Coletiva - Inauguração do Instituto de Pesquisas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - 20122611

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Inauguração do Instituto de Pesquisas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

Local: Capital - Data: 26/11/2012

GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Dizer da alegria de estarmos aqui na Santa Casa de São Paulo, com o Dr. Kalil Abdalla, inaugurando o novo instituto de pesquisas aqui da Santa Casa, que vai desenvolver um núcleo metodológico, nós temos uma das melhores escolas de medicina do país aqui na Santa Casa e completa, ano que vem, 10 anos. O núcleo de pesquisas clínicas e o instituto voltado ao humano papiloma vírus, que é hoje um dos causadores de câncer, especialmente nas mulheres, mas não só nas mulheres. Então eu diria que esse instituto de pesquisa ele significa um grande avanço para São Paulo e para o Brasil. E a FAPESP, que é a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, vai dar todo apoio, nos estudos, na pesquisa, nesses avanços da ciência. E dizer também ao Dr. Kalil Abdalla, que o prédio, o núcleo central da Santa Casa é um prédio do século dezenove, ele vem sendo modernizado pavilhão por pavilhão, nós já temos vários desses pavilhões, clínica, sendo reformados, modernizados. O Dr. Kalil Abdalla fez a colocação à necessidade, de mais R$3 milhões, para reforma e modernização da ala de pediatria da Santa Casa. Então nós autorizamos os R$3 milhões, assina ainda agora em dezembro e dá para gente já começar a liberar imediatamente. A Santa Casa tem mais de dois mil leitos hospitalares, é um hospital de excelência e atende o SUS, é uma porta aberta a quem precisa, aos necessitados. Aliás, faz isso desde 1.560, vai completar cinco séculos daqui a pouco, de serviços prestados à população, não só de São Paulo, mas de quem necessita aqui dos cuidados.


REPÓRTER: Governador, entre o dia 24 de outubro e 19 de setembro, o DHPP tem empilhado casos de 62 civis mortos desses ataques que tenham acontecido na capital. Isso teve algum peso na troca da secretaria, troca de delegado-geral, troca do comando da PM? Como é que o senhor vê esse número, 62 civis mortos, governador?


GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Primeiro novo secretário de segurança pública de São Paulo, Dr. Fernando Grella, é uma pessoa extremamente preparada, com experiência, espírito público, honradez, probidade, conhecimento. É um homem que foi procurador-geral do Estado duas vezes, São Paulo, todo caso de confronto, nós temos em abordagem, de cada 100 mil abordagens, nós temos 1,16% de confrontos. Todo caso de confronto com morte, é investigado pelo DHPP e pela corregedoria da Polícia Militar.



REPÓRTER: São 62 vítimas sem antecedentes, governador.


GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Nós tivemos um caso agora recente, que toda a patrulha foi presa, desde o tenente até os soldados, estão todos presos. Tolerância zero, com qualquer tipo de ilícito. Queria também dizer que hoje tá tomando posse o novo delegado-geral, acaba de ser nomeado, o Dr. Luiz Maurício Blazeck, que é da ACADEPOL, da academia de polícia; também já foi nomeado o novo comandante-geral, o coronel Benedito Meira, o homem que trabalhou na Zona Leste de São Paulo, comandou o batalhão da Zona Leste, comandou área no interior, era até ontem o secretário chefe da Casa Militar, um policial extremamente experiente. O Dr. Grella já está anunciando uma série de medidas e trabalhos, nós teremos já na semana que vem mais 185 novos delegados de polícia que vão para atividade de polícia investigativa e judiciário, grande parte deles exatamente para a área de inteligência e para área de investigação, vai ser redobrado esse trabalho e mais 138 estão entrando na academia. Então nós teremos aí mais de 300 novos delegados de polícia para reforçar o policiamento para a população.


REPÓRTER: O que o Dr. Blazeck e o coronel trazem governador? Ele tem alguma mudança de postura, como é que é?


GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Eles vão apresentar as propostas, vão poder dar,Deixa eles... Acabaram de ser nomeados e tomarão posse amanhã já.


REPÓRTER: A médio prazo, o senhor espera o que, governador, com essa mudança?


GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Não tenho dúvida de que nós vamos reduzir os índices de segurança, absoluta confiança no trabalho da polícia. São Paulo que saiu de 40 homicídios por 100 mil habitantes e chegou a 10. O único Estado brasileiro que está dentro dos indicadores de organização mundial de saúde, vai voltar. A população pode confiar. O trabalho vai ser redobrado.


REPÓRTER: Governador, [Trecho inaudível] três eventos relevantes nos últimos 15 dias, mais uma fuga em ação, governador?


GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Uma questão importante, grande parte deles já foram recuperados e quero dizer o seguinte, dos que fugiram, três, no mínimo, acho que o número é até maior, tem mais de 18 anos de idade. Então a minha pergunta é: O que tá fazendo quem tem 19, 20 anos de idade na Fundação Casa, que é para criança e adolescente? Essa é a nossa lei, que precisa ser modificada. Em todo o lugar do mundo, quando completa 18 anos de idade, o juiz analisa: Pode ir para casa, vai. Não pode, vai para penitenciária em uma ala especial, não mistura com os outros presos, mas não pode ficar em uma fundação que é para criança e adolescente. Então, esses casos de maior de 18 anos, agora já vão ter um novo boletim de ocorrência o de ilícito com mais de 18 anos e não volta para Fundação Casa, vão todos para penitenciária. E nós vamos fazer um trabalho para modificar essa lei. Eu entendo que a lei tem dois grandes equívocos, a lei federal. A primeira é essa questão de olha, qualquer ilícito é três anos e sai com ficha limpa. Você pode cometer um crime, dois, três, quatro, cinco, que não passa de três anos e sai com ficha limpa. Nós entendemos que crimes mais graves, a punição deve ser maior, até porque precisa ter limite. E segundo, completou 18 anos, não fica mais na Fundação Casa, tem que ir para o sistema prisional em uma ala especial, não mistura com os demais presos. Não tem sentido. Então veja nesse caso, vários desses menores com 19 anos de idade, mais de 18 anos de idade na Fundação Casa. Então a nossa orientação é: Boletim de ocorrência, ilícito com mais de 18 anos não volta para Fundação Casa, vão para o sistema prisional, para penitenciária em ala separada.


REPÓRTER: A PM vai ter diminuição de salário, governador? A procuradoria venceu...


GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Não.


REPÓRTER: Não vai ter?


GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Não vai ter nenhuma diminuição. Nós cumprimos rigorosamente a lei. Aquilo que a lei aprovou, vai ser mantido.


REPÓRTER: [Ininteligível] pesquisa da Datafolha mostrou que o senhor teve uma queda na popularidade, principalmente por conta da violência. Como é que o senhor encarou esse resultado?


GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, GERALDO ALCKMIN: Redobrar o trabalho. A população pode confiar. Ontem, domingo, passamos grande parte do dia discutindo propostas, aprofundando novas medidas. São Paulo que venceu e essa é uma luta que você tem que vencer todo dia, 24 horas, vai de novo superar essas dificuldades, vai asfixiar aí as organizações criminosas, especialmente na área financeira, por trás de quase tudo isso está o tráfico de droga. Nós estamos com operações nas rodovias. Acabamos de pegar em um ônibus, mulheres trazendo pasta de cocaína do Paraguai. Então a semana passada pegamos em uma rodovia uma perua, cinco pessoas com armamento pesado e droga. Quem eram os cinco? Um policial militar aposentado e quatro policiais militares da ativa de Goiás, tudo trazendo droga e arma de fora do Brasil. Então é um esforço que nós estamos fazendo, inclusive com o governo federal nas rodovias federais e em algumas estaduais. O secretário de energia José Aníbal já está no Rio de Janeiro para participar do evento no Rio de Janeiro, representando o governo do Estado de São Paulo e nós defendemos, que a presidenta Dilma, a exemplo do presidente Lula, ela também vete esse projeto.