Coletiva - Inauguração de Packing house para produtores de Adamantina 20162807

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Inauguração de Packing house para produtores de Adamantina

Local: [[]] - Data:Julho 28/07/2016

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, é uma grande alegria estar aqui na região, nesse dia tão importante que é o Dia do Agricultor, dia 28 de julho, entregando aqui as Packing house na área de olericultura, de frutas, de plantas ornamentais, de verduras. Os caminhões baú, para o leite, para fruticultura, para olericultura. Recursos importantes do Estado em contrapartida ao investimento dos produtores. Apoio ao associativismo, apoio ao cooperativismo. Todo o objetivo é melhorar a qualidade dos produtos e a renda dos agricultores, e fortalecer a agroindústria. Então, ao invés de vender só o leite, vende o queijo também, ao invés de vender só a verdura, já vende limpa, lavada, embalada, através das Packing house, e, enfim, melhorar a renda e a produção da região. Depois, também, destacar aqui a homenagem simbolizando aqui dois agricultores, aqueles que acordam de madrugada para garantir o alimento na mesa dos brasileiros. E a importância econômica, porque quem está segurando o emprego e segurando a economia nesse momento de crise é a agropecuária, é a agroindústria, extremamente importante para o Brasil.

REPÓRTER: Governador, boa tarde. Eu gostaria de fazer algumas perguntas e a primeira delas é referente a vagas de hemodiálise lá no hospital regional de Presidente Prudente. Os pacientes estão precisando ficar meses internados por falta de vagas, a espera dessas vagas.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Essas perguntas específicas, aí o secretário vai responder no momento adequado.

REPÓRTER: Governador, no momento da nossa economia, o agronegócio é a salvação da lavoura?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não há dúvida, porque é o setor que melhor está respondendo, a agricultura vai bem, o setor de grãos está indo bem, o setor de cana de açúcar que passou por uma crise muito séria, o setor sucroalcooleiro está se recuperando, a pecuária de corte, que estava bem, ela continua bem, o Brasil hoje é o maior exportador de carne bovina do mundo. E, de outro lado, a pecuária de leite está se recuperando também. Então, eu diria que o setor da agropecuária está caminhando, ele está segurando aí a peteca. Está bom?

REPÓRTER: Governador. Também sobre a sala de espera no hospital regional, o senhor prefere...

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: A Secretaria, depois, ela detalha melhor para você. Está bom?

REPÓRTER: Também prefere não falar. Eu também tenho outra pergunta referente ao frigorífico, a JBS lá de Epitácio, está fechando as portas, demitindo oitocentos funcionários, e eles alegam que uma das dificuldades é em relação a falta de políticas tributárias, negociação com o Estado. Como é que está essa negociação? O senhor tem como falar com a gente sobre isso?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não é verdade. Por que é que não é verdade? Nós temos dezenas de frigoríficos no Estado de São Paulo, e nenhum deles está fechando. Pelo contrário, é um setor extremamente estimulado na área tributária, o imposto é zero, ninguém paga imposto. E o crédito acumulado no tributo pago antes do frigorífico, eles têm até uma excepcionalidade, que mesmo tendo dívida, eles podem ter esse crédito recuperado, mesmo tendo dívida, que os outros setores não têm, o que me parece nesses casos específicos, que nós estamos trabalhando para evitar o fechamento, mas parece ser uma decisão administrativa do grupo que comanda esse frigorífico, porque é um problema localizado neste caso e não nas demais unidades do Estado de São Paulo.

REPÓRTER: (...) Estado de São Paulo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, começa agora em primeiro de agosto. E ele é muito importante, porque o último Censo que foi feito pelo governo federal, pelo IBGE, foi em 2006, e do estado foi em 2008. Então, o governo federal adiou o seu Censo Agropecuário por economia, por dificuldades de recursos e nós vamos fazer já, a partir de primeiro de agosto. E essa fotografia atualizada deste momento da agropecuária de São Paulo, permite melhor planejamento, permite melhor investimento, permite melhor parceria nesse trabalho. Então, uma grande conquista. E quero dar os parabéns para a região, porque está região foi a que liderou o CAR, que é o Cadastro Ambiental Rural, foi a região com maior adesão do estado de São Paulo. Está bom?

REPÓRTER: Isso reflete, então, governador, a importância do agricultor para a preservação ambiental, a consciência que ele tem.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não há dúvida, hoje a questão da sustentabilidade, ela é central, o maior interessado em preservar o meio ambiente, as nascentes, as matas ciliares, fazer curva de nível, terraceamento, é o agricultor, porque se ele não tiver um solo com qualidade, ele não vai produzir, e não só o agricultor, mas o pecuarista. Meu pai, que era veterinário, dizia: "Não tem bom pecuarista, se ele não for bom agricultor". Porque você precisa produzir alimento para os animais, e alimento de qualidade. Então, a questão da sustentabilidade, hoje, ela não bate mais com a produção, pelo contrário, há uma sinergia entre a sustentabilidade e a produção agropecuária. Está bom?

REPÓRTER: No estado de Minas Gerais, foi implantada o sistema penitenciário, a questão... a parceria Privada Pública. O senhor já pensou em implantar isso aqui também no Estado de São Paulo?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, nós já tivemos em São José dos Campos o modelo Apac, modelo com ONG, deu um problema com o Tribunal de Contas, que aí o Tribunal de Contas recomendou suspendê-la, mas nós sempre somos abertos às boas parcerias. Aliás, inauguramos agora uma unidade prisional em Piracicaba, anteontem, e impressionante a mostra que tinha lá. Os penitenciários de São Paulo produzem muda de árvore para o Programa Nascentes, brinquedos para a indústria, metalurgia, confecção, moda, alimentos, é impressionante como nós temos presos trabalhando. E cada três dias de trabalho, remissão de um dia de pena, e, também, educação dentro das penitenciárias. Nós temos escolas, professores da Secretaria da Educação. Então, quem não pode tirar o diploma do ensino fundamental, por exemplo, ele faz o curso, ele tem a escola, ele adquire o diploma, além de bibliotecas e toda a parte social. Então, sempre é bom a gente fazer parceria com a sociedade civil. Está bom?

REPÓRTER: Obrigada. Categoria 28 de julho de 2016 [[]]