Coletiva - Abertura do plantão 24 horas da 1ª DDM da Capital 20162208

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Abertura do plantão 24 horas da 1ª DDM da Capital

Local: [[]] - Data:Agosto 22/08/2016

REPÓRTER: Rafael, o secretário está vindo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, dizer da alegria de receber hoje aqui a presença do ministro da Justiça, professor Alexandre de Moraes; Dr. Mágino Alves Barbosa Filho, nosso secretário do Estado de Segurança Pública; O Dr. Márcio Elias Rosa, secretário de Estado da Justiça e da Defesa da Cidadania; Lourival Gomes, secretário de Estado da Administração Penitenciária; O Dr. Jean Paolo Ismani, procurador-geral de Justiça; Deputado federal Gilberto Nascimento, que é delegado de polícia de São Paulo; Os deputados estaduais, a Cléria Gomes, o delegado Dr. Olim e o Roberto Engler. A nossa sempre deputada delegada Rose, que foi a primeira delegada aqui da DDM, a primeira Delegacia de Defesa da Mulher do país, em 1985, quando era governador do Estado o professor Franco Montoro e secretário da segurança o atual presidente Michel Temer. O secretário-adjunto de Segurança o Dr. Sérgio Sobrani; Delegado-geral, Dr. Youssef Abou Chahin; O diretor do Tecap, delegado Dr. Ismael Lopes Rodrigues Júnior; Dr. Wagner Giudice, delegado titular da primeira seccional; Dr. Giovanna Valente, delegada titular aqui da DDM; Delegadas da DDM, Dr. Christine Nascimento Guedes Costa, Dra. Sabrina Rodrigues de Almeida, Dr. Fernanda Fernandes Labrunete, Dra. Fátima Cristina de Carvalho, Dra. Patrícia Schaufun de Matos Fonseca, Dr. Patrícia Pacheco Rodrigues. Queria agradecer a Elisa Lucas, coordenadora da coordenação da promoção dos afrodescendentes. Dr. Albertina Duarte, coordenadora de política para mulheres. E dizer da alegria hoje de estarmos aqui dando mais um passo. Esta DDM foi a primeira Delegacia de Defesa da Mulher. Nós temos hoje 132 DDM´s no estado de São Paulo. E esta DDM passará a funcionar a partir de hoje 24 horas, sete dias por semana. A delegacia fechava na sexta-feira, não funcionava sábado, domingo e feriado, e fechava às 20h. Era das 8h às 20h. Agora passa a funcionar 24 horas, os sete dias da semana aqui no centro de São Paulo, na rua Bittencourt Rodrigues, aqui no centro. Isso foi possível porque fizemos um concurso público e chamamos novos delegados e delegadas, escrivães, investigadores de polícia, Polícia Científica, Civil e reforçamos aí o time. Então agradecer ao Dr. Magino, pelo trabalho, ao Dr. Youssef e a toda equipe da Polícia Civil. Nós teremos, durante os plantões, a noite inteira, uma delegada de polícia, dois investigadores ou investigadoras e um escrivão ou escrivã. Então uma equipe completa, a madrugada toda, todos os dias da semana. E pela manhã nós temos um número maior de delegadas para poder cumprir toda agenda e o trabalho da Polícia Civil. São Paulo é líder nesse trabalho. Eu quero aqui também cumprimentar Dr. Márcio Elias Rosa e o Dr. Ismani, porque o Ministério Público criou um trabalho especial para a violência contra a mulher, para coibir e acelerar esses processos da violência contra a mulher que, infelizmente, muitos deles ocorrem dentro da casa, né, da família. Mas a impunidade é que estimula a atividade delituosa. Então não pode haver impunidade. E agradecer ao Dr. Alexandre, que também foi quem iniciou o trabalho para o concurso público dos novos quadros da Polícia Civil e da Polícia Técnico e Científica. Além da PM.

REPÓRTER: Governador, só 31 anos depois da inauguração aqui da 1ª Delegacia da Mulher, por que é que só foi possível agora?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, é importante destacar que todas as delegacias podem registrar os crimes contra... de violência contra a mulher, todas. Então não há necessidade de ir só na DDM. Então isso fica aberto permanentemente, onde tiver no estado de São Paulo, você pode registrar o BO. A Delegacia de Defesa da Mulher foi uma inovação de São Paulo importante para ter um trabalho especializado e também ter equipe com grande preponderância de mulheres, para ter maior participação, não desestimular a denúncia, ter melhor acolhimento. Então, esse trabalho foi expandido, de uma, hoje temos 132 e iniciamos agora as delegacias 24h. Nem todas precisam, porque você teria ociosidade, mas aquelas maiores, sim. Então começamos por São Paulo, a primeira a ser 24h, sete dias por semana. Acho que talvez até seja a primeira do Brasil, não acredito que tenha em outro estado. E à medida que haja necessidade vamos expandir. Por exemplo, Campinas já vai ter a segunda DDM, não vai ser 24h, mas você já vai ter a segunda DDM.

REPÓRTER: Os plantões 24h de Delegacia da Mulher têm um plano de extensão, já tem data, já vai ser nas próximas...?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não, ainda não. Nós vamos primeiro consolidar aqui esta DDM 24h. O que nós estamos fazendo é expandindo o número de delegacias especializadas, então, Campinas já vai ter mais uma DDM.

REPÓRTER: E qual será o principal desafio dessa delegacia aqui na capital?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, eu vou passar aqui para o Dr. Mágino, delegado geral, Dra. Giovana, que eles podem detalhar mais. Mas o trabalho sempre qual é? Primeiro de prevenção, você evitar que essas violências ocorram. Segundo, de investigação, de investigação, e de punição. E com boas equipes especializadas nesse trabalho. Aí a presença então de todas as delegadas de polícia aqui na DDM.

REPÓRTER: Mudando assunto só rapidamente. Em relação ao Ministério Público que vai investigar aquela variável dos números estatísticos aqui divulgados mensalmente, como que o senhor avalia isso?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, o Dr. Mágino pode explicitar melhor, mas o que é que é importante destacar? Nós somos o único Estado brasileiro que divulga todo mês. Então hoje é dia 22, na quinta-feira vai ser divulgado o número do mês anterior. Então o único, todo mês, transparência absoluta. E de todos os indicadores: bons, ruins, diminuiu o homicídio, aumentou roubo, tudo transparente, e tudo, tudo, publicado. Se algum caso de morte a esclarecer depois confirmar que foi homicídio, você inclui, tudo, tudo é incluído.

REPÓRTER: Mas retroativo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: É, você inclui. A hora que você constatar, vai esclarecer, constatou. Agora, isso é vírgula da vírgula da vírgula. Quer dizer, é uma coisa muito pequena, mas o Dr. Mágino pode esclarecer melhor, tá bom? Categoria 22 de agosto de 2016 [[]]