Coletiva - SP terá internet de 100MB em todas as escolas da rede estadual até 2022 20210906

De Infogov São Paulo
Revisão de 16h38min de 14 de junho de 2021 por Fincatibianca (discussão | contribs) (Criou página com ''''Coletiva - SP terá internet de 100MB em todas as escolas da rede estadual até 2022 20210906''' '''Local: Capital – Data: [http://infogov.imprensaoficial.com.br/ind...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - SP terá internet de 100MB em todas as escolas da rede estadual até 2022 20210906

Local: Capital – Data: Junho 09/06/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom, pessoal, nós vamos fazer... tentar fazer um jogo rápido aqui com vocês ao lado do Rossieli. Nós temos coletiva de imprensa daqui a pouquinho. Mas hoje a grande notícia pra educação de São Paulo é que vamos antecipar a vacinação de 363 mil profissionais da educação básica, de 18 a 44 anos, a partir dessa sexta-feira, dia 11 de junho. E a imunização desse público acima de 18 anos está prevista apenas para o final do mês de julho. Com essa antecipação nós já temos hoje 400 mil, 400 mil profissionais de educação vacinados e agora vamos acrescentar mais 363 mil profissionais. E a expectativa é de que nós possamos concluir em três semanas em todo o estado de São Paulo a vacinação desses 363 mil profissionais da educação. Eu tenho que agradecer muito também ao Rossieli, além da equipe da saúde do programa estadual de imunização, mas foi graças ao Rossieli e a equação que conseguimos no planejamento da distribuição das vacinas que nos permitiu anunciar hoje o início dessa vacinação na próxima sexta-feira. Nós temos aqui a Vanessa Lorenzini da TV Cultura. Depois o Marcos Vinícius da TV Globo e o Renan Fiuza da CNN. Então começamos com você, Vanessa. Bom dia, mais uma vez. Sua pergunta, por favor.

VANESSA LORENZINI, REPÓRTER: Bom dia, governador. Bom dia, secretário, a todos. Falar sobre esses cem megabytes de internet por escola que foram divulgados hoje. Saber exatamente o que é que isso muda na prática, no dia a dia dos alunos nas escolas, que tipo de possibilidade hoje que chegam até eles, e também professores em relação à formação ou produção de conteúdo. Os alunos têm que ir presencialmente pra escola pra utilizar essa internet, é isso?

ROSSIELI SOARES, SECRETÁRIO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Veja, nós estamos trabalhando com inúmeras possibilidades. Nós estamos aumentando pra cem megas pras 500 primeiras escolas agora no mês de julho, e até junho 100% da rede estadual terá cem megas. Isso é inédito no Brasil, poucos lugares no mundo têm algo semelhante. Isso muda toda a perspectiva da escola, né? A escola passa a olhar pra frente. Porque não adianta a gente falar que a escola precisa dar esta oportunidade e não ter conectividade. É como a água, é como a energia elétrica. Isso hoje tem que ser considerado algo fundamentalmente básico pra escola. E por isso esse investimento vai transformar a possibilidade de um jovem que sonha ter acesso à conectividade, mas na escola ele vai ter alta velocidade pra criar, pra navegar, pra pesquisar, especialmente pra abrir as portas, né? A internet hoje é sim um canal transformador. Não é só isso, né, uma coisa importante, o estado de São Paulo está fazendo investimento em todos os pilares fundamentais pro sucesso na política com tecnologia. Uma delas: investimento em equipamento. Não adianta ter alta velocidade sem ter equipamento. Temos R$ 1,5 bilhão de investimento em equipamento. Não adianta ter equipamento e não ter a velocidade de internet, estamos fazendo investimento em conectividade e vamos ser referência sim no mundo em relação à conectividade. Nós estamos fazendo investimento em aplicativos, por exemplo, o centro de mídias como uma ferramenta de educação mesmo quando estivermos presencialmente na escola esse tipo de oportunidade vai fazer com que, por exemplo, o programa Além da Escola o aluno no contraturno possa ter um zilhão de possibilidades através da tecnologia. E obviamente o pilar humano. A tecnologia não substitui, não substitui as pessoas, ela conecta as pessoas, por isso o professor continua sendo a chave do investimento informação e apoio é fundamental. O Estado está investindo em todas essas quatro áreas de forma transformadora.

VANESSA LORENZINI, REPÓRTER: Só mais uma pergunta, secretário. Em relação a... quantas escolas hoje têm internet? Qual que é a velocidade dessa internet? A gente sabe [ininteligível] da mudança.

ROSSIELI SOARES, SECRETÁRIO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Hoje as nossas escolas, elas... em 2019 a maioria delas tinha apenas oito megas de velocidade. Nós já fizemos no nosso primeiro ano de mandato uma transformação pra transformar de parametálico para fibra ótica porque isso nos permite fazer obviamente avanços mais rápidos, por isso que estamos conseguindo avançar agora. Passamos pra 16 megas, entre 16 e 30 megas das nossas escolas do ano passado e agora estamos dando esse salto que é realmente transformador pra cem megas. Então em relação ao que nós tínhamos quando assumimos é mais do que dez vezes praticamente o que nós efetivamente estamos fazendo aí pras nossas escolas.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado, Rossieli. Obrigado, Vanessa. Marcos Vinícius.

MARCOS VINÍCIUS, REPÓRTER: Governador, [ininteligível], são 160 municípios que foram selecionados pra essa etapa inicial. Qual que foi o critério pra escolha desses municípios?

ROSSIELI SOARES, SECRETÁRIO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO: A gente olhou especialmente pra vulnerabilidade da escola, pra escolas que já utilizam, então a gente também quer incentivar que a escola... porque não adianta botar conectividade num lugar que não tem um projeto pedagógico pra utilizar. Então a gente está priorizando a vulnerabilidade, as maiores escolas e as escolas que mais utilizam a tecnologia. Mas isso é só pra essa primeira etapa. Por que essas escolas vão nos ajudar muito? Porque ao colocar uma velocidade alta essas escolas vão ser a referência cada vez mais rápida de como utilizar melhor. Então elas vão ser tutoras num processo de instalação que é... vamos lá, 500 são em julho, até o final do ano já tem 50% da rede e até junho do ano que vem, 100% da rede conectada com cem megas. É muito rápido essa transformação porque a gente já preparou aquilo que era o mais difícil que era a mudança de tecnologia, passar pra fibra ótica todas as nossas escolas no estado inteiro é fundamental. Só pra vocês entenderem, a tecnologia que a gente usava antes era parametálico que é muito antiga, e não teria como passar de oito megas, uma limitação física. Mudar pra fibra ótica permite que hoje a gente vá pra cem mega e quem sabe no futuro já está saindo com 200, 300 megas. Lembrando que isso aqui é link dedicado, certo? É link dedicado, não é comparável com internet que nós temos em casa. Isso é muito importante, é internet pra grandes empresas que têm nível de contratação assim.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado. Pois não. Diga, Márcio.

MARCOS VINÍCIUS, REPÓRTER: São dois meses desde que a vacinação dos professores começou até agora. E nesses dois meses [ininteligível]. Existe perspectiva de... detalhe, nesses dois meses [ininteligível] falta de matéria-prima. É possível que esses mesmos problemas atravanquem a vacinação pra esses 363 mil?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Marcos, primeiro não. E nada atravancou, a vacina... a vacinação foi feita, mesmo com os problemas ela não foi interrompida para os professores, ela foi mantida. Assim como agora esses 363 mil professores que começam a ser vacinados a partir desta sexta-feira, nessa faixa etária de 18 a 44 anos, não haverá interrupção e a vacinação será feita. Com a vacina disponível, pode ser a Coronavac, pode ser a Astrazeneca, pode ser a Pfizer. Qualquer vacina aprovada pela Anvisa é uma boa vacina, e professores e professoras, e profissionais da educação devem tomar. Portanto, estamos confiantes que a vacinação prosseguirá, neste caso específico, para professores e profissionais de educação sem nenhuma interrupção. Vamos agora... Obrigado, Marcos. Ao Renan, Renan Fiuza, CNN. Obrigado.

RENAN FIUZA, REPÓRTER: Aproveitando o gancho do colega, eu queria entender um pouquinho, governador, como é que se deu essa antecipação desse grupo prioritário, um grupo grande, 363 profissionais da educação--

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Mil, mil.

RENAN FIUZA, REPÓRTER: Mil. Desculpa. Remanejamentos de doses, chegaram novas doses, inclusive as doses que chegaram da agência e poderão ser incorporadas nessa vacinação? Eu queria entender e acima de tudo que o senhor destacasse a importância pra educação.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Renan, a educação é fundamental e prioridade. São Paulo foi o primeiro estado do Brasil a iniciar a vacinação dos profissionais de educação, e fez isso conscientemente, não fez isso como um ato de rebeldia pelo fato do Programa Nacional de Imunização em não ter incluído professores entre as prioridades, mas por uma decisão local federativa e a compreensão da importância de imunizar professores e profissionais de educação para permitir a retomada gradual das aulas. O distanciamento de crianças e jovens do ensino fez muito mal a uma geração inteira de milhões de alunos aqui no estado de São Paulo. Quanto mais rápido pudermos voltar as aulas e de forma segura, será melhor para a educação e a formação desses alunos, melhor também para os pais dos alunos, melhor também evidentemente para os professores e profissionais de educação. Lembrando que um quarto praticamente de todos os alunos da rede pública de ensino só se alimentam nas escolas públicas, é ali que eles têm alimentação balanceada e adequada para o seu dia a dia. Também por esse aspecto socioemocional e aspecto nutricional, é importante que as aulas sejam retomadas gradualmente e dentro de um formato seguro. E sim, a chegada de novas vacinas nos permite dar confiança e nos permitiu planejar o início dessa vacinação agora nesta sexta-feira, dia 11 de junho, sem nenhum prejuízo a nenhuma outra categoria, classe, ou classificação de faixa etária. Hoje mesmo, na hora do almoço, na coletiva, teremos um anúncio também positivo nesse sentido avançando ainda mais a vacinação no estado de São Paulo. E eu quero aproveitar, Renan, e repetir que São Paulo vacinará a totalidade da sua população vacinável até 31 de outubro. Nós já estamos seguros disso no planejamento com a chegada de vacinas, sejam aquelas adquiridas pelo Ministério da Saúde, sejam as vacinas adquiridas pelo Governo do estado de São Paulo através do Instituto Butantan. Portanto, a vacinação seguirá e temos a expectativa, inclusive, de acelerar essa vacinação.

RENAN FIUZA, REPÓRTER: A vacina da Janssen ela pode ser autorizada?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Pode. A vacina da Janssen foi aprovada pelo FDA, pela Federal and Drug Administration que é a agência federal de vigilância sanitária dos Estados Unidos, ela é aceita pela Organização Mundial de Saúde e aceita também pela Anvisa. Anvisa assinou um protocolo com a Organização Mundial de Saúde entendendo que vacinas aprovadas pelo FDA americano, pela Agência de Vigilância Sanitária europeia e pela Agência de Vigilância Sanitária japonesa e também a chinesa, poderiam estar autorizadas também a vacinação aqui no Brasil. Portanto, a vacina da Janssen ao chegar será utilizada sim. Pessoal, obrigado, nos vemos daqui a pouquinho na coletiva. Fiquem bem. fiquem com Deus. Fiquem protegidos. Obrigado.