Coletiva - Governo de SP anuncia AME e Lucy Montoro de São Bernardo do Campo 20210208

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Governo de SP anuncia AME e Lucy Montoro de São Bernardo do Campo 20210208

Local: RMSP – Data: Agosto 02/08/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Pessoal, nós vamos agora fazer o atendimento aos jornalistas, meus colegas. Quero cumprimentá-los mais uma vez, obrigado por vocês estarem aqui, elas e eles. Também os cinegrafistas e fotógrafos que aqui estão. Eu tenho enorme respeito com os que trabalham com imagem, são tão importantes quanto os que trabalham com texto, vídeo e áudio, são vocês que fazem as imagens, que ilustram as matérias que vão para as emissoras de televisão, para os sites, e também para a internet nas emissoras de rádio que hoje são rádio e televisão. Nós temos cinco veículos de comunicação, sempre uma pergunta de cada veículo, por gentileza. E qualquer das pessoas que aqui em cima estão, poderão contribuir na resposta. Vamos começar com você, Beatriz Moço, do Diário do Grande ABC, que já está com o microfone na mão. Bia, boa tarde. Bem-vinda. Sua pergunta, por favor.

BEATRIZ MOÇO, REPÓRTER: Boa tarde, governador. Bom, o senhor falou sobre o BRT, há uma campanha aí do grande ABC que já está correndo há bastante tempo, estava previsto para começar agora em julho, o senhor mesmo falou de alguns atrasos, então quais foram os atrasos? E como o senhor falou que agora vai começar efetivamente, quando vai começar, e por onde?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bia, ótima pergunta, porque é um servição, como a gente diz no jornalismo, e é tudo que a população deseja saber, quando começa, quando termina, qual o valor do investimento, pelo menos, três informações básicas para a opinião pública aqui de São Bernardo, do grande ABC. Vou pedir ao Alexandre Baldy, que é o nosso secretário de Transportes Metropolitanos, que possa responder à Beatriz Moço, do Diário do Grande ABC.

ALEXANDRE BALDY, SECRETÁRIO DE TRANSPORTES METROPOLITANOS: Bem, Bia, o BRT será fruto de investimentos com a atualização do atual corredor da Metra, de R$ 1,3 bilhão. O nosso objetivo, haja vista o atraso por um respeito, óbvio, à decisão judicial, foi o motivador de ainda não ter sido efetivamente a obra do ponto de vista de planejamento, execução de canteiro de obra, aquisição de áreas, porque é necessário a desapropriação das áreas, portanto, efetivamente obras, nós queremos iniciar entre os meses de outubro e novembro deste ano ainda. É possível à uma obra que tem as suas complexidades, mas é possível, e nós desejamos com os objetivos do cronograma implementado, para que possa ser operacional até dezembro de 2022.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: O ser operacional, ou seja, iniciar as operações no máximo, no limite, até dezembro do próximo ano. Obrigado, Bia. Obrigado, Baldy. Agora vamos ao ABCD Jornal, Gislaine Jacinto, já com o microfone. Boa tarde, sua pergunta, por favor.

GISLAINE JACINTO, REPÓRTER: Boa tarde, governador. Tudo bem? Governador, eu queria saber com relação ao Lucy Montoro e o AME, se eles vão ser exclusivos para atendimento de moradores de São Bernardo, ou vai atender todo o ABC? E perguntar também como que está o Lucy Montoro de Diadema?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Ok. Vou pedir ao nosso Jean Gorinchteyn, o Jean está aqui. Mas antes só enunciar a resposta à Gislaine, e na sequência... Gislaine, ele vai atender, os dois, tanto a AME, quanto Lucy Montoro, atenderá quem for até ele, nós não vamos impedir que alguém de outra cidade, aliás, o prefeito Orlando Morando colocou isso de maneira muito clara já no seu discurso, aliás, é o que já se pratica aqui em São Bernardo, inclusive de forma correta, ao nosso ver. Portanto, será aberto aqueles que, o grande ABC, principalmente, circunstancialmente, precisarem de atendimento, tanto no AME, quanto no Centro Lucy Montoro. E sobre o Lucy Montoro de Diadema, responde Jean Gorinchteyn.

JEAN GORINCHTEYN, SECRETÁRIO DA SAÚDE: Importante lembrar que essa obra ela visa o atendimento de toda a região, todas as cidades, os municípios do ABC serão valorizados para que possam se utilizar do ambulatório médico de especialidades, e também dessa unidade de reabilitação do Lucy Montoro. É dessa forma que nós podemos dar dignidade maior à saúde de toda a população do ABC. Com relação ao Lucy Montoro, nós temos ainda a necessidade de um investimento da prefeitura, que acabou não acontecendo, e por outro lado, nós tivemos a própria pandemia que retardou que esses projetos fossem instituídos. Dessa forma, muito em breve Diadema já terá o funcionamento do Lucy Montoro, para que possa também acolher a população daquela região.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Jean. Obrigado, Gislaine. Vamos agora ao Leandro Amaral, repórter do Diário. Leandro, alegria reencontrar você. Boa tarde. Sua pergunta, por favor.

LEANDRO AMARAL, REPÓRTER: Muito boa tarde, governador. Prazer também em revê-lo. A todos os presentes. Governador, se me permite uma pergunta, mas eu gostaria que o senhor compartilhasse a resposta com o prefeito de São Bernardo. Na linha do servição, o senhor à forma mais ampla, se para o ABC finda esse pacote de anúncios nessa sua gestão com esses anúncios de hoje, ou a gente pode esperar novos equipamentos na linha de AME, que já tem em Santo André e Mauá, agora em São Bernardo, e também rede Lucy Montoro? E para o prefeito, qual o impacto desse AME na rede de atendimento da saúde de São Bernardo, tendo em vista o hospital de urgência, UPAs e UBSs? Obrigado, governador.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, a você, Leandro. Boas colocações, a resposta é, estarei aqui várias vezes, nós temos muitas entregas ainda aqui no grande ABC, a serem feitas na área de mobilidade, na área de infraestrutura, na área de saneamento, na área de educação, na área de meio ambiente, e na área de segurança pública, apenas para citar algumas das entregas que ainda temos previstas aqui nos próximos 12 meses. Eu creio que foi o próprio Orlando, e também a nossa deputada Carla Morando que mencionou, eu fui até o presente momento, o governador que mais vezes no mandato veio aqui ao grande ABC. E eu estou em dois anos e meio de mandato, ainda tenho um ano e meio pela frente. E isso é minha obrigação, eu vim por reconhecer que aqui você tem na região metropolitana, uma importância significativa no adensamento populacional, e em problemas para serem resolvidos na proporção daqueles que habitam essa região. Então temos muitas entregas ao longo dos próximos 18 meses, sobretudo, nas áreas que eu mencionei. Orlando.

ORLANDO MORANDO, PREFEITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO: Leandro, boa tarde. A todos vocês da imprensa. Olha, reforçando, até por ser recurso do estado o custeio, nós vamos atender toda a região dentro daquilo que é disponível com a capacidade que terá o AME e o Lucy Montoro. O que eu posso garantir é que São Bernardo entrega a obra no primeiro trimestre de 2022, e aí o doutor Jean vai estar pronto para entrar com a equipe. Nós temos aqui uma excelente Fundação, que é a Fundação de Medicina do ABC, que já faz a gestão de diversos equipamentos na região, e muito provável será habilitada também, através da concorrência, para fazer nesse caso. Quanto às entregas, Leandro, fique tranquilo, que só em São Bernardo já tem entrega prevista, o João Doria tem o hábito bom, de preferir vir na entrega, como está vindo aqui hoje, entregando o ônibus, mas nós temos novos investimentos já previstos, inclusive autorizados por eles para São Bernardo. E eu espero que até abril do ano que vem ele possa vir, pelo menos, uma vez por mês, que é o meu kit de pedidos que eu tenho, um a cada mês ainda. Então temos ainda seis bons meses pela frente aí para a gente ir superando. Obrigado.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Orlando. Leandro, muito obrigado, pela sua pergunta. Vamos à Gabriele, da Rádio Guardiã da Notícia. Cadê a Gabriele? Está aqui, desculpa, Gabriele, imagina. Primeiro, prazer em reencontrar você, obrigado por estar aqui, sua pergunta, por favor.

GABRIELE, REPÓRTER: Obrigada, governador. Boa tarde, a todos. Olha, os meus colegas perguntaram tudo que eu ia perguntar, então eu vou fugir um pouquinho da pauta, eu gostaria que o senhor falasse da expectativa das prévias, a gente ouve bastante coisa nos bastidores, sei que o senhor deve ir nas próximas semanas para o Sul, para Curitiba. Então eu gostaria que o senhor falasse um pouquinho das prévias do PSDB, por favor.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Gabriele, sem problema. O PSDB é o único partido do Brasil a fazer prévias, e eu sou filho das prévias, até hoje o PSDB fez duas prévias no Brasil, e eu participei das duas prévias, e circunstancialmente venci as duas prévias. E dessas duas prévias me tornei prefeito da cidade de São Paulo, depois governador do estado de São Paulo. E agora disputo, pela terceira vez, as prévias do meu partido, o PSDB. Prévias democráticas, com quatro bons candidatos, aqui eu me excluo, três bons candidatos, o ex-governador e senador Tasso Jereissati, o ex-senador e ex-prefeito da cidade de Manaus, Arthur Virgílio, e o atual governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. São três ótimos candidatos, e eu disputarei com eles, nós não vamos nos atacar, nós não vamos nos machucar, nós não vamos nos fracionar, nós vamos nos unir. Unir entorno de propostas para o Brasil, essa é a vantagem de uma prévia de um partido democrático, primeiro por colocar bons candidatos, disputando, são poucos os partidos que tem a oportunidade de terem quatro bons candidatos, incluindo um senador da República, um ex-senador da República, e dois governadores, isso é fazer democracia com grandeza, Gabriele. As prévias serão no dia 21 de novembro, o vencedor certamente terá o apoio dos demais. E sairá fortalecido das prévias para ser não a terceira via, para ser a melhor via no Brasil. Nós não podemos imaginar que um país dessa dimensão, com milhões de brasileiros, 215 milhões de brasileiros, nós tenhamos apenas duas opções, com todo respeito, não será apenas Lula e Bolsonaro, nós vamos caminhar para termos a melhor via para o Brasil, para o povo brasileiro, e para o nosso futuro. Obrigado, Gabriele. Vamos agora à última pergunta, do William Moreira, da Rádio do Transporte. Cadê você? Está aqui, O Diário do Transporte, desculpe. Boa tarde.

WILLIAM MOREIRA, REPÓRTER: Boa tarde, governador. Obrigado, pela oportunidade. Minha pergunta é direcionada ao senhor, ao Baldy, e também a representantes do Grupo Next. Já está definido se o grupo Next Mobilidade vai subcontratar empresas, como está previsto no contrato? Se sim, como vai ser esse processo? E quem vai escolher essas empresas, o Grupo Next ou o governo do estado? Obrigado.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Então vamos por partes. Quem responde pelo Grupo Next? Pronto, então a Milene vai responder. Pode usar esse microfone aqui.

MILENE, GRUPO NEXT MOBILIDADE: Com relação à subcontratação, não está definido ainda, nós temos um prazo, um período de 12 meses, para definir isso, junto aos empresários atuais, e isso está sendo conversado e discutido, nada definido, por enquanto.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Muito bem. Obrigado, Milena. Baldy, quer complementar?

ALEXANDRE BALDY, SECRETÁRIO DE TRANSPORTES METROPOLITANOS: Só para reiterar, William, que o contrato permite a subcontratação caso haja a eventual necessidade por parte do consórcio Next Mobilidade, ele pode fazer, ele apresenta a EMTU, que faz a anuência, a autorização para que seja feito. Portanto, legalmente é possível, está contratualizado, mas é uma decisão do próprio consórcio com a anuência da gerenciadora EMTU. Obrigado.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Muito bem, Baldy. William, muito obrigado pelas perguntas. Pessoal, muitíssimo obrigado mais uma vez, aos meus colegas jornalistas que aqui que aqui estão, aos cinegrafistas também, espero que tenham uma boa tarde, uma boa semana. Por favor, se protejam, estejam com Deus. As coisas estão melhorando, mais vacinas estão chegando, e o nosso horizonte e a nossa esperança também. É um novo tempo em São Paulo, e quiçá, no Brasil. Muito obrigado.