na compra de equipamentos e mobiliários para a implantação da unidade, que terá a Unicamp como gestora e custará ao longo deste ano R$ 4,6 milhões. O novo AME Mais Amparo proporcionará atendimento médico ambulatorial especializado, voltado para a investigação diagnóstica, orientação terapêutica e resolutividade cirúrgica à população local.

“Estregamos já em funcionamento a unidade do AME Mais, que ajudará muito as UBSs porque aqui são realizados exames, consultas e até cirurgias. Tem centro cirúrgico e anestesia. É um hospital dia. Só não pode operar o paciente que fica de um dia para o outro. Os AMEs são os serviços de saúde mais bem avaliados do Estado”, avaliou o governador Geraldo Alckmin na cerimônia de inauguração.

O espaço possui área física de 2,6 mil m² e conta com 16 consultórios médicos, cinco consultórios para outras especialidades, 16 salas para exames, duas salas para repouso, além de espaços específicos para medicação. Há ainda um centro cirúrgico com uma sala para preparação pré-cirúrgica e duas salas cirúrgicas para realizar procedimentos de baixa e média complexidade.

O novo AME terá capacidade de atendimento a 257 mil pessoas de nove cidades, como Águas de Lindóia, Amparo, Arthur Nogueira, Holambra, Lindóia, Monte Alegre do Sul, Pedreira e Santo Antônio de Posse e Serra Negra.

Até o final deste ano, o AME de Amparo realizará 11,5 mil consultas médicas, 4,3 mil consultas não médicas, 380 procedimentos cirúrgicos e cerca de 8 mil exames diagnósticos. Quando atingir sua atividade plena, serão 83,5 mil consultas médicas, 24 mil consultas não médicas, 700 procedimentos cirúrgicos ambulatoriais e mais de 120 mil exames diagnósticos realizados.

“A entrega do AME Mais em Amparo representa um ganho extraordinário para a saúde da região e reafirma o compromisso do governo paulista de ampliar e fortalecer a assistência gratuita à população, oferecendo atendimento médico especializado e de qualidade”, antecipou David Uip, secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

Nesta fase inicial, serão oferecidas 19 especialidades médicas, incluindo Cardiologia, Cirurgia Plástica, Dermatologia, Endocrinologia, Ortopedia/Traumatologia, por exemplo. Posteriormente, este número subirá para 40 com a inclusão de Cirurgia Geral, Geriatria, Infectologia e outras. Além disso, haverá outras oito especialidades não médicas, como Nutrição, Psicologia e Terapia Ocupacional, além de 20 tipos de exames diagnósticos e terapêuticos.

O AME Amparo fica na avenida Dr. Carlos Burgos, s/n Centro, e funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. A região de Campinas também conta com outros três AMEs Mais, em Atibaia, Jundiaí e Santa Bárbara D’Oeste.

AMEs

Os AMEs são serviços de alta resolutividade, com modernos equipamentos, que oferecem consultas, exames e, em alguns casos, cirurgias em um mesmo local, proporcionando maior rapidez ao diagnóstico e ao tratamento dos pacientes. O novo modelo começou a ser implantado em 2007 no Estado de São Paulo. Atualmente o Estado conta com 56 AMEs, incluindo o novo AME de Amparo.

A instalação dessas unidades é definida após avaliação técnica da demanda por atendimentos ambulatoriais na rede pública de saúde de cada região. Os atendimentos nos AMEs são referenciados e programados, mediante encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde. O agendamento das consultas é feito pelos próprios postos de saúde, pelo sistema informatizado da Secretaria.


  • 14/11/2017 - Novo AME Mais Taquaritinga beneficia moradores da região de Araraquara

Foi inaugurado nesta terça-feira (14) o AME Mais Taquaritinga. Com investimento de R$ 11 milhões, a nova unidade do Ambulatório Médico de Especialidades foi viabilizada pela Secretaria de Estado da Saúde e serve como referência de atendimento em 31 especialidades médicas e de outras áreas específicas para 10 municípios da região de Araraquara.

“O AME Mais Taquaritinga não é apenas para exame clínico, mas também um AME cirúrgico, com anestesista, centro cirúrgico e hospital-dia. Hoje há muitas cirurgias em que você pode operar de manhã e, à noite, já estar em casa. Esse tipo de cirurgia vai ser possível fazer aqui também no AME”, disse o governador Geraldo Alckmin durante a inauguração da unidade de número 57 do Estado.

Sob administração da Irmandade Santa Casa de Franca, o AME Mais Taquaritinga oferece 23 especialidades médicas, entre as quais as de cardiologia, dermatologia, ginecologia, neurologia e ortopedia, e mais em oito áreas específicas como serviço social, nutrição, psicologia, terapia ocupacional e fonoaudiologia.

Alckmin disse que gratuidade na saúde é um direito do cidadão, previsto na Constituição brasileira. “Cabe aos governos garantirem esse direito”, disse o governador. “Quando as pessoas pagam impostos, elas já estão pagando para receber os serviços pelo SUS, desde a vacina gratuita até os transplantes. A rede municipal primária é da Prefeitura, de UBSs, e nós temos uma rede secundária que são os AMEs, e mais 93 hospitais do Estado. Os grandes hospitais do Brasil estão em São Paulo”, completou.

Os serviços médicos serão implantados gradativamente. Em plena capacidade, estima-se que a unidade poderá realizar mensalmente até 8,7 mil consultas médicas, 985 consultas nas demais áreas, 6,8 mil diagnósticos e 370 procedimentos cirúrgicos ambulatoriais.

O prédio de 2.686,92 m² possui 20 consultórios, 19 salas para exame, duas salas para curativos, espaços para medicação, enfermagem, entre outras dependências, incluindo um centro cirúrgico com capacidade para procedimentos, como cirurgias de catarata, biópsia, colonoscopia e outros.

O novo AME vai atender a população dos municípios da região, como Borborema, Cândido Rodrigues, Dobrada, Ibitinga, Itápolis, Matão, Nova Europa, Santa Ernestina, Tabatinga e Taquaritinga, estimada em 300 mil pessoas.

A unidade vai receber pacientes encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde destes municípios, mediante agendamento das consultas feito por sistema informatizado da Secretaria de Estado da Saúde.

A região central do Estado, onde está localizado o novo AME, conta ainda com os serviços da unidade AME de Américo Brasiliense e em breve com o AME São Carlos, que está em fase final de construção.

2018

  • 26/01/2018 - Alckmin visita AME Mais na Baixada Santista

O governador Geraldo Alckmin visitou nesta sexta-feira (26) o prédio do novo AME Mais (Ambulatório Médico de Especialidades) de São Vicente. A unidade será referência para os nove municípios da região da Baixada Santista, oferecendo atendimento ambulatorial em 27 especialidades médicas e não médicas, além de exames e procedimentos cirúrgicos.

O Governo do Estado fará a instalação de mobiliários e equipamentos e o funcionamento está previsto para o primeiro semestre de 2018. As obras de reforma e adaptação do espaço foram realizadas pela prefeitura de São Vicente.

O Estado investirá R$ 5,2 milhões em equipamentos, além de um custeio previsto para 2018 de R$ 10,7 milhões.

“Os AMEs são o serviço mais bem avaliado do Estado. Essa unidade tem previsão de início de operação até o final de março e será um AME Mais, ou seja, vai realizar também cirurgias de pequeno e médio porte. É um hospital-dia”, afirmou o governador. “Saúde não é favor do governo, é direito do cidadão”, completou.

O novo AME proporcionará à população da região atendimento médico ambulatorial especializado, voltado para a investigação diagnóstica, orientação terapêutica e resolutividade cirúrgica para casos de pequena e média complexidade.

Como toda unidade de saúde, as atividades serão implantadas gradativamente. Quando estiver plenamente ativa, a produção mensal estimada é de 4,7 mil consultas médicas, 670 consultas não médicas, 1,3 mil exames diagnósticos e cerca de 400 procedimentos cirúrgicos de maior e menor complexidade.

A unidade terá 13 consultórios, 18 salas para exames, duas salas cirúrgicas, uma sala de curativo, três salas de repouso com 4 leitos masculinos, 4 femininos e 2 pediátricos, além de espaços específicos para acolhimento, enfermagem, recuperação, sala para endoscopia e outros.

O AME Mais de São Vicente contará com 27 especialidades médicas, como Cardiologia, Dermatologia, Endocrinologia, Oftalmologia, entre outras, além de especialidades não médicas, como Nutrição, Psicologia e Fisioterapia. Também oferecerá exames diagnósticos e terapêuticos, como raio-x, mamografia, ecocardiograma e colonoscopia, para citar alguns exemplos.

“Com esse AME Mais, ampliamos o acesso da população da Baixada a cuidados especializados, num serviço altamente resolutivo, capaz de ofertar diagnóstico e o início do tratamento no mesmo local”, destaca o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, David Uip.

A unidade receberá os pacientes encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde dos nove municípios da Baixada: Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente. O agendamento de consultas é feito pelos próprios postos de saúde municipais, mediante sistema informatizado da Secretaria. A região já conta com o AME de Santos e Praia Grande, ambos em funcionamento.


  • 09/03/2018 - - Mutirão da Catarata

O governador Geraldo Alckmin participou nesta sexta-feira, 9, do Mutirão da Catarata que está sendo realizado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo nos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) do interior e da capital que oferecem esse procedimento cirúrgico.

“Faremos 6 mil cirurgias de catarata em 34 AMEs de todo o Estado. Quem já está cadastrado, vamos praticamente zerar a fila de atendimento”, declarou o governador.

Os cerca de 6 mil procedimentos representam um aumento de 50% na produção de rotina, viabilizado por meio do investimento de R$ 2 milhões extras do Governo do Estado.

As cirurgias serão realizadas, até o final de março, em 34 AMEs localizados na capital, Grande São Paulo, interior e litoral paulista (confira a relação de serviços abaixo, por região).

As unidades organizaram sua rotina e ampliaram em 50% a capacidade de agendamentos, com a finalidade de atender os pacientes que já possuem indicação cirúrgica de catarata e estão preparados para passar pelo procedimento.

A finalidade é agilizar o atendimento nos serviços da rede estadual, conforme a demanda e o perfil assistencial de cada unidade. As cirurgias estão ocorrendo desde o dia 19 de fevereiro.

“Decidimos realizar esse mutirão para agilizar a realização de procedimentos cirúrgicos de pacientes com catarata e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. A ação evidencia e reforça o perfil de alta resolutividade dos nossos AMEs”, afirma o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, David Uip.


  • 29/03/2018 - Alckmin entrega novo AME de São Carlos

O governador Geraldo Alckmin inaugurou nesta quarta-feira, 28, o novo AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de São Carlos. A unidade será referência no atendimento ambulatorial em 24 especialidades médicas e não médicas para seis municípios da região de Araraquara.

Durante a inauguração, o governador destacou os benefícios dos ambulatórios. “O AME dá resolutividade às UBSs, porque aqui estão disponíveis todas as especialidades médicas e todos os exames, então, é possível desafogar as UBSs e até evitar casos de internação”, afirmou Alckmin.

Para implantação do ambulatório, foram investidos mais de R$ 2,4 milhões para compra de equipamentos, mobiliários e adequação predial. Como todo serviço de saúde, será implantada gradativamente. Quando estiver plenamente ativa, serão realizadas 5,6 mil consultas médicas, 1,4 mil consultas não médicas (a exemplo de enfermagem e farmácia), 5,4 mil exames e cerca de 250 procedimentos cirúrgicos. O custeio total será de R$ 6,6 milhões no decorrer de 2018, com recursos do tesouro estadual.

O novo AME vai proporcionar à população da região atendimento médico ambulatorial especializado, voltado para a investigação diagnóstica, orientação terapêutica e resolutividade cirúrgica para casos de menor complexidade.

A unidade possui área física de 1.568 m² e onze consultórios, dez salas de exames, salas de espera, salas para curativos, espaços específicos para medicação, enfermagem, repouso/observação, coletas e laudos, além de uma sala de centro cirúrgico com modernos equipamentos médico-hospitalares e capacidade de realizar procedimentos como biópsia, colonoscopia e outros.

O AME de São Carlos contará com vinte especialidades médicas, como Cardiologia, Dermatologia, Ginecologia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Urologia, entre outras, além de especialidades não médicas, como nutrição e enfermagem (confira abaixo a relação completa de especialidades). Também oferecerá exames diagnósticos e terapêuticas, como raio-x, mamografia, ecocardiograma e colposcopia, para citar alguns exemplos.

“Com esse novo AME, ampliamos ainda mais o acesso da população a cuidados especializados na região de Araraquara, num serviço altamente resolutivo, capaz de ofertar diagnóstico e o tratamento no mesmo local”, destaca o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, David Uip.

O novo AME atenderá uma população de referência de aproximadamente 350 mil pessoas da região central do Estado, distribuídas entre seis cidades: Descalvado, Dourado, Ibaté, Porto Ferreira, Ribeirão Bonito e São Carlos. A unidade receberá os pacientes encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde dos municípios.

O agendamento das consultas é feito pelos próprios postos de saúde municipais, mediante sistema informatizado da Secretaria. A região já conta com os AMEs de Américo Brasiliense e Taquaritinga, que estão em pleno funcionamento.

O AME São Carlos fica localizado na Avenida Sallum, nº 1587, Vila Prado, e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. A organização social responsável pelo gerenciamento é a Santa Casa de Marília.

Os AMEs são unidades de alta resolutividade, com modernos equipamentos, que oferecem consultas, exames e, em alguns casos, cirurgias em um mesmo local, proporcionando maior rapidez ao diagnóstico e ao tratamento dos pacientes. O novo modelo começou a ser implantado em 2014 no Estado de São Paulo. Atualmente, o Estado conta com 58 AMEs, incluindo o novo de São Carlos, em funcionamento.

A instalação dos AMEs é definida após avaliação técnica da demanda por atendimentos ambulatoriais na rede pública de saúde de cada região. Os atendimentos nos AMEs são referenciados e programados.

O objetivo da unidade é proporcionar atendimento de forma próxima e acessível ao cidadão, por meio da prestação de um conjunto de serviços que garantam uma intervenção rápida e eficaz, a fim de promover o diagnóstico precoce, orientar a terapêutica e ampliar a oferta de serviços ambulatoriais especializados, atendendo à necessidade regional nos problemas de saúde que não podem ser plenamente diagnosticados ou orientados na rede básica, pela sua complexidade, mas que não precisam de internação hospitalar ou atendimento urgente.

Especialidades do AME de São Carlos

Médicas (20): Anestesiologia, Angiologia, Cardiologia, Cirurgia geral, Dermatologia, Endocrinologia, Endocrinologia infantil, Gastroenterologia, Ginecologia, Hematologia, Mastologia, Neurologia, Neurologia Infantil, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia, Pneumologia, Proctologia, Reumatologia e Urologia.

Não médicas (4): Serviço Social, Nutrição, Enfermagem e Farmácia.


  • 31/03/2018 - “AME Mais”

Para a implantação do “AME Mais”, a Secretaria de Estado da Saúde investiu R$ 24,2 milhões para obras e compra de equipamentos e mobiliários.

O AME será referência no atendimento ambulatorial em 26 especialidades médicas e não médicas para 25 municípios da região de Bauru. A unidade será gerenciada pela Irmandade Santa Casa de Andradina, uma Organização Social de Saúde, sem fins lucrativos, por meio de contrato de gestão firmado com a Secretaria da Saúde.

Como todo serviço de saúde, será implantado gradativamente, a partir de junho. Quando estiver plenamente ativo, a produção mensal estimada é de 7,2 mil consultas médicas, 3,4 mil atendimentos não médicos, 1,7 mil exames diagnósticos e cerca de 350 procedimentos de maior e menor complexidade. O custeio no decorrer de 2018 é de R$ 4,2 milhões com recursos do tesouro estadual.

A nova unidade vai proporcionar à população da região atendimento médico ambulatorial especializado, voltado para investigação diagnóstica, orientação terapêutica e resolutividade cirúrgica para casos de pequena e média complexidade. Com a entrega das obras, a gestora da unidade concluirá a instalação dos equipamentos e contratação de profissionais. A previsão é que o funcionamento ocorra gradativamente a partir de julho.

O serviço funcionará numa área física de 2.553,92 m² e contará com 20 consultórios médicos, 16 salas para exames, duas para curativos, espaços específicos para medicação, enfermagem, repouso/observação, coletas e laudos, além de duas salas de centro cirúrgico com modernos equipamentos médico-hospitalares e capacidade para realizar procedimentos como cirurgias de catarata, endoscopia, colonoscopia e outros.

Ver também

Links externos