Coletiva-Apresentação da Agenda Metropolitana do Governo do Estado com os Municípios do Alto Tietê-20123003

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva da Apresentação da Agenda Metropolitana do Governo do Estado com os Municípios do Alto Tietê

Local: Capital - Data: 30/03/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, destacar que essa foi a maior das reuniões que nós já fizemos das agendas desde o interior e também aqui na região metropolitana. Grande participação não só dos prefeitos, vereadores, vice-prefeitos, ex-prefeitos, mas também da comunidade, lideranças da comunidade, entidade, sociedade civil. Uma pauta vasta passando desde saneamento, transporte, transporte metropolitano, saúde, segurança, educação. Então são investimentos importantes que não terminam com essa pauta. Mas eu o início de uma agenda, aonde nós vamos trabalhar rápido para efetivá-los e continuar esse trabalho de trabalhar juntos, não é? Com a região buscando sempre soluções regionais, soluções metropolitanas para superar desafios.


REPÓRTER: Governador, de tanto investimento que foi anunciado hoje, o senhor tem como fazer um cálculo? É possível fazer um cálculo do dinheiro que vai ser investido no Alto Tietê?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha...


REPÓRTER: Do valor montante total...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Eu estava até verificando aqui, se nós excluirmos o Rodoanel Leste, excluído; e o Rodoanel passa aqui. R$ 5,6 bilhões, se a gente incluir o Rodoanel, isso vai pra quase R$ 9 bilhões. Então, são investimentos importantes e o principal, ouvindo aqui a região, buscando soluções. Saneamento básico, nós vamos ampliar muito a coleta e tratamento de esgoto. Saúde... Eu até não citei ali no meu discurso, mas nós estamos liberando mais R$ 8 milhões para o Hospital Municipal do Braz Cuba. Então, além dos R$ 4 milhões que nós já tínhamos liberado ao prefeito Bertaiolli, mais R$ 8 milhões para um novo hospital. E essa ampliação da rede de Câncer com duas representações do Isesp, em Guarulhos no HGG e aqui em Mogi, no Hospital Luzia de Pinho Melo. E a rede de atendimento aos dependentes químicos. Nós temos o Hospital Arnaldo Pezzuti que era o antigo Leprosário ela é muito grande. E ele pode ser muito melhor utilizado e já reformou uma parte, nós vamos reformar uma outra grande parte. Então será retaguarda de internação para dependentes químicos. Começaremos com 40 leitos, só pra região. Então as prefeituras fazem o caps, que é a parte ambulatorial, psicólogo, psiquiatra, enfermagem, assistente social. E se precisar internar casos mais graves, nós temos os leitos de retaguarda investimentos nas rodovias. Autorizamos, hoje, a primeira etapa da Guilherme George, que será uma importantíssima ligação de Mogi com o Rodoanel, com a asa leste do Rodoanel, desafogando o trânsito. Serão R$ 30 milhões do estado e R$ 10 milhões da prefeitura. A continuidade de duplicação da SP-88, de Airton Senna até Dutra, inclusive com o trevo na Dutra, lá em Arujá. Arujá Itaquá duplicada, depois Arujá ampliada até Santa Isabel e Igaratá, e Mogi, Guararema e Jacareí, duplicado o trecho urbano de Mogi. E vamos recapear, também, o trecho urbano que vai para Mogi-Bertioga, além de investimentos na própria Mogi-Bertioga. E os investimentos em transporte metropolitano, que é trem.


REPÓRTER: Governador, a Linha a 13 começa quando? Tem alguma previsão?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Como?


REPÓRTER: Essa Linha 13, que o senhor anunciou, tem um prazo para começar?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Treze?


REPÓRTER: É.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMINO Jurandir Fernandes está aqui, ele pode detalhar. Nós já temos a licença ambiental, estamos terminando o projeto executivo, nós devemos licitar agora, no comecinho do segundo semestre, a obra, e pretendemos estar com o trem rodando até 2014. Ela sai do Brás, não é isso, Jurandir?


JURANDIR FERNANDES, PREFEITO: Isso mesmo.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Quando nós licitamos a obra?


JURANDIR FERNANDES, PREFEITO: A obra será licitada já no primeiro semestre do ano que vem. Agora, até o final do ano, nós estamos com os dois projetos prontos, tanto do básico como do executivo.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Então, atualizando, aqui, a informação: até o final do ano, projeto básico, funcional e executivo, tudo concluído. Máximo no comecinho do ano que vem, obra licitada, e o trem rodando até 2014. Ela sai do Brás, vai, passa sobre o rio Tietê, Dutra, Cecap e, depois, aeroporto.


REPÓRTER: Tudo que o senhor anunciou aqui é para ficar pronto em 2014?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não. Nem tudo. Por exemplo, o Parque Várzeas do Tietê, uma parte, não é, etapas.


REPÓRTER: A questão do Arnaldo Pezzuti, como vai funcionar essa questão para os dependentes químicos?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: É o seguinte. O que nós queremos? Nós precisamos ter, cada vez mais, redes integradas e hierarquizadas; então, grande parte das pessoas que precisam de atendimento em saúde mental, dependência química, seja álcool, seja draga, e o crack é, hoje, o que mais preocupa, uma parte é atendimento ambulatorial, equipes multiprofissionais e ambulatórios, são os CAPS, e há casos que precisa internar. Então, esses casos de internação, nós pretendemos... Nós vamos convidar o professor Laranjeira, Ronaldo Laranjeira, que é o melhor serviço, hoje, de dependência química, que é da Escola Paulista de Medicina, para comandar esse trabalho e lá no Arnaldo Pezzuti, que está mais fácil para a gente, rapidamente, pôr em funcionamento.


REPÓRTER: E o cronograma do Rodoanel, como está essa questão...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Como?


REPÓRTER: O cronograma do Rodoanel?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Rodoanel está indo muito bem, a asa leste deve ficar pronta dentro de 2 anos, 2014 e a asa norte, eu assinei hoje o decreto já desapropriação, e ela será licitada.


REPÓRTER: Não está atrasada o cronograma, governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Leste?


REPÓRTER: É.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não.


REPÓRTER: O cronograma, o que foi feito? Só foi feito a fábrica de vigas até o momento ou não?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não.


REPÓRTER: O que mais foi feito?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Têm túneis, túnel [ininteligível] tá... Tá indo bem, a obra está caminhando bem.


REPÓRTER: A norte começa quando?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: A norte, nós vamos licitar essas grandes licitações às vezes você tem briga de empresas, se não tive nenhuma briga e a gente puder licitar agora em abril 90 dias, 120 dias.


REPÓRTER: E [ininteligível] que ficaram de fora...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Como?


REPÓRTER: E os projetos que ficaram de fora, vão ser contemplados numa segunda agenda, governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O que... Que eu coloquei aqui, que isso aqui não termina isso aqui é um processo, então isso o que já... Como chama na minha terra Macuco no Borná, ou seja, o que está garantido, as outras vamos trabalhar pra construir boas soluções.


REPÓRTER: Em relação ao novo Hospital de Suzano... Em relação ao novo Hospital de Suzano como está, dizem que tem um projeto?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Hospital de Suzano... O hospital de Suzano, nós temos um hospital de retaguarda o Hospital das Clinicas: prédio antigo, más condições, então o que nós estamos estudando: fazer do lado um bloco novo que... E nesse bloco novo, nós continuaríamos com a retaguarda para o Hospital das Clinicas e faríamos uma parte aberta a população a própria região, esse é o projeto que o professor Giovane está trabalhando.


REPÓRTER: E a crise financeira da SPMar, porque tão falando que a SPMar está crise financeira, tá pedindo recurso de investimento internacional, nacional isso...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não.


REPÓRTER: Como que o senhor...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não a nenhuma questão nesse sentido, as obras estão encaminhando está indo bem.


REPÓRTER: Governador, e o aeroporto, o terceiro aeroporto do estado de São Paulo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O aeroporto, o governo federal não queria nem conversar sobre esse assunto, enquanto não terminasse a concessão de Cumbica e de Viracopos, porque imagine que você vai comprar concessão de Cumbica! Se você vai ter um outro aeroporto pra concorrer, isso afeta o teu financiamento, então o governo, olha a nossa prioridade é o terceiro terminal de Cumbica, segundo terminal e segunda pista de Viracopos em Campinas. Agora que terminou o processo licitatório foi bem sucedido e tal, abaixou esse stress, agora quem aprova mesmo ao aeroclube, quem aprova é a Nac, o estado não é o poder concedente, o estado tem poder concedente de estrada, ferrovia, mas porto e aeroporto é Nac, então você tem projetos aqui, Alto Tietê, Ibiúna, Caieiras, você tem vários projetos de jatos executivos e até voos regionais sendo estudados na região metropolitana.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: e acho que é necessário, porque nós vamos ter, logo, logo, um gargalo aeroportuário.


REPÓRTER: Governador, deixa eu perguntar só mais uma do aeroporto. O acesso Guarujá-Guarulhos, na Marginal Baquirivu, tem algum caso para terminar para vir até Guarulhos?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, uma parte já está sendo feita. Nós vamos ter um grande investimento no Parque Baquirivu. Assinei, hoje, o pedido para a Assembleia Legislativa. São Paulo reduziu muito a dívida. Nós tínhamos 2,27, a relação entre dívida sobre a receita corrente líquida, caiu para 1,4. Então, o governo federal nos autorizou mais sete bilhões de financiamento.


REPÓRTER: Bi?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Bilhões. Então, nós já estamos encaminhando BID, Banco Mundial, CAF, JICA, japonesa, novos financiamentos. Esse Parque do Baquirivu, no Guarulhos e Arujá, é esse financiamento que eu autorizei, hoje, o pedido para a Assembleia Legislativa.


REPÓRTER: Governador, como o senhor avalia essas propostas dos prefeitos? O secretário Edson chegou a criticar, ‘a priori’, a complexidade desses projetos. O senhor acha que os prefeitos da região conseguiram atender o objetivo da agenda?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, eu acho que o Alto Tietê está dando um exemplo, não é, de os 11 municípios procurarem buscar soluções regionais, porque não é o problema de uma cidade, são questões... Saneamento é regional, lixo é regional, transporte é metropolitano, regional, segurança é metropolitano, saúde é metropolitano. Então, em vez de um empurrar para o outro, a gente buscar soluções melhores e integrar melhor serviços. Se você perguntar: saúde, de quem é a responsabilidade? É dos três, é municipal, é estadual e é federal. Então, não adianta um ficar empurrando para o outro. Nós precisamos ter uma rede básica que funcione, que tenha resolutividade, temos o AME, para as especialidades, e temos o hospital de retaguarda, então, é importante essa integração.


REPÓRTER: Mas o senhor acredita que essas propostas atenderam o objetivo da agenda ou ficaram muito fracas, foram amenizadas?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, eu acho que, pela experiência que eu tenho, essa é a oitava reunião que nós estamos fazendo. No interior, chama Governo Presente; na região metropolitana, Agenda Metropolitana. Essa foi a mais concorrida e a com mais conteúdo, com mais propostas.


REPÓRTER: E o lixo, governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMINO lixo, o destino final dos resíduos sólidos é do município, mas a Cetesb e a Sabesp estão abertas para a gente poder construir soluções regionais.


REPÓRTER: Governador, uma questão política. O senhor tem acompanhado a disputa entre dois candidatos no PSDB de Suzano, o Paulo Tokuzumi e o Zé Cardoso. Os dois dizem que têm o seu apoio. O senhor, de alguma forma, pretende interferir nessa disputa? Qual a sua opinião?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, o governo do estado não tem candidato. O governo do estado trabalha para a população e de forma suprapartidária trabalha com todos os municípios, com todo mundo. Agora, o partido vai decidir candidatura, coligação... Esse é um tema do partido.


REPÓRTER: O Tokosumi chegou a dizer que o senhor convidou ele para entrar no partido.


REPÓRTER: O senhor tem o valor de Agenda por área?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Como? Tenho. A Elzi ela te passa direitinho. Está aqui, está aqui a Dra. Carla Bertocco, e ela pode detalhar essa questão de Rodoanel leste, obras, cronograma, tudo direitinho.


REPÓRTER: Governador, em relação à Perimetral da Copa, porque só Mogi das Cruzes foi contemplada?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, é a primeira etapa. Nós estamos... Roma não se fez num dia. Você vai por etapas. Nós estamos fazendo...


REPÓRTER: É a mesma coisa em relação a Mogi-Bertioga também, a perimetral aqui na região urbana aqui de Mogi das Cruzes?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não. A nossa prioridade, qual é? Eu sempre falei. Primeiro, terminar a duplicação da Mogi-Dutra. Vamos levar essa duplicação e interligar com a Dutra. Depois recapear o trecho urbano, que é o acesso até a Mogi Bertioga. Depois melhorar ainda mais a Mogi Bertioga.


REPÓRTER: Esse trecho urbano que o senhor fala é a ligação entre a Mogi-Dutra e a Mogi-Bertioga...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Exatamente, exatamente. Vai ser inteirinha recuperada pelo DER. Está bom?


REPÓRTER: Governador, governador!


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Elas, elas colocam.