Coletiva - II Encontro Estadual de Defesa Agropecuária, com lançamento da Guia de Trânsito Animal Eletrônica e entrega de veículos

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - II Encontro Estadual de Defesa Agropecuária, com lançamento da Guia de Trânsito Animal Eletrônica e entrega de veículos

Local: Campinas - Data: 11/12/2012


Coletiva

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Primeiro dizer da alegria de voltar a Campinas, hoje aqui na Defesa Agropecuária, entregar 165 veículos 0 quilômetro, aqui para a Defesa Agropecuária; vamos entregar em fevereiro mais 136 veículos 0 quilômetros para a CAT; para o programa Microbacias II; tratores implementos agrícolas para a APTA, para a área de pesquisa; entregamos aqui para a região de Jarinu, de Atibaia as novas mudas de morango, para os morangueiros e o GTA. Ou seja, o produtor rural tinha que ir até à casa da agricultura, às vezes em uma outra cidade para tirar uma guia de transporte animal. Agora ele vai fazer tudo pela internet, a partir de amanhã ele obtêm o GTA, a guia de transporte animal de sua casa; não perde tempo, não gasta dinheiro e já tem o seu GTA. Então, foi feito um trabalho de informatização, um investimento importante do Governo do Estado e a da Prodesp e um grande ganho para os produtores rurais. E também R$ 19 milhões de investimento nos prédios, equipamentos, informatização da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, CDA; inclusive o prédio sede aqui com Dr. Heinz, aqui em Campinas. Então, essa é a boa notícia para a agricultura; e R$ 7 milhões para o Melhor Caminho, também para os institutos de pesquisa da APTA, que é outro benefício importante. Então, eu diria que uma boa maneira de trabalharmos aqui, hoje, em múltiplas áreas, em benefício da agricultura de São Paulo. Em relação ao anel viário Magalhães Teixeira, a ligação Anhanguera /Bandeirantes, nós, foi exigido pelo meio ambiente, pelo Ministério Público, que se fizesse o Eia/rima; então, nós estamos correndo o máximo possível com o estudo de impacto ambiental Eia/rima e, aprovado o licenciamento ambiental, a obra terá início imediato. Então, atrasou porque é obrigatório, fomos obrigados a fazer o Eia/rima. Mas vamos fazer a o máximo possível para, no ano que vem, estar iniciando essa grande obra da ligação de Anhanguera / Bandeirantes, dar continuidade do anel viário Magalhães Teixeira. Como já começamos as obras da D. Pedro, obras importantíssimas aqui para Campinas e, também, as obras no aeroporto dos Amarais; eu passei agora cedo por lá, e está indo muito bem lá a ampliação no aeroporto dos Amarais... A Fatec, ela começará, terá início também, o prédio próprio ao lado da Etec. Campinas receberá uma nova faculdade de tecnologia, com inúmeros cursos voltados à vocação regional. E o Via Rápida Emprego, que é aquele curso de um mês, dois meses, que não precisa vestibular, que qualquer pessoa que esteja precisando pode fazer, também o prédio já está ficando pronto aqui em Campinas.

REPÓRTER: Governador, ainda em relação à GTA eletrônica; a gente sabe que muitos produtores não têm acesso à internet. Foi pensada alguma estratégia para que facilitasse, também, nesse sentido, aquelas pessoas que não têm acesso à internet?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, a Dra. Mônica e o Dr. Heinz vão poder detalhar melhor; mas, hoje, mesmo aquele que não tem computador, sempre tem uma Lan House, você tem... Alguém tem, da família, enfim... As Casas da Agricultura continuam, mas eu diria que... Posso errar, mas eu diria que 95% das GTAs do estado de São Paulo vão ser eletrônicas, vai ser o Poupa Tempo da agricultura.

REPÓRTER: Governador, sobre os portais [ininteligível].

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, publicado pelo Poder Judiciário a sentença do acordo, já começam as instalações dos pórticos, e nós teremos... Nós não vamos fazer praça de pedágio, nós vamos só instalar os pórticos e instalar o Ponto a Ponto. A gente imagina que a população de Jaguariúna possa ter uma redução de 50% no valor do pedágio.

REPÓRTER: Governador, quanto à violência, os sete policiais suspeitos de assassinar os jovens em São Paulo, que foram presos, o que o senhor tem a dizer em relação a isso?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, é tolerância zero. O governo não admite nenhum procedimento à margem da lei. A ação é rigorosa, da Corregedoria, e os policiais já foram presos. E se, se comprovar que agiram de forma fora da lei, o policial é um agente da lei, vai ser excluído da polícia e responder processo civil e penal. Eu queria trazer duas notícias: uma de que estão chegando mais cinco delegados, amanhã nós temos a formatura de novos delegados aqui para a região; e eu espero assinar, até amanhã, o DUP, o Decreto de Utilidade Pública, para a Segunda Seccional de Campinas. Nós vamos desapropriar a área, porque a área que foi sugerida pela prefeitura, ela tem problema ambiental, ia ficar um processo demoradíssimo; então, nós vamos fazer o Decreto de Utilidade Pública até amanhã, comprar a área, licitar e fazer a Segunda Delegacia Seccional aqui de Campinas.

REPÓRTER: O senhor acredita em abuso de poder desses policiais?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Vamos... Já estão presos, agora é aguardar a investigação.

REPÓRTER: Previsão para a Segunda Seccional de Campinas, o senhor tem?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, amanhã está assinada a DUP, o Decreto de Utilidade Pública; a desapropriação é rápida. Aí é licitar a obra. Nós vamos fazer uma grande seccional, a Segunda Seccional de Campinas.

REPÓRTER: O Teatro Cássio Mendes, aqui no Parque Ecológico.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Então, o teatro, a primeira pauta com o novo prefeito, eleito, o Jonas Donizette, é sobre o teatro: o modelo, a forma, como é que integra com os teatros da cidade. Então, já orientei o Secretário da Cultura, o Marcelo Araújo, para sentar com o Jonas Donizete para poder verificar a melhor maneira de encaminhar.

REPÓRTER: Como o senhor avalia a questão da energia elétrica: essa briga entre Cesp e o governo Federal?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós temos duas empresas de energia, nós temos a EMAE, que tem três usinas: Henry Borden, Rasgão, e uma terceira aqui perto de Saltos, são três hidroelétricas; e a EMAE aderiu a proposta da ANEEL. Então, fizemos a adesão. No caso da Cesp, qual foi a dificuldade? As usinas da Cesp, o contrato vai até 2015; então, a Cesp já vendeu, no mercado futuro, energia: 2013, 1014, 2015; um terço da energia que ela vai gerar já está vendida. Então, a pergunta que a Cesp fez ao governo federal, a ANEEL: “Como é que eu faço com a energia que já está vendida?” Porque o governo, para prorrogar a concessão , exigiu que fosse entregue 100% da energia a R$ 7,00 - então a Cesp teria que entregar toda energia, 100% da energia produzida a R$ 7,00 - e para honrar os contratos teria que comprar energia no mercado, no livre mercado, para poder entregar para os contratos que já assinou, algo aí em torno de 750 megawatts, 1/3 da sua capacidade de geração. Quanto estava a energia no livre mercado ontem? R$ 204; e é provável que vá subir. Porque, como está faltando água, e vão ter que usar termoelétrica, isso vai subir. Como é que pode a Cesp entregar a energia a R$ 7,00, ela sendo uma geradora de energia, e ser obrigada a comprar no livre mercado a R$ 204 para cumprir os seus contratos? Nós perguntamos: “Olha, se vocês nos liberarem daquilo que já está compromissado, contratado, nós até, com sacrifício, poderemos aceitar” agora não tem sentido, nem pode uma empresa vender uma energia a R$ 7,00, sendo geradora, e comprar a R$ 204,00. Como é que você explica para o povo de São Paulo que você vai gastar R$ 197 por megawatt sendo gerador de energia, não tem sentido... Problema meramente técnico. Tanto é que a EMAE, ela aderiu, mas a Ciesp não pôde aderir porque já tem energia vendida no mercado até o encerramento do seu contrato, que é 2015.

REPÓRTER: O senhor pode falar um pouquinho sobre o evento de Indaiatuba, por favor.

ORADORA NÃO IDENTIFICADA: Obrigado gente.


Coletiva 2

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Dr. Grella, é família de Campinas, o Secretário da Segurança, então nós vamos reunir todas essas ações, fortalecimento da Polícia Civil, novas seccional mais Polícia Militar, integração das polícias, Polícia Científica, uma estratégia importante na questão de roubo e furto de veículo também, e ele depois ele faz uma explanação mais detalhada.


Coletiva Editada

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha primeiro dizer da alegria de voltar a Campinas, hoje aqui na Defesa Agropecuária, entregar 165 veículos zero quilômetro aqui para a Defesa Agropecuária. Vamos entregar em fevereiro mais 136 veículos zero quilômetro pra CATI, para o Programa Microbacias II. Tratores, implementos agrícolas para a Apta, pra área de pesquisa. Entregamos aqui pra região da Jarinu, de Atibaia, as novas mudas de morango para os morangueiros. E o GTA, ou seja, o produtor rural tinha que ir até a Casa da Agricultura, às vezes em uma outra cidade, pra tirar uma guia de transporte animal. Agora ele vai fazer tudo pela internet. A partir de amanhã, ele obtém o GTA, a Guia de Transporte Animal, da sua casa. Não perde tempo, não gasta dinheiro e já tem o seu GTA. Então, foi feito um trabalho de informatização, investimento importante do governo do estado da PRODESP, e um grande ganho para os produtores rurais. E também, 19 milhões de investimento nos prédios, equipamentos, informatização da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, a CDA. Inclusive, o prédio sede aqui, com o Dr. Hens, aqui em Campinas. Então essa é a boa notícia para a agricultura. E sete milhões para o Melhor Caminho, também para os institutos de pesquisa da Apta, que é outro benefício importante. Então eu diria que é uma boa maneira de trabalharmos aqui hoje em múltiplas áreas em benefício da agricultura de São Paulo.