Coletiva - Entrega das Unidades Habitacionais da CDHU 20120812

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Entrega das Unidades Habitacionais da CDHU

Local: Santa Isabel - Data: 08/12/2012


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Boa tarde. É uma alegria entregarmos hoje 260 apartamentos aqui em Santa Isabel. Os apartamentos ficaram novinhos, super bem feitos, um residencial muito bonito, aqui não era Sabesp, não tínhamos rede de água na região, então foram feitos os poços artesianos e acabou resolvendo o problema da água. Então um conjunto entregue: água, esgoto, escritura, documentação; 260 apartamentos novos, alguns para pessoas idosas, outros para pessoas com deficiência, com acessibilidade e também grupo para militares, 160 apartamentos [inaudível] pessoas que não têm casa e, conseguindo mais terreno, nós já estamos liberando mais 250 apartamentos para Santa Isabel. Nós temos hoje 4.050 apartamentos em obra aqui no Alto do Tietê e 3.800 programados, são quase oito mil famílias que poderão realizar o sonho da casa própria. Aqui do bairro da Cachoeira fica a 2 km, no km 800 ainda de terra, então nós estamos autorizando [inaudível] com o prefeito Hélio Buscarioli, a pavimentar todo esse acesso ao Conjunto Habitacional que vai trazer mais conforto par as famílias, nós vamos passar o recurso para a Prefeitura.

REPÓRTER: Governador, quais serão as prioridades do senhor para o Alto Tietê em 2013?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: As prioridades são as prioridades da população: Educação, escolas em tempo integral, ampliação do ensino técnico e tecnológico, Via Rápida para o emprego; Saúde: nós vamos investir muito aqui na região, o principal é ter médico, não adianta fazer prédio se não tem médico. Então já está na Assembleia Legislativa o nosso projeto de lei que estabelece a carreira do médico no Estado. Então o médico de 20 horas, ele vai ganhar no ano que vem R$ 6mil e o médico de 40 horas, que nós vamos estimular R$ 14 mil, inicial, porque ele vai ter carreira; Médico I, Médico II, Médico III, quinquênio, sexta parte, eu diria que é um estímulo importante. Então investimos no Hospital Arnaldo Belutti lá em Mogi, deveremos inaugurar lá as ampliações e reformas nas próximas semanas; vamos investir forte também no Luzia Pinho Melo e estamos apoiando a Prefeitura para um novo hospital de Braz Cubas; Suzano terá também um novo hospital e vamos investir na rede a existente; Segurança Pública: o aumento do efetivo aqui na região, da polícia e Transporte. Esses serão os grandes investimentos: trem, trem, trem; estações novas, mais trens, conforto, o Expresso Leste vindo até Suzano, depois indo até Mogi, enfim, investimento aqui na mobilidade urbana.

REPÓRTER: [ininteligível] Para fevereiro. Quando iniciam as obras?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, contratada a obra, imediato. Inclusive, nós vamos fazer quatros hospitais por PPP. E a PPP é mais demorada. Então, nós tiramos Suzano da PPP, vamos fazer por administração direta, o próprio governo, para sair mais depressa. Então, licitada a obra, geralmente leva 90 dias para cumprir todos os prazos e já começa.

REPÓRTER: Radioterapia do Luzia vai sair, Governador?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Vai sair. Luzia Pinho Melo já está trabalhando na área do câncer, já foi inaugurada a ala de quimioterapia, parque de oncologia clínica e cirúrgica e terá radioterapia. Só estamos aguardando a autorização do Ministério da Saúde para já adquirirmos aí todos os equipamentos. Então, Mogi terá um serviço próprio, não vai depender de ninguém.

REPÓRTER: [pronunciamento fora do microfone/inaudível].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Já! Nós não especificamos no orçamento, quer dizer, o orçamento é o orçamento global do estado, mas nós já temos o serviço de oncologia no Hospital de Guarulhos, no Hospital Estadual, e vamos ter no Hospital Luzia Pinho Melo. Só falta radioterapia, porque a parte de oncologia clínica, cirúrgica e quimioterápica já tem.

REPÓRTER: E a duplicação da Rodovia Mogi-Dutra?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Como?

REPÓRTER: A duplicação da Rodovia Mogi-Dutra, no trecho para cá?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Mogi-Dutra. Mogi-Dutra. Nós deveremos publicar o edital da obra em março. Aí o projeto executivo está revisto, aí vai poder chamar duplicação da Mogi-Dutra, porque até agora foi duplicação da Ayrton Senna.

REPÓRTER: Os R$ 20 milhões para construção da estação de tratamento de esgoto.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Está liberado, estão liberados os R$ 20 milhões, ficou faltando...

REPÓRTER 5: E eles independem da vinda da Sabesp?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Independem, independem, independem.

REPÓRTER: Não estão [ininteligível]?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não.

REPÓRTER: [ininteligível] sobre a segurança, o caso que aconteceu hoje no Jabaquara, onde, numa abordagem policial, o rapaz estava com um galão de gasolina, que a moto dele estava sem, e no momento da abordagem houve uma discussão entre o policial e o rapaz, onde o policial acabou ateando fogo no garoto. Gostaria de saber qual a medida que o senhor vai tomar sobre isso?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, como eu não tenho a informação, eu vou pedir para o coronel Glauco, que está aqui presente, que ele possa falar e dar todas as informações. Mas quero deixar, de maneira muito clara, que nós temos uma Corregedoria rigorosíssima. Então, nenhum abuso ou nenhum erro é tolerado. Mas o coronel vai poder falar mais.

REPÓRTER: Depois desses ataques, com as mudanças no comando da Polícia, o que tem de específico para melhorar a segurança no Alto Tietê, porque a Civil reclama muito de uma defasagem no aparelhamento, tudo mais, e inteligência.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, boa notícia Esta semana agora, quinta-feira, é a posse de 183 novos delegados de polícia.

REPÓRTER: Para a região vem?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Vem para a região também. Não é que eles vão entrar, eles vão direto para o distrito policial. Mais 135 já foram nomeados, vão para a Acadepol, daqui 90 dias nós vamos ter mais 135. Nós vamos fortalecer muito a parte de inteligência e de investigação. Então, a Polícia Civil, maior número de delegados, investigadores, escrivães, agentes policiais, todos os profissionais que trabalham na área de investigação, informatização, tecnologia. Nós vamos ter, o Dr. Grella já se reuniu com a Polícia Civil, vai ter um grande investimento. E integração com a Polícia Militar. Eu fiquei feliz de verificar hoje na imprensa uma análise dos últimos 15 dias, que mostra na região metropolitana de São Paulo já uma queda acentuada dos homicídios.

REPÓRTER: Governador, [ininteligível] em saúde no hospital de Ferraz, que até o diretor clínico fez um boletim de ocorrência para se resguardar, porque era muito precária a situação lá. [ininteligível]. Diretor clínico.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, o hospital, o hospital de Ferraz de Vasconcelos era um hospital muito inadequado, era quase que uma... Foi puxadinho daqui, puxadinho de lá, era um serviço privado, que teve problema no passado, que o estado assumiu. Nós fizemos, praticamente, um novo hospital, foi no meu outro mandato, que é o Hospital de Ferraz de Vasconcelos, temos 1.200 funcionários, 300, mais de 300 médicos, e não vamos perder mais médico porque agora, com o novo plano de carreira, nós estamos pagando tanto ou mais do que a iniciativa privada. E quem quiser trabalhar só para o estado vai ter um “plus” a mais. Porque R$ 6 mil por 20 horas. Deveria ser R$ 12 mil, 40 horas. Não. Nós vamos pagar R$ 14 mil, inicial, depois ele faz carreira. Então, eu acho que nós vamos ter um grande ganho. Porque quem é o maior beneficiário com o plano de carreira do médico vai ser o paciente, vai ser a população que é atendida pelo SUS. E vamos fazer novos concursos para poder completar todo o quadro, prestar um bom atendimento à população. Nós temos aqui, só na região, o Hospital Luzia Pinho Melo, em Mogi, o Arnaldo Pezzuti, Mogi, o Hospital de Ferraz de Vasconcelos, do estado, o Hospital de Itaquaquecetuba, do estado, o Hospital Padre Bento, o Hospital Geral de Guarulhos. Nós temos seis hospitais e apoiamos as...Vamos ter mais um em Suzano, já temos também um hospital de retaguarda, serão 8, e estamos apoiando as Santas Casas. Acabamos de autorizar para a Santa Casa, os AMEs, que é o ambulatório médico de especialidades. O Estado está fazendo a sua parte e a parte dos médicos, o deputado Gondim, que é médico, dizia que pode ser que aprove na semana que vem a lei. Aprovado, ela será imediatamente sancionada e entra em vigência. Então nós vamos ter um grande ganho aqui não saúde gratuita e de qualidade para a população.

REPÓRTER: E o plano de carreira?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O plano de carreira é o seguinte, hoje tem médico que ganha R$ 2 mil, R$ 2,3 mil, R$ 2,5 mil, R$ 3 mil. Com esse plano de carreira todos os médicos, todos, todos, o piso será R$ 6 mil praticamente o piso de 20 horas e nós queremos estimular que o médico não fique nesse pula-pula entre vários empregos. Então se ele trabalhar só para o Estado, ele ganhará R$ 14 mil inicial e dá para fazer carreira, dá para chegar a R$ 20 mil. Então é um plano realmente revolucionário no sentido de... E quem vai ser o grande beneficiário disso? É a população que é atendida pelo SUS. Nós vamos ter os melhores médicos atendendo bem a população.

REPÓRTER: E o senhor volta para a região para inaugurar o Poupatempo de Suzano?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Volto, se Deus quiser.

REPÓRTER: Esse mês?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Se estiver preparado para inaugurar... A primeira vinda nossa deve ser para o Arnaldo Pezzuti...

REPÓRTER: Que ficará pronto antes do Poupatempo.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Poupa Tempo, se estiver pronto esse ano, entrega esse ano. Está bom?

REPÓRTER: Governador, o Centro Dia também?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Centro Dia é só a Prefeitura nos dar o terreno e nós liberamos meio milhão por Prefeitura, todas as cidades acima de 50 mil habitantes; e nós vamos dar para as prefeituras um centro chamado de Cidade Amiga do Idoso e ela tendo esses centros, são 20 itens que precisa cumprir, e ela vai receber mais recursos por parte do Estado.

REPÓRTER: Está certo. Obrigada.