Coletiva - Anúncio de proposta de novo plano de carreira dos médicos e envio de PLC à Assembleia Legislativa - 20121810

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Anúncio de proposta de novo plano de carreira dos médicos e envio de PLC à Assembleia Legislativa

Local: Capital - Data: 18/10/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós assinamos hoje o projeto de lei encaminhando à Assembleia Legislativa o plano de cargo e salários e a carreira do médico. O estado de São Paulo não tinha uma carreira pro médico, agora passa a ter, médico 1, médico 2, médico 3, valorização salarial e qual o objetivo? Beneficiar a população e a população que mais precisa que depende do SUS, não adianta ter prédio moderno, arquitetura maravilhosa, equipamentos de última geração e não ter médico no ambulatório, não ter médico na emergência; então esse é o objetivo é valorizar a carreira de médico, inclusive quem puder em tempo integral, nós temos médicos de 20 horas e de 40 horas, o de 40 horas vai ganhar, não o dobro do de 20, vai ganhar bem mais, estimular a dedicação exclusiva e tempo integral. Então o projeto que nós estamos encaminhando à Assembleia Legislativa o médico inicial 20 horas, que é meio período, será R$ 5.162 reais já na aprovação da lei e daqui a um ano R$ 6 mil, inicial. E no final de carreira imediatamente R$ 6.688 reais e no a partir de, daqui a um ano R$ 7.526 reais. O médico de 40 horas, que nós queremos estimular, é a grande mudança da carreira. O médico de 40 horas, ele começa em R$ 12.225 reais daqui um ano R$ 13.900 reais e ao final da carreira R$ 18.478 reais. São R$ 850 milhões por ano e é a prioridade para a saúde, eu tenho certeza que nós vamos estimar os novos concursos públicos, preencher as nossas vagas e valem pra todas as atividades, porque hoje há muita disparidade, o salário do médico de 20 horas, varia de R$ 2.100, a R$ 4.000 dependendo de onde ele trabalha: se é no [ininteligível] é um valor, se é no HC é outro, se é no Iamspe outro, agora não, será igual e serão beneficiados também os aposentados e pensionistas, porque de quatro gratificações nós estamos deixando uma só, nós estamos incorporando, então terá uma só gratificação e o PPM que é o premio, Plano de Premio de Medicina ou seja, um incentivo de produtividade, Premio de Produtividade Médica, que é o PPM. Eu diria que é um grande avanço que acho que é atividade de vanguarda no Brasil pra gente valorizar, pra nós valorizarmos a saúde pública e beneficiarmos a população que e mais necessita. Necessita de médicos e de bons médicos bem formados pra tendo atender o SUS. Já o prêmio o PPN, o Dr. Giovanni Cerri pode detalhar melhor. Então resumindo, o piso de 20 horas R$ 5.1... Dá o número exato aqui, o piso R$ 5.162,00, aprovada já à lei, está sendo encaminhada hoje para Assembleia, pra daqui a 1 ano ele vai para R$ 6.000,00 reais, o piso do estado de 20 horas, o piso R$ 6.000,00 chegando até R$ 7.526,00. O de 40 horas o piso imediato R$ 12.225,00 reais e chegará até R$ 18.478,00 reais. E plano de carreira, então o médico é avaliado periodicamente a cada... Depois de 05 anos, ele já pode passar médico II desde que a avaliação seja positiva e depois de 15 anos para médico III, então você tem um plano de cargo e salário, e tem uma carreira pra o médico. Vale para todas as secretarias, são mais de 14 mil médicos no estado: Administração Penitenciária que falta muito médico; os hospitais; as autarquias: como Sucen, como Iamspe; Hospital das Clinicas e própria Secretaria da Saúde.


REPÓRTER: Governador [ininteligível] o plano de carreira que vocês têm [ininteligível] pra fazer pra secretaria como um todo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O professor Giovanni pode detalhar um pouco mais, mas nós vamos abrir muito concurso, aliás, os concursos são permanentes. Só que a gente abria concurso e tinham poucos interessados, agora nós vamos ter uma mudança importante de valorização, e especialmente aqueles querem se dedicar a uma atividade só, e não ficar nesse corre-corre, mas se dedicar apenas a uma atividade que é o serviço público.


REPÓRTER: Governador, a expectativa é que esse projeto seja aprovado até o fim do ano?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós esperamos que seja aprovado em 15, 20 dias, nós estamos agora no mês de outubro, nós estamos mandando hoje, tem vários deputados estaduais aqui presentes, eu acho que aprovou a gente já sanciona e já entra em vigência.


REPÓRTER: A Secretaria de Planejamento que enviou o projeto de [ininteligível] do DETRAN, quando que o senhor pretende enviá-lo Assembleia?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Em até duas semanas, o projeto está na fase da JG, da Assessoria Jurídica do Governador, para as últimas analises dos procuradores, ou mandaremos na próxima semana ou na outra, mas está redondo.


REPÓRTER: Quais são os reflexos dessa [ininteligível] pra o governo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós vamos apresentar nesse projeto de lei, a pesquisa que está sendo concluída do novo DETRAN, mas nós já temos uma analise, e já os primeiros dados são mais 95% a aprovação é padrão Poupatempo. Então realmente o novo DETRAN, ele está prestando serviços mais rápidos e de melhor qualidade para população.


REPÓRTER: Governador, e esses casos de violência envolvendo [ininteligível]?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não. Isso é tentativa de roubo. Tá ocorrendo uma decorrência policial e o secretário da segurança acabou de me ligar. O que é que aconteceu? Um oficial do Exército com problemas mentais, os oficiais de justiças foram levá-lo a sua interdição e ele deu dois tiros. Não há nenhum refém com ele e a polícia está negociando, a polícia tem expertise nisso pra detê-lo sem maiores consequência. Mas é uma pessoa com problema de doença e aí haver uma interdição, um oficial do exército, ele reagiu.


REPÓRTER: Governador, e a questão do policial que era da guarda do vice-governador que foi atacado numa tentativa de roubo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, tentativa de roubo exclusiva. Eles estavam à paisana, nem sabia quem era, tentativa de roubo, o policial reage. E aí um assaltante foi baleado, foi atendido, mas morreu.


REPÓRTER: Governador, quanto à tentativa de roubou a policiais...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós temos 140.000 policiais. E o policial sempre reage, porque ele tá armado e se o bandido também sabe que ele é policial às vezes ele acaba perdendo a vida. Mas tentativa de roubo apenas.


REPÓRTER: Governador, mesmo com a Operação Saturação que tá tendo 5.000 policiais a mais...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Empresta o meu...


REPÓRTER: Mesmo assim continuou tendo ataques a policiais. O governo vai tomar alguma nova medida ou vai ser só a Operação Saturação?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, primeiro alguns criminosos... Eu vou até dar o número, tô levantando o número, já foram presos. Anteontem foram presos dois na Baixada Santista, que estavam envolvidos no ataque aos policiais. Ontem foi preso um menor, apreendido um menor também envolvido nos ataques aos policiais. A Operação Saturação que começou no dia 10, então nós temos um balanço de seis dias, continua a operação Saturação, 5.mil policiais militares a mais; muitas blitz; 181mil pessoas foram abordadas; 127mil veículos vistoriados; 632 presas em fragrante, é uma penitenciária inteira; 260 adolescentes também apreendidos; 220 presos foram recapturados, estavam sendo procurados já condenado; 215 carros, veículos recuperados, que eram roubados; 12.mil condutores submetidos ao teste do bafômetro e 93 autuados em fragrante por dirigir alcoolizado. Então, um trabalho importante, 5 mil PMs a mais e vai continuar, vai continuar. E a Rota permanentemente na Baixada Santista. Tanto é que na baixada dois que atacaram os policiais já foram presos e nessa madrugada mais um menor.


REPÓRTER: Governador, alguns integrantes da polícia chegam a dizer [ininteligível]?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nada disso. Trabalho, trabalho, trabalho, eficiência, inteligência policial, a polícia toda está mobilizada.


REPÓRTER: Governador, sobre eleições, o candidato José Serra está caindo nas pesquisas. Ele falou que ele discorda da metodologia, o senhor concorda com a metodologia? O que o senhor acha das pesquisas?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, a pesquisa que vale é a da eleição. Nós temos que trabalhar, faltam aí mais de dez dias para a eleição, ela é dia 28, faltam dez dias. O que é que as últimas eleições estão mostrando? Que as grandes viradas ocorrem no finzinho. O eleitor vai amadurecendo, refletindo. Por enquanto é intenção de voto, voto mesmo é dia 28.