Coletiva - SP abre seis novos pontos de drive-thru para vacinação contra Covid-19 na capital 20210203

De Infogov São Paulo
Revisão de 18h36min de 5 de março de 2021 por Fincatibianca (discussão | contribs) (Criou página com ''''Coletiva - SP abre seis novos pontos de drive-thru para vacinação contra Covid-19 na capital 20210203''' '''Local: Capital - Data: [http://infogov.imprensaoficial.co...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - SP abre seis novos pontos de drive-thru para vacinação contra Covid-19 na capital 20210203

Local: Capital - Data: Março 02/03/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Começando com o Gabriel Prado da TV Globo, GloboNews. Gabriel, aqui. Só para localizar a sua câmera para facilitar um pouquinho. Aqui. Ah, tem duas. Tá bom. Gabriel, por favor.

GABRIEL PRADO, JORNALISTA DA TV GLOBO, GLOBONEWS: Governador, os índices da Covid são os piores no país desde o início da pandemia, [ininteligível], eu queria saber se o senhor continua descartando a possibilidade de lockdown e toque de recolher?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Gabriel, primeiro, nós nunca descartamos nada, quem toma... o gerenciamento para o governo do estado de São Paulo não é o governo, não é o governador, não são os empresários, os comerciantes, os restauranteiros e também não é a imprensa, é centro de contingência do Covid-19. Eles estão em reunião nesse exato momento, eles estão numa reunião, eu falei com o coordenador do centro de contingência ao telefone agora, deliberando medidas considerando os dados que foram agregados de ontem. Estamos de fato, na pior semana de todas as semanas da Covid-19 e isso precisa ser levado em conta. Entramos na pior semana da Covid-19 da história da pandemia desde 26 de fevereiro. Isso não apenas em São Paulo, os demais estados também, eu tenho falado com governadores de outros estados. Há uma preocupação generalizada, inclusive, dos secretários de Saúde que compõem o Conselho Nacional de Secretários de Saúde chamado Conass. Portanto, não se descarta nenhuma medida desde que elas, evidentemente, sejam embasadas pela ciência e pela saúde. Nós, aqui, vamos continuar seguindo a orientação desses 20 membros do centro de contingência da Covid-19. A maioria delibera e o que deliberarem hoje nós vamos anunciar amanhã na coletiva de imprensa para a população. Portanto, essa é a nossa informação, Gabriel. Vamos agora à Adriana Cimino da TV Cultura. Com você Adriana. E a sua câmera, Adriana?

ADRIANA CIMINO, JORNALISTA DA TV CULTURA: Atrás daquele [ininteligível].

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Só levantar o braço. Aqui, aqui, perfeito. Adriana.

ADRIANA CIMINO, JORNALISTA DA TV CULTURA: Governador, eu gostaria de saber qual que é a expectativa do senhor para o início desse novo grupo de vacinados da manhã, levando em conta as filas que a gente teve no sábado, ainda com a abertura de novos postos de drive thru que vocês acabaram de anunciar, nós temos um grupo bem maior, então, qual é a sua expectativa [ininteligível]?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bem, uma boa pergunta porque permite um esclarecimento. A partir de amanhã o governo do estado de São Paulo, com o apoio dos municípios, começa a vacinar as pessoas com 77, 78 e 79 anos de idade. De fato, é uma base maior, são mais pessoas para serem vacinadas. Primeira orientação é evitar a ansiedade. A vacina não vai terminar, nós temos doses suficientes da vacina do Butantan, além da vacina da AstraZeneca, para atender a todos. Então, essa é a primeira informação, não vai faltar vacina para as pessoas com 77, 78 e 79 anos de idade. A partir de amanhã nós já teremos, só na capital de São Paulo, 11 áreas de drive thru, mais do que o dobro do que tínhamos neste final de semana quando abrimos o sistema de drive thru para pessoas acima de 80 anos. Um bom trabalho, aliás, liderado pela prefeitura de São Paulo com o apoio do governo do estado para capilarizar os postos de vacinação, como esse aqui onde nós estamos no momento, no estádio do Morumbi, sem nenhuma fila e com atendimento rápido, prestativo e eficiente. Mas o ideal é que as pessoas façam o acesso no cadastro, vacineja.com.br, para que com este cadastro você tenha ainda mais velocidade no processo de vacinação. Aos que forem utilizar o drive thru uma recomendação básica, por favor, leve, você que é filho, você que é neto e que vai levar o seu pai ou se você, como uma pessoa nessa faixa etária, vai utilizar um aplicativo ou um taxi, leve um pouco de água adicional, uma, duas garrafinhas de água, leve uma fruta e tenha um pouco de paciência. É importante compreender que nós teremos 11 pontos de vacinação drive thru aqui na capital de São Paulo. Você pode acessar pelo site da prefeitura, vocês estão vendo aí a indicação desse site nesse momento, para que você escolha o ponto mais adequado e possa ter também a informação via imprensa, aonde tem menos volume de carros, portanto, mais rapidamente a vacinação pode ocorrer. E ela vai ocorrer também nos pontos fixos, nos postos fixos, como já anunciado pelo secretário Municipal de Saúde Edson Aparecido. Com calma, com disciplina e compreensão. Todos estão ansiosos pela vacina e nós entendemos isso. Eu não tenho mais meus avós, infelizmente os perdi, mas se os tivesse, eu tenho certeza que eles estariam muito ansiosos para receberem a vacina do Butantan ou outras vacinas também. Mas é importante a compreensão de que não é preciso que todos se dirijam para a vacinação no mesmo horário, a primeira hora de amanhã. A vacina começa amanhã e ao longo dos próximos dias ela estará sendo aplicada em vários pontos de drive thru, pontos fixos aqui na capital de São Paulo e também interior, litoral e na Grande São Paulo. Bem, vamos... agora eu queria só, se você puder dar o site que aí vocês depois colocam na legenda da prefeitura que aí você identifica quais são os pontos de vacinação.

EDSON APARECIDO, SECRETÁRIO MUNICIPAL DA SAÚDE DE SÃO PAULO: saude.prefeitura. sp.gov.br. Ali a pessoa coloca o seu endereço e vai ter a unidade de saúde mais próxima da sua casa. O sistema de drive thru inclusive, governador, no final de semana, nós tivemos uma concentração maior no Pacaembu, mas os outros drive thrus funcionando praticamente normalmente. A grande concentração foi no Pacaembu. Sem espera. Agora, com o aumento dessas unidades, mais os 17 novos pontos, a gente acredita que com as 468 unidades básicas a gente consiga dar uma vazão bem mais rápido no processo da vacinação.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Edson, vamos repetir o site, porque vocês podem... Eu estou aqui abusando um pouquinho dos meus colegas, mas é prestação de serviço. O mais importante é prestar um bom serviço ao telespectador, ao ouvinte, ao leitor, ao que acessa aos sites. Vamos lá.

EDSON APARECIDO, SECRETÁRIO MUNICIPAL DA SAÚDE DE SÃO PAULO: É www.prefeitura.sp.gov.br/vacinaçao.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado. Bem, agora vamos a terceira, nós temos quatro. É o Everton Lopes da Folha de São Paulo. Everton, obrigado pela sua presença.

EVERTON LOPES, JORNALISTA DA FOLHA DE SÃO PAULO: A minha pergunta é sobre [ininteligível] muitas críticas e reclamações de especialistas que, em nível federal, não ter nenhuma restrição única para o país inteiro. O senhor teve uma atuação de destaque durante a pandemia, agora que vários estados têm problemas [ininteligível] técnico, o senhor tem [ininteligível] os secretários e governadores. Há algum tipo de movimento de pressão que o governo adote [ininteligível] únicas restritivas [ininteligível]? Vale a pena fazer isso agora?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Everton, hoje nós temos, nesse momento, uma reunião daqui a pouco, uma reunião virtual com o presidente da Câmara Federal, o deputado Arthur Lira, com os governadores. Muitos governadores estão nesse exato momento visitando a União Química em Brasília fazendo a opção de compra da vacina Sputnik, inclusive São Paulo. Nosso secretário da Saúde Jean Gorinchsteyn está lá nos representando e já com a deliberação para a compra de 20 milhões de doses da vacina Sputnik. Os demais estados que estão visitando, todos eles farão as suas opções de compra de forma consorciada para que no volume tenhamos um preço menor e cada estado faz a sua aquisição junto a União Química. O Fórum de Governadores tem um coordenador específico para essa área de saúde que o governador Wellington Dias do estado do Piauí que tem feito, aliás quero registrar, um trabalho muito bem feito e representando de forma muito adequada todos os governadores. Ele tem feito o esforço no limite, assim como o Conass, o Conselho Nacional de Secretários da Saúde, junto ao Ministério da Saúde, para que haja uma coordenação nacional. Esse esforço ainda está sendo feito hoje, talvez seja a última dessas tentativas para que tenhamos uma coordenação nacional do Ministério da Saúde. Se não tivermos uma resposta adequada do Ministério da Saúde para esta coordenação, o que seria absolutamente necessário além de natural, os próprios governadores, através dos seus consórcios, dos seus governos e das suas secretarias de saúde, adotarão as medidas que forem necessárias para a vacinação e para as medidas restritivas também. Os governadores estão muito preocupados, todos eles, nós nos falamos diariamente, várias vezes, com o aumento da incidência da infecção, da ocupação de leitos primários, da ocupação de leitos de UTI e, obviamente, o número de óbitos também. Nós estamos vivendo o pior período da pandemia, volto a repetir. Não quero fazer alarmismo, mas enxergar a realidade como ela é, nós estamos na pior semana e provavelmente as duas próximas semanas serão as mais difíceis no combate ao vírus no Brasil, não é São Paulo, é o país como um todo e a dificuldade de leitos e de mão de obra. Às vezes, até nós temos circunstancias onde há equipamentos para a operação de uma Unidade de Terapia Intensiva, há o leito, mas não há profissionais suficientes para a gestão daquele leito de UTI. Em média são cinco profissionais para cada leito, é um volume intenso nessa ação de intubação e acompanhamento sob tratamento da Covid com a UTI. Então, antes que tenhamos uma situação caótica no país, nós temos que ter uma coordenação centralizada, ou do governo que até hoje não o fez, foi distante de uma realidade do país e seguiu muito mais a orientação negacionista do Presidente da República, do que a orientação sanitária de médicos, infectologistas e especialistas como já deveriam ter feito. Se o governo hoje não oferecer uma resposta concreta, a partir de amanhã os governos estaduais seguirão fazendo com mais intensidade as suas ações e os consórcios necessários, seja para a compra de vacina, seja para a compra de seringas, de agulhas, além das medidas restritivas também que certamente terão que ser adotadas ao longo desses próximos dias. Obrigado Everton. Vamos agora ao Anthony Wells, da CNN. E a sua câmera? Tá aqui.

ANTHONY WELLS, JORNALISTA DA CNN: Governador, bom dia primeiramente.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom dia.

ANTHONY WELLS, JORNALISTA DA CNN: [Ininteligível] para você o seguinte, ontem você disse que a Procuradoria Geral do Estado foi autorizada para [ininteligível] para que o Ministério da Saúde forneça agulhas e seringas [ininteligível] São Paulo, [ininteligível]. Eu queria que você atualizasse em que pé que está isso e se há um risco de faltar seringas, agulhas [ininteligível] no estado de São Paulo para abastecer [ininteligível]?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Boa pergunta porque permite um bom esclarecimento, Anthony. Nós temos seringas e agulhas para atender a totalidade da população no programa de vacinação do estado de São Paulo. Não faltarão nem seringas, nem agulhas e nem os equipamentos de proteção individual. Nós fizemos esse estoque com muita antecedência. Começamos a fazer em julho deste ano e já em outubro já tínhamos o estoque necessário para a vacinação da totalidade dos brasileiros em São Paulo, até com uma reserva adicional. O que é incompreensível é a falta de planejamento do Ministério da Saúde que não comprou seringas, não comprou agulhas, não comprou os EPIs, os equipamentos de proteção individual para atender a população brasileira dentro do SUS, o Sistema Único de Saúde. Hoje nós estamos impetrando essa medida no Supremo Tribunal Federal através da Procuradoria Geral do Estado, como já fizemos anteriormente e todas as medidas que levamos ao Supremo, o Supremo nos deu razão e isso acabou ajudando outros estados também. Eu quero lembrar aqui, por exemplo, leitos, habilitação de leitos. O governo federal de uma maneira triste, repudiante, deixou de habilitar leitos a partir de 1º de janeiro, num momento de uma pandemia onde a habilitação de leitos é obrigação dentro do pacto federativo e através do Sistema Único de Saúde, o governo federal simplesmente desabilitou os leitos de todos os estados brasileiros sob a alegação de que não tinha recursos. É inacreditável ouvir uma circunstância como essa diante de uma pandemia onde qual é a prioridade maior de um país nesse momento se não é a saúde, se não é salvar vidas, se não é proteger as pessoas? Pois o Ministério desabilitou leitos. Entramos no Supremo e a Ministra Rosa Weber deferiu essa medida assim como fez, na sequência, com o governo do estado da Bahia e com o governo do estado do Maranhão. Também o governo federal, a propósito da sua primeira pergunta, Anthony, quis confiscar, é inacreditável, quis confiscar as seringas e as agulhas do governo do estado de São Paulo. Entramos com outra medida no Supremo e o Ministro Lewandowski deferiu também, impedindo que isso ocorresse. É um absurdo. Imagine que as seringas que nós compramos, que nós adquirimos, e as agulhas também, assim como outros estados, o governo que não fez a lição de casa e não fez a aquisição, simplesmente iria tomar a força essas seringas e essas agulhas do estado de São Paulo e de outros estados também. Perdeu outra vez no Supremos. E eu tenho muita confiança que a medida que estamos impetrando agora para garantir que cabe ao Ministério da Saúde comprar e distribuir seringas e agulhas às Secretarias de Saúde de todos os estados e do Distrito Federal, que seremos também bem atendidos pelo Supremo Tribunal Federal. Muito obrigado a todos, amanhã temos a coletiva às 12h45 no Palácio dos Bandeirantes. Se protejam, um bom dia a todos.