Coletiva - 56º aniversário do IPEN - 20123108

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva no 56º aniversário do IPEN

Local: Capital - Data: 31/08/2012


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, destacar os 56 anos do IPEN, o IPEN é de 1956, completando 56 anos produz radiofármacos para o Brasil inteiro, hoje eles são muitos utilizados na cardiologia, na oncologia, nefrologia a parte renal. E muito importante para diagnóstico e terapia, os problemas do coração, especialmente do câncer; mas nós compramos o radioisótopo pra a partir dele fabricarmos radiofármaco. A Argentina, que é menor que o Estado de São Paulo, produz o Radioisótopo há décadas, então o Brasil é dependente hoje do radioisótopo especialmente o molibdênio-99 ou do tecnécio 99, então o desafio é dar o próximo passo é através de o reator multipropósito produzir o radioisótopo, 1gr de molibdênio-99 custa US$ 200 milhões, 1gr! Todo propósito do governo federal unido com o Governo do Estado é fabricá-lo em Iperó, então nós estamos desapropriando uma área do lado lá do projeto da Marinha, o governo vai desapropriar, pagar, passar escritura pra CNEN que é Comissão Nacional de Energia Nuclear para lá termos um grande projeto do reator multipropósito, aí nós vamos ter o radioisótopos para a fabricação do radiofármaco aqui no IPEN. Então, eu diria que um grande salto para a população, pra ciência, para o conhecimento, pra a tecnologia. São Paulo é um parceiro da Comissão Nacional de Energia Nuclear a CNEN através aqui do IPEN, e acho que vamos dar um passo importante, com a celebração hoje desse convênio.


REPÓRTER: A parceria com o Ministério da Saúde especificamente é para melhorar a infraestrutura, como que é isso aí?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: É o Ministério da Saúde é mais... São mais os equipamentos, aqui para o IPEN e lá em... Lá em Iperó, onde está a Marinha, a ideia e o reator multipropósito é um investimento de meio bilhão de reais que terá participação do BNDS, orçamento federal, nós também vamos participar através Fatesp. Hoje, nós compramos o radioisótopo e a ideia é completar esse ciclo, não apenas comprar radioisótopo e fazer o radiofármaco, são 48 produtos que hoje são distribuídos para clinicas, hospitais através aqui do IPEN. O reator multipropósito, porque ele serve a defesa, ele serve a saúde, serve a medicina. É o reator nuclear que vai possibilitar o radioisótopo.


REPÓRTER: Obrigado, governador.