Coletiva - Inauguração do Busto e Abertura da Exposição Fotográfica "Orestes Quércia: Uma Trajetória Humana e de Realizações" - 20121708

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva de imprensa da inauguração do busto e abertura da exposição fotográfica "Orestes Quércia: Uma Trajetória Humana e de Realizações"

Local: Capital - Data: 17/08/2012


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Da minha vida pública da década de 1970, muitos de nós éramos do MDB, chamado “Manda Brasa”. A que a luta era para redemocratizar o país e a vitória do Quércia para o Senado em 1974 foi o marco, porque fortaleceu a articulação das forças democráticas. Então, teve um papel muito importante. Vereador, prefeito de Campinas, fez um governo histórico de Campinas, senador da República, um entusiasta do municipalismo e governador de muitas realizações. A gente percorre o estado e verifica em cada município a marca do trabalho, da realização. Um homem do fazer, um grande empreendedor na área de comunicação, imobiliária, agronegócio, apaixonado pelo café, e a grande figura humana, típico daquele interiorano, cativante, contador de história. Gostava de música, aliás, a Cris, sua filha, herdou esse dom da música. O Quércia cantava muito bem. Pai de família, apaixonado pela Dra. Alaíde, pelos filhos. Eu acompanhei já o período da sua doença, porque fomos candidatos juntos e vi o outro lado, a fé. Era um homem de fé e quebrantado. Então, deixa muita saudade, e é a homenagem de São Paulo.


REPÓRTER: [ininteligível] data de hoje?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, homenagem mais do que justa a um grande líder. Um homem que participou da história de São Paulo, do Brasil dos últimos 50 anos. Eu me lembro que na década de 1970, muitos de nós éramos do MDB, “Manda Brasa”, não é? Cujo o objetivo era a redemocratização do país, e a vitória do Quércia em 1974 para o Senado foi um marco. Aquilo deu força à organização das forças democráticas do Brasil. Grande prefeito de Campinas, senador, defensor do municipalismo, governador, nos 645 municípios do estado, a gente vê as obras, as realizações do Quércia. Um grande empreendedor na área da comunicação, imobiliária, do agronegócio. Adorava o café, grande cafeicultor, e o típico interiorano, não é? Gostava de contar histórias, era uma figura cativante. Gostava de música, cantava muito bem. Aliás, a sua filha, a Cris, ela herdou esse dom da música. Chefe de família apaixonado pela Dra. Alaíde, pelos filhos, e eu convivi com o Quércia na campanha de 2010, quando ele ficou doente, nos seus últimos meses. Um homem de muita fé. Impressionante, uma fé inquebrantável, um exemplo para todos nós.


REPÓRTER: Hoje é uma grande reunião entre amigos. É assim que vocês veem também?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Exatamente. Aliás, amanhã o Quércia faria 74 anos de idade. Morreu moço, não é? Ele faleceu com 72, quer dizer, jovem ainda para hoje, a expectativa de vida que o Brasil tem. Fica aqui muita saudade, muita lembrança, bons exemplos.