Coletiva - Inauguração do AME Taboão da Serra - 20121005

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva da Inauguração do AME Taboão da Serra

Local: Taboão da Serra - Data: 10/05/2012


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Hoje é o quadragésimo quinto AME. Um AME em uma área de dois mil metros quadrados, aqui em Taboão da Serra. Vai atender Taboão da Serra, Embu das Artes e mais sete municípios aqui da região, uma referência para a região. Já está funcionando, começou já com oito especialidades; agora em maio, nós vamos para 11 especialidades e chegaremos a 21 especialidades. Consulta com especialistas, todas com hora marcada, todos os equipamentos para fazer exames, radiologia, ecocardiografia, toda a parte endoscópica e pequenas cirurgias. Então, isso vai, de um lado, ajudar as unidades básicas de saúde do município e da região a ter mais resolutividade. Você precisa do neurologista, ortopedista, endocrinologista, você manda para cá. Exames também faz aqui. E ajuda a aliviar os hospitais, porque muita gente procura o hospital por causa de um especialista, exame, e o hospital vai dar uma aliviada. Quer dizer, de um lado, melhora a resolutividade das unidades básicas; de outro lado, alivia o hospital. Resolve 80% dos problemas e adianta os exames, então vai ajudar muito a saúde. E já está em funcionamento, é o quadragésimo quinto AME do Governo do Estado, totalmente gratuito.


REPÓRTER: Governador, essa região tem quase 700 mil habitantes, o senhor acredita que esse AME tem capacidade para atender a esses municípios todos que o senhor citou?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Vai ajudar muito, por que nós temos aqui a Hospital Geral de Pirajussara, e para ter uma boa integração, é a mesma OS, a OS é a Escola Paulista de Medicina, então ela opera o Hospital Geral de Pirajussara, contratada por nós, e opera o AME, então ela faz uma integração melhor. A lógica é: o atendimento primário, prefeitura, unidades básicas de saúde, programa de Saúde da Família, precisou do especialista, o AME e o exame, precisou operar ou internar, o hospital, então se essa regionalização funcionar bem, nós vamos da um grande passo, estava faltando esse atendimento secundário, que são os especialistas, que é o que está sendo inaugurado.


REPÓRTER: Governador, o senhor falou agora a pouco de segurança pública. A população do Pirajussara há algum tempo ao segundo DP de Taboão da Serra, o senhor tem algum prazo para execução desse trabalho?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós já estamos nomeando 25 policiais civis, 12 escrivães e 13 investigadores, 25 policiais civis, e delegados estamos terminando o concurso público, então, primeiro Recursos Humanos; segundo nós vamos instalar a segundo DP, que deve ser no Pirajussara. Então, para ganhar tempo, nós vamos procurar um prédio para alugar, por que se não você tem que fazer projeto, licitar obras, é dois anos, já estamos procurando um prédio, se a gente conseguir um prédio rapidamente, em setembro, outubro, já pode está funcionando, estamos ai a procura de um prédio. Então, 25 policiais a mais e o segundo DP aqui na cidade.


REPÓRTER: [ininteligível]... De ampliação na [ininteligível]?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós estamos investindo. Esse ano vão ser R$92 milhões para o estado manter o hospital, todo atendimento, e vamos investir mais R$2 milhões em equipamentos. Então, nós vamos de R$1,6 milhão para investimento, será passado este mês já para OS, que administra o hospital. Então, vamos melhorar os equipamentos. O AME vai ajudar uma parte da população que está procurando hospital para exames ou especialistas resolver aqui, mas se precisam ampliar, nos estudamos. Nós estamos procurando melhorar a cobertura de saúde do Estado. E, finalmente, o metrô. A linha-4 do metrô é a mais moderna linha de metrô, ela hoje está em Butantã. Nós vamos entregar a estação Morumbi dentro de 22 meses e Vila Sônia, também vamos entregar nesse prazo. E já estamos fazendo túnel em direção a Taboão, 800 metros. E hoje, nós vamos saber quem ganhou a licitação do projeto funcional. Então, vamos contratar o projeto funcional para depois poder fazer a obra, mais duas estações: Jardim Jussara e Taboão da Serra.


REPÓRTER: Governador, e qual que é a previsão do metrô chegar a Taboão da Serra?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: 2016. Em 2016 eu acho que a gente consegue chegar. Agora, para isso nós precisamos primeiro, já ganhar tempo, já entregar a Vila Sônia que vamos entregar em 2014, já fazer um quilômetro de túnel, no sentido de Taboão, já fazer o projeto básico e executivo. E eu vou iniciar a obra, se Deus quiser, no nosso mandato, mas é difícil você fazer em menos... Entre projetar e o trem tá rodando, em menos de quatro anos.


REPÓRTER: Qual é o investimento previsto para o metrô chegar aqui na cidade?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós podemos calcular em torno aí de U$ 150, U$ 130 milhões. A licitação que vai dizer, mas obra física, estações, trem, parte eletrônica... Pode calcular U$130 milhões de quilômetro. Isso vai dar aí em torno de R$ 1 bilhão, mais ou menos.


REPÓRTER: Esse recurso está garantido, governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, governar e escolher. Nós vamos apertar o cinto, e vamos fazer.


REPÓRTER: Governador, o fato de presidente de Taboão da Serra e o presidente de Embu, que são prefeitos que vão ser beneficiados pela AME. Por que eles não estão presentes? Eles não foram convidados?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Eles foram convidados e sempre são nossos convidados. Mas o importante é a obra beneficiar a população, nós nem temos preocupação com inauguração, tanto é que já está funcionando desde abril. É mais aquele, o simbólico, a gente conhecer, ouvir a população, mas ela já está operando desde abril. Todos os nossos AMEs são assim, primeiro entra em funcionamento, depois inaugura.


REPÓRTER: Governador, em 2007 o Poupatempo chegou a divulgar que teria uma unidade no Taboão. Essa unidade não aconteceu. Por que não aconteceu? E tem nova previsão de estar lá na região, mesmo que não seja em Taboão?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós instalamos em Osasco, nós não temos como instalar Poupatempo em todas as cidades, então nós fomos instalando os centros na maior cidade de toda a região. Então, em Campinas, na região de Campinas; Osasco, na região sudoeste; São Bernardo, no ABC; Mogi das Cruzes, no Alto Tietê. Então, a primeira prioridade foi Osasco.


REPÓRTER: Governador, sobre a Tamoios. Alguma novidade?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: A Rodovia Tamoios, hoje foi publicado o decreto de utilidade pública dos 240 imóveis que serão desapropriados, margeando a rodovia. Vai ser uma das grandes obras do Estado, 50 quilômetros de duplicação entre São José dos Campos, passando por Jambeiro, Paraibuna, até o Alto da Serra. Com esse decreto das desapropriações, a obra terá custo imediato e, enquanto isso, nós vamos aprovar o licenciamento ambiental da nova Tamoios, ligando o Alto da Serra com Caraguatatuba, que é uma nova autoestrada; e o contorno de Caraguá, para Ubatuba e para o Porto de Santos. Então vai ser muito importante, que liga o planalto com o Litoral Norte e o Porto de São Sebastião.


REPÓRTER: Governador ainda sobre as 21 especialidades, quando vão funcionar totalmente?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Professor Giovanni pode detalhar.


REPÓRTER: Governador, para as ouvintes da rádio Taboão, o senhor mandaria um recado?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, primeiro dizer da alegria de voltar aqui a Taboão, dizer que na saúde o AME já está funcionando, ele vai ajudar muito com os especialistas, nós teremos 21 especialidades; com os exames teremos aqui os mais modernos equipamentos e cirurgia. Então, o AME, essa é a primeira notícia que vai melhorar a resolutividade dos pontos de saúde e aliviar o hospital, tudo de graça. A outra boa notícia é a segurança. O 2º DP vira para Pirajussara e os 25 policiais, investidores e escrivães, que vem agora em maio já para cá. E a terceira boa notícia é o metrô. Hoje nós saberemos quem ganhou a ocorrência para fazer o projeto funcional. O metrô já vai chegar a Vila Sônia em dois anos e, em seguida Taboão, duas estações: Jardim Jussara e Taboão da Serra. Inclusive, um quilômetro de túnel já começa imediatamente.


REPÓRTER: Ok. A rádio Taboão agradece a entrevista.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Muito obrigado a todos os seus ouvintes.