Coletiva - Cerimônia de posse de policiais Civis e Técnico-Científicos 20162111

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Cerimônia de posse de policiais Civis e Técnico-Científicos

Local: [[]] - Data:Novembro 21/11/2016

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, todos sabem que a crise econômica brasileira atingiu em cheio aí, os governos e em especial, os estados, mas nós ‘raspamos aí o fundo do tacho’ e hoje estão tomando posse 835 policiais civis e policiais técnicos científicos. Eles já, amanhã, se apresentam na Acadepol, na academia, três meses e meio de academia e aí, já assumem os seus postos, então, uma importante conquista, novos delegados de polícia, escrivães, investigadores de polícia, médicos legistas, auxiliares de necropsia, peritos criminais, policiais peritos fotógrafos, oficial administrativo e técnico de laboratório, então, um reforço na Polícia Civil e Científica. REPÓRTER: O G1 apresentou no começo desse mês um estudo que revela uma defasagem de 2011 para cá de três mil policiais civis e ao todo 24% de defasagem nos casos da Polícia Civil. O que pode ser esperado para que esse número zere e em quanto tempo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, nós nomeamos de 2011 para cá mais de quatro mil policiais, Polícia Civil e Polícia Técnico Científica e hoje mais 835. A gente está reforçando, ainda tem mais para chamar, então, nós vamos com segurança e razão da questão do orçamento do Estado, mas, toda prioridade aí é a área social.

REPÓRTER: Mas existe algum prazo para cumprir essa defasagem?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Nós temos mais ainda concursados para chamar, então, estamos chamando nesse momento 835, depois teremos mais.

Nós estamos usando hoje, muita tecnologia, então, além de recursos humanos, você ter o Detecta, você ter todo o avanço na área de tecnologia.

REPÓRTER: Governador, sobre o reajuste de tarifas, como é que fica para o ano que vem o reajuste? O governo está estudando essa questão, como é que está isso?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, fica para o ano que vem, então, nós vamos analisar mais à frente, não é? Este ano não haverá nenhum reajuste e no ano que vem nós vamos analisar, está bom? Categoria 21 de novembro de 2016 [[]]