Coletiva - Região de Lençóis Paulista terá R$ 37,3 milhões para rodovias, moradias e convênios 20210107

De Infogov São Paulo
Revisão de 15h23min de 20 de julho de 2021 por Fincatibianca (discussão | contribs) (Criou página com ''''Coletiva - Região de Lençóis Paulista terá R$ 37,3 milhões para rodovias, moradias e convênios 20210107''' '''Local: Bauru – Data: [http://infogov.imprensaofic...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Região de Lençóis Paulista terá R$ 37,3 milhões para rodovias, moradias e convênios 20210107

Local: Bauru – Data: Julho 01/07/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós vamos começar, [Ininteligível], e na sequência, [Ininteligível], paulista. Então Rafael Ferraz, a Daniela [Ininteligível], e o [Ininteligível]. Então TV TEM, Rafael, cadê você? [Ininteligível]. Com você.

RAFAEL, REPÓRTER: Governador, [Ininteligível]...

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Pode aumentar o áudio dele um pouquinho? Obrigado.

RAFAEL FERRAZ, REPÓRTER: Pelo quantitativo da nossa CEAGESP, [Ininteligível], tem alguma novidade para o Ministério da Saúde [Ininteligível]?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Tem. Boa pergunta, Rafael. Tem, ontem na coletiva de imprensa nós alertamos o Ministério da Saúde cobrando qual a razão de termos recebido 3 milhões de doses da vacina da Johnson, que é vacina denominada Janssen, que foi doada pelo governo americano, que chegou na sexta e no sábado ao Brasil, qual razão de na quarta-feira, quatro dias depois, ainda não ter nenhuma dose distribuída a nenhum estado brasileiro? Sendo que a urgência da vacina não é para estar em um estoque, no almoxarifado, é para estar no braço dos brasileiros. Mas dado esse protesto, felizmente à noite o Ministério da Saúde, e a própria ANVISA, confirmaram que a vacina da Janssen, as 3 milhões de doses seriam liberadas essa manhã para distribuição do PNI - Programa Nacional de Imunizações. Então eu fico feliz, agradeço por isso, e espero que não deixei vacinas em estoque, e que coloquem vacinas no braço dos brasileiros. Obrigado, Rafael, pela pergunta. Daniela [Ininteligível], Rádio Difusora, está aqui do meu lado. Boa tarde.

DANIELA, REPÓRTER: Governador, boa tarde. Bom, em novembro acontecerá as férias para [Ininteligível] presenciais de 2022. Qual a sua expectativa para as prévias? O seu desejo de ser candidato à Presidência da República? E como a polarização Lula/Bolsonaro, afeta [Ininteligível] uma terceira via de sua política?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Daniela, são duas perguntas. Eu sou filho das prévias, portanto, eu sou um grande defensor das prévias, as duas únicas prévias feitas no Brasil até hoje, foram feitas em São Paulo, no PSDB, delas participei, e venci as duas prévias, em 2016, para a Prefeitura de São Paulo, em 2018 para o governo de São Paulo. E era franco favorito a perder as duas, na primeira e na segunda. Com trabalho, com dedicação, com humildade, vencemos as prévias para a prefeitura, e vencemos as eleições para a Prefeitura de São Paulo em primeiro turno. Em 2018 também, eu era o franco favorito a não vencer as prévias, do meu partido, o PSDB. Vencemos as prévias, e vencemos as eleições, e aqui estou como governador do estado de São Paulo. Portanto, eu sou um grande defensor das prévias, as prévias agregam, somam, motivam, estimulam não só a militância do PSDB, [Ininteligível]. E ainda mais prévias que vão ser disputadas por pessoas tão qualificadas com o senador Tasso Jereissati, o ex-senador Artur Virgílio, e o governador do estado do Rio Grande do Sul, meu colega Eduardo Leite, [Ininteligível]. [Ininteligível] são valores nessa ordem, nessa dimensão, isso valoriza as prévias, aumenta o debate, e permite que o PSDB coloque ao país qual o seu projeto [Ininteligível]. E falando sobre isso, respondo a sua segunda pergunta, eu aprendi de maneira muito firme, de que nós não teremos apenas essa bipolarização entre Lula e Bolsonaro. Não quero [Ininteligível] nenhum e nem o outro, mas a melhor via será aquela via eleita pela população, e a via de respeito pela democracia, pela liberdade, pelo desenvolvimento econômico, pela proteção [Ininteligível], pela geração de empregos, pela honestidade e a decência na administração pública e de proteção e valores da vida, inclusive a saúde. Então será possível sim, Daniela, termos uma melhor do que a terceira via, é a melhor via. O tempo vai provar isso, nós estamos ainda muito distantes das eleições em outubro de 2022, até lá, consolidados estaremos todos, dentro de uma grande frente democrática, chamada polo democrático para proteger o Brasil e os brasileiros. Vamos agora à última pergunta, Dani, obrigado. Caio [Ininteligível], TV Record paulista. Obrigado por estar aqui, [Ininteligível]. Espera só mais um pouquinho, Caio. Pessoal, de novo, pedir para você, é a última pergunta, ele não leva mais do que um minuto para fazer, e eu não vou levar mais do que um minuto para responder. Obrigado. Caio.

CAIO, REPÓRTER: Perfeito, governador. Obrigado. A pergunta é em relação à uma visita que o senhor fez aqui a Lençóis Paulista e região, quando se fala em investimento em estradas vicinais, os prefeitos comemoram, muitas vias ficam décadas sem investimentos, sem melhorias... Vamos repetir aqui. Governador, o investimento em estradas vicinais é comemorado sempre por prefeitos, porque muitas vezes, ficam décadas sem investimento e melhorias. E são milhões e várias estradas que abrangem a região, onde nós temos os maiores investimentos no Brasil, e de municípios que serão beneficiados também com essa [Ininteligível] que nós temos aqui na cidade. É uma visão diferente investir no interior do estado, aquela diversificação do desenvolvimento, muitas vezes, governadores pensam somente na região da capital paulista. E a gente está vendo investimentos em outras cidades, em outras regiões. Existe uma visão diferente?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Existe, Caio, muito obrigado pela pergunta. Existe a visão municipalista. Eu quando assumi o governo do estado de São Paulo ratifiquei o compromisso que fiz durante a campanha, que seria um governador municipalista. Queremos a Secretaria de Desenvolvimento Regional, que venha a ser a secretaria do interior, aqui ao meu lado está o secretário Marco Vinholi, e desenvolvemos claramente políticas públicas para todo o estado de São Paulo, todas as 645 cidades. E não discriminamos nenhuma cidade, nem cidades pequenas, nem cidades médias, e muito menos cidades onde a política, às vezes, promove adversários. Mas as pessoas que vivem nas cidades, elas não compartilham de gestos eleitorais, elas vivem nas cidades, merecem respeito, e nós apoiamos todas elas, não há nenhuma cidade no estado de São Paulo que não tenha recebido recursos, ou que possa receber, ou continuar a receber recursos. E esse programa municipalista foi fortalecido por um trabalho realizado pela secretária de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Patrícia Ellen, e somos 14 polos de desenvolvimento, que abrangem todas as áreas da economia do estado de São Paulo, do agronegócio ao setor de serviço, ao setor de educação, ao setor de ciência, ao setor de comércio, ao setor de tecnologia, ao setor de serviços, à economia criativa, todos eles estão sendo contemplados com as nossas ações, e com recursos também, para que prefeituras possam investir localmente. As pessoas não vivem no estado, não vivem no Governo Federal, não vivem na nuvem, as pessoas vivem na cidade. Portanto, o nosso apoio às prefeitas e prefeitos significa vantagens e benefícios para melhorar a qualidade de vida de quem vive no município [Ininteligível]. Fizemos isso e continuaremos a fazer. Muito obrigado, a todos. Queria renovar o agradecimento, fiquem em paz, fiquem protegidos. Muito obrigado pela recepção, obrigado pelo silêncio [Ininteligível], em respeito aos meus colegas jornalistas. Nós vamos seguir agora para uma outra viagem. Quero agradecer muito de novo a você, Pradinho, pela forma como que nos recebeu aqui, prefeitas e prefeitos, que tiveram a delicadeza de estarem aqui também ao nosso lado. Os meus colegas jornalistas, muito obrigado por terem vindo, cinegrafistas, que são colegas também, fotógrafos, muitíssimo obrigado. Até breve. Já foi anunciado que em breve estarei de volta aqui a Lençóis Paulista. Obrigado, pessoal, fiquem com Deus.