Coletiva - Ampliação dos serviços do programa “Filho que ama leva o pai ao AME” 20162311

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Ampliação dos serviços do programa “Filho que ama leva o pai ao AME”

Local: [[]] - Data:Novembro 23/11/2016

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, ainda no Novembro Azul, nós estamos hoje lançando mais um programa em benefício da saúde do homem. Nós já temos o programa Filho que Ama Leva o Pai no AME, que é feito nos nossos AMEs, inclusive aos sábados, e que previne as duas maiores causas de morbimortalidade, que é coração e próstata, prevenção e tratamento do câncer de próstata. E hoje nós estamos lançando, anexando a esse protocolo, além da avaliação cardíaca e de próstata, doenças sexualmente transmissíveis: sífilis, hepatite e Aids. Então, entra no protocolo. Todos os homens que passarem por esses exames, também estiverem de acordo, já farão também já o exame sorológico para sífilis, Aids e hepatite. E, se for o caso, já encaminha também para tratamento, evitando que doenças possam progredir ainda mais. E, no caso da hepatite A e B, está no protocolo nacional a vacinação, então é importante que toda a população esteja vacinada.

REPÓRTER: [pronunciamento fora do microfone].

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, nós fomos mais como solidariedade, por quê? Porque o critério de repatriação da multa, como também do imposto devido por repatriação do dinheiro lá de fora, é distribuído pelo FPE. E, embora a gente tenha 23% da população brasileira, nós só temos 0,9% de participação no FPE. Então, pra São Paulo é muito pouco, mas para os outros Estados é importante, então toda a nossa solidariedade. Em relação à contrapartida do ajuste fiscal, São Paulo já o fez, mas sempre pode melhorar mais. Então, tudo que puder fazer para melhorar a gestão, para poder fazer mais e melhor com o dinheiro público e com menos dinheiro, desonerar a população, nós ajudamos. Então, é nosso compromisso trabalharmos juntos aí.

REPÓRTER: Os testes...

REPÓRTER: Governador, no caso do Condep, a exigência de ficha limpa vai ser suficiente pra evitar um contato com essas facções criminosas?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, o Dr. Márcio Elias Rosa, que é o Secretário da Justiça e é o procurador de Justiça... O Condep, as pessoas são eleitas não pelo governo, não é o governo que escolhe, são as próprias entidades de Direitos Humanos que fazem a escolha. O governo não tem nenhuma ingerência. O que a Secretaria de Justiça vai fazer é ter exigências maiores para estas entidades indicarem candidatos para o Condep.

REPÓRTER: Que exigências? Quais exigências?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Por exemplo, você ter um tempo maior que a instituição esteja trabalhando, fiscalizar se a instituição realmente funciona, se ela tem uma ação efetiva, né? Eu acho que um fato isolado não pode comprometer o conjunto do trabalho. Agora, é lamentável que alguém receba dinheiro para criticar o governo e instituições internacionais, para denegrir a polícia e para agir a serviço do crime.

REPÓRTER: Governador, os testes não são obrigatórios. A pessoa faz se quiser?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Exatamente. Não é obrigatório, mas oferece à pessoa a possibilidade de tirar o sangue e já fazer o exame de sífilis, de Aids e de hepatite. E o telefone para agendar é o 0800 779 0000, então repetindo, 0800 779 0000. Agenda através do CROSS e faz nos nossos exames, desde a capital até as barrancas do Rio Paraná. Tem no Estado inteiro AME, hoje, em todas as regiões.

REPÓRTER: Até quando esses testes vão ser realizados dentro dessa campanha?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Até o final de dezembro. Então, não é agora novembro só, não. Vai até o final de dezembro.

REPÓRTER: [ininteligível] aumentar a arrecadação do Estado?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, nós vamos assinar hoje com o Movimento Brasil Competitivo mais uma parceria. Porque nós já temos várias, no sentido, neste caso aí, de combate à sonegação. Aliás, nós estamos trabalhando muito na questão do combustível. Esta semana, estamos com blitz no Estado inteiro, porque não é só a questão tributária. Você pega a questão do combustível: A pessoa coloca combustível no carro, ela pode estar sendo lesada volumetricamente, ela põe 30 litros e entra 29, chama "Bomba baixa". Você põe um chips na bomba e ela rouba, quer dizer, ela coloca menos combustível. Álcool aguado, gasolina com solvente, agora uma coisa gravíssima, que é pôr metanol no etanol. O metanol, o álcool de um carbono, ele é extremamente maléfico para a saúde e para o meio ambiente. E fraude tributária, você... Concorrência desleal. Você que tem um posto de gasolina e está trabalhando seriamente acaba disputando com outro que não paga imposto. E são laranjas, não adianta multar, porque isso são organizações criminosas, inclusive, nós vamos fiscalizar as distribuidoras, não é só o ponto final. E o MBC vai nos ajudar com a expertise que tem para a Secretaria da Fazenda. Seu David, que é o grande infectologista... Categoria 23 de novembro de 2016 [[]]