Coletiva - Inauguração do Santuário Mãe de Deus - 20120211

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Inauguração do Santuário Mãe de Deus

Local: Capital - Data: 02/11/2012

ORADORA NÃO IDENTIFICADA: Governador, bom dia!


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Primeiro destacar a importância aqui do Santuário Mãe de Deus, o segundo maior santuário do país, isso mostra a fé do povo brasileiro, especialmente aqui de São Paulo; e hoje é um dia de saudade, mas não é dia de tristeza, porque é dia de alegria de podermos ter as bênçãos aqui desse grande santuário construído pelo povo, mais adequado, mais espaçoso, maior, que vai poder receber a todos aqui nas missas, do D. Fernando Figueiredo e do Padre Marcelo Rossi.


REPÓRTER: Governador, de que maneira o governo federal pode ajudar na questão da segurança em São Paulo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, eu tenho tido com a Presidenta Dilma Rousseff um diálogo franco, generoso, aberto. Então, ontem nós conversamos duas vezes por telefone, e as equipes tanto do Governo do Estado, da Secretaria de Segurança Pública, quanto da administração penitenciária, e do Ministério da Justiça, vão a semana que vem estabelecer um conjunto de procedimentos nas várias áreas. Aí, cabe as equipes técnicas verificar quais as parcerias que podem ter mais eficácia.


REPÓRTER: É o reconhecimento do poder do crime organizado em São Paulo?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não. Nós temos permanentemente parceria com o Governo Federal, especialmente com a Polícia Federal; informações, inteligência. E eu sempre disse que toda ajuda era bem vinda, sempre coloquei isso, o governo Federal tem recursos do fundo penitenciário, tem recursos do fundo de segurança, tem a Força Nacional que, aliás, São Paulo participa; quando houve a operação da Força Nacional em Alagoas nós mandamos helicóptero, mandamos Força Policial para ajudar. Então, uma parceria positiva, e quem vai ganhar com isso é a população que vai ser beneficiada.


REPÓRTER: E a Operação Saturação?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: A Operação Saturação continua, tivemos primeiro no bairro, na comunidade de Paraisópolis; com prisão em flagrante de quase 20 criminosos, armamento pesado que foi recuperado, droga, cocaína, maconha. E depois fizemos Campo Limpo, Capão Redondo, fizemos também na comunidade de São Remo, e todas elas com grande resultado. Estouramos laboratório de refino de cocaína, grande apreensão de armamento e prisão de criminosos. E essas operações, elas vão continuar, o serviço de inteligência da polícia vai dizendo quais são as comunidades, quais são os locais onde há necessidade de ser feito de imediato.


REPÓRTER: Os presídios federais podem ser [ininteligível], governador?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Pode haver. Isso quem vai estabelecer é esse fruto desse trabalho que será feito na semana que vem.