Coletiva - Inauguração do Serviço de Reabilitação da Rede Lucy Montoro e da Estação de Tratamento de Esgoto - 20120106

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva da Inauguração do Serviço de Reabilitação da Rede Lucy Montoro e da Estação de Tratamento de Esgoto

Local: Mogi Mirim - Data: 01/06/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, primeiro destacar a importância do tratamento de esgoto aqui em Mogi Mirim, que sai de 0% de esgoto tratado para 75% de esgoto no município e 90% de esgoto tratado na área urbana. Então, isso ajuda a despoluir o Rio Mogi Mirim, o Mogi Guaçu, a Bacia do Rio Pardo, uma grande conquista para a saúde e para o meio ambiente da região. E é uma iniciativa pioneira, que é uma organização, uma empresa de objetos específicos, uma SPE, uma sociedade de projeto específico, unindo a Sabesp com a iniciativa privada. E tecnologia de ponta no sentido da aeração de controle biológico para tratamento de esgoto. A segunda, são as unidades da Rede Lucy Montoro. Que também com uma visão regional atendem as cidades e atende aos municípios. É uma referência para a região de São João da Boa Vista e de Piracicaba. E desde os casos de alta complexidade, lesado medular, amputações, até casos mais simples, de mobilidade das pessoas, pessoas idosas com dificuldade. E as oficinas, inclusive, de reabilitação. São 15 profissionais que trabalham em conjunto e equipes multiprofissionais em duas unidades, tudo de graça, e a OS, aqui o nosso contrato de gestão é com o Instituto de Responsabilidade Social do Sírio-Libanês. Então nós estamos unindo aqui a Rede Lucy Montoro com o Sírio-Libanês, trazendo o que há de ponta em termos de tecnologia e de qualificação de recursos humanos para servir aqui à população.



REPÓRTER: Governador, qual é a contrapartida para Mogi Guaçu com a construção da penitenciária, agora que é fato, a construtora já esteve lá para pedir as diretrizes. A PM fala que não tem efetivo para fazer as escoltas.



GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, primeiro que isso é obra para um ano e meio, dois anos. Segundo, as mulheres são as unidades prisionais mais tranquilas que nós temos, e terceiro, nós vamos fechar nove cadeias da região que têm mulheres. Então, a região toda vai se beneficiar porque nós vamos fechar todas essas cadeias femininas. Aliás, a nossa meta é até o começo do ano que vem não ter uma presa mulher em cadeia no estado de São Paulo, só em centros de detenção provisório. E num segundo momento, os homens. Nós ainda temos, infelizmente, seis mil homens presos em cadeia. Então, faremos tudo o que for possível, mas o impacto é mínimo, ele é muito pequeno, vai gerar 500 empregos ainda por cima. E uma boa notícia também para a região, já começaram a trabalhar, mandamos para cá os novos investigadores e os novos escrivães. Inclusive eu acho que Mogi Guaçu..., são investigadores: 54 para a região de Campinas; 33 - Campinas, 10 - Bragança Paulista, 07 - Jundiaí, 04 - Mogi Guaçu. 20 escrivães: 09 em Jundiaí, 06 em Mogi Guaçu e 05 em Bragança Paulista. E no segundo semestre, 200 delegados de Polícia. O concurso público foi excepcional, de altíssimo nível, muito bom, então é um grande reforço na Polícia Civil.


REPÓRTER: A Polícia Militar aumenta também com isso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: A Polícia Militar deve aumentar até o final do ano em 1.970, mais ou menos.


REPÓRTER: Mais algum investimento para Mogi Guaçu, governador, em relação ao presídio? Aqui em Mogi Mirim foram cinco conquistas, não é, prefeito? Para Mogi Guaçu tem alguma coisa?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós faremos tudo. Nós estamos até trabalhando, ajudando o município que disputa aí uma importante empresa para a região. Tudo o que nós pudermos aí no sentido de ajudar o município, ser parceiros, estaremos comprometidos com isso.


REPÓRTER: O senhor ver, a coligação do PSDB com o PSB, em Campinas não é usual, o PSB tem normalmente tem uma ligação mais com partidos como o PT ou próprio PDT e dessa vez com o PSDB.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, eleição municipal, ela é decisão municipal, quer dizer, não é nacional, nem regional. Então, cada cidade o diretório municipal, ele decide, ele tem autonomia. Tem cidade que lança candidato, tem cidade que faz coligação. Essa é uma decisão que é respeitada em cada um dos municípios. O PSB é nosso parceiro, inclusive faz parte da nossa base de aliados na Assembleia Legislativa, o secretário Márcio França é nosso secretário de Turismo. Então já estamos juntos no estado.


REPÓRTER: O papel do presidente deputado Barros Munhoz na conquista desse centro para Mogi e para a região.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O Barros Munhoz tem feito um grande trabalho, é um deputado profundamente ligado à região aqui Itapira, Mogi Mirim, Mogi Guaçu, circuito das águas, enfim, um excelente parceiro na Assembleia Legislativa, e todas as conquistas da região têm o seu esforço e o seu trabalho.


REPÓRTER: Governador, a gente tem previsão de investimento na área da saúde. Em Campinas a gente tá enfrentando alguns problemas com falta de vaga de leito, e alguns hospitais que têm leito, mas não tem verba suficiente para fazer com que esses leitos funcionem. O que o governo estadual pode fazer para ajudar situações assim?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, primeiro queria destacar que a saúde vive no Brasil inteiro, uma grave crise de financiamento, que é a não correção da tabela do SUS. Há muitos anos a tabela do SUS não é corrigida, então hoje o que o SUS paga, é menos da metade do custo de um hospital, de um ambulatório, de uma unidade básica de saúde, menos da metade. Todo ano tem aumento de salário, tem dissídio, alimentação, energia elétrica, remédio, oxigênio, água, combustível, segurança... E a tabela não é corrigida, então há um colapso hoje de financiamento da saúde, muito grave. Quando é governo, os governos vão meio que se sobrecarregando. Quando é Santa Casa, quebra. Então, as Santas Casas hoje passam por grande dificuldade, e as prefeituras... O Hospital Mário Gatti, por exemplo, é municipal. O estado tem Hospital das Clínicas da UNICAMP, lá em Campinas, temos hospitais também na região, temos Sumaré, tem várias cidades e estamos apoiando as prefeituras. O novo hospital de Piracicaba vai ajudar a aliviar, a ampliação do hospital de Americano também vai ajudar a aliviar, e o novo Hospital Estadual em Jundiaí também vai ajudar. Então nós estamos procurando apoiar as prefeituras nos hospitais municipais e ampliar a rede de hospitais estaduais, e tiro um pouco do hospital. Por exemplo, toda essa parte de reabilitação acabaria indo para o hospital, então você descentraliza e regionaliza esse trabalho. Aqui, por exemplo, toda parte de lesado medular, amputados, mobilidade reduzida, pacientes com problema de fisiatria necessitam de reabilitação. Você vai descentralizando também as atividades, mas queria chamar a atenção, se a tabela do SUS não for corrigida, nós vamos ter no Brasil inteiro um grave problema de financiamento. Eu vejo pesquisa do país todo. Antigamente, cidade menor o problema era emprego, cidade maior, segurança. Hoje, do Iapoque ao Chuí, é saúde, saúde, saúde e saúde. E assim, primeiro item saúde, 40%, o segundo é menos de 20%. Então a saúde é, realmente, o grande desafio e o problema é financiamento, é dinheiro. Por exemplo, essa unidade aqui que foi inaugurada, não tem um esquento avô do SUS, tudo recurso do estado. É preciso ampliar o teto de São Paulo, por que nós estamos com hospitais, os AMES todos tudo fora do SUS, fora do teto, por que não tem teto para São Paulo. Precisamos aumentar o teto, nós estamos com um bilhão extra teto, melhorar o teto e melhorar a tabela do SUS.


REPÓRTER: Governador, só para tirar mais uma dúvida. Sobre aqueles cargos da polícia. A reestruturação da Polícia Civil que o senhor estava falando. Isso vai mudar a forma como as seccionais existem aqui na região, existe a possibilito... Existe a criação de uma nova seccional agora para Campinas.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós vamos criar... Inclusive, vai ser um prédio modelo já nessa nova filosofia, modularam. É um trabalho muito importante, o projeto piloto. E duas reengenharias. Na Polícia Civil, muitos distritos foram criados, assim, às vezes meio politicamente sem equipe. Então, não adianta você tem muitos distritos com baixa resolutividade, equipes inadequadas e com baixa produção. Essa reengenharia visa nos termos equipes completas, funcionando completas, e com alta resolutividade na investigação e na polícia judiciária. E a mesma coisa na Polícia Militar, um grande esforço nós vamos fazer para reduzir policial em atividade meio, para aumentar a atividade fim.


REPÓRTER: Governador, para Mogi‑Guaçu, a empresa que o senhor citou é de qual setor? Você sabe?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Como?


REPÓRTER: O setor da empresa que está para vir para Mogi‑Guaçu?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Isso é segredo de polichinelo.


MESTRE DE CERIMÔNIA: Obrigado, gente.


REPÓRTER: Obrigada, viu.