Coletiva - Governo de SP retoma obra de R$ 1,5 bi da Rodovia dos Tamoios 20212109

De Infogov São Paulo
Revisão de 10h02min de 23 de setembro de 2021 por Fincatibianca (discussão | contribs) (Criou página com ''''Coletiva - Governo de SP retoma obra de R$ 1,5 bi da Rodovia dos Tamoios 20212109''' '''Local: São José dos Campos – Data: [http://infogov.imprensaoficial.com.br/i...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Governo de SP retoma obra de R$ 1,5 bi da Rodovia dos Tamoios 20212109

Local: São José dos Campos – Data: Setembro 21/09/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bem, vamos então à Gabriele, da Rádio Guardiã da Notícia, Gabriele, obrigado. A Gabriele tem nos acompanhado por muitas andanças aqui no estado de São Paulo, muito obrigado, Gabriele. Ela é da Rádio Guardiã da Notícia, sua pergunta, por favor, Gabriele.

GABRIELE, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos. Governador, o senhor mesmo disse durante o seu discurso, que essa obra estava parada desde 2018, vocês vão retomar essa obra agora. Como é que foi feita a parte burocrática? Vocês vão utilizar o mesmo contrato que já havia sido feito na outra gestão? E eu já emendo essa pergunta, como é que vocês dialogaram com as comunidades locais, com os prefeitos da região, e de todas as cidades na qual essa obra vai englobar? O senhor falou que o primeiro trecho vai ser entregue agora até março do ano que vem, que vai até Ubatuba. Então como é que está sendo feito esse diálogo? Obrigada.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Gabriele. Eu vou dividir a resposta com o João Octaviano, o João liderou pessoalmente esse processo, nós fizemos o acompanhamento disso, e continuamos a fazer todas as segundas-feiras na reunião de secretariado, com o Rodrigo Garcia, que é o secretário de governo, nós monitoramos todas as obras do estado de São Paulo, obras que estavam paradas, hoje estão ativadas, com essa obra só teremos uma obra pendente em São Paulo, do Rodoanel Norte, e que nós vamos retomar ainda esse ano, antes do final do ano. Será a única obra ainda pendente, todas as demais, tínhamos mais de 30 obras paradas aqui em São Paulo, Gabriele. Não quero aqui de novo ficar falando sobre o passado, mas 30 obras para você iniciar 29 obras, essa aqui foi a vigésima nona obra que nós retomamos, e o João Octaviano conduziu isso pessoalmente, com a sua equipe, ele pode dar as respostas que você pediu. João.

JOÃO OCTAVIANO, SECRETÁRIO DE LOGÍSTICA E TRANSPORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom dia, Gabriele. Objetivamente, não é o mesmo contrato, nós temos um novo contrato com a Concessionária Tamoios, ela assume essa obra, porque ela era responsável já pela operação dos Contornos. Então ela assume a obra, e nós tivemos aí o trabalho de fazer junto com a Procuradoria Geral do estado, uma adaptação jurídica aí, para que a PPP da Tamoios pudesse assumir essa obra. Então não é um contrato igual ao outro. E foi dialogado com todos os prefeitos, todos os prefeitos, está aqui o prefeito Júnior, estivemos com o prefeito de São Sebastião, prefeito de Ilhabela, prefeito de Ubatuba, diálogo total, aberto, para que a gente pudesse retomar essa obra, observando as demandas de todas as comunidades. Então é um contrato novo, zerinho, para fazer a retomada dos contornos da Tamoios.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, João Octaviano. Gabriele, dadas as duas boas perguntas, elas são concatenadas, eu vou pedir ao nosso Aguilar Júnior, prefeito de Caraguatatuba, para que também possa dar o seu tenho, afinal, é a cidade com, eu diria, percentualmente o maior benefício entre todas as questão estão recebendo o benefício concreto, com a retomada dessa obra, e a conclusão dentro dos prazos estabelecidos. Aguilar.

AGUILAR JÚNIOR, PREFEITO DE CARAGUATATUBA: Todo o diálogo é extremamente importante, eu sempre destaco que o governo do estado de São Paulo agora dialoga, todos os secretários nos atendem, o João Octaviano sempre muito atencioso, Milton Persoli, isso foi extremamente importante para a gente conseguir fazer o retorno dessa obra. Então essa parceria que é importante, é importante para Caraguatatuba, é importante para o litoral Norte e para São Paulo.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Aguilar. Fica com o microfone, porque, por favor, você ainda vai ser acionado. Eu queria aproveitar, antes de chamar o João Mota, da TV Vanguarda, que é afiliada da TV Globo, aqui em São Paulo, fazer uma correção em uma informação que eu dei a vocês, então eu falei de 8 mil empregos com o Pró-São Paulo, na verdade, são 8 mil obras, são 8 mil novas obras, e 200 mil novos empregos. Evidentemente, se só uma obra, que é a da PIPA, vai gerar 7.200 mil empregos, dos quais 3 mil já estão gerados, essa foi a razão do meu engano, peço desculpas, e estou aqui reposicionando as informações corretas. 200 mil empregos no Pró-São Paulo, 8 mil novas obras, inclusive essa que nós estamos retomando hoje. João Mota, obrigado pela paciência. Bom dia, ainda. Sua pergunta, por favor.

JOÃO MOTA, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos. O senhor mesmo falou que essa obra está parada desde 2018, governador, eu queria saber quais estudos e quais trabalhos foram feitos para garantir que dessa vez essas obras finalmente vão ser entregues. E acrescendo, quando a obra foi parada, boa parte da estrutura já tinha sido dada andamento, essa estrutura continua daqui para frente? Ou pelo tempo de parada foi condenada e vai começar do zero a obra?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Boas perguntas, João. Vou pedir do nosso João Octaviano, e também ao Marcelo, nosso bom baiano, que é o engenheiro responsável por toda a obra, para que esse esclarecimento possa ser feito.

JOÃO OCTAVIANO, SECRETÁRIO DE LOGÍSTICA E TRANSPORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom dia, João. Não, o trabalho de engenharia foi muito bem coordenado aqui pelo Persoli, a equipe dele da ARTESP, foram revisadas todas as questões, então não há condenação da estrutura, ela vai ser retomada com a mesma estrutura, e a partir dessa estrutura que tem é que nós vamos retomar a obra. Então é uma obra que é a continuação do que já estava aqui, e foi feita uma avaliação pelo IPT, foi feita uma avaliação minuciosa, para que a gente pudesse retomar essa obra.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, João. Marcelo.

MARCELO, ENGENHEIRO: Bom, dar tranquilidade a todos aí, essa obra, de certa forma, pretensa demora em começar é uma obra de grande complexidade, então ela foi feita uma análise muito minuciosa, não só técnica, em relação à engenharia, mas técnica em relação ao meio ambiente, em relação às interferências com a comunidade. Então vocês podem ter certeza que a obra está muito bem estudada, muito bem avaliada, e vai ser um sucesso absoluto. E dentro de 26 meses, no máximo, nós vamos estar inaugurando ela com bastante tranquilidade, qualidade, conforto e segurança para todos.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Boa. Vale o acarajé, João?

MARCELO, ENGENHEIRO: Vale, o acarajé e o abará também.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Tá bom, ganhei um abará extra. Obrigado. O Marcelo Stachow, só para ajudar os meus colegas aqui, o sobrenome dele é um pouco difícil, S-T-A-C-H-O-W. Eu quando era repórter tive sempre problema para grafias de nomes um pouco diferentes. Stachow, mas é isso? Estou acertando aqui? Alemão com baiano. S-T-A-C-H-O-W, presidente da Concessionária da Rodovia dos Tamoios. Bem, agora vamos ao Marvin Pinho, da TV Band Vale. Cadê você, Marvin? Está aqui. Obrigado pela sua presença aqui também. Bom dia, sua pergunta, por favor.

MARVIN PINHO, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos. Em relação à essa geração de empregos aqui na cidade do litoral Norte, de que forma elas vão acontecer? Por conta da prefeitura? De que forma essa contratação vai ser feita?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bem, a contratação para a obra, ou o resultante da obra no impulso econômico da região?

MARVIN PINHO, REPÓRTER: Para a obra.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: A preferência, eu vou começar respondendo, e depois o Aguilar pode complementar. A preferência de todas as obras que nós realizamos na cidade de São Paulo, Marvin, é para a empregabilidade local, a formação, a qualificação e a contratação de funcionários da região, de trabalhadores da região. O máximo possível, aliás, isso está no protocolo da obra também, no programa de concessão, inclusive com a utilização das escolas técnicas, das Etecs e das Fatecs aqui em São Paulo, para permitir exatamente que mais mão-de-obra local possa ser aproveitada. Faz sentido, melhora a condição de vida, melhora a permanência, evita o distanciamento da obra, evita desistências, mantém entusiasmo da própria população, porque são pessoas que residem aqui, trabalhando aqui, para o benefício que será usufruído aqui. Mas vamos ouvir o nosso prefeito Aguilar Júnior, que tem nos ajudado muito, aliás, nesse sentido. Não é o único prefeito, vários prefeitos da região, mas eu deixo aqui o Aguilar como o porta-voz dos prefeitos aqui do litoral Norte de São Paulo. Aguilar

AGUILAR JÚNIOR, PREFEITO DE CARAGUATATUBA: Maravilha. Nós montamos uma estrutura no nosso PAT, para justamente atender essas pessoas, e nos próximos dias vamos inaugurar um CAT lá na região Sul, justamente para a gente dar condições para que essas pessoas sejam capacitadas aqui, que o emprego seja gerado, e que fique aqui. Eu com todo respeito, governador, eu sou bastante bairrista, eu luto para o emprego para o meu povo, para o povo da minha cidade, e aqui como a rodovia corta o litoral, do litoral Norte. Então nós estamos nos empenhando trabalhando, dando toda a estrutura em parceria com a construtora, para que a gente deixe todos os empregos em Caraguatatuba.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Muito bem, Aguilar. Produto Marvin, muito boa a sua pergunta, e a resposta consagra que o grande benefício é também para os trabalhadores dessa região. E teremos outras obras aqui também, de maneira que mais mão-de-obra será contratada, mais famílias serão beneficiadas. Vamos agora à última pergunta, que é do Antônio Pereira, da TV Cultura, do litoral. Antônio, bom dia.

ANTÔNIO PEREIRA, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, a todos os presentes. Governador, queria abordar contigo o aspecto ambiental dessa obra, são 46 pontos de artífice aqui, é uma obra que ela preza pela questão do meio ambiente também. Em segundo momento queria que você falasse também sobre o apelo dessa obra, nesse momento aqui, do estado, e também visando as eleições presidenciais também, você que colocou seu nome à disposição das prévias do PSDB.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Antônio. Em relação ao meio ambiente, São Paulo é um estado que respeita o meio ambiente, e nós temos a CETESB - Companhia de Engenharia Ambiental do estado de São Paulo, uma empresa modelo, uma referência internacional, inclusive, pela qualidade daquilo que ela desenvolve e dos trabalhos que executa. E eu sempre respeitei a CETESB, apenas quando assumi o governo, solicitei à nova presidente da CETESB, que já foi secretária de Meio Ambiente, inclusive do governo Alckmin, a Patrícia Iglecias, acadêmica, da Universidade de São Paulo, brilhante, que pudesse acelerar os procedimentos, mantivesse os procedimentos, mas acelerasse. Ela conseguiu, fez um trabalho extraordinário, foi homenageada, inclusive, já ao término do primeiro ano de governo, pela qualidade das aprovações, pela manutenção dos protocolos, mas ela acelerou e muito essas aprovações, sem desrespeitar nenhum protocolo. Portanto, todo o processo aqui foi feito de maneira muito dedicada, porque é uma intervenção em meio a um santuário que nós temos aqui na Serra do Mar, e isso foi feito com enorme cuidado pela CETESB, e a aprovação foi concedida, para que a concessionária pudesse executar o seu projeto, com acompanhamento da Secretaria de Transportes e Logística. Portanto, estamos dentro do protocolo ambiental. E propósito, Antônio, São Paulo é o único estado do Brasil que aumentou a sua cobertura vegetal, 3% ao longo desses dois anos iniciais de governo, e provavelmente ao término desse ano deveremos subir ainda mais nesse ranking. O único estado do país que conseguiu aumentar a sua cobertura vegetal. Aqui não há desmatamento, nem legal e nem ilegal. E nós temos o conselho de meio ambiente, do qual a Patrícia Iglecias, presidente da CETESB, participa, eu participo, presido pelo governo, e o presidente pelo setor privado, e pelas organizações não governamentais é o professor José Goldenberg, da Universidade de São Paulo, 93 anos, já foi secretário, já foi ministro de Estado, e ele foi indicado pelas organizações não governamentais, incluindo a S.O.S Mata atlântica, WWF, Green Pierce, e outras. Todas elas seríssimas, para presidir esse conselho. Que se reúne uma vez por mês, exatamente para avaliar as políticas públicas ambientais do estado de São Paulo. E o desenvolvimento econômico. A economia não briga com o meio ambiente, o meio ambiente não briga com a economia, o que nós fazemos é dialogar, e construir pontes, pontes que projetam a economia, mas que respeitam o meio ambiente. Em relação à sua segunda pergunta, nós não fazemos política pública, nem gestão, pensando em eleição, eu, pelo menos, não faço isso, faço, até não sou sequer candidato à reeleição, quando assumi a Prefeitura de São Paulo em 2016, eu afirmei que não seria candidato à reeleição, quando assumir o governo de São Paulo em 2018, eu afirmei que não seria candidato à reeleição, e não sou candidato à reeleição. Eu entendo, aliás, que no futuro o Brasil deva fazer uma reforma política, e eliminar a reeleição, e criar mandatos de cinco anos, e eleições gerais, uma eleição a cada cinco anos, o Brasil vai poupar uma fortuna, e vai poupar também um enorme desgaste a cada dois anos, quando nós temos eleições no Brasil. Preservar as eleições, porque essa é a base da democracia, mas sem direito à reeleição. Tão pouco, Rodrigo Garcia, que é o nosso secretário de governo, nós aqui trabalhamos por gestão, e fazemos isso com muita dignidade, com muito respeito, se isso terá um efeito eleitoral, é possível, dada a circunstância do volume de obras que nós estamos inaugurando aqui, mas nós não fazemos política pública aqui pensando em eleição, fazemos política pública pensando em gestão e na população. Queria agradecer, portanto, obrigado, Antônio. Queria agradecer aos demais colegas também que aqui participaram. Nós vamos ter que encerrar, infelizmente, a coletiva, agradecer todos os colegas cinegrafistas, repórteres, meus colegas de profissão. Agradecer a todos vocês que aqui vieram nessa manhã, nessa linda manhã. Muito obrigado, breve estaremos aqui, né, Marcelo? Cadê o nosso Marcelo, o bom baiano? Para fazer a inauguração do primeiro trecho, e com direito ao acarajé e ao abará. E aí você vai compartilhar com todo mundo o acarajé, não vai?

MARCELO, ENGENHEIRO: [Ininteligível]

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Boa, moqueca de siri. Vocês são testemunhas então, tá garantido aqui. João, muito obrigado. Bom dia, para todos vocês. Fiquem em paz, fiquem com Deus. Obrigado, pessoal.