Coletiva - Assinatura de convênio com a prefeitura de São Paulo para a construção de creches - 20112811

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva da Assinatura de convênio com a prefeitura de São Paulo para a construção de creches

Local: Capital - Data: 28/11/2011


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, uma grande... Olha, uma grande alegria hoje, nós assinarmos o convênio com a Prefeitura de São Paulo. Nós estamos transferindo R$ 40 milhões para a construção de creches, a prefeitura vai viabilizar os terrenos, vai construir as novas unidades, nós devemos investir esse ano 168 milhões no Estado de São Paulo no ensino infantil: creche e pré-escola. A meta em quatro anos é R$ 1 bilhão para ajudar no ensino infantil as prefeituras municipais, no... Excluindo a capital, são as 200 cidades de menor poder aquisitivo, ou menor renda ou de maior demanda nesse primeiro momento, e com a Prefeitura de São Paulo a prefeitura escolhe os locais. E já transmiti ao Prefeito Kassab que nós poderemos no início do ano que vem liberar outro recurso, quer dizer todo ano, nós vamos fazer uma transferência de recurso para as prefeituras para ajudar no ensino infantil, crianças de 0 a 5 anos de idade; e hoje as mães muitas querem trabalhar, precisam trabalhar, não tem com que deixar a criança, então o apoio importante para saúde das crianças, para socialização, para educação básica. E como a dificuldade de terreno tanto o Estado tem dificuldade de terreno como as prefeituras, nós estamos pensando também em liberar áreas do metrô para que a prefeitura também possa fazer as creches em áreas contínuas ao metrô. Mas quero é agradecer ao prefeito Kassab esta parceria, que eu tenho certeza que vai trazer bons frutos para as crianças aqui de São Paulo.

REPÓRTER: Governador quer dizer então, que nós podemos ter creches dentro de estação do metrô, é isso?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: É. Ao lado das estações de metrô nós temos terreno. Temos às vezes até prédio. Então nós estamos estudando, porque muita mãe vai trabalhar, ela já pegaria o metrô, deixaria a criança na creche.

REPÓRTER: Tem alguma já que possa se falar?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não. Isso tá sendo estudado. Essas primeiras quatro mil vagas não tem nenhuma em metrô. São todas em terreno que a prefeitura escolheu. O prefeito pode complementar melhor a questão da creche.

REPÓRTER: Governador, só mais uma pergunta. Sobre a reunião de ontem, como que a senhor acha que a prévia vai poder garantir que o PSDB não se rache aí para as eleições da prefeitura, como aconteceu em 2008? GOVERNADOR

GERALDO ALCKMIN: Olha, todo partido tem que ter algum critério para escolher candidato. Normalmente isso ocorre na convenção, que é mais restrita e é no mês de junho. O que o PSDB tá procurando fazer? Antecipar um pouco e de outro lado ampliar a participação, o debate, discutir temas, envolver a sociedade, discutir temas da cidade. Agora, essa é uma tarefa do partido, governo não cuida de eleição. Governo cuida de trabalhar para a população. Os partidos políticos discutem os seus critérios de escolha de candidatos.

REPÓRTER: Governador, essa parceira Estado/município pode não se repetir no primeiro turno da eleição do ano que vem?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não. Se depender de nós, nós estaremos sempre juntos. Uma aliança importante aqui em São Paulo, que nós tivemos na prefeitura no segundo turno, no governo do Estado no primeiro turno. São alianças importantes. Mas as questões de governo elas são suprapartidárias, e a prefeitura é uma grande parceira do governo do Estado. Temos com os CEUs, as ETECs, o ensino técnico nos CEUs. Agora uma parceira nas creches, parcerias na área de saúde, vamos passar à prefeitura o hospital da Lapa, o Hospital Sorocabano, parcerias na área de segurança pública, de saneamento básico, parcerias importantes, que quem ganha é a população de São Paulo.

REPÓRTER: Governador, o Ministério Público na investigação a respeito sobre os contratos da Controlar, ele já determinou que durante o processo que um convênio entre o DETRAN e a Controlar foi assinado por uma autoridade do DETRAN, um delegado de região administrativa, que não teria competência para tal. O diretor do DETRAN, o Annenberg já tá sabendo disso desde junho, mas desde então nada foi feito. O senhor como governador vai determinar que esse convênio seja revogado por essa ilegalidade apontada pelo Ministério Público?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, eu vou verificar esse convênio, como foi feito, a forma que foi feito. Se tiver alguma coisa irregular, vai ser cancelado, obviamente. Mas vamos verificar primeiro com cautela.

REPÓRTER: O senhor acha que desde junho já está sabendo disso, governador, e...

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Uma palavrinha sobre as creches.