Coletiva-Início das obras de duplicação na rodovia João Baptista Cabral Rennó-20121203

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva do Início das obras de duplicação na rodovia João Baptista Cabral Rennó

Local: Bauru - Data: 12/03/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, dizer da alegria de estarmos começando hoje uma grande obra de importância regional, que é a duplicação da SP-225. Começa hoje já, a Bauru até Piratininga, sete quilômetros, uma obra viária importante para Av. Aiello. Obra importante também para a Fundação Casa, uma ligação com o hospital. E duplicada até Piratininga. Em seguida faremos a duplicação até Cabrália Paulista, depois até Paulistânia, depois até Espírito Santo do Turvo, depois até Santa Cruz do Rio Pardo e depois até Ipaussu. Esse primeiro trecho, duplicado de Bauru a Piratininga, que é de sete quilômetros, tem que ficar pronto em 12 meses, um ano. Os demais trechos ficariam prontos, pelo contrato, em 2016. Nós vamos trabalhar para antecipar todas essas obras para 2014. A gente tem menos de três anos, todas as obras duplicadas aqui na região. O trevo de Ourinhos também, vai ser todo ele remodelado. A Raposo Tavares começa a duplicação em abril do trecho de Presidente Prudente a Maracaí, e incluímos no programa do BID também a Raposo Tavares de Ourinhos até Itapetininga, como modernização, terceira faixa e recapeamento. E já autorizamos a obra de Bauru a Arealva, a duplicação até o aeroporto. Que vai ter um grande crescimento o aeroporto Bauru – Arealva. E ela será também modernizada, recapeada, recuperada até Iacanga e Ibitinga. Então, são obras importantes aqui para a região.


REPÓRTER: E a SP-265 governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: SP?


REPÓRTER: 265, entre Lençóis e Pederneiras, foi licitada [ininteligível].


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: É 261, 261. Essa já está licitada, terminou o processo licitatório assina o contrato e vai ser toda ela recuperada.


REPÓRTER: [Ininteligível].


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, está terminando a licitação, ainda não.


REPÓRTER: Quanto custou essa obra? Essa obra era aguardada já há muito tempo.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Só esse primeiro trecho serão R$ 32 milhões, e será custeado pela concessionária. Então não tem dinheiro público, faz parte do contrato de concessão, a duplicação. Os nossos usuários, vão poder sair de Presidente Epitácio, lá na barranca do Rio Paraná, e vir até Bauru em uma rodovia totalmente duplicada. Será duplicada a Raposo Tavares, será duplicada a SP-225. Isso vai gerar muito emprego na região, atrair muita empresa, promover o desenvolvimento regional.


REPÓRTER: Governador, o senhor tem uma data?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, a 261 terminou a licitação, assinou o contrato, a gente vem dar ordem de serviço aqui.


REPÓRTER: Governador, [ininteligível] sobre a creche que será assinado daqui a pouquinho, em Bauru, nos fale um pouco mais.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: A creche, nós vamos assinar agora as 46 creches, o valor é R$ 1,2 milhão por município. A creche tem capacidade para até 150 crianças, e a Prefeitura dá o terreno e nós damos o prédio. A Prefeitura pode escolher, se ela quiser a FDE, o Governo do Estado licita e entrega o prédio pronto, se ela quiser, nós passamos o dinheiro por convênio e a Prefeitura constrói a creche, e 150 vagas por creche. Dá perto de sete mil vagas de creches para crianças aqui na região.


REPÓRTER: Governador, a respeito do Hospital de Base. O Governo tem alguma solução para o problema que está ocorrendo faz tempo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Os dois hospitais geridos pela Associação Hospitalar, o Governo do Estado está ajudando, R$ 1,5 milhão por mês, só para custeio. A maternidade, já foi assinado o contrato de gestão agora em fevereiro, e a Famesp, ela deverá assumir em 60 dias em maternidade. O Hospital de Base será o próximo. Estamos em entendimento também com a Famesp, para também fazer o contrato de gestão. Então, ambos serão resolvidos. E enquanto isso não ocorre o Governo está pagando todo o custeio dos dois hospitais, dá R$ 1,5 milhão por mês, mais ou menos. [{Categoria:12 de março]]