Coletiva - Governo de SP presta homenagem a Rubens Barrichello e Ayrton Senna 20211011

De Infogov São Paulo
Revisão de 17h01min de 22 de novembro de 2021 por Fincatibianca (discussão | contribs)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Governo de SP presta homenagem a Rubens Barrichello e Ayrton Senna 20211011

Local: Capital – Data: Novembro 10/11/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Então a gente passa a pergunta para você, a Iara Fantoni, da TV Bandeirantes, estará transmitindo ao vivo o Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1, para mais de 180 países, tanto no Sprint Race, e principalmente no domingo, no nosso Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1. Iara, sua pergunta, por favor.

IARA FANTONI, REPÓRTER: Obrigada, pelas palavras, Doria. Parabéns para toda a família Senna, para o Rubinho. Eu gostaria de escutar dos dois a importância de ser essa referência na Fórmula 1 para o Brasil, em um momento em que a gente não tem um pilo brasileiro nessa disputa, mas que a gente tem São Paulo, como o Doria já disse, quente, com os hotéis lotados, todo mundo nessa expectativa, e a importância de receber um prêmio como esse em uma semana tão importante para o estado e para o Brasil.

VIVIANE SENNA: Obrigada. Olha, eu acho que a gente, como o governador disse, ganhar é muito importante, mas a maneira como se ganha é mais importante, eu acho que isso foi uma das coisas que mais impressionou as pessoas ao longo da carreira do Ayrton e do Rubinho, porque você pode ganhar na trapaça, no jeitinho, na desonestidade, pode ser em uma corrida, pode ser na vida, ou você pode ganhar pela garra, pela determinação, pela disciplina, pelo trabalho duro, que é uma característica do povo brasileiro, é uma característica aqui do nosso governador, e que é o que inspira as pessoas, que inspirou as pessoas no Ayrton, as pessoas se identificavam com o Ayrton como pessoas simples, ou mais bem colocadas na vida, essa coisa de trabalhar, de ralar, de vencer pelo mérito e não por outras vias. Eu acho que esse é o exemplo de valores que é atemporal. Não importa se foi há um, dez, ou 20 anos, ele permanece, eu acho que ele é o que deixa pessoas novas inspiradas, a conquistar coisas, como o Rubinho conquistou, o Ayrton, e tantos outros pilotos, o Felipe, e tantos pilotos brasileiros, Emerson, e outros pilotos internacionais. Eu acho que é o que a gente precisa ter, seja no esporte, seja no mundo empresarial, seja no mundo político, pessoas honestas, capazes, competentes, trabalhadoras, dedicadas, porque essa é a característica do povo brasileiro, é por isso que se identificava com o Ayrton, e acho que é um legado que a gente precisa sempre retomar.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Obrigado, Vivi. Rubens Barrichello.

RUBENS BARRICHELLO, EX-PILOTO DA FÓRMULA 1: Eu completo dizendo aqui como a Viviane carinhosamente passou, como se eu fosse o irmão menor do Ayrton, acho que esse legado foi passado para mim também, uma criança com uma família que lutava muito pelos ideais, que era dona de material de construção, que nunca poderia sonhar com a Fórmula 1. Mas por que não? E o sonho faz parte de tudo, logicamente com muito trabalho, com uma situação de muito apoio. Então eu acho que é isso, eu acho que é o legado que a gente passa para essa criançada, de achar que tudo é possível perante o trabalho, perante o sonho. E hoje eu também tenho gratidão de poder ter aqui as pessoas fundamentais que fazem parte do meu Instituto Família Barrichello, que é com quem eu também aprendi com o Ayrton, e continuo aprendendo com a Viviane. Acho que esse é o legado que a gente passa para frente. E a gente não pode deixar de falar que a Bandeirantes tem apoiado tanto o automobilismo nacional e internacional, que faz com que a gente possa sonhar de novo, esse carinho e esse amor já é grandioso, e quando a gente tiver um piloto brasileiro você imagina como será. Então estou muito, muito feliz que nós temos a perspectiva de ter 175 mil pessoas em um patamar lindo, que a gente vai voltar a ter um autódromo cheio, e agraciado por fazer parte dessa grande festa.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Obrigado, Rubinho. Iara, apenas para complementar, agradecer à TV Bandeirantes, parceira do governo do estado de São Paulo, e da Prefeitura de São Paulo, nessa iniciativa que celebra o primeiro de dez anos de Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1, aqui no Autódromo de Interlagos. Um autódromo de grandes vitórias de grandes brasileiros, de grandes pilotos, entre os quais aqui um ao nosso lado, que é o Rubens Barrichello, e a irmã do Ayrton Senna da Silva, que foi sempre um grande vencedor no Autódromo de Interlagos, e outros também que representaram tão bem o Brasil, as cores do Brasil no Autódromo de Interlagos. E agora o maior Grande Prêmio já realizado até hoje, em 33 anos esse será o maior, 172 mil brasileiros ampliando a ocupação máxima, que era de 160 mil, para 172 mil brasileiros, e as imagens da Band para todo o Brasil, e para mais de 180 países de todo o mundo. É a celebração da garra, da vontade, da determinação, como lembrou Viviane Senna, e da vontade e da inspiração, como observou Rubens Barrichello. É o Brasil de novo chamando a atenção para as boas causas, a causa do trabalho, da dedicação, da perseverança e da vitória. Muito obrigado. E obrigado, a todos que estão aqui, uma boa tarde, a todos. Fiquem bem. Fiquem protegidos. Sábado e domingo, Fórmula 1, em São Paulo. Obrigado. Obrigado, meninada, feliz de ver vocês aqui, essa meninada aqui faz toda a diferença. Olha lá que bonito. Obrigado, pessoal.