Coletiva - Implantação de quinta faixa da Rodovia Ayrton Senna (SP-70) e vistoria às obras do Trevo dos Pimentas - 20121408

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva na Implantação de quinta faixa da Rodovia Ayrton Senna (SP-70) e vistoria às obras do Trevo dos Pimentas

Local: Guarulhos - Data: 14/08/2012


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, são duas obras muito importantes. Uma obra de quinta faixa na Rodovia Ayrton Senna, quando termina a marginal do Rio Tietê, começa a Ayrton Senna com quatro faixas. Terá uma quinta faixa desde o término da marginal até a entrada do Aeroporto de Cumbica. Então, passará de quatro para cinco faixas. Com a quinta faixa aumenta 20% à capacidade da Ayrton Senna na pista que vai da capital para o interior, acesso Aeroporto Cumbica. Então vai desafogar a Ayrton Senna, aumento de 20% de capacidade, 18 meses de obra. E a quinta faixa será feita do lado do Rio Tietê, do lado do Parque Ecológico. E a obra já começou. São R$ 25 milhões do Km 11 até o Km 19,5, que vai dar aí 9km de quinta faixa.


REPÓRTER: Esse valor investido vem dos cofres públicos ou é do pedágio, da Ecopista?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, esse recurso é da obrigação da concessionária. Então não tem nenhum centavo de recurso público. A outra obra, que é uma obra maior, são R$ 147 milhões. Aqui em Guarulhos e São Paulo, no Bairro dos Pimentas, tem um viaduto só, para atender o Bairro dos Pimentas e para atender a Zona Leste aqui, São Miguel e São Mateus, e mão dupla, então congestiona aqui no viaduto. Nós vamos fazer um outro viaduto, uma ferradura, já está em obra. Ficará pronto, o prazo é março do ano que vem. Mas nós vamos tentar entregar ainda este ano. Então, é um novo viaduto, e 8 km de marginal de cada lado da Ayrton Senna, e melhorar as alças de acesso ao viaduto antigo. Então o viaduto antigo do Bairro dos Pimentas será mão única, é só de São Paulo para Guarulhos. E a ferradura o retorno, de Guarulhos para o lado de São Paulo. Então um complexo que está sendo construído aqui, que vai ajudar muito a desafogar a Ayrton Senna, melhorar o acesso para a Zona Leste de São Paulo, e melhorar o acesso para Guarulhos, mais especificamente o Bairro dos Pimentas. Somando as duas obras, dá R$ 184 milhões de obras da ampliação da Rodovia Ayrton Senna, que vai beneficiar toda a população que vai pro Aeroporto de Cumbica, melhorando o acesso ao Aeroporto de Cumbica, e vai melhorar quem usa a Ayrton Senna e Zona Leste de São Paulo e Guarulhos.


REPÓRTER: A quinta faixa tem previsão?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: A quinta faixa 18 meses. Nós vamos sempre tentar entregar antes. E esta aqui, as marginais, o viaduto e a ferradura, é março do ano que vem, nós vamos tentar entregar ainda até dezembro desse ano.


REPÓRTER: Só sentido interior?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Só sentido interior, que é onde você tem um VDM mais alto. Que é o pessoal que vai para o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, e que tem que sair para pegar o viaduto e a transposição.


REPÓRTER: Governador, aproveitando que o senhor está falando de obras, e o Parque Tecnológico de Guarulhos, como é que está a negociação?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, está indo bem. Nós até conversamos aqui com o Dr. Saulo, que é o Secretário de Logística e Transporte, e com o prefeito também de Guarulhos, o Sebastião Almeida. Nós temos uma área e estamos fazendo um encontro de contas. A DERSA tem uma dívida de IPTU, e o valor do terreno é maior do que esta dívida, mas nós queremos ajudar a fazer o Parque Tecnológico. Então não tem nenhum problema. Se for um valor maior o terreno, fica com crédito de IPTU. A prefeitura não precisa pagar nada e nós cedemos então a área do dryport, um pedaço da área, uma parte da área para o Parque Tecnológico. Aliás, já cedemos também uma área da FURP, aqui em Guarulhos, da Fundação do Remédio Popular, para um parque da cidade.


REPÓRTER: Qual é o impacto ambiental dessa construção da quinta faixa? Isso foi pensado?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, essa quinta faixa, ela vai ser muito importante para desafogar o trânsito, o tráfego, e do lado da quinta faixa o Jardim Metropolitano. Que é um projeto do Arquiteto Ruy Otake. Nós vamos ter 16 km de jardim, 8 km indo pro interior, 8 km voltando do interior. Quase 18 na realidade. Então, quem sai de São Paulo vai ter um Jardim Metropolitano à sua esquerda, e quem entra em São Paulo vindo do Aeroporto de Cumbica vai ter o Jardim Metropolitano. Vedélias, flores, arbustos e árvores de mata atlântica. Então vai ficar muito bonito. Aquele jardim da Marginal do Tietê, ele é muito estreitinho. Ele varia de 2 m a 5 m. Esse não, esse vai ser um jardim de 50 m de profundidade. Vai ficar muito bonito esse Jardim Metropolitano. E já está sendo executado.


REPÓRTER: A Rádio Bandeirantes fez ontem uma denúncia de uma organização não governamental, que distribuía leite e no período em que distribuía leite, ela vendia esse espaço para que vereador fizesse propaganda política. Rodrigo Garcia ontem descredenciou essa organização e hoje começou a faltar leite na região. Como não é mais essa ONG aí não tem mais leite lá...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não. Deixa... Primeiro, o descredenciamento é automático, embora não tenha beneficiado ninguém, nenhum partido do governo, nada, mas a ONG não pode fazer isso, vincular a distribuição de leite a nenhum interesse político partidário. Já foi descredenciada, o ‘Viva Leite’ já está distribuindo lá com um caminhão, para essas famílias, elas não terão interrupção e já estão sendo cadastradas em outra entidade séria. Então não haverá nenhum prejuízo para as famílias. Mas o governo, a medida tem que ser imediata. Já foi descredenciado ontem, as famílias vão ter o leite garantido e estarão incluídas nos programas das outras entidades da região.


REPÓRTER: Governador, o senhor [ininteligível] foi queimado [ininteligível]. A investigação [ininteligível]?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Aí eu vou verificar junto ao DHPP, à Secretaria, pedir para que eles possam informar com mais detalhes. Eu queria destacar a importância da investigação da polícia, que aqui em Guarulhos foi descoberta uma quantidade enorme de dinamite num ponto, num local de tráfico de drogas. Foram presos todos os criminosos, toda essa dinamite foi recuperada. Então, um trabalho importante da polícia muito bem sucedido.


REPÓRTER: Obrigada.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Ok?


REPÓRTER: Governador, uma última questão. O senhor está acompanhando esse caso do desaparecimento dos dois jovens aqui em Guarulhos [ininteligível]. O senhor está acompanhando o caso, o senhor tem alguma novidade [ininteligível]?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, a corregedoria, a corregedoria da polícia já está trabalhando e, se comprovado, qualquer desvio de conduta serão expulsos da polícia, vão responder processo civil e criminal. Queria também dar uma outra boa notícia, fiz uma reunião agora cedo com a OAB aqui de São Paulo, [ininteligível] , e nós liberamos R$ 385 milhões hoje, já assinamos o decreto, estará no Diário Oficial de amanhã, para pagamento de precatórios em ordem crescente, vai do menor valor para o maior valor. Nós achamos que vamos pagar com esses R$ 385 milhões, dois mil precatórios, uma média de 30 credores por precatório, ou seja, 60 mil credores devem receber o seu recurso de precatório alimentar.


REPÓRTER: [ininteligível]


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, o precatório de baixo valor não existe mais precatório, agora é obrigação, tem um termo, [ininteligível]. Então não existe mais precatório, o pequeno valor é pago em 90 dias. Agora, a partir deste pequeno valor você vai numa ordem crescente, do menor valor para os maiores. Então, R$ 385 milhões só para esse tipo de pagamento, que rompe a ordem cronológica. Por que... Nós vamos pagar R$ 1,6 bilhões esse ano. Metade, R$ 800 milhões, é na ordem cronológica, a outra metade você pode escolher ou o leilão, ou... Ordem crescente, de pequeno para o grande. Nós optamos do pequeno para o grande. Então a gente acha que cálculos da Procuradoria Geral do Estado, que esse R$ 385 milhões a mais que nós assinamos hoje, vai dar para pagar dois mil precatórios alimentares, 60 mil credores vão receber a mais.


REPÓRTER: A partir de quando [ininteligível], a partir de amanhã?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Aí amanhã o decreto já está no Diário Oficial, aí quem paga é o Tribunal de Justiça, os advogados procuram o Tribunal, já entram com o pedido e já vai pagando.


REPÓRTER: Governador, alguma novidade sobre o Terminal Cecap?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Terminal Cecap, 15 dias para entregar. Nós já entregamos o Terminal Taboão, foi entregue em maio. O Terminal Cecap mais duas semanas ele deverá ser entregue. Estamos só aguardando a licença, mas eu acho que 15 dias está pronto.


ORADORA NÃO IDENTIFICADA: Obrigada, gente. Obrigada, pessoal.