Coletiva - Aeroporto Presidente Prudende - 20122604

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva do Aeroporto de Presidente Prudente

Local: Presidente Venceslau - Data: 26/04/2012


REPÓRTER: Governador, como é que vai ser esse trabalho, na nossa região, hoje, sabe que os fazendeiros aguardados, proprietários de terra, por nesse momento tão importante, que é a legalização das terras aqui no Pontal, Governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós vamos promulgar a lei, e é uma lei muito importante pra toda região, região administrativa de Presidente Prudente, para todos municípios, permitindo a titulação das áreas até 15 módulos fiscais, ou seja, até 450 hectares. Para legalização basta pagar 10% do valor da terra nua e tem até três anos para pagar. Todo dinheiro ficará aqui, metade para prefeitura da cidade onde tiver a titulação da terra e a outra metade para o governo investir em infraestrutura nos assentamentos. Então, todo recurso ficará aqui. Promulgada a lei, Dr. Fábio Meirelles veio conosco, é o Presidente da Faesp, ele vai colocar os advogados da Faesp para orientar aqui os produtores rurais. Vai valer para pessoa física, aquele sitiante, aquele fazendeiro que tiver uma propriedade, e vale também pra pessoa jurídica, uma usina, uma empresa que também tenha propriedade, até 15 módulos fiscais, até, dependendo do município, 450 hectares. Isso vai trazer segurança jurídica e eu acho que vai ser um novo momento na região, no sentido de atrair investimento produtivo, para gerar emprego, investir na região, a região crescer, melhorar salário, enfim, ter uma atividade econômica mais forte. E, simultaneamente a isso, nós vamos estudar e vamos caminhar com o projeto que permita também propriedades acima de 15 módulos fiscais. Mas já o primeiro tempo já feito. Lei promulgada. Como é que as pessoas devem fazer o pedido? Ou nos escritórios do Itesp ou da PGE, a Procuradoria Geral do Estado. Tem todo o formulário direitinho para dar entrada no pedido. E também, hoje, nós estamos iniciando a duplicação da Raposo Tavares. Nós vamos fazer a duplicação dos dois lados de Presidente Prudente. Estamos começando hoje por Maracaí. Eu já tinha feito a duplicação, quando governador, de Assis até Maracaí. Então, começa hoje já os dez primeiros quilômetros. Nós vamos tirando as licenças ambientais e fazendo as duplicações. Vai ficando pronto, vai entregando, vai ficando pronto, vai entregando... Até chegar ao trevo de Taciba, até Regente Feijó, que já está duplicado até Presidente Prudente. Tem grandes obras também de segurança, duplicação, isso é uma autoestrada que nós vamos ter na região. E o trecho de Prudente até Epitácio vai ser refeito, porque ele tem quatro pistas de rolamento, mas não tem duplicação no sentido da separação das pistas, canteiros, guard rail, marginais, obras de arte. Então, nós deveremos, daqui 60 dias, voltar à região para começar o trecho do outro lado, para o Rio Paraná. O primeiro trecho, [ininteligível]... Santo Anastácio/Piquerobi, depois nós vamos fazer Presidente Venceslau/Pirquerobi e depois Presidente Venceslau/Caiuá, enfim, Álvares Machado.


REPÓRTER: E na rodovia Assis Chateaubriand, tem algum projeto?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Só para complementar, então, a Raposo Tavares, ela vai ser feita dos dois lados, a duplicação. De Maracaí até Regente Feijó, começa hoje, as máquinas já estão aí na pista, já temos a licença de instalação. E imaginamos, até o final de junho, começarmos o trecho para o lado de Presidente Epitácio, do outro lado, que será também modernizado, duplicado, canteiro, trevo, obras de segurança, marginais... São obras aí, importantes.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: E começamos, o mês passado, a SP‑255, que é a ligação de Ourinhos até Bauru. Ela já está sendo duplicada. Então, vai poder ir até a Bauru com a rodovia totalmente duplicada, e já inclui no BID o trecho de Ourinhos até Itapetininga, que não é concessionada, vai ser feito com dinheiro público, com recursos do Estado, então nós incluímos no BID, no Banco Interamericano de Desenvolvimento. Essa não vai ser totalmente duplicada, ela vai ser trechos de duplicação e trechos de terceira faixa e de acostamento. E, aqui no aeroporto, esse é o aeroporto que mais cresceu nesses últimos meses, é o aeroporto de Presidente Prudente, é uma movimentação grande de voos regionais. Nós vamos ter R$10,7 milhões de investimento. Balizamento noturno moderno, áreas de ampliação de estacionamento, terminal, segurança, enfim... R$10,7 milhões de investimentos no aeroporto aqui, de Presidente Prudente.


REPÓRTER: Ainda esse ano?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Ainda esse ano.


REPÓRTER: Governador, percebemos um carinho que o senhor tem, um carinho especial muito grande pela construção do hospital do câncer de Presidente Prudente. E nós teremos recursos, mais recursos para a construção do hospital que está sendo construído aqui em Prudente?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós já liberamos o recurso há alguns anos. Liberamos o ano passado no entendimento com a CESP, houve uma liberação, todo apoio. Por que a questão do câncer, ela é tão importante hoje? Porque, graças a Deus, as pessoas estão vivendo mais. Há um aumento de expectativa de vida no mundo impressionante, e no Brasil. Então, antigamente as pessoas viviam 43 anos, a expectativa de vida média. Hoje é 73, São Paulo, 75. Quem passa dos 30 anos sai da vulnerabilidade juvenil, morre muito jovem, desastre de automóvel, droga, violência, vai para mais de 80. E o câncer é uma doença relacionada à idade, quanto maior a cidade, maior a incidência. E a boa notícia é que é curável. Você cura, desde que diagnosticada e tratada corretamente. Então, é hoje a segunda causa de morte no mundo, o câncer. A primeira é coração, a segunda é câncer, a terceira não é doença, é acidente, é carro, é atropelamento, motocicleta, tiro, violência, droga. E, em 2040, os estudos médicos mostram que o câncer vai passar doença de coração, em razão do aumento da expectativa de vida, da idade. Então, nós precisamos ter entidades preparadas pra fazer o diagnóstico correto e fazer o tratamento adequado, seja cirúrgico, seja quimioterápico, seja radioterápico. E a pessoa cura, né? Quer dizer, é impressionante, é fantástico. Você pegar a Presidenta Dilma, pessoa que eu tenho enorme carinho e respeito, está curada, ela é Presidente da República e teve a doença. Então, mudou a visão hoje. Agora, precisa ter diagnóstico correto e tratamento adequado.


REPÓRTER: Governador, por gentileza. O senhor falou da recuperação da Rodovia Raposo Tavares. É uma rodovia pedagiada. Como é que fica a questão das Assis Chateaubriand, que não tem ainda esses recursos? O senhor tem algo pra esse corredor?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Eu passo já para você também. Nós vamos recuperar toda malha estadual. Toda, toda ela será recuperada. Aquilo que for concessionado, a concessão vai executar. Ah, uma outra boa notícia, o trevo de Ourinhos. O trevo de Ourinhos é federal, ali é a BR 153, que é a Transbrasiliana. Mas nós entramos para ajudar, para resolver. Então, hoje, está sendo assinado pela Artesp a determinação para a concessionária fazer a obra. R$ 17 milhões, metade vai ser feita pelo Estado e a outra metade pela área federal. A área federal, acho que começa em 60 dias. Nós começaremos em 30 dias a obra. Então. o trevão de Ourinhos também está equacionado.


REPÓRTER: Governador, daqui próximo aeroporto, tem uma marginal aqui que dá acesso ao Rancho [ininteligível], na Assis Chateaubriand. É uma obra que está inacabada, é uma parceria com a Prefeitura. O senhor pretende liberar recursos para acabar essa obra?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Vamos verificar, sim. O prefeito está aqui, nós vamos conversar com ele. Nós acabamos de autorizar 17 quilômetros aqui de melhor caminho. A estrada...


ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Dos Sete Copas, governador.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Dos Sete Copas. Sete Copas...


ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Bairro Gramado.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós temos quatro lotes da Assis Chateaubriand. Parapuã a Martinópolis, recapeamento, 44 quilômetros, R$54 milhões de investimento. Licitação da obra, não é projeto. Agosto, agora desse ano. Depois, nós temos Martinópolis a Presidente Prudente, 32 quilômetros, R$102 milhões... porque aqui tem faixas adicionais, tem marginais, tem muita obra. Início do ano que vem. Depois temos Pirapozinho a Estrela do Norte, 46 quilômetros, R$72 milhões, também no início do ano que vem. E lá em cima, Presidente Prudente a Pirapozinho, R$100 milhões, a obra também no início do ano que vem. Então a Assis Chateaubriand vai ser toda recuperada.


REPÓRTER: Governador, uma última pergunta. Eu queria repercutir um assunto que surgiu ontem na imprensa de São Paulo, à respeito da educação. A Folha divulgou que em 32% das escolas estaduais da capital paulista, estão com carência de professores. Eu queria que o senhor falasse a respeito disso, e também com relação, qual é situação do interior de São Paulo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, deixa eu dar um dado. Nós temos cinco milhões de aulas e tivemos problema em 32 mil aulas, dá 0,7%. Professor que ficou doente, aposentou, faleceu... 0,7%. O que nós queremos? Ter todos os professores concursados, preparados e efetivos. Então, nós já nomeamos, o ano passado, 23 mil professores. Foram aprovados em concurso, foram nomeados, fizeram curso de formação de professor, a escola de formação de professor e já estão trabalhando. E vamos chamar, agora em maio, portanto, dentro de alguns dias, mais nove mil professores concursados. Aí eles serão chamamos em maio, tomam posse, fazem a escola de professores, de formação de professores, já recebem já, e no começo do ano que vem entram para dar aula. Então, mais nove mil... 23 mil mais nove mil, são 32 mil professores. Carreira. Nós vamos ter 44% de reajustes para os professores. Esse ano vai ter mais um reajuste... É todo ano. O dobro da inflação para trazer ganho real. Mantivemos aquele aumento de 25% quem passar na prova e mais o bônus. Acabamos de pagar, o mês passado, o bônus, R$582 milhões, até 2,9 salários. Quem ganhou o máximo, ganhou R$14 mil, além do salário. Claro que a média foi R$3 mil, mas chegou ao top até de R$14 mil. E, ontem, mandei para Assembleia um Projeto de Lei, dando aumento para Etec e Fatec. O ano passado tinha dado 11%, inflação de 6%. Esse ano a inflação é 5%. Nós estamos dando 10,2% de reajuste a partir do primeiro de julho: Etec, Fatec, professor, diretor, todos os servidores e aposentados. Nós estamos caprichando o que a gente pode aí na educação.