Mudanças entre as edições de "Coletiva - Técnica de Enfermagem comemora aniversário como primeira vacinada em São J. dos Campos 20212001"

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar
(Criou página com ''''Coletiva - Técnica de Enfermagem comemora aniversário como primeira vacinada em São J. dos Campos 20212001''' '''Local: São José dos Campos - Data: [http://infogo...')
 
 
Linha 2: Linha 2:
  
 
'''Local: [[São José dos Campos]] - Data: [http://infogov.imprensaoficial.com.br/index.php/2021 Janeiro 20/01/2021]'''
 
'''Local: [[São José dos Campos]] - Data: [http://infogov.imprensaoficial.com.br/index.php/2021 Janeiro 20/01/2021]'''
 +
 +
[https://soundcloud.com/governosp/discurso-e-coletiva-de-imprensa-de-joao-doria-em-sao-jose-dos-campos-20-janeiro-2021 Soundcloud]
  
 
JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Colegas jornalistas, também os cinegrafistas, os fotógrafos, os técnicos que nos acompanham nessa manhã, muito obrigado. E muito obrigado também por vocês estarem na linha de frente, a maioria expressiva dos jornalistas do Brasil está ao lado da vida, a lado da saúde, ao lado da ciência, e conta o negacionismo e a favor daquilo que é mais importante na nossa existência, que é a nossa saúde, que é a nossa vida. Muito obrigado também por vocês todos. Eu incluo nisso cinegrafistas, fotógrafos e técnicos. Porque sem essa turma nós não teríamos jornalismo digital, nem eletrônico e nem impresso, todos são importantes, e todos merecem muito respeito. Quero registrar e agradecer muito a presença aqui do Felício Ramuth, que é o prefeito reeleito aqui de São José dos Campos, tem feito um grande trabalho, e tem seguido as orientações do plano São Paulo, e protegido a sua população aqui em São José dos Campos. Eduardo Cury, deputado Federal, que também já foi prefeito, e também igualmente um defensor da vida e da ciência. Muito obrigado, Cury. Sérgio Vitor, deputado estadual, no mesmo sentido, e no mesmo campo de proteção à vida e à existência. Os prefeitos que estão aqui eleitos e reeleitos, o Isaias Santana, de Jacareí. O Mineiro, de Cachoeira Paulista. A Ana Lúcia, de São Luís do Paraitinga. Mando um beijo carinhoso para você, enorme, com todo respeito, de todos os prefeitos, mas em especial às mulheres. [Ininteligível]. Ainda mais em meio à uma pandemia. Então com isso eu homenageio você, e todas as mulheres que também foram eleitas, seja para o executivo, seja para o Legislativo. Lê Braga, prefeito de São José do Barreiro, que está aqui também, Lê, muito obrigado. O pessoal do Hospital Regional aqui de São José dos Campos, o Ernesto Estangueti, que é o superintendente, está aqui ao nosso lado. O doutor Orlando, e a enfermeira Silvia, do Instituto Sócrates [Ininteligível], responsável pelos serviços assistenciais, aliás, a família [Ininteligível], a quem eu emito a minha homenagem, todos da Bahia, que é a minha terra [Ininteligível]. Ao Doutor Vinícius Batistela, diretor de operações da Inova Saúde, e responsável pelos serviços de apoio. Registrar e agradecer a presença do Marco Vinholi, que é o nosso secretário de Desenvolvimento Regional. Guerreiro pela vida, pela justiça e pela prudência e o cuidado. Obrigado, Vinholi. Um abraço ao seu pai também. Regiane de Paula que está aqui, eu já citei, a nossa coordenadora geral de controle de doenças da Secretaria de Saúde do estado de São Paulo, ela vai participar da coletiva na sequência. O Danilo Stanzani, que é o secretário de Saúde aqui de São José dos Campos. Muito obrigado também pelo seu apoio. E eu já agradeci a todo o corpo clínico aqui do Hospital Regional de São José dos Campos, voluntários, e vamos tentar fazer da forma mais breve possível, exatamente para liberarmos a área para a vacinação, a vacinação segue o seu curso e com velocidade. E ao falar de vacinação eu queria mencionar a vocês que nós já temos o vacinômetro, e até hoje pela manhã já tínhamos até esse momento, exatamente agora, praticamente às 9h da manhã, mais de 9 mil pessoas vacinadas aqui em São Paulo. O ritmo segue acelerado da vacinação dos profissionais de saúde, aqueles que estão na linha de frente é a prioridade do Plano Estadual de Imunização, e é a prioridade também no Programa Nacional de Imunizações. E aqui, a propósito, quero fazer uma observação, ontem foi alertado, ontem pela manhã, logo cedo, pela doutora Regiane, que é a coordenadora de todo o PEI - Programa Estadual de Imunização, que lamentavelmente o Programa Nacional de Imunizações excluiu a população quilombola dessa primeira etapa prioritária, manteve os indígenas e excluiu os quilombolas, e determinei que aqui em São Paulo o Plano Estadual de Imunização, conforme está previsto, inclui, e nós estamos vacinando a população quilombola aqui em São Paulo, assim como a população indígena. E essa semana eu mesmo irei à uma comunidade quilombola, e à uma comunidade indígena para acompanhar a vacinação desses dois segmentos de altíssima fragilidade, o número não é grande, mas a fragilidade é, de homens e mulheres quilombolas, e também de comunidades indígenas. Quero também dar aqui uma boa notícia antes de abrirmos para a coletiva, o prefeito Ramuth, estamos liberando 40 novos leitos de UTI aqui para o Vale do Paraíba, dez para o Hospital Regional, exatamente onde estamos aqui, em São José dos Campos, 20 para o Hospital Universitário de Taubaté, e dez para o Hospital Regional de Caraguatatuba. Já a partir de amanhã os leitos [Ininteligível]. E agora vamos que nós temos quatro veículos de comunicação, pela ordem a CBN aqui do Vale, a TV Band Vale, e a Rádio, que vão operar conjuntamente, pelo o que eu percebi aqui. É um repórter, TV Band Vale, Rádio Stereo e Rádio Band Vale. E depois o Jornal Vale, e na sequência a TV Vanguarda, que é a TV Globo. Então começamos com a Helen Camargo, da CBN Vale, vou pedir aos jornalistas que compreensivamente possam fazer uma pergunta, porque assim nós agilizamos o processo, e quando for a televisão, apenas indicar qual é a sua câmera, para ficar mais fácil para nós nos dirigirmos à câmera do repórter da emissora. Então Helen Camargo, da CBN Vale.  
 
JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Colegas jornalistas, também os cinegrafistas, os fotógrafos, os técnicos que nos acompanham nessa manhã, muito obrigado. E muito obrigado também por vocês estarem na linha de frente, a maioria expressiva dos jornalistas do Brasil está ao lado da vida, a lado da saúde, ao lado da ciência, e conta o negacionismo e a favor daquilo que é mais importante na nossa existência, que é a nossa saúde, que é a nossa vida. Muito obrigado também por vocês todos. Eu incluo nisso cinegrafistas, fotógrafos e técnicos. Porque sem essa turma nós não teríamos jornalismo digital, nem eletrônico e nem impresso, todos são importantes, e todos merecem muito respeito. Quero registrar e agradecer muito a presença aqui do Felício Ramuth, que é o prefeito reeleito aqui de São José dos Campos, tem feito um grande trabalho, e tem seguido as orientações do plano São Paulo, e protegido a sua população aqui em São José dos Campos. Eduardo Cury, deputado Federal, que também já foi prefeito, e também igualmente um defensor da vida e da ciência. Muito obrigado, Cury. Sérgio Vitor, deputado estadual, no mesmo sentido, e no mesmo campo de proteção à vida e à existência. Os prefeitos que estão aqui eleitos e reeleitos, o Isaias Santana, de Jacareí. O Mineiro, de Cachoeira Paulista. A Ana Lúcia, de São Luís do Paraitinga. Mando um beijo carinhoso para você, enorme, com todo respeito, de todos os prefeitos, mas em especial às mulheres. [Ininteligível]. Ainda mais em meio à uma pandemia. Então com isso eu homenageio você, e todas as mulheres que também foram eleitas, seja para o executivo, seja para o Legislativo. Lê Braga, prefeito de São José do Barreiro, que está aqui também, Lê, muito obrigado. O pessoal do Hospital Regional aqui de São José dos Campos, o Ernesto Estangueti, que é o superintendente, está aqui ao nosso lado. O doutor Orlando, e a enfermeira Silvia, do Instituto Sócrates [Ininteligível], responsável pelos serviços assistenciais, aliás, a família [Ininteligível], a quem eu emito a minha homenagem, todos da Bahia, que é a minha terra [Ininteligível]. Ao Doutor Vinícius Batistela, diretor de operações da Inova Saúde, e responsável pelos serviços de apoio. Registrar e agradecer a presença do Marco Vinholi, que é o nosso secretário de Desenvolvimento Regional. Guerreiro pela vida, pela justiça e pela prudência e o cuidado. Obrigado, Vinholi. Um abraço ao seu pai também. Regiane de Paula que está aqui, eu já citei, a nossa coordenadora geral de controle de doenças da Secretaria de Saúde do estado de São Paulo, ela vai participar da coletiva na sequência. O Danilo Stanzani, que é o secretário de Saúde aqui de São José dos Campos. Muito obrigado também pelo seu apoio. E eu já agradeci a todo o corpo clínico aqui do Hospital Regional de São José dos Campos, voluntários, e vamos tentar fazer da forma mais breve possível, exatamente para liberarmos a área para a vacinação, a vacinação segue o seu curso e com velocidade. E ao falar de vacinação eu queria mencionar a vocês que nós já temos o vacinômetro, e até hoje pela manhã já tínhamos até esse momento, exatamente agora, praticamente às 9h da manhã, mais de 9 mil pessoas vacinadas aqui em São Paulo. O ritmo segue acelerado da vacinação dos profissionais de saúde, aqueles que estão na linha de frente é a prioridade do Plano Estadual de Imunização, e é a prioridade também no Programa Nacional de Imunizações. E aqui, a propósito, quero fazer uma observação, ontem foi alertado, ontem pela manhã, logo cedo, pela doutora Regiane, que é a coordenadora de todo o PEI - Programa Estadual de Imunização, que lamentavelmente o Programa Nacional de Imunizações excluiu a população quilombola dessa primeira etapa prioritária, manteve os indígenas e excluiu os quilombolas, e determinei que aqui em São Paulo o Plano Estadual de Imunização, conforme está previsto, inclui, e nós estamos vacinando a população quilombola aqui em São Paulo, assim como a população indígena. E essa semana eu mesmo irei à uma comunidade quilombola, e à uma comunidade indígena para acompanhar a vacinação desses dois segmentos de altíssima fragilidade, o número não é grande, mas a fragilidade é, de homens e mulheres quilombolas, e também de comunidades indígenas. Quero também dar aqui uma boa notícia antes de abrirmos para a coletiva, o prefeito Ramuth, estamos liberando 40 novos leitos de UTI aqui para o Vale do Paraíba, dez para o Hospital Regional, exatamente onde estamos aqui, em São José dos Campos, 20 para o Hospital Universitário de Taubaté, e dez para o Hospital Regional de Caraguatatuba. Já a partir de amanhã os leitos [Ininteligível]. E agora vamos que nós temos quatro veículos de comunicação, pela ordem a CBN aqui do Vale, a TV Band Vale, e a Rádio, que vão operar conjuntamente, pelo o que eu percebi aqui. É um repórter, TV Band Vale, Rádio Stereo e Rádio Band Vale. E depois o Jornal Vale, e na sequência a TV Vanguarda, que é a TV Globo. Então começamos com a Helen Camargo, da CBN Vale, vou pedir aos jornalistas que compreensivamente possam fazer uma pergunta, porque assim nós agilizamos o processo, e quando for a televisão, apenas indicar qual é a sua câmera, para ficar mais fácil para nós nos dirigirmos à câmera do repórter da emissora. Então Helen Camargo, da CBN Vale.  

Edição atual tal como às 00h33min de 31 de janeiro de 2021

Coletiva - Técnica de Enfermagem comemora aniversário como primeira vacinada em São J. dos Campos 20212001

Local: São José dos Campos - Data: Janeiro 20/01/2021

Soundcloud

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Colegas jornalistas, também os cinegrafistas, os fotógrafos, os técnicos que nos acompanham nessa manhã, muito obrigado. E muito obrigado também por vocês estarem na linha de frente, a maioria expressiva dos jornalistas do Brasil está ao lado da vida, a lado da saúde, ao lado da ciência, e conta o negacionismo e a favor daquilo que é mais importante na nossa existência, que é a nossa saúde, que é a nossa vida. Muito obrigado também por vocês todos. Eu incluo nisso cinegrafistas, fotógrafos e técnicos. Porque sem essa turma nós não teríamos jornalismo digital, nem eletrônico e nem impresso, todos são importantes, e todos merecem muito respeito. Quero registrar e agradecer muito a presença aqui do Felício Ramuth, que é o prefeito reeleito aqui de São José dos Campos, tem feito um grande trabalho, e tem seguido as orientações do plano São Paulo, e protegido a sua população aqui em São José dos Campos. Eduardo Cury, deputado Federal, que também já foi prefeito, e também igualmente um defensor da vida e da ciência. Muito obrigado, Cury. Sérgio Vitor, deputado estadual, no mesmo sentido, e no mesmo campo de proteção à vida e à existência. Os prefeitos que estão aqui eleitos e reeleitos, o Isaias Santana, de Jacareí. O Mineiro, de Cachoeira Paulista. A Ana Lúcia, de São Luís do Paraitinga. Mando um beijo carinhoso para você, enorme, com todo respeito, de todos os prefeitos, mas em especial às mulheres. [Ininteligível]. Ainda mais em meio à uma pandemia. Então com isso eu homenageio você, e todas as mulheres que também foram eleitas, seja para o executivo, seja para o Legislativo. Lê Braga, prefeito de São José do Barreiro, que está aqui também, Lê, muito obrigado. O pessoal do Hospital Regional aqui de São José dos Campos, o Ernesto Estangueti, que é o superintendente, está aqui ao nosso lado. O doutor Orlando, e a enfermeira Silvia, do Instituto Sócrates [Ininteligível], responsável pelos serviços assistenciais, aliás, a família [Ininteligível], a quem eu emito a minha homenagem, todos da Bahia, que é a minha terra [Ininteligível]. Ao Doutor Vinícius Batistela, diretor de operações da Inova Saúde, e responsável pelos serviços de apoio. Registrar e agradecer a presença do Marco Vinholi, que é o nosso secretário de Desenvolvimento Regional. Guerreiro pela vida, pela justiça e pela prudência e o cuidado. Obrigado, Vinholi. Um abraço ao seu pai também. Regiane de Paula que está aqui, eu já citei, a nossa coordenadora geral de controle de doenças da Secretaria de Saúde do estado de São Paulo, ela vai participar da coletiva na sequência. O Danilo Stanzani, que é o secretário de Saúde aqui de São José dos Campos. Muito obrigado também pelo seu apoio. E eu já agradeci a todo o corpo clínico aqui do Hospital Regional de São José dos Campos, voluntários, e vamos tentar fazer da forma mais breve possível, exatamente para liberarmos a área para a vacinação, a vacinação segue o seu curso e com velocidade. E ao falar de vacinação eu queria mencionar a vocês que nós já temos o vacinômetro, e até hoje pela manhã já tínhamos até esse momento, exatamente agora, praticamente às 9h da manhã, mais de 9 mil pessoas vacinadas aqui em São Paulo. O ritmo segue acelerado da vacinação dos profissionais de saúde, aqueles que estão na linha de frente é a prioridade do Plano Estadual de Imunização, e é a prioridade também no Programa Nacional de Imunizações. E aqui, a propósito, quero fazer uma observação, ontem foi alertado, ontem pela manhã, logo cedo, pela doutora Regiane, que é a coordenadora de todo o PEI - Programa Estadual de Imunização, que lamentavelmente o Programa Nacional de Imunizações excluiu a população quilombola dessa primeira etapa prioritária, manteve os indígenas e excluiu os quilombolas, e determinei que aqui em São Paulo o Plano Estadual de Imunização, conforme está previsto, inclui, e nós estamos vacinando a população quilombola aqui em São Paulo, assim como a população indígena. E essa semana eu mesmo irei à uma comunidade quilombola, e à uma comunidade indígena para acompanhar a vacinação desses dois segmentos de altíssima fragilidade, o número não é grande, mas a fragilidade é, de homens e mulheres quilombolas, e também de comunidades indígenas. Quero também dar aqui uma boa notícia antes de abrirmos para a coletiva, o prefeito Ramuth, estamos liberando 40 novos leitos de UTI aqui para o Vale do Paraíba, dez para o Hospital Regional, exatamente onde estamos aqui, em São José dos Campos, 20 para o Hospital Universitário de Taubaté, e dez para o Hospital Regional de Caraguatatuba. Já a partir de amanhã os leitos [Ininteligível]. E agora vamos que nós temos quatro veículos de comunicação, pela ordem a CBN aqui do Vale, a TV Band Vale, e a Rádio, que vão operar conjuntamente, pelo o que eu percebi aqui. É um repórter, TV Band Vale, Rádio Stereo e Rádio Band Vale. E depois o Jornal Vale, e na sequência a TV Vanguarda, que é a TV Globo. Então começamos com a Helen Camargo, da CBN Vale, vou pedir aos jornalistas que compreensivamente possam fazer uma pergunta, porque assim nós agilizamos o processo, e quando for a televisão, apenas indicar qual é a sua câmera, para ficar mais fácil para nós nos dirigirmos à câmera do repórter da emissora. Então Helen Camargo, da CBN Vale.

HELEN CAMARGO, CBN VALE: Bom dia, governador. Governador, o Brasil ele está em vigésimo segundo lugar hoje no ranking de mortes aí por milhão de habitantes, né? Se comparado a outros países o Brasil seria, aliás, o estado seria o décimo sétimo país. Com isso a gente pode concluir que as medidas aplicadas no estado não foram tão eficientes em uma média nacional?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Não, em absoluto, contexto veementemente esse tipo de colocação, nós aqui em São Paulo graças aos programas do plano São Paulo já salvamos mais de 1 milhão de vidas, mais de 1 milhão de vidas foram salvas pelos programas de quarentena, de distanciamento, da obrigatoriedade do uso de máscara, e das medidas sanitárias. São Paulo foi o primeiro estado do país a decretar quarentena, junto com o Rio de Janeiro, no mesmo dia, foi o primeiro estado do país a decretar obrigatoriedade de uso de máscara. Foi o primeiro estado do país a fazer um centro de contingência do COVID-19. Estamos fazendo aquilo que é necessário, e seguindo orientação da saúde, e nos contrapondo ao negacionismo. Que, aliás, teimam em fazer afirmações como essa que você acaba de fazer, que ela é contestável porque o fácil é não fazer. Aliás, é o que propõem os terraplanistas, os negacionistas, e aqueles que tem desprezo pela vida, os que tem desprezo pela vida não fazem quarentena, os que tem desprezo pela vida não usam máscara, os que tem desprezo pela vida não trabalham pela vacina, os que tem desprezo pela vida não tem amor no coração. Agora Marvin Pinheiro, TV Band Vale, Rádio Stereo, e Rádio Band Vale.

MARVIN PINHEIRO, RÁDIO E TV BAND VALE: Governador, bom dia. As vacinas das doses elas vão chegar todas as cidades da região ainda nessa semana, [Ininteligível], mesmo independente da quantidade [Ininteligível]?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: A pergunta é interessante, porque ela tecnicamente permite uma elucidação para todo o Vale. Vou pedir à doutora Regiane, que é a coordenadora geral do programa de vacinação em São Paulo, para que possa responder à pergunta do Marvin Pinheiro.

REJANE DE PAULA, COORDENADORA DO PROGRAMA DE VACINAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Marvin, veja, nós estamos em um momento de distribuição simultânea, nós estamos em distribuição logística para todos os 645 municípios. Então hoje, entre hoje e amanhã, provavelmente as vacinas do Vale todo estarão já disponíveis para vocês aqui. Então nós temos já toda essa estrutura, é uma logística imensa, nós já tínhamos planejado isso, tanto a distribuição, quanto a logística, desde setembro o Plano Estadual de Imunização ele está pronto, sob o comando do governador que nos acionou e disse: "Preciso disso e quero isso, independente do Programa Nacional de Imunizações". E nós estamos trabalhando dessa maneira. Então de segunda-feira até hoje nós já abastecemos mais de 200 municípios, mais de 20 GVS, e provavelmente acelerando esse processo para que a gente possa ter vacina nos 645 municípios o mais rápido possível. É um programa de logística enorme, com várias rotas, mais de 70 rotas por dia de caminhões, com o acompanhamento de segurança. Então nós estamos sempre muito atentos, trabalhando muito fortemente para que todos os municípios [pronunciamento fora do microfone].

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Obrigado Dra. Rejane, [ininteligível] muito obrigado pela sua pergunta. Vamos agora a Thaís Leite do jornal O Vale. Thaís.

THAÍS LEITE, JORNAL O VALE: Bom dia governador, tudo bem?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Seja bem-vinda Thaís.

THAÍS LEITE, JORNAL O VALE: Eu gostaria de saber da avaliação do senhor, por gentileza, se al questionar medidas preventivas básicas como o uso de máscaras, distanciamento, questionar a medicina e até mesmo a eficácia das vacinas, o Presidente Jair Bolsonaro tem responsabilidade direta na tragédia que já tirou a vida de mais 210 mil brasileiros? E qual que é a melhor vacina contra o negacionismo?

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Ótima pergunta, Thaís. A resposta é sim, tem responsabilidade direta. O Presidente Jair Bolsonaro que é um negacionista, aliás, ele é um intérprete classificado internacionalmente como um pária, ele é um pária internacional. Um homem que, como negacionista, não ajudou o Brasil a salvar vidas, foi contra a vacina, contra a vacina do Butantan, contra as medidas protetivas, contra o uso de máscaras, contra a determinação de isolamento, distanciamento social, contra a vida e contra a existência e a favor da Cloroquina, a favor de medicamentos não autorizados e não recomendados pela medicina. Trabalhou pela aglomeração, trabalhou para classificar de maricas as pessoas que utilizam máscara, trabalhou para classificar de covardes as pessoas com mais 60 anos que ficam em suas casas para se protegerem e protegerem as suas famílias. Trabalhou contra a vacina do Butantan, durante todo o tempo contrariamente. Trabalhou contra a China desqualificando um país amigo e um país que nos dá tecnologia e os insumos necessários para as duas únicas vacinas que estão aprovadas pela Anvisa, a do Butantan, que nesse momento é a única vacina disponível no país e a vacina da AstraZeneca, da Fiocruz que em breve, espero, possa estar aqui disponível aos brasileiros. Portanto, como cidadão, como brasileiro, como pai de família e como governador, o meu protesto em relação a Jair Bolsonaro, que continua sendo um negacionista, continua distante do povo e continua estimulando medidas que contribuem, infelizmente, para aumentar a infecção e estimular a morte de brasileiros. É uma triste realidade para um país que deveria, nesse momento, ter um líder para proteger a sua população, defender a ciência, defender a saúde, defender as vacinas e nós temos exatamente o contrário. Vamos agora a última pergunta que é o Pedro Melo da TV Vanguarda.

PEDRO MELO, TV VANGUARDA: Governador, bom dia.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Pedro, bom dia.

PEDRO MELO, TV VANGUARDA: Governador, muito bom dia. A minha pergunta é a seguinte, com relação as segundas doses, a gente sabe que o plano operativo que aquele que as cidades encaminham para a secretaria estadual, por exemplo, São José, como exemplo, foram solicitadas 31 mil doses e recebeu hoje 11 mil. A gente sabe desse esforço de logística, existe uma previsão para atender essa demanda da cidade nessa primeira fase? Em quanto tempo o Estado pretende fazer isso? E o grupo de idosos, inclusive já numa segunda fase já que a gente sabe que é um grupo prioritário? Se o senhor me permitir, hoje é o meu aniversário, gostaria de fazer uma segunda pergunta, mas só se você quiser responder. Queria saber também com relação aos prefeitos, as administrações municipais que não respeitaram o Plano São Paulo no final do ano, se isso é um reflexo da reclassificação que a gente vive agora e do aumento de casos em todo o estado. Obrigado.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Primeiro, parabéns pelo seu aniversário, felicidades e saúde para você e para a sua família também. Eu começo pela segunda pergunta, a primeira a Dra. Rejane vai responder. Eu lamento que tenhamos tido alguns prefeitos, foram poucos, mas ainda assim eu lamento que poucos prefeitos não observaram a orientação do plano de saúde do estado de São Paulo que se chama Plano São Paulo, exatamente para proteger vidas e proteger minimamente a economia e a oportunidade daqueles que ainda, com saúde, podem trabalhar. Mas a orientação do Plano São Paulo tem que ser seguida rigorosamente. O Plano São Paulo é elaborado de acordo com esse comitê científico denominado centro de contingência do Covid-19. E nós estamos trabalhando junto com o Ministério Público e juntos também com o Tribunal de Justiça aqui em São Paulo. O poder judiciário tem ajudado e tem contribuído. Aliás, nos dá aqui a oportunidade também de registrar isso, nunca houve uma cooperação tão forte, tão estreita e tão solidária, entre a Justiça no estado de São Paulo e poder executivo. Hoje nós temos, são prefeitos que fizeram e cometeram erros, já foram julgados pelo Ministério Público, advertido e podem ser punidos, inclusive, pela Justiça, além de serem punidos pela opinião pública e a punição divina também. Aqueles que relaxaram as medidas protetivas, aceitando pressão de comércio, do agronegócio ou pressão de outras pessoas de ordem política, pessoal ou econômica, hoje assistem a triste realidade do aumento da infecção e o aumento do número de óbitos também. Então, a verdade e a vida estão julgando também essas pessoas que agiram de forma incorreta. E a partir de agora eu espero, peço e vamos acompanhar detidamente para que nenhum prefeito, nenhuma prefeita, seja do Vale do Paraíba, seja no estado de São Paulo, todos sigam o Plano São Paulo e todos defendam a vida. E agora, sobre a imunização, Dra. Rejane.

REJANE DE PAULA, COORDENADORA DO PROGRAMA DE VACINAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Bom dia. Parabéns.

PEDRO MELO, TV VANGUARDA: Obrigado.

REJANE DE PAULA, COORDENADORA DO PROGRAMA DE VACINAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Nós estamos trabalho, nesse momento, de acordo com o Plano Nacional de Imunização, então, como governador disse, todos sabem, a única vacina hoje no território nacional capaz de imunizar, de salvar vidas, é a vacina do Butantan. Então, o quantitativo que nós tínhamos no estado foi para o Programa Nacional de Imunização e nós recebemos 20% dessas doses de vacina. É com esse quantitativo que nós estamos trabalhando nesse momento, trabalhadores de saúde, indígenas, quilombolas e assim que nós tivermos uma nova remessa de vacina, nós já temos isso no Butantan, né governador? Que deve ser solicitada uma nova avaliação emergencial para a Anvisa, mais vacinas virão e assim, concomitantemente, nós vamos ampliar a cada momento e rapidamente nós esperamos, de coração, que isso aconteça com, inclusive, como o governador falou, a incorporação de outras vacinas. A Fiocruz tem uma produção e isso, quanto mais rápida essa produção acontecer, todos nós teremos vacinas e mais vacinas significa mais população imunizada e vidas sendo salvas.

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Obrigado Dra. Rejane. Peço também a homenagem ao seu-- [aplausos]

JOÃO DORIA JÚNIOR, GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Ao aniversário hoje e ao bom jornalismo que você pratica, quero dar informações novas nesse sentido. Nós encaminhamos na segunda-feira o pedido oficial à Anvisa para a liberação de um novo lote de vacinas do Instituto Butantan, a Anvisa prometeu até sexta-feira dessa semana fornecer esta autorização. Fornecida esta autorização o Instituto Butantan está capacitado a fazer o envase de um milhão de doses da vacina do Butantan por dia, tão logo a Anvisa forneça essa autorização, hoje, amanhã ou até sexta-feira, conforme o prometido, imediatamente o Butantan iniciará o envase de um milhão de doses. Nós temos mais 5 milhões de dose no Instituto Butantan para atender o Plano Nacional de Imunização incluindo São Paulo, os demais estados brasileiros e o Distrito Federal. Quero aproveitar para mencionar também que ao longo desta semana, não apenas ontem, desta semana, temos dialogado com o embaixador da China, com o consulado da China e com o governo chinês, com o qual mantemos ótimas relações e sempre mantivemos. Lembro, inclusive, que São Paulo tem um escritório na China, em Xangai, operando desde agosto de 2019, uma relação bilateral respeitosa com a China, com os chineses, com o governo e com a empresas privadas exatamente para temos a liberação dos novos insumos que o Instituto Butantan já encomendou ao laboratório Sinovac e que estão prontos em Pequim para serem embarcados para São Paulo. E aqui, o nosso estado, ao invés de fazer o embate, críticas, desprezando a China e afastando a diplomacia chinesa, nós fazemos ao contrário, nós aproximamos e respeitamos a importância da China como o principal parceiro econômico de São Paulo e o principal parceiro na vida, nesse momento a China é responsável pela produção integral de todos os insumos da vacina do Butantan e de todos os insumos da vacina AstraZeneca também. E temos boa expectativa, esperamos que nas próximas 48 horas possamos ter uma posição do governo da China favoravelmente a liberação para a importação dos insumos da vacina do Butantan e espero que façam o mesmo também com a vacina da Fiocruz. Muito obrigado a todos, tenham um bom dia, com saúde e com vida. [aplausos]