Coletiva - Governo de São Paulo inicia obras no Parque Bruno Covas – Novo Rio Pinheiros 20211306

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Governo de São Paulo inicia obras no Parque Bruno Covas – Novo Rio Pinheiros 20211306

Local: Capital – Data: Junho 13/06/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Nós temos três perguntas, até porque, daqui a pouquinho, às 13h, teremos uma coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, razão pela qual fizemos um pouco mais curto hoje aqui, até também para evitar aglomerações. Então peço a compreensão dos jornalistas, dos meus colegas. Nós vamos começar com a CNN Brasil, com a Soraia Lound, obrigado por estar aqui conosco. Bom dia. Sua pergunta, por favor.

SORAIA LOUND, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos. Bom, na quinta-feira o Instituto Butantan disse que aguarda aí um comunicado especial da ANVISA, para o início da primeira fase de testes da Butanvac. Queria saber se esse comunicado especial já recebeu, vocês já receberam, e quando, se há uma previsão do início desses testes clínicos?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Soraia, ótima pergunta. Sim, nós recebemos na quinta-feira à noite, exatamente na quinta-feira à noite da semana passada, autorização da ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que autorizou o início das testagens um, dois e três. As três fases do protocolo da ANVISA foram autorizadas, e a testagem começa amanhã, começa segunda-feira, dia 13, aqui em Ribeirão Preto, no interior do estado de São Paulo, com voluntários também do setor médico, são médicos e paramédicos. Nessa testagem, cuja a estimativa do tempo necessário para ser concluída é entorno de 90 dias. Por que o tempo é mais curto? Porque os modos de fabricação dessa vacina da Butanvac é do vírus inativo, o mesmo que se utiliza para a vacina contra a Gripe, a vacina contra H1N1, a vacina contra a Influenza. Com o domínio tecnológico do Butantan já há quase três décadas, e com acompanhamento da ANVISA também. Portanto, muito em breve, ainda nesse segundo semestre, São Paulo estará oferecendo ao Brasil a segunda vacina. Já temos a Coronavac, a vacina do Brasil, e agora a Butanvac, a vacina nacional contra a COVID-19. Obrigado, Soraia. Agora vamos ao Júlio Viera, da CBN. Obrigado, Júlio, pela sua presença.

JÚLIO VIEIRA, REPÓRTER: Obrigado, governador. Bom dia, a todos. Eu gostaria de fazer uma pergunta justamente focando nessa história do novo normal, né? Muito se fala em investimentos públicos em áreas abertas, como é esse parque. Já tem no governo do estado de São Paulo, na própria prefeitura, enfim, essas diretrizes para essa mudança de investimento focando em um período pós-pandemia, com áreas mais abertas, para que a população possa usufruir de lazer, e em entretanto, nesses espaços mais seguros, com esse novo normal que está vindo por aí?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Obrigado, Júlio, pela pergunta. Nós vamos continuar agindo com prudência e com cautela, e seguindo a orientação do centro de contingência do COVID-19, no estado de São Paulo. São 21 médicos, quase todos eles infectologistas, eles é que nos orientam nos passos e na dinâmica daquilo que devemos e podemos fazer. O fato de estarmos avançando no programa de vacinação, especialmente aqui em São Paulo, onde já temos mais de 19 milhões de brasileiros vacinados, e um programa acelerado, especialmente aqui na capital de São Paulo, sob liderança do prefeito Ricardo Nunes, não nos dá o direito de liberar máscaras, distanciamento, a utilização de álcool em gel, lavar as mãos, ter os protocolos sanitários obedecidos e seguidos. Eu espero que o Brasil continue a fazer isso como São Paulo está fazendo. E em um momento oportuno, na forma adequada, de forma segura e gradual, nós poderemos analisar a abertura não só da economia, como também das atividades de lazer da economia criativa, a volta de espetáculos, a volta das atividades esportivas plenas, com torcida, mas tudo isso no momento certo. E gradualmente nós vamos anunciar. Mas sempre amparado pela ciência e pelo centro de contingência do COVID-19. Obrigado, Júlio. Agora, Felipe Mancuso, da TV Globo, Globo News. Mais uma vez, bom dia. Obrigado por você estar aqui, Felipe. Sua pergunta, por favor.

FELIPE MANCUSO, REPÓRTER: Obrigado, governador. Bom dia. Bom dia, a todos. Governador, eu queria repercutir o passeio de motos ontem, capitaneado pelo Presidente Jair Bolsonaro. O governo já divulgou multas pelo não uso de máscara, multa para ministros, multa para o próprio Presidente. Mas também chamou atenção algumas infrações de trânsito que ocorreram. Eu estava no Globocop ontem, consegui presenciar boa parte do percurso. O pelotão da frente, no qual fazia parte o Presidente Jair Bolsonaro, as motos estavam com as placas tampadas, o que é infração. Queria que você comentasse esse passeio de ontem. Também queria que o senhor falasse a respeito dessas possíveis infrações de trânsito. Obrigado.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Felipe, eu vou dividir a resposta com o prefeito da capital de São Paulo, o Ricardo Nunes, que está aqui ao meu lado. O policiamento de trânsito é responsabilidade do município, o que, aliás, é muito bem-feito pelo departamento de trânsito da capital de São Paulo, pelo CET, e pelo policiamento de trânsito aqui da capital de São Paulo. Em relação à essa manifestação, como governador eu não critico manifestações, as manifestações são democráticas, o que eu critico é a forma da manifestação, estabelecer aglomerações, e ainda mais sem uso de máscara, e ainda induzindo as pessoas a não utilizarem máscaras, e recomendando o seu não uso, assim como o não distanciamento, a não utilização de álcool em gel, representa, primeiro uma infração, já que temos uma legislação em vigor, que obriga a todos nós, como estamos aqui usando máscaras. E, portanto, nós determinamos, e as multas já foram emitidas, e serão encaminhadas aos endereços em Brasília, são 17 autos de multa, o Presidente Jair Bolsonaro foi multado, o seu filho Eduardo Bolsonaro foi multado. Os ministros de estado que o acompanharam foram multados. Os parlamentares que o acompanharam foram multados. Nós temos o endereço residencial de cada um, e onde trabalham também, e receberão essa multa já amanhã em Brasília, e terão 20 dias para pagar. E eu quero voltar a reafirmar, que aqui em São Paulo, aqui é terra de lei, e a lei vale para todos, e ela tem que ser cumprida. E finalizo, Felipe, dizendo que aqui não é terra da Cloroquina, aqui é terra da vacina. Ricardo.

RICARDO NUNES, PREFEITO DA CIDADE DE SÃO PAULO: Felipe, fizemos por iniciativa do governador João Doria, uma reunião no Palácio antes daquele evento. O governador e eu estávamos preocupados com relação ao volume de pessoas, a segurança das pessoas. Coube à prefeitura fazer as orientações à CET, inclusive a do Milton Leite contribuiu nesse diálogo, de que a CET deveria acompanhar para poder organizar o trânsito, sempre visando a segurança das pessoas que não apoiam o evento, isso é muito importante, porque algumas pessoas acabaram distorcendo um pouco as coisas. E a orientação dada à CET também, é que fizesse a aplicação das multas em todas as infrações de trânsito que fossem realizadas. Com certeza foram feitas, e a gente está aguardando a CET divulgar, para a gente poder comunicar vocês da imprensa. Mas enfatizando, a orientação foi, de acompanhar para dar segurança às pessoas, e aplicar as multas a qualquer tipo de infração de trânsito, inclusive a questão da viseira de capacete que faltou.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Obrigado, Ricardo. Felipe, muito obrigado. Obrigado, a todos, meus colegas jornalistas, cinegrafistas, fotógrafos, técnicos, obrigado por estarem aqui. Os que puderem, são nossos convidados para estarem agora às 13h no Palácio dos Bandeirantes. Temos uma informação muito importante, muito positiva, e impactante, razão que justifica fazer uma coletiva de imprensa em um domingo. Obrigado a todos. Fiquem bem, fiquem protegidos. Usem as máscaras, façam suas orações, fiquem com Deus. Muito obrigado.