Coletiva - Governo de SP anuncia investimentos de R$ 185 milhões em Marília e região 20212406

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Governo de SP anuncia investimentos de R$ 185 milhões em Marília e região 20212406

Local: Marília – Data: Junho 24/06/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Pessoal, mais uma vez, muito obrigado. Vou pedir às pessoas que estão aqui no palco, principalmente, a gente precisa de seis minutos, oito minutos de silêncio, e nós vamos [Ininteligível] os nossos colegas jornalistas no seu trabalho. E o pessoal que está aqui no auditório também, são oito minutinhos para que a gente possa ter, são quatro perguntas, quatro respostas. E com isso... Pessoal, vou pedir que as pessoas que estão conversando logo pertinho aqui do palco. Pessoal, vocês que estão aqui, pessoal, se vocês falarem, eles não conseguem trabalhar, e eles estão trabalhando, por favor. Obrigado. Vamos fazer a ordem aqui, vamos lá. Primeiro nós temos SBT, Fernanda [Ininteligível]. Boa tarde.

FERNANDA, REPÓRTER: Boa tarde. Governador, o senhor anunciou uma redução na idade de pessoas vacinadas para receber a imunização, mas tem algumas cidades, como Bauru e Marília, que faltaram vacinas. Há risco de haver falta de vacinas por causa dessa aceleração para a campanha?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Não, não é pela a aceleração, é a falta das vacinas que o Ministério da Saúde prometeu, em uma determinada intensidade, e em um determinado número, e em uma determinada velocidade, e não está cumprindo. Mas ontem o Ministério da Saúde Marcelo Queiroga, ao dialogar com o nosso secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, se comprometeu a voltar ao programa anterior, para a entrega das vacinas da AstraZeneca, da Pfizer, e também da Janssen, além das vacinas que nós estamos entregando para o Programa Nacional de Imunizações, que é a vacina do Butantan, que aliás, fizemos entregas no total de 5 milhões de doses, agora vamos receber neste sábado mais 6 mil litros de insumos, chamado IFA, para a produção de mais 10 milhões de doses da vacina. Então eu quero afirmar aqui que mesmo diante dos atrasos do Governo Federal, mas na confiança de que as vacinas chegarão, nós estamos mantendo o calendário de vacinação aqui no estado de São Paulo, e todos os paulistas, os brasileiros de São Paulo serão vacinados com mais de 18 anos, até dia 15 de setembro. Nós não vamos diminuir a velocidade da vacinação. Obviamente vamos manter a escala como está, e temos a boa expectativa de receber volumes de vacinas nos próximos dias, de mais vacinas. Eu aproveito a oportunidade para dizer às pessoas que, por favor, ao se vacinarem, ao se dirigirem ao posto de vacinação, tomem a vacina que estiver disponível, todas as vacinas são boas vacinas, não façam seleção de vacina, eu tomei no braço duas doses da Coronavac, não virei jacaré, ao contrário, tô um leão em busca de mais vacinas. Então tomem a vacina que estiver disponível, AstraZeneca, Pfizer, Janssen ou Coronavac. E obviamente cuidem da data para terem a D2, a segunda dose da vacina. Obrigado, Fernanda. Vamos agora ao Portal Marília Notícias, com o Carlos Rodrigues. Carlos.

CARLOS RODRIGUES, REPÓRTER: Governador, a região de Marília tem uma grande demanda além da sua velocidade, principalmente, uma demanda que já existia, uma demanda importante é que não era contemplado pelos aparelhos existentes. Havia o projeto do AME, que chegou a avançar, mas parou, como nós sabemos. Como é que está esse projeto? E quando Marília vai ter um AME para atender a população, considerando que a demanda deve aumentar?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Bem, uma boa pergunta. Eu quero dizer a vocês que aqui representam a mídia local, os meios de comunicação que atendem Marília e região, que nesse momento a prioridade é o combate à pandemia, salvar vidas que estão ainda ameaçadas pela COVID-19. Portanto, tanto com os leitos de UTI, quanto com os leitos de atendimento primário. Mas logo na sequência nós vamos olhar com atenção, como temos olhado, e com os investimentos necessários para [Ininteligível] aqui em Marília. Mas a escala de prioridade nesse momento é vencermos a pandemia, e na sequência voltarmos os recursos, inclusive aqueles que foram destinados para a COVID-19, para o atendimento de forma geral, à população, inclusive aqui em Marília. Vamos agora à Rádio Clube, Rodrigo. Boa tarde.

RODRIGO, REPÓRTER: Boa tarde, governador. Boa tarde, prefeito. Boa tarde, Vinholi. O que esse novo agrupamento regional, o que interfere, altera nas representações regionais? Por exemplo, nós temos aqui a região de Marília, a [Ininteligível] está centralizada em Bauru, o Corpo de Bombeiro também em Bauru. Haverá alguma modificação em relação a isso?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Vou pedir mais uma vez um pouquinho de silêncio do pessoal que está aqui na beira do palco, pessoal, eu sei que vocês estão felizes, mas seis minutinhos, e a gente libera vocês para confraternizar um pouquinho, por favor. Obrigado. A criação dessa aglomeração urbana de Marília, com 16 municípios, ela facilita muito os processos para obtenção de financiamento e apoio às obras, infraestrutura, serviços área de educação, are de segurança pública, área de proteção ambiental, o agronegócio, setor de turismo, setor de serviços, todos eles poderão ter um benefício maior com essa nomenclatura e com essa formatação denominada aglomeração urbana de Marília. Isso faz uma enorme diferença, e não é por outra razão que já há muitos anos, na verdade, há duas décadas, está aqui o atual prefeito de Marília, Daniel Alonso, já há 20 anos que esse pleito vem sendo acalentado, e agora foi atendido. Então isso é muito importante, viabiliza o apoio, o aporte de recursos, ordena o processo, melhora o investimento, e também a capacidade de obtenção de financiamento, seja do Banco de Desenvolvimento do estado de São Paulo, chama-se Desenvolve São Paulo, seja do BNDES, e até mesmo de bancos internacionais. Então é uma grande vitória para Marília, termos aqui a denominada aglomeração urbana de Marília. Vamos agora à UNIMAR TV, da Thaís [Ininteligível]. Depois vamos com a TV TEM.

THAÍS, REPÓRTER: Boa tarde, governador. A [Ininteligível] Marília é um centro de referência aqui para a educação, de toda a região, e agora também na saúde está fazendo um trabalho muito bacana, apoiando e integrando a campanha de vacinação. Como que o senhor vê essa integração do nosso [Ininteligível] com a [Ininteligível] que a gente está vivendo nesse momento de pandemia?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Bom, primeiro muito importante a integração que você se refere, o esforço de vacinação, até aqui é um esforço bem-sucedido, São Paulo é o estado que mais vacinou numericamente no Brasil, nós já temos aqui mais de 21,300 milhões de pessoas vacinadas no estado de São Paulo, entre a primeira e a segunda dose. E o Brasil aprendeu com o SUS a vacinar bem e rápido, o que nós precisamos é de mais vacinas, tendo mais vacinas a vacinação será ainda mais acelerada. Então nós estamos confiantes hoje de que teremos mais vacinas. Tem sido um [Ininteligível] do Governo Federal, vocês sabem disso, sobretudo, nesse tema da pandemia. Mas reconheço que mais recentemente com o esforço do ministro Queiroga, o atual ministro da Saúde, de comprar mais vacinas, agora temos um portfólio de vacinas. E além do que, tem o compromisso com Instituto Butantan de entregar 100 milhões de doses da Coronavac, já entregamos 52,200 milhões, vamos entregar mais 10 milhões, agora com a chegada do IFA nesse [Ininteligível], e até o final de setembro, até 30 de setembro, no mais tardar, 100 milhões de doses estarão entregues. [Ininteligível] as vacinas da AstraZeneca, da Pfizer, da Janssen, e talvez outras vacinas também. Portanto, estou confiante que o processo de vacinação seguirá em bom ritmo. E quero cumprimentar também prefeitos e prefeitas dessa região, e os secretários e secretárias de saúde, pelo bom trabalho que tem feito de vacinação aqui. E dar tranquilidade aos que ainda não foram vacinados, que serão, e todos, volto a repetir, até 15 de setembro. Eu sei que isso exige um pouco de calma, eu também fiquei ansioso para receber a minha vacina, e outras pessoas que ainda não receberam também ficam ansiosas, todos querem a vacina, e muito bom que queiram, porque a vacina salva. Mas fique tranquilos, acomodem um pouco a ansiedade, porque teremos vacinas, e vamos vacinar todos até 15 de setembro. TV TEM.

REPÓRTER: Vou fazer duas perguntas em uma, tá, governador? A primeira pergunta é sobre o aglomerado urbano, quando ele, de fato, começa a valer? Acho que depende ainda da questão da Assembleia Legislativa. Vou fazer ruma pergunta também com relação [Ininteligível] Hospital de Clínicas, se tem um prazo para sair do papel?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Vou pedir até ao Marco Vinholi, ele tá muito pertinho, vou pôr ele para trabalhar um pouquinho em homenagem à nossa jornalista da TV TEM, que é a TV Globo aqui da região, para responder às suas perguntas. A gente põe para trabalhar um pouco, que ele ficou só aqui na moleza. Vinholi.

MARCO VINHOLI, SECRETÁRIO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL: Obrigado, governador. Vamos ao trabalho. Sobre o HC de Bauru, a prioridade é o combate ao COVID-19 nesse momento, estava fechado, o governador agora colocou em funcionamento ano passado, quando estava em campanha lá. Agora serão mais 30 leitos, sendo dez de UTI, 20 de enfermaria. Nós vamos avançar até a pandemia arrefecer nesse modelo, o calendário nosso é imunizar as pessoas acima de 18 anos até 15 de setembro, com a primeira dose. Esse calendário em sequência o governador João Doria tem boas notícias para Bauru. Mas agora o combate à COVID-19 é o centro da questão. Sobre aglomerado urbano, nós agora fazemos uma [Ininteligível] pública hoje, um grande passo para a região, a valorização da região. É o novo municipalista, com o governador João Doria, as pessoas moram, são das cidades, mas também vivem na região. Então [Ininteligível] mês de julho [Ininteligível] Assembleia, e assim que aprovado, vai se tornar realidade [Ininteligível].

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Vou complementar... [Ininteligível] pega esse microfone que tá melado esse microfone. Que álcool em gel é esse? [Ininteligível] mela, mela [Ininteligível], moroso. Também sobre o aglomerado urbano, é um sonho de duas décadas de Marília e região, porque ele ao agrupar as cidades de 16 municípios dessa região, ele ordena também os processos reivindicatórios para a saúde, área de educação, área de segurança pública, área ambiental, a área de agronegócio, setor de turismo, cultura, serviços de forma geral. A reunião disso facilita, primeiro porque reduz custos, e define melhor as opções para você fazer as instalações que o governo do estado de São Paulo pode fazer. Para evitar duplicidade em cidades mais próximas. Então isso já traz uma vantagem. Depois aumenta a força [Ininteligível], são 16 municípios pleiteando ao governo do estado de São Paulo, e nos traz uma força sinérgica [Ininteligível], muito maior. E por último, facilita a capitação de investimentos e também de financiamentos, seja do Banco de Desenvolvimento do estado de São Paulo, a Desenvolve São Paulo, quanto do BNDES, e até de fontes internacionais de financiamento, no caso do BID - Banco Interamericano de Desenvolvimento, e do Banco Mundial. É uma grande medida, ela não é só uma nomenclatura, ele é um agente facilitador para melhorar a qualidade de vida da população de Marília e região.