Coletiva - 11ª Expocristã - 20122509

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva na 11ª Expocristã

Local: Capital - Data: 25/09/2012

Coletiva 1

REPÓRTER: [ininteligível] Eduardo, abrindo a feira expo-cristã. Vou perguntar, primeiramente, para o governador, depois, passo para o prefeito a mesma pergunta. A importância de uma feira como essa para o Estado de São Paulo.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, é importante porque traz países do mundo todo, da América Latina, dos Estados Unidos, da Europa, da África... E é um grande espaço de disseminação, de celebração dos valores cristãos, valores da família, da fraternidade, do amor ao próximo... E a riqueza do trabalho das igrejas, dos livros que são publicados, das músicas maravilhosas, a produção fonográfica, televisiva... Agora, cinematográfica, com filmes. Então, uma grande contribuição a sociedade de São Paulo e do país. Então, é com alegria que a gente vê essa tradição, já, em São Paulo, 11ª Expo-cristã crescendo e dando os bons frutos em benefício da população.


REPÓRTER: Prefeito Gilberto Kassab, também, sempre apoiando a Expo-cristã, mas...

Coletiva 2

PASTOR RICARDO: Participando dessa grande festa de inauguração oficial da Expo-cristã 2012. Governador, bom-dia. Prazer estar contigo. Como que é tudo isso, estar, aqui, presente numa festa tão importante como a Expo-cristã 2012?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, quero cumprimentá-lo, Pastor Ricardo. Todos os seus telespectadores. Dizer que é uma benção, uma alegria estarmos aqui. Já é uma tradição em São Paulo a Expo-cristã, 20 países, aqui, presentes: América Latina, Estados Unidos, Europa, África... É um grande espaço de disseminação dos valores cristãos, do trabalho das igrejas. As igrejas têm um excelente trabalho de evangelização. E, também, um trabalho social. Uma produção literária, livros muito bons. Filmes, produção fonográfica, músicas maravilhosas... As igrejas são, também, uma extraordinária escola de música. A produção televisiva, a produção cinematográfica, bons filmes, também. Então, é um momento de celebrarmos, aqui, na Expo-cristã, esses valores da família, valores da fraternidade, valores do amor ao próximo.


PASTOR RICARDO: Governador, como é que o senhor se sente, o Estado de São Paulo, sendo, aí, o maior estado da Federação? Estar recebendo a Expo-cristã, e o senhor, governador, podendo estar, aqui, com todo este povo? É uma fatia que, realmente, do mercado, que cresce cada vez mais. E o senhor, governador desse estado, ao qual recebe este evento, que é nível mundial. Como é que o senhor se sente?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, cumprimentar o Eduardo Berzin, Presidente da Expo-cristã pelo seu trabalho. Saudar o prefeito da capital, o Gilberto Kassab. Dar as boas vindas às pessoas do mundo todo que estão vindo para a Expo-cristã. E destacar a importância desse trabalho. Ele tem um trabalho importante de disseminação dos valores do evangelho, de todo trabalho feito nas igrejas, e tem, também, uma importância social, na medida em que você tem uma indústria editorial, você tem uma indústria fonográfica, crescendo, gerando emprego, gerando oportunidade, também, para as pessoas.


REPÓRTER: Governador, como é que o estado vê esse crescimento dos evangélicos?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: É sempre positivo, não é? A igreja é um local da paz, local da fraternidade, os valores cristãos são os valores da sociedade brasileira. Então, é com alegria, que nós aproveitamos para agradecer o trabalho das igrejas, seja na evangelização, seja no trabalho social. A igreja dá a mão para quem mais precisa. Então, é muito importante para o país.


PASTOR RICARDO: Com certeza. Governador, muito obrigado.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Pastor Ricardo, eu que agradeço.


PASTOR RICARDO: Eu quero mandar um abraço para o prefeito, também, Gilberto Kassab, que está, aqui, conosco. Que Deus abençoe. Eu queria que os senhores soubessem que existe um povo, aqui, que ora, constantemente, pela vida e pela administração de vocês. Deus o abençoe, governador.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: E nós agradecemos.