Coletiva - Inauguração do CEI - Centro de Educação Infantil CDHU Itaim A - 20121309

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva na Inauguração do CEI - Centro de Educação Infantil CDHU Itaim A

Local: Capital - Data: 13/09/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Celebrar hoje, a primeira creche já entregue do convênio Creche Escola, nós assinamos o ano passado com a prefeitura de São Paulo, a prefeitura fez rápido em 10 meses uma grande obra, mais de 200 crianças vão poder frequentar aqui a creche que é uma grande conquista para as mães. E o nosso convênio no ano passado foi R$ 40 milhões, e esse ano mais R$ 40 milhões. Programa Creche Escola, nós já temos hoje, 317 municípios que assinaram convênio conosco, o maior deles aqui em São Paulo, então o prefeito Kassab colocou bem, podemos ter aí 8 a 10 mil crianças quando tiverem prontas todas essas creches, sendo atendidas. O governo do estado normalmente ele investia a partir do Ensino Fundamental, a partir dos seis anos de idade, depois no Ensino Médio, Técnico, Tecnológico e Universitário, e nós resolvemos ajudar os municípios no Ensino Infantil, então criamos um Programa Creche Escola e repassamos o recurso para à prefeitura, à prefeitura entra com o terreno, e nós damos o dinheiro pra construção e equipar depois é mantido o trabalho através da prefeitura. Trabalho superimportante, porque as mães às vezes não têm com quem deixar a criança, e criança pequena exige muito cuidado, e quero destacar aqui a qualidade não só da obra, mas a qualidade do trabalho que é feito no Ensino Infantil da prefeitura de São Paulo.


REPÓRTER: Governador essa noite houve um problema, dois policiais civis acabaram se enfrentando, a Segurança Pública está num momento de crise, está havendo um descontrole das policiais, não é? Tanto a militar quanto da civil. O que o senhor tem a dizer?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, a polícia está trabalhando, trabalhando 24 horas por dia, os indicadores nossos, eles estão melhorando, esse é um problema que ocorre no Brasil inteiro, problema de segurança muito ligado à questão da droga, São Paulo produz cana, laranja, café, leite, não produz cocaína e sofremos muito com essa questão da droga. São Paulo que era quarto estado mais violento do país, hoje é o vigésimo quinto! Vigésimo quinto, então aqui a polícia trabalha 24 horas. Temos uma polícia grande, nós temos perto de 140 mil policiais incluídos aí Polícia Militar, Civil e Cientifica, e se há algum problema, imediatamente é investigado temos uma forte corregedoria, todos os indicadores na internet com transparência absoluta, isso vai ser investigado.


REPÓRTER: Governador, além disso, oito pessoas morreram essa noite na capital e na grande São Paulo, quatro na Zona Sul a suspeita de que a mesma pessoa tenha feito os ataques. Além disso, Campinas e região as polícias estariam em alerta com medo de ataques de facções, por conta da operação de Várzea Paulista, o que o estado vai fazer em relação a isso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, isso vai ser investigado e os criminosos vão ser presos, nós tivemos em junho o número de homicídios, aliás, perdão, em julho. Em julho, nós tivemos o número de homicídios menor do que junho, e em julho nós tivemos um número de homicídios menor do que julho do ano passado, então qualquer indicador que você utilizar, reduziu no mês de julho comparando ao mês anterior, comparando com o mês do ano anterior. E no mês de agosto, nós vamos divulgar no dia 25 de Setembro, mas os indicadores continuaram melhorando, então esse um trabalho permanente, você todo dia, você tem que vencer uma batalha.


REPÓRTER: Não é uma reação a ação da Rota?


REPÓRTER: Seria isso, uma reação, essas mortes seria uma reação?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, acho que é prematuro fazer qualquer ilação nesse sentido, a polícia está trabalho, você tem denúncia de organização criminosa fortemente armada com explosivo, dinamite, metralhadora, espingarda, revólver, armamento pesado, droga, evidente que a polícia tinha o dever de proteger a população.


REPÓRTER: Mas pode ser uma ação orquestrada?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Eu acho que é prematuro qualquer avaliação.


REPÓRTER: E as polícias em alerta na região de Campinas, governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não existe isso.


REPÓRTER: A escola que foi depredada, ontem, a Escola São Paulo, governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Padula da uma palavrinha já.