Coletiva - Seminário de Cooperação São Paulo – Comunidad de Madri – Infraestrutura Urbana - 20123005

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da coletiva do Seminário de Cooperação São Paulo - Comunidad de Madri - Infraestrutura Urbana

Local: Capital - Data: 30/05/2012

REPÓRTER: Tem planos ousados no setor de transporte, de aumento de metrô, de trens metropolitanos, para chegar a essa expansão que vocês estão pretendendo em 2018, só com iniciativa privada?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: É...


REPÓRTER: Com parceira?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Uma cesta de financiamentos, a primeira, orçamento do estado, nós deveremos investir em 4 anos, 80 bilhões: 20 bilhões ao ano. poderemos chegar aí a 90 bilhões de investimento, então investimento do estado. Segundo, financiamento junto a organismos internacionais, nós estamos nesse momento negociando com o governo federal O PAF – Programa de Ajuste Fiscal. Nós estamos pedindo 10 bilhões de aumento de espaço fiscal para novos financiamentos, porque a dívida do estado que era 2,28, hoje é 1,4 a relação da dívida sobre a receita corrente líquida. E a terceira é investimento privado, aí são as PPP ou concessões, então você traz investimento privado para se somar ao investimento público. E a prioridade é mobilidade urbana, então é trem e metrô na região metropolitana de São Paulo, hoje, nós já temos quatro obras simultâneas de metrô: Linha-2 que vai para a Cidade Tiradentes, monotrilho; Linha-4 as cinco novas estações da Linha-4 até Vila Sonia, e depois vai para Taboão da Serra; Linha-5 está toda em obras são 11 estações, Largo 13 até Santa Cruz, Chácara Klabin e a Linha-17 que é a aqui do... Sai do Aeroporto de Congonhas e vem para o Morumbi; e temos mais duas já entabuladas aí como PPP. Nos trens, nós já temos uma rede boa são 260 km, aí é investimento forte nas estações, novas estações na parte de ferrovia, novos trens e energização, esse nós devemos assinar o contrato a semana que vem grandes contratos, porque o trem é todo elétrico. O ar-condicionado, agora trem é tudo com ar-condicionado, mais trem na linha precisa ter mais subestações de energia, então são investimentos vultosas mesmos. E expansão da rede também, então o trem indo para Varginha na zona sul, o trem indo para Guarulhos, o Expresso Guarulhos Aeroporto, o trem indo para Amador Bueno lá em Sorocaba e em São Roque, então nós estamos... Novo trem também para Santo André e temos um grande projeto de trens regionais. Diria aí que um quarteto importante São Paulo/ Proa de Campinas cuja a primeira fase seria São Paulo – Jundiaí, São Paulo para Sorocaba, Baixada Santista e São José dos Campos. Então você tem aí os trens chamados trens regionais. Você tem...


REPÓRTER: Qual [ininteligível] do projeto?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Então isso é um projeto, e nós não temos ainda o valor, porque é um estudo muito inicial ainda, o que está mais adiantado é o de Jundiaí e o Jurandir pode depois te passar os dados. Mas, nós temos hidrovia, tem rodoanel, tem saneamento, piscinões, obras de manutenção de calha de rio, obras de água abastecimento de água e esgoto, litoral norte, região metropolitana, saúde construção de hospitais e a parte não médica, mas a parte de manutenção não médica, enfim, você tem muitas oportunidades aí. E a outra é como a Europa cresce menos a Europa enfrenta muito dificuldade tem muita oportunidade de empresas virem aqui participar do desenvolvimento brasileiro com expertise, com engenharia, então o Dr. Afif esteve na Comunidade de Madri, e a agora a Comunidade de Madri veio a São Paulo são estados, então uma relação de estado, entre estados, a Comunidade de Madri equivale ao governo do estado lá, quer dizer o principal envolve a capital, e o governo de São Paulo, nós temos uma forte presença espanhola em São Paulo: comunidade e empresas espanholas que acho que pode crescer ainda mais nesse momento.


REPÓRTER: Sem o investimento privado. Essa expansão do metrô proposta pelo governo, é possível ou precisa de um investimento privado, ou vocês precisam mais do conhecimento, da expertise que vocês conhecem?



GERALDO ALCKIMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não, as duas coisas. O financiamento, ele é importante porque ele se soma ao investimento público, e a expertise também. Veja que a primeira PPP do Brasil urbana nós fizemos, eu fiz em 2004, foi a Linha 4 do metrô, a Linha 4 do metrô é uma PPP, quem opera não é o governo, quem opera é a iniciativa privada.



REPÓRTER: Governador, o senhor teve hoje em Santos, queria que o senhor falasse do túnel que... em relação ao projeto.



GERALDO ALCKIMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, essa é uma ligação entre Santos e Guarujá, é uma obra da década de 50, que ela é necessária, então nós assinamos hoje já o contrato com o consórcio, com consultoria internacional de quem construiu o túnel para Dinamarca, o maior túnel no mundo na China. Então, assinamos já o contrato para a elaboração do projeto executivo, e esperamos no segundo semestre do ano que vem lançar já o edital da obra física do túnel. É uma ligação seca. Por que túnel? Porque o canal do porto é o maior porto da América do Sul, e eu vi agora sedo lá, os navios são cada vez maiores. Então, se você faz uma ponte você poderia no futuro limitar o crescimento do porto, túnel não. Então, o túnel passa pessoas a pé, de bicicleta, ciclovia, motocicleta, carro, se quiser caminhão, ônibus e está previsto VLT, trilho, quer dizer, você poder passar com o VLT pro outro lado do canal, para o Guarujá, Vicente de Carvalho. Então uma ligação importante para a região metropolitana da Baixada Santista e para o Porto de Santos.



REPÓRTER: São quantos quilômetros de túnel?



GERALDO ALCKIMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: São quantos quilômetros de... O túnel é a largura do canal. Quantos quilômetros o túnel?



REPÓRTER: Novecentos metros.



GERALDO ALCKIMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Novecentos, não é? É. A parte imersa é em torno de 1km, a parte imersa. Agora, você tem a... depois você vai para Guarujá, faz integração com a malha rodoviária de Guarujá e a malha de Santos. Novecentos metros imersos.



REPÓRTER: E esse é um projeto só com o dinheiro do governo do estado.



GERALDO ALCKIMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Só dinheiro do governo do estado.



REPÓRTER: Já tem uma estimativa de quanto é?



GERALDO ALCKIMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não. A estimativa nós vamos ter com o projeto detalhado, mas se trabalha com torno de 1,5 bilhão de reais.


REPÓRTER: Obrigado.