Coletiva - Abertura do 6º Fórum Nacional do Esporte 20162007

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Abertura do 6º Fórum Nacional do Esporte

Local: [[]] - Data:Julho 20/07/2016

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós teremos aqui em São Paulo, primeiro, a aclimação de inúmeros países do mundo com seus atletas. Aqui, fará a aclimatação Argentina, Canadá, China, Itália, França, Inglaterra, mais de 20 países ficarão em São Paulo nesse período de aclimatação. E depois teremos no Itaquerão, lá na Arena Corinthians, dez jogos de futebol masculino e feminino até semifinais e estamos preparados. É um dos poucos estádios que você tem estação de trem, estação de metrô na porta. Então, como já foi um sucesso na Copa do Mundo, nós temos certeza que teremos também um ótimo trabalho agora nas Olimpíadas e depois as Paralimpíadas, que em seguida, no dia 07 de setembro. Nós temos aqui o Centro Paralímpico, que foi inaugurado há 120 dias e está entre os cinco maiores do mundo, inclusive teremos o time São Paulo com grande parte dos atletas nas Paralimpíadas. E, domingo passado, foi batido um recorde mundial de salto à distância em pessoa cega, a Silvânia bateu um recorde de 1997. Então, nós estamos bastante otimistas, fizemos também um Plano de Contingência...

REPÓRTER: Sobre o alerta ao terrorismo, que é o grande alerta agora para as Olimpíadas, qual é o plano de vocês?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós fizemos um Plano de Contingência, que vai desde a parte de segurança, parte médica, descontaminação, corpo de bombeiros, especialistas. Mas eu concordo com o Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, quando diz que é mais preocupante a questão da segurança local do que terrorismo, quer dizer, eu acho que o foco tem que estar na questão, inclusive, além, da questão externa, também na questão interna.

REPÓRTER: O Estado de São Paulo deve ceder alguma força policial para ajuda da segurança do Rio de Janeiro, governador?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós encaminharemos um grupo grande de policiais, em torno de mil policiais no período, nesse período da Olimpíada, para ajudar o Governo Federal, ajudar o Estado irmão do Rio de Janeiro e sem nenhum prejuízo para São Paulo, por quê? Porque nós vamos fazer uma DEJEM, que é a Diária de Jornada Extra Militar. Então, nós compensamos os mil policiais colocando outros mil na rua pagando uma Jornada Extra Militar, que é a DEJEM. E teremos como contrapartida, como legado equipamentos, computadores, armamento, colete a prova de bala, veículos do Governo Federal para o Estado.

REPÓRTER: Governador, a Delegação da França vai ter alguma atenção especial, já que vai fazer a aclimatação em São Paulo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Isso está dentro do nosso Plano de Contingência.

REPÓRTER: Governador, essa noite teve uma ação num trem do metrô e também teve numa rua que também foi bloqueada com a suspeita de bomba. O Governo mudou sua estratégia por conta dos últimos atos na Europa?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós sempre temos uma preparação importante, temos equipes bem estruturadas para esse trabalho. Infelizmente, você tem, às vezes, também muito alarme falso, mas que a gente não pode duvidar, tem que ir lá e trabalhar como se fosse. Então, um dia desses em Piracicaba foi uma confusão danada, no fim a polícia foi lá, desmontou a tal da caixa, mas não tinha bomba nenhuma. Mas a polícia é preparada para esse tipo de trabalho.

REPÓRTER: Também para lobos solitários? Porque o grande medo são os lobos solitários como foi em Nice.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Os jogos não serão em São Paulo, eles serão no Rio de Janeiro. Nós teremos aqui jogos mesmo de futebol masculino e feminino, e há sim um Plano de Contingência importante.

REPÓRTER: Governador, o terrorismo não avisa o local, São Paulo está preparado para combater o terrorismo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, nós temos a maior força policial do Brasil, a força policial mais treinada, mais equipada. Recebemos grandes eventos em São Paulo todo dia, permanentemente. Então, sim, as medidas que podem ser tomadas estão sendo tomadas.

REPÓRTER: Mas é um aspecto muito diferente, agora a Olimpíada em relação aos ataques que ocorreram na Europa. Atividades esportivas que tinham aqui não tinha esse porte, né?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: É verdade, você tem um fato novo no mundo. Agora, o Brasil é um país também de paz, é um país multirracial, um país onde todos aqui vivem diferentes religiões, país da diversidade, que também é uma característica diferente.

REPÓRTER: [Ininteligível] Toda essa característica?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Por isso foi feito todo o Plano de Contingência.

REPÓRTER: Mas também com a polícia francesa? Esse plano atua também polícia francesa?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Eu não tenho essa informação, que nós tenhamos aqui policiais franceses, mas certamente há entre os setores de segurança do Brasil e da França um grande intercâmbio nesse trabalho.

REPÓRTER: Só entre Brasil e França, ou outros países estão envolvidos também, há uma cooperação internacional?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não, sempre há, sempre existe. Eu vou pegar mais informação com o Ministro da Justiça.

REPÓRTER: A população pode ficar tranquila aqui em São Paulo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, esse é um trabalho que você está 24 horas lutando, é uma luta permanente. Agora, todas as medidas estão sendo tomadas. Na Copa do Mundo, nós não tivemos nenhum, praticamente, incidente, todo o trabalho funcionou bem. Os estádios que vão ocorrer os jogos tem um bom acesso por trem e por metrô. Então, terá ali um plano específico integrado também ao Aeroporto de Cumbica, Aeroporto de Guarulhos. Os setores de segurança também já fizeram esse trabalho na época da Copa do Mundo; o Plano de Contingência foi todo elaborado. As medidas foram todas tomadas. Nós queremos que o Brasil tenha um bom desempenho aí nas Olimpíadas e possa receber bem os atletas, e os representantes dos países.

REPÓRTER: Mas depois de Nice esse plano foi aumentado, ou não?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Ele foi, isso é um processo dinâmico que está sempre avançando.

REPÓRTER: Obrigado. Categoria 20 de julho de 2016 [[]]