Coletiva - Audiência com o ministro da Fazenda, Guido Mantega - 20120608

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva na Audiência com o ministro da Fazenda, Guido Mantega

Local: Capital - Data: 06/08/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Quero agradecer ao ministro Guido Mantega, cumprimentá-lo, agradecê-lo, uma importante medida anticíclica também. É aprovado o PAF para 2012, o Programa de Ajuste Fiscal de São Paulo, R$ 10 bilhões. Já tinham sido autorizados R$ 2 bilhões, à questão de 30 dias atrás, e agora mais R$ 8 bilhões. Para se ter uma ideia, isso tem um grande impacto no emprego, e investimento é emprego na veia, é o melhor caminho para o desenvolvimento. Hoje, estava sendo lançado um edital pela CPTM de compra de 65 trens novos, todos fabricados aqui no Brasil. Cada trem, oito carros. Então, são 520 carros para passageiros. É a maior compra em um único edital da indústria ferroviária. Então, esses R$ 10 bilhões serão para trem, metrô, VLT, infraestrutura, que atrai novos investimentos, estimula o setor privado a investir, melhoria a acesso ao porto de são Sebastião, o litoral. Enfim, investimentos em saneamento. E queria, também, destacar a importância do ajuste fiscal do estado. Nós tínhamos, há dez anos atrás, a dívida do estado era 2,2 vezes a receita corrente líquida, 2,2 vezes. A Lei de Responsabilidade Fiscal estabelecia o limite de duas vezes e deu até 2015 para chegar a dois. Nós, hoje, temos 1,4. A dívida, hoje, representa 1,4 da receita corrente líquida. Então, esse ajuste fiscal abriu o espaço fiscal importante, e acho que o governo federal está correto em estimular os investimentos, que vão gerar emprego e alavancar também investimento privado para o desenvolvimento. Então, nós vamos correr com os financiamentos, se Deus quiser, estaremos, na quinta-feira, assinando com o ministro Guido Mantega. E, depois, cumprir todas as etapas de buscar os financiamentos no BNDES, organismos internacionais, BID, BIRD, CAF, JAICA, enfim, os organismos internacionais.


REPÓRTER: Governador, esse montante, exatamente de R$ 10 bi, de R$ 7 bi esse montante vai ser aplicado, investido esse ano ou ainda tem algum tipo de plano para o ano que vem?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não. Os R$ 7 bilhões foi o ano passado. Esse ano, R$ 10 bilhões. Não, neste ano não vai ser investido desse dinheiro, porque você tem que cumprir aí, até assinar o contrato, você pode pôr, no mínimo aí, quase um ano. Então não é já. Mas isso permite uma série de outros investimentos do Tesouro ou da iniciativa privada, porque você vai ter garantia de sequência desses grandes investimentos, que nunca terminam em um ano, levam dois anos, três anos. Então, sinaliza com um importante nível de investimento no estado.


REPÓRTER: Os R$ 2 bi iniciais foram para o trecho norte do Rodoanel?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não. O trecho norte do Rodoanel é BID, é Banco Interamericano de Desenvolvimento. Os R$ 2 bilhões foi em trem e metrô.


REPÓRTER: Governador, desses R$ 7 bilhões queforam investidos no ano passado, vocês já comprometeram tudo, é isso? [ininteligível].


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Exatamente. Não, nós não gastamos tudo, nós escolhemos os projetos e estamos assinando os contratos.


REPÓRTER: Desses R$ 2 bi adicionais que vieram há um mês atrás, vocês também já...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Esses R$ 2 bi já estão definidos, será para Metrô.


REPÓRTER: Vai ser aqui, BNDES?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Linha 5 e Linha 2... Esse é BNDES, é um empréstimo muito bom, porque ele tem 20 anos para pagar, dois anos de carência, spread de 1,1%, e 5,5% de custo, então dá 6,6%, é um bom financiamento.


REPÓRTER: Esses R$ 2 bi já são dos R$ 20 bi totais que o BNDES ia emprestar para o senhor?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Exatamente. Dos R$ 20 bi para o Brasil, para os estados do Brasil, São Paulo ficou com R$ 2 bi. Agora mis R$ 8 bi, então fecha o PAF desse ano em R$ 10 bilhões. O ano passado foi R$ 7 bilhões, então são R$ 17 bilhões em infraestrutura. Isso ativa a indústria também, porque veja que no caso dos trens, só uma compra são 520 carros de trem de passageiros.


REPÓRTER: Foi construído aqui?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: No Brasil, é concorrência nacional. É fantástica a recuperação da indústria ferroviária no Brasil e no estado de São Paulo.


REPÓRTER: Governador, quais são as fontes mais prováveis de financiamento desses outros R$ 8 bilhões?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Dr. Kallab pode detalhar um pouco melhor, mas são... BNDES é uma fonte importante, Banco Interamericano de Desenvolvimento, JAICA, Banco Mundial, CAF, tem uma francesa, como é que chama? AFD. São organismos internacionais.