Coletiva - Entrega das obras da Estação Bernardino de Campos + Entrega do 14º e 15º VLTs + Entrega de carros e equipamentos do programa Litoral Sustentável 20162704

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Entrega das obras da Estação Bernardino de Campos + Entrega do 14º e 15º VLTs + Entrega de carros e equipamentos do programa Litoral Sustentável

Local: [[]] - Data:Abril 27/04/2016

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, eu dizia há pouco que quatro boas notícias aqui para a região. Primeiro nós estamos entregando uma grande obra de mobilidade urbana, que é a décima estação do VLT, Bernardino de Campos aqui em Santos, e entregando mais dois trens, o 13º e o 14º trem do VLT. Nós já estamos com 12 horas de operação, das 6h às 19h. No mês de maio agora, no próximo mês, nós entregaremos o 15º trem, o 15º VLT, são os mais modernos, climatizados, ar-condicionado, câmera de vídeo. Entregaremos o pátio de manobra nos trens e o CCO, que é o Centro de Controle Operacional, tudo agora em maio. Em junho a integração, vai aumentar muito o número de passageiros, porque aí integra com toda a rede de ônibus da EMTU, dos ônibus metropolitanos. E em outubro nós entregaremos então mais três estações, a Estação Ana Costa, Washington Luís, Conselheiro Neves e também a Estação Barreiros, em São Vicente. E já está pronta a Estação Terminal Porto. Então nós teremos em outubro as 15 estações concluídas e a operação plena, das 6h até à meia-noite. Estamos trabalhando também para além da integração com a EMTU termos a integração também com os ônibus municipais. A segunda boa notícia é a meio ambiente, aliás, o VLT é elétrico, não polui, não tem fumaça, não é óleo diesel, é elétrico, e a preservação da serra do mar. Nós estamos integrando oito veículos e kits para oito municípios, sete da baixada e um do Vale do Ribeira. Então, todo o empenho na preservação da mata atlântica e na recuperação dessa maravilha que é a mata atlântica aqui da nossa região da Costa. A terceira boa notícia, nós estamos indo para Pedro do Toledo para já a abertura dos envelopes de 14 UBSs, nós vamos fazer no entendimento primário, 15 Unidades Básicas de Saúde, só falta em Iguape o terreno, equipadas, vamos entregar a prédio pronto e equipado. Deveremos fazer a obra, depois de iniciada, em 15 meses. Vamos entregar dois ambulatórios, dois CAPs também para a região e mais um hospital, que é o hospital de registro, que já está em obra, aliás a obra está bastante adiantada lá para o Vale do Ribeira. E brinquei aqui com o Paulo Alexandre Barbosa que a quarta boa notícia, ele já tinha antecipado, é que esse, se Deus quiser, vai ser a ano do Peixe.

REPÓRTER: Governador, a falta de recursos causada por conta da crise, pode atrasar esse prazo aí de outubro no funcionamento da UBS?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Não. Não. Não há nenhuma hipótese de atraso, porque os recursos do estado, eles já estão alocados e os recursos de financiamento também. Aliás, mais uma boa notícia, no segundo semestre nós vamos licitar a segunda fase do VLT, que vai de Conselheiro Neves até Valongo, são mais 14 estações. Então, nós entregamos no segundo semestre a primeira fase completa e já licitamos a segunda etapa.

REPÓRTER: Governador, em relação às balsas, em 2009, por exemplo, eram 16 mil veículos que passavam por dia, em 2015 para 23 mil e nada foi feito desde então, só dois novos atracadores que não resolveu o problema, e a gente está passando um caos com balsa não só na época de temporada. O que é que pode ser feito?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, primeiro destacar que hoje elas estão paralisadas em razão do mal tempo, não é? Essa é a razão. Depois nós tivemos um grande investimento, novas balsas, reforma de balsas, novos atracadouros e também as lanchas, as mais modernas para fazer esta travessia também. Aliás, adquirimos lanchas aí que têm até bicicletário dentro também. Então, um investimento importante e que vai continuar.

[falas sobrepostas].

REPÓRTER: [ininteligível] prioritário que não está sendo tratado assim?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: A ligação seca, ela é o ideal e ela será feita. Nós estamos aguardando aí a mudança do governo para verificar qual vai ser a política econômica do novo governo após, não é, completado aí o processo de afastamento no Senado, porque nós precisamos de financiamento para obras desse montante. Então, vamos aí aguardar, temos aí uma boa expectativa.

REPÓRTER: Com relação às balsas, por enquanto, não há nada que possa ser feito, governador?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Quem mais?

REPÓRTER: Sobre as balsas, ainda há o que ser feito, governador para minimizar?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Reformar as balsas, é isso o que vai ser feito. São reformas das balsas.

REPÓRTER: Sobre a questão da segurança pública, tivemos um recente episódio do caso do assalto à transportadora de valores onde o comandante da Polícia Militar disse que nós... que a Polícia Militar não tinha o armamento ideal para esse tipo de combate, como fuzil, pelo menos o Baep, que é a polícia de elite aqui da região, não poderia ter um reforço no armamento?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, primeiro, nós trouxemos para a Baixada, a Rota, que é o Baep, a rota é o Baep no nosso interior. Então, já veio para a região aqui o Baep, são poucas as regiões que têm esse batalhão tão especializado. Depois que queria destacar que comparando janeiro a março, comparando janeiro a março deste ano com janeiro a março do ano passado, 2016 com 2015, nós tivemos janeiro a março na baixada santista uma redução de 28,5% de homicídios, quer dizer, deixaram de morrer foram 14 pessoas a menos. Então, homicídio reduziu 28,5%.

REPÓRTER: Mesmo assim uma turista acaba de ser assassinada neste fim de semana, governador.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: O número de homicídios, de pessoas, aí é maior ainda, porque 28,5% é ocorrências, o número de pessoas caiu 32,6% o número de homicídios. Eu vou deixar esses dados todos com vocês. Depois latrocínio, latrocínio caiu 16%, depois vítimas de latrocínio também caiu 16%. Estupro, lamentavelmente aumentou, aumentou 41%. Roubo ficou estável, aumentou 1%, praticamente estável. Roubo a veículo menos estável também, 0,27% roubo a banco menos 50%, roubo de carga, este aumentou, 57%. Furto caiu 3%, furto de veículo caiu 14%. Então, dos nossos 12 indicadores que são oficiais, nós tivemos redução em nove desses indicadores. O armamento nós temos os armamentos mais modernos do país.

REPÓRTER: Mas não é suficiente.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Não há armamento mais moderno do que o nosso.

REPÓRTER: Mas não é suficiente, governador.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: O que é que nós precisamos? Há um princípio em medicina que diz: “Sublata causa tollitur effectus”, “suprima a causa que a efeito cessa”. O que é que está acontecendo? Um contrabando de armas enorme, as fronteiras brasileiras desguarnecidas e uma entrada de armamento muito pesado. Então, você tem hoje criminosos com fuzil que nem é fabricado no Brasil, com metralhadoras, não é, que não são fabricadas aqui, e um tráfico de drogas também enorme. Então, você fica na ponta ali, mas é preciso agir e ver as causas dos problemas que são no país inteiro. Eu vou levar, eu vou levar ao secretário da Segurança Pública...

REPÓRTER: Tivemos uma morte neste fim de semana.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Todas essas informações, e eu vou pedir para que ele venha aqui à região para ouvir aqui a região, está bom? Muito obrigado. Categoria 27 de abril de 2016 [[]]