Coletiva - Centenário do Santos Futebol Clube - 20121404

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva do Centenário do Santos Futebol Clube - Jogo dos 100 Meninos - "Nós Contra a Rapa"

Local: Santos - Data: 14/04/2012


REPÓRTER: Governador como o senhor sente a emoção...


LOCUTORA DESCONHECIDA: Tem mais gente chegando aqui. Vamos lá gente?


REPÓRTER: Alckmin, o Santos tem mais chance de ser tri ou o Serra de chegar à Prefeitura?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não. Os dois, né, os dois vão bem. Hoje é um dia histórico. Nós decretamos feriado em todo o Estado de São Paulo pra homenagear aqui esse time maravilhoso, 100 anos de alegria para a população. Uma escola de craques aqui da Vila Belmiro, um futebol alegre. Esse é o verdadeiro templo aqui do futebol. Então um abraço muito afetivo ao Luís Álvaro, faz um trabalho. Não é fácil manter o Neymar no Santos, a gente sabe disso. Tem feito um trabalho com enorme profissionalismo. E o Santos vivendo dos seus melhores momentos. Então parabéns ao centenário.


REPÓRTER: Qual a emoção de estar pisando nesse manto sagrado, que é a Vila Belmiro, completando 100 anos hoje o Santos Futebol Clube?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, é um momento histórico. O Santos é um time que mudou o futebol, um time futebol alegre, futebol arte, que deu ao mundo o atleta mais completo, que é o Pelé, que dá hoje um dos melhores craques do futebol, que é o Neymar. Uma escola dos meninos da Vila. A gente fica muito feliz. O Santos vive um bom momento, com uma torcida jovem, chegando aí crianças, jovens, com profissionalismo. Não é fácil manter o Neymar no time. Diferente hoje o futebol do tempo em que o Pelé ficou a vida inteira no Santos. A gente sabia de cabeça, era Dorval, Mendalve, Coutinho, Pelé e Pepé. Hoje é diferente o futebol, então acho que o Santos está fazendo a diferença. E a gente fica feliz de trazer um abraço aqui a toda a equipe e ao Luizão.


REPÓRTER: Governador, o senhor fica para o jogo de amanhã?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, eu volto daqui a pouquinho para São Paulo, vou assistir aqui só o jogo aqui hoje. E vou assistir o jogo do Santos com o Catanduvense.


REPÓRTER: Eu gostaria que, o senhor mandasse uma mensagem para os torcedores santistas e também ouvintes da Rádio Cacique e também do Programa Bom Dia Vigilante.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha! Um abraço a todos os ouvintes, os rádio ouvintes, um abraço a toda torcida do Santos. Hoje é um dia de festa, não é todo dia que você completa 100 anos, e uma história bonita, não é, de um futebol arte, de uma escola de craques como é a Vila Belmiro! O Mário Covas que era santista fanático, ele dizia que quando alguém era muito bom, falava “Olha, esse é da Vila Belmiro”, porque a Vila Belmiro realmente cada geração que passa são novos jogadores, uma molecada excelente, e agora o Neymar! E o Santos dando um exemplo de profissionalismo, porque não é fácil você manter o Neymar hoje em um time de futebol aqui no Brasil. Então o Santos vive um bom momento dando alegria, mostrando um futebol que é uma verdadeira arte. É o misto de esporte e cultura.


REPÓRTER: Obrigado, governador.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Cem anos, é um dia histórico, 14 de abril de 2012, cem anos de um time que mudou o futebol. Futebol arte, escola de craques, do maior atleta do século, que foi o Pelé. Desse menino, que é uma preciosidade, que é o Neymar. Um momento importante, o Santos vive um dos seus melhores momentos. Profissionalismo que tem hoje no time, não é fácil manter o Neymar no Santos, mas acho que está dando uma contribuição extraordinária ao futebol brasileiro e mundial.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Confraternização, Santos tem tudo para comemorar, um time que nasceu pequeno e que fez uma escola de craques aqui na Vila Belmiro. Que deu ao mundo o Pelé, que mostrou um futebol arte, um futebol alegre. Hoje, o Neymar, que se profissionalizou, porque não é fácil você manter o Neymar no Brasil e mantê-lo no Santos. Então, o Santos vive um bom momento. Um abraço a toda a torcida.


REPÓRTER: Se você pinçar aí uma imagem, uma cena desses 100 anos que marcou.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Para mim, o que me marcou foi Dorval, Mengal, Coutinho, Pelé, Pepé.


REPÓRTER: [ininteligível] essa questão da receita, paralisação. O senhor tem alguma informação disso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Qual receita?


REPÓRTER: Porque hoje teve uma instabilidade no sistema da Receita Federal, o senhor teve...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Eu não tenho a informação.


REPÓRTER: Governador, o senhor acha que eventos como esse já é um treino para a Copa do Mundo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não há dúvida. Isso mostra a paixão pelo futebol, mostra um futebol arte, o futebol alegria, é uma pré-estreia e com que há de melhor, que é o time do Santos, o Neymar, esse time que fez história, que deu ao mundo o Pelé, hoje, o Neymar. É uma escola a Vila Belmiro.


REPÓRTER: Fala a sua mensagem para a Europa, para a Fifa, como que vai ser o Estado de São Paulo nessa abertura da Copa do Mundo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, São Paulo vai estar preparada, com um estádio novinho para 68 mil lugares, com estação de metrô e de trem na porta do estádio. Com sistema viário totalmente modernizado, com sistema de segurança pública à altura desse espetáculo. E também temos confiança de que os nossos aeroportos, que são federais, agora com a concessão, estejam também ampliados.


REPÓRTER: Ok. Obrigada, governador.