Coletiva - Início das operações do Entroncamento Rodoferroviário de Itirapina - 20122210

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Início das operações do Entroncamento Rodoferroviário de Itirapina

Local: Itirapina - Data: 22/10/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKIMIN: Destacar a importância desse investimento, mais de um bilhão de reais nos terminais, e esse de Itirapina talvez o maior e mais moderno, e eficiente terminal de logística do país, iniciando com o setor do açúcar, o setor sucroalcooleiro, e outros terminais, investimentos na ferrovia, investimento em trens, quase mil vagões, e no Porto de Santos. É o Brasil como o maior produtor mundial de açúcar e álcool, São Paulo como o maior produtor brasileiro de açúcar e álcool, isso vai dar competitividade, um momento difícil que o setor sucroalcooleiro está passando, momento mais difícil. São Paulo nós temos ajudado o setor que gera quase um milhão de empregos, com a redução do ICMS, do álcool, é 25% no Brasil inteiro; um estado é 18; São Paulo é o único que é 12. Então, o carro Flex Feel, o álcool é mais barato, que é uma energia limpa, uma energia verde. Também com qualificação profissional, apoio no setor de retrofit das usinas, para gerar energia elétrica, tiramos todo o ICMS pra bens de capital para poder comprar turbinas, geradores, caldeiras, enfim, para gerar energia através do bagaço de cana; o Parque Tecnológico de Piracicaba, o setor de biocombustíveis também é muito importante. Então, cumprimentar aqui os empreendedores, os parabéns aí a Itirapina que passa a ter aqui no coração do Estado de São Paulo, um terminal com esta eficiência e esta capacidade de transporte.


REPÓRTER: Governador, como é que ficam as reivindicações de [ininteligível] agora que o PSDB conseguiu eleger um prefeito [ininteligível]?


GOVERNADOR GERALDO ALCKIMIN: Olha, independentemente de partido. Nós sempre trabalhamos juntos, levamos a Universidade de São Paulo, Campos II para São Carlos, foi uma conquista importante, apoio nas questões de macrodrenagem, apoio nas questões de saúde, a nossa Santa Casa; infraestrutura e logísticas, rodovias; e a FATEC nós vamos sim, instalar em São Carlos, como vamos instalar também em Ribeirão Preto, o Centro Paula Souza já está verificando o local mais adequado, se vai ser o Campus da USP, se vai ser em outra localização, mas rapidamente vai já está sendo construída a FATEC. Temos a ETEC, temos a USP com os cursos de engenharia, e a grande ampliação que fizemos no Aeroporto de São Carlos também foi importante para São Carlos, e vamos levar a FATEC, que é curso superior, de graça, de três anos de duração; tecnólogos na área de manutenção de aeronaves, na área ambiental e na área de construção civil.


REPÓRTER: Nós tivemos dois policiais assassinados em Araraquara e em São Carlos. As famílias reivindicam a indenização, mas o Estado se nega a pagar porque eles teriam sido mortos fora do horário de trabalho. Conta a sua opinião a respeito disso.


GOVERNADOR GERALDO ALCKIMIN: Primeiro, dar uma boa notícia aqui. Acabei de pegar. Em Itirapina, tudo azul, tudo caiu. Tivemos redução de roubo, de furto de veículos, de roubo de carga, roubo a banco nenhum caso, de estupro, e nenhum caso de latrocínio. Depois a seccional, seccional é Rio Claro, tudo azul, 41% caiu homicídio doloso em Rio Claro, 41%. Reduziu roubo, reduziu furto de veículo, reduziu roubo de veículo, reduziu roubo de carga, zero caso de roubo a banco, e apenas um caso de latrocínio. Isso toda a seccional de Rio Claro, comparando este ano com o ano passado. Depois a DEINTER de Piracicaba, que é onde nós estamos aqui. Tudo azul, olha. Melhorou todos os indicadores melhoraram, caiu 19% homicídio doloso, 3% furto, caiu 1% roubo, caiu roubo de carga, caiu roubo a banco e caiu latrocínio. Então, todos os indicadores, tanto da cidade de Itirapina, quanto da seccional da região, quanto DEINTER da região, melhoraram muito, o que significa que a polícia tá trabalhando, e trabalhando fortemente. Sobre o caso dos policiais, a lei prevê que aqueles que sejam mortos em decorrência do seu trabalho, há um seguro, esse é o contrato que foi feito com a seguradora. Então, já determinei ao secretário da Segurança Pública e ao procurador geral do estado, pra estender o pagamento do seguro aos casos que a pessoa, por ventura, o policial tenha sido morto não em serviço, mas em decorrência da sua atividade policial. Então, isso já está sendo verificado com ordem nossa pra atender, obedecida as questões legais pela Secretaria de Segurança Pública.


REPÓRTER: E a privatização da CESP?


REPÓRTER: Governador, o senhor disso em relação a esse assunto ainda, que o Estado não vai se intimidar em relação a esses ataques. Como que tá essa conversa com a Secretaria do Estado de Segurança?


GOVERNADOR GERALDO ALCKIMIN: Olha, todo mundo trabalhando. Nós já identificamos mais de120 desses suspeitos, já foram quase 100, já foram presos, uns 20 são fugitivos, eles acabam indo até para outros estados pra demorar mais pra serem presos, mas serão presos; 18 morreram no confronto com a polícia, a polícia tá trabalhando permanentemente.


REPÓRTER: Governador, só mais uma pergunta. Agora em Campinas estão sendo cumpridos 30 mandatos de apreensões e de pessoas relacionadas ao tráfico, inclusive membros do PCC. O senhor sabe de que forma essas pessoas foram localizadas?


GOVERNADOR GERALDO ALCKIMIN: Olha, o trabalho de inteligência da polícia é permanente, né? Nós estamos... Por que é que houve uma reação? O que ganha um criminoso em atacar a polícia? O que tá acontecendo? É uma reação a ação firme do governo no combate ao tráfico de drogas, inclusive nas pontas, as chamadas biqueiras. Isso reduz o fluxo de dinheiro dessas organizações, eles querem intimidar o Estado, o Estado não vai ser intimidado, a ordem é ir pra cima, é polícia nas ruas e criminoso na cadeia, vão ser todos presos.


REPÓRTER: Obrigado, pessoal.


REPÓRTER: Governador, e a privatização da CESP, deve sair agora?


GOVERNADOR GERALDO ALCKIMIN: Não tem nenhuma previsão de privatização da CESP.