Coletiva - Abertura do VII Encontro Nacional de Controle Interno - 20122308

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva na Abertura do VII Encontro Nacional de Controle Interno

Local: Capital - Data: 23/08/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, destacar a importância do encontro do CONACI, que são os órgãos de controle interno do executivo no Brasil todo. Com a presença, aqui, hoje, do Jorge Hage, que preside a Controladoria Geral da União; da Ministra Eliana Calmon, do CNJ; dos três poderes, aqui do Estado de São Paulo; do presidente do TCU, do Tribunal de Contas do Estado; destacar o grande avanço que nós estamos fazendo aqui no sistema estadual de controladoria do estado. Criamos o sistema estadual de controladoria, criamos o portal da transparência, tudo no portal, só sobre as ações da administração. Criamos o cadastro estadual de entidades. Hoje tem muito convênio com entidades da sociedade civil organizada, o que é muito bom, mas precisa ter controle absoluto sobre isso. Então, um cadastro estadual, nenhum convênio pode ser feito, nenhuma entidade pode receber dinheiro público sem passar pelo crivo e estar cadastrada no estado. Protocolo com a Controladoria Geral da União, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado, para gente avançar mais nesse controle. Comissão Geral de Ética, já instituída com a presença da sociedade civil, e o Código de Ética para todos os servidores do estado. O Conselho de Transparência da Administração Pública, também, com a participação da sociedade civil; e o combate ao enriquecimento ilícito. Acabamos de assinar o decreto. Então, quando você tem aparência de riqueza, patrimônio... O servidor público tem que provar a origem desse patrimônio. Nós invertemos, não há prova maior do que ficar rico, do que ter bens materiais. Então, inverte. Tem que provar como é que conseguiu adquirir esses bens todos. Já começamos esse trabalho. Já iniciamos há uma semana, já tem um caso já sendo investigado. Então, todo empenho na transparência e no respeito ao dinheiro da população.


REPÓRTER: Governador, sobre essa greve dos servidores federais, isso pode prejudicar essa questão dos remédios nos Hospitais do estado?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Então, isso nos preocupa. Esperamos que resolva rapidamente essa questão da greve da ANVISA. Porque primeiro você teve um prejuízo econômico, ou seja, nos portos, nos aeroportos, nos desembaraços de mercadorias... Então tem um problema econômico. Porque comércio exterior é, hoje, central na economia. Agora, uma coisa mais grave, que é o comprometimento da saúde da população. Porque você tem determinados insumos farmacêuticos, ou de soros, enfim, de imunoglobulina e medicamentos que são importados, e aí, nós não estamos tendo problema na rede pública. Ainda não estamos tendo nenhum problema. Você já tem alguns hospitais privados e laboratórios já com problema.