Coletiva - Anúncio da Homologação da Licitação para a Duplicação da SP 079 - 20123007

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva no Anúncio da Homologação da Licitação para a Duplicação da SP 079

Local: Itu - Data: 30/07/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, o ICMS da energia elétrica em São Paulo, ele é 25%, mas ele já é reduzido para 18% para indústria. Então, aqui já é mais baixo, é 18%. E para residência, o pequeno consumidor de zero a 90kW, o ICMS é zero, ele é isento. De 90kW a 200kW é 12%. E aí acima de 200kW que é 25%. Então, nós temos três faixas, o pequeno consumidor, zero; o de 90kW a 200kW, 12% e o consumidor maior 25%. E para indústria é 18%. É uma alegria hoje começar, assinarmos aqui a homologação de dois lotes para fazer a duplicação completa de Itu até Sorocaba. São 30km de Itu a Sorocaba, 7km fica pronto em 30 dias, que é o recapeamento, recuperação, de Sorocaba até Éden, até o distrito de Éden. E de Éden até aqui, 23 km. Nesses 23km já está incluído a ciclovia, 23km de ciclovia. E é importante para Itu e também para a Cidade Nova, porque vai atender toda aquela região de Pirapitingui e vai tornar ainda mais próximas Itu até Sorocaba. De Itu a Salto já inauguramos a duplicação. Agora vai duplicar até a beirada do Rio Tietê, à margem do rio, a nova ponte Estaiada sobre o rio, uma duplicação até a ponte nova sobre o Rio Jundiaí. Então a região toda vai se beneficiando. E até o fim do ano Itu até Porto Feliz também já estará duplicada. Então, a região vai ter uma boa infraestrutura para o desenvolvimento.


REPÓRTER: Governador, médicos do Hospital Leonor Mendes de Barros, que integra o Hospital Regional de Sorocaba, estão preocupados porque há 25 dias tem um paciente que lá está internado e eles não conseguem realizar o exame do pâncreas, e ele está correndo risco de morte. Como essa questão pode ser resolvida?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, não há falta de equipamento, houve falta de material pela greve da Anvisa. Ele já vai ser transferido para o Hospital Ipiranga, será feito o exame no Hospital Ipiranga, e até sexta-feira deve estar normalizada a questão do material. Mas infelizmente tivemos uma greve na Anvisa, que é federal, e acabou atrasando a chegada de materiais. Queria também dizer que Sorocaba, nós teremos a reforma dos dois hospitais; o Regional e o Leonor Mendes de Barros. Já autorizamos a contratação de cem médicos para o complexo hospitalar, agora estamos autorizando, também, de endoscopistas. A UTI do hospital, que era dez leitos, passou para 20, aliás, já é hoje 27. E teremos mais três leitos com a reforma, chegaremos a 30 leitos só lá. E a prefeitura já doou o terreno para a gente ter o terceiro hospital estadual, que será muito voltado a trauma e a cirurgia, como referência para toda a região.


REPÓRTER: Governador...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: A última.


REPÓRTER: A contratação dos médicos já havia sido anunciada. Como está, tem candidatos?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, ele... Não. Terá, por quê? Porque primeiro, o plantão nós aumentamos, hoje nós temos três valores de plantão: plantão de R$ 800, 12h, o plantão de R$ 980, e R$ 1.150, dependendo da distância. Então melhorou bastante. E o resultado final dos aprovados vai sair no dia 1 de setembro, e eles começam a atender os pacientes 1° de outubro. Nós não vamos ter problema porque nós estamos mandando para Assembleia Legislativa a lei, estabelecendo o novo plano de cargos e salários de carreira de médico, e vamos valorizar muito carreira de médico, especialmente em tempo integral. Nós queremos médicos só trabalhando para o Governo. Então, quem trabalhar em dedicação exclusiva e tempo integral, ele vai ter uma remuneração bem maior. Acho que nós não vamos ter dificuldade. E todo um empenho na parte ambulatorial. Então, o AME aqui de Salto já está funcionando. O AME de Itu também já está funcionando e até o fim do ano o AME de Sorocaba. Isso ajuda a também a aliviar um pouco os hospitais, porque há uma visão um pouco hospitalocêntrica, todo mundo corre para o hospital, mas o hospital deve ser mais para caso de cirurgia ou de internação. Agora, por que as pessoas vão para o hospital? Pela baixa resolutividade do sistema. O AME ajuda a melhorar a resolutividade do sistema de saúde.


REPÓRTER: Governador, uma última questão, por gentileza. O senhor falou em acidentes, segurança no trânsito. Como fica a questão de homicídio doloso e culposo, quando fica comprovado que na hora do acidente o motorista estava embriagado?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha...


REPÓRTER: Só para resumir: teve um caso ontem na capital, onde foi registrado como culposo, sem intenção.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, em seis meses 110 mil condutores passaram pelo teste do bafômetro. Nós estamos apertando, 110 mil. Sete mil cento e quarenta e oito flagrantes que foram feitos. Mil e quarenta e um motoristas foram presos em razão de alcoolismo. Então este caso nós já solicitamos que a seccional requisite o processo. Então a seccional já vai requisitar o processo e vai checar todos os procedimentos. E aprovamos uma lei proibindo para menor de 18 anos, venda e consumo de álcool. Então, bar, posto de gasolina, restaurante, não pode nem vender, nem permitir o consumo de álcool. Então, nós estamos fazendo um esforço grande, porque álcool e direção é tragédia. Nós temos que fazer um esforço permanente. E os meios de comunicação podem ajudar, conscientizando as pessoas, conscientizando, olha: "bebeu, outro dirige. Não dirija".


REPÓRTER: Depende da atuação de cada delegado, governador, é isso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não. Orientação sempre no caso de óbito é classificar como homicídio doloso e ter todos os procedimentos nesse sentido. Então a seccional já está checando esse caso.


REPÓRTER: Como resgatar a confiança da sociedade no Estado, governador, não [ininteligível] em São Paulo, mas [ininteligível] da própria população, adotando práticas criminosas?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, essa tarefa de segurança é uma tarefa permanente. Nós tivemos no mês de junho, e o mês de julho... Meses mais difíceis. Muito também reação do trabalho duro da polícia no combate ao tráfico de droga, especialmente na ponta, nas chamadas biqueiras. Mas não tenho dúvida de que esses números vão ser revertidos e vão ser revertidos com trabalho muito intenso da polícia servindo e protegendo a população.


REPÓRTER: Obrigado, governador.


ORADORA NÃO IDENTIFICADA: Pessoal, obrigada.