Coletiva - Descerramento de Placas e Assinatura da Ordem de Início dos Serviços para obras na ETEC Dr. Renato Cordeiro de Birigui - 20120408

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva no Descerramento de Placas e Assinatura da Ordem de Início dos Serviços para obras na ETEC Dr. Renato Cordeiro de Birigui

Local: Birigui - Data: 04/08/2012

JORNALISTA: Bom, eu queria que o senhor comentasse um pouquinho sobre a agenda que o senhor veio cumprir na região hoje.


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Olha, uma boa notícia aqui para a região, para Birigui. A SP-461, que é a rodovia de acesso a Birigui, ela foi totalmente duplicada em 8km de acesso; 56 milhões de reais. Isso vai evitar muito acidente, porque nas proximidades das áreas urbanas das cidades tem mais acidente rodoviário. Então uma duplicação muito importante, a SP-461, em Birigui. Vamos também a Santo Antônio do Aracanguá entregar obras de saneamento básico, estação de tratamento de esgoto, saneamento para a cidade, despoluição da bacia hidrográfica da região. E do município de Sud Menucci, também obras do Estado na área social, centro social, centro comunitário, centros de lazer; obras na área do entretenimento e lazer. A Eliezer, a SP-463, está indo muito bem. São 9km de duplicação, nós esperamos entregá-la totalmente duplicada em 10 meses. A SP-463 que é a Rodovia Eliezer. E vamos licitar em outubro mais 48km da Eliezer, pretendemos começar a obra em janeiro, de Clementina a Araçatuba, 37,5km; e de Araçatuba até o Rio Tietê, mais 9,5km. Então obras importantes aqui para a região.


JORNALISTA: Governador, ainda no assunto duplicação. Já existe um novo prazo para a conclusão da duplicação da Euclides da Cunha, de Votuporanga a Santa Fé do Sul?


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Olha, a Euclides da Cunha é das maiores obras do Estado, são quase 200km de duplicação. Nós já entregamos o primeiro trecho de Santa Fé do Sul até a ponte sobre o Rio Paraná, e entregaremos toda a duplicação até novembro. É isso Clodoaldo? Então até novembro, todo o eixo da Euclides da Cunha estará duplicado. Uma das maiores obras do Estado, muita interferência porque tem viaduto, tem trevo, obras de segurança, mas eu dizia que é uma obra importantíssima porque aumentou muito o VDM, o Veículo Dia Médio, né? Porque ela tende também o Mato Grosso do Sul, a região centro oeste de São Paulo, região de Rio Preto cresceu muito. Hoje nós temos nesse eixo de Euclides da Cunha, um grande eixo de desenvolvimento. E ela vai trazer segurança, diminuir a acidente, atrair mais empresas para gerar emprego e desenvolvimento. É hoje a maior obra do Estado, excluído o Rodoanel Metropolitano de São Paulo.


JORNALISTA: E Ribeirão dos Baixotes onde era despejado o esgoto de Birigui. Vai ser feito algum projeto para a recuperação desse Ribeirão, governador?


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Olha, eu posso verificar. Me permita aí, eu vou checar [ininteligível]. É Birigui... O Borini está dizendo aqui, que é o perfeito, que vai ser feito. Ribeirão dos Baixotes vai ficar Ribeirão dos Altões, né?


JORNALISTA: Pra encerrar aqui [ininteligível] só mais uma pergunta. O que está sendo feito, governador, para aumentar o número de leitos para dependentes químicos aqui no Estado?


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Olha, nós estamos fazendo aumentando a retaguarda de leitos pra dependente químico para todo o estado. Acabamos de assinar com o Instituto Américo Bairral, em Itapira, que tem 75 anos de existência. Era um contrato de 105 leitos, nós aumentamos pra 200 leitos. Mais 15 leitos para mulheres gravidas, pra gestantes, e 80 leitos não é em hospital, é em comunidade terapêutica. Ou seja, uma fazenda de 110 alqueires, Fazenda Santa Carlota, e ali tem técnica agrícola, pomar, agricultura, vaca, pecuária de leite, ecoturismo área de mata. Então um modelo novo, o primeiro do país 100% financiado pelo Governo do Estado em comunidade terapêutica, lá em Itapira. Então nós vamos ter um crescimento grande de leitos na área de saúde mental, exclusivamente como retaguarda para dependentes químicos.


JORNALISTA: Governador, sobre a segurança. A vinda do Deinter aqui para a cidade, como é que tá essa situação?


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Olha, isso tá sendo estudado, está na AJG. Mas eu queria dar duas boas notícias aqui, que eu acho que é importante a gente também destacar. Em Birigui, olha, tudo azul, é impressionante. -33% homicídio, -2% furto de veículo, -38% roubo de veículo, -100% roubo de carga, -18% de estrupo. E a mesma coisa em Araçatuba; olha, quase tudo azul. -21% homicídio, -4% furto, -50% roubo de carga. Então, eu diria que na região, os indicadores tão positivos, quer dizer, a maioria dos crimes, nesse primeiro semestre de janeiro a junho de 2012, estão menores do que o ano passado. E nós incorporamos agora na sexta-feira, mais 120 PMs, soldados, agora semana retrasada. E terça-feira... Segunda ou terça? Acho que é segunda-feira, é a posse dos... Quarta-feira. Quarta-feira é a posse de 200 delegados de Polícia. Vão tomar posse na quarta-feira, têm 90 dias de academia, e novembro eles estão nas ruas trabalhando.


JORNALISTA: Desse total, tem como prevê quantos virão pra a nossa região?


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Virão um número importante. Eu não tenho número exato porque é essa divisão, quem vai fazer é a Delegacia Geral de Polícia. Mas é para atender a cidades maiores pra reforçar o policiamento e nas menores para suprir vagas. Então são 200 delegados a mais que tomam posse quarta-feira, 90 dias já estarão nas ruas trabalhando.


JORNALISTA: O PSDB foi o partido que mais lançou candidatos aqui na região, são 25. O senhor pretende participar da campanha? Como vai ser essa situação?


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Olha, o Governo do Estado de São Paulo não tem candidato, nem o governador. O Governo trabalha para todo mundo, não se envolve em eleição e toca o trabalho pra frente. Estou indo agora pra uma cidade que é até governada pelo PT, Santo Antônio de Aracanguá, Birigui, PMDB. Sud Menucci, PSDB. E quanto militante do partido, se eu puder dar uma declaração, né, um apoio, eu farei com muita satisfação, mas esse não é o fato importante. Eu já fui prefeito, vereador, eleição municipal é sempre local, ela é uma disputa local, são as questões locais. Mas é muito importante, eu sempre valorizo a eleição municipal. Porque nós precisamos, no Brasil, descentralizar, então o governo mais importante é o governo que está mais perto das pessoas, que enxerga os problemas, porque convive com ele, né? Age mais rápido porque está mais perto. É muito importante valorizar a eleição municipal.


JORNALISTA: O senhor tocou no assunto aí do PT. O senhor acha como opositor que o julgamento do mensalão tem algum peso nas eleições desse ano?


GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Olha, eu acho que a eleição, o julgamento do mensalão ela é importante não por causa da eleição. Se não tivesse eleição, ia ser importante do mesmo jeito. Ela é importante para as instituições brasileiras, para a credibilidade das instituições brasileiras. Está bom? Um abraço.