Coletiva - Vistoria às Obras da SP 333 20141007

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva - Vistoria às Obras da SP 333

Local: Serrana - Data:Julho 10/07/2014

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Olha, nós estamos aqui na SP-333, nós já tínhamos duplicado de Ribeirão Preto até Serrana, agora estamos duplicando, está em plena execução a obra da duplicação de Serrana, passando por Serra Azul até Rio Pardo. Então, nós vamos ter aqui 14 quilômetros de duplicação, exatamente onde nós estamos aqui, vai ser duplicada a ponte, que é a passagem inferior para a região, retorno também, e vão ser feitas Marginais. Então, nós teremos no trecho Serrana até o Rio Pardo, 14 quilômetros: recapeamento, obras de arte, obras de segurança, pontes e duplicação. Do Rio Pardo até Cajuru, passando por Santa Cruz da Esperança, nós teremos mais 20 quilômetros de obra aí: recapeamento, acostamentos e terceira faixa, então investimento grande, isso evita muito acidente, é uma vacina do ponto de vista de saúde, porque evita acidentes, hoje a maior causa externa de morte é acidente rodoviário. A primeira causa no mundo moderno é coração e grandes vasos de morbimortalidade, a segunda causa é câncer e a terceira causa não é doença, é causa externa, e dentre as causas externas era, dez anos, 15 anos atrás, homicídio, São Paulo tinha 12.800 homicídios por ano, isso foi caindo, caindo, 12, dez, oito, seis, hoje é 4.200. Então a maior causa externa de morte é acidente rodoviário: motocicleta, caminhão, atropelamento, então rodovias duplicadas, terceira faixa, obras de arte, rotatórias, viadutos, sinalização, é uma vacina. E a outra é o desenvolvimento com boa logística, boa infraestrutura, mais empresas vem para a região e mais emprego, mais oportunidade para a população. REPÓRTER: Governador, como é que o senhor avalia as críticas da oposição de que essas visitas do senhor podem ser configuradas como campanhas, assim, já que o senhor está gravando imagens para o programa eleitoral?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Não, o que nós estamos fazendo são vistorias, não pode, a lei não permite inaugurar obra. Nós não vamos inaugurar nenhuma obra pessoalmente, não vou participar de nenhuma inauguração. Claro que o Governo vai entregar todas as obras. Tem obras que ficam prontas agora em julho, tem obras que ficam prontas em agosto, em setembro, em outubro, normal. Aliás, esta rodovia era para entregar em abril, nós estamos antecipando, ela deverá ser entregue em dezembro. Ela vai ser entregue inclusive antecipada. O que quê nós estamos fazendo agora é vistoriar, a gente vai verificar enloco os problemas, por exemplo, acabamos de sair de Santa Cruz das Palmeiras, Santa Cruz da Esperança. Nós vamos, o acesso da cidade, a rodovia vai ter acostamento dos dois lados, então aproveita e faz também a melhoria do acesso à cidade, a rodovia, são obras importantes.

REPÓRTER: Essa visita faz parte da sua campanha, governador?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Não. Campanha eleitoral vai começar no dia 19 de agosto, que é quando começa o horário do rádio e da televisão. Todo mundo está focado em Copa do Mundo, não tem nem clima de eleição. Nós estamos trabalhando, percorrendo o estado de São Paulo, vendo os problemas, ouvindo a população, quando mais você ouve menos erra, não é que não vai errar, mas erra menos. Então é importante você estar mais perto da população. Aliás, eu faço isso permanentemente.

REPÓRTER: Governador, e o trevão de Ribeirão Preto?

REPÓRTER: [ininteligível] vai se beneficiar dessa campanha, desse vexame que o Brasil deu em campo ou não?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Eu acho que não, porque eu acho que sempre que se mistura política com futebol nunca dá certo, é um grande equívoco isso. Então, claro que hoje há um sentimento de frustração, sentimento de tristeza, mas não tem nada a ver com eleição. Eleição é daqui três meses, né? Três meses em política são três séculos, então está muito longe, não tem nada a ver uma coisa com outra. É claro que todo mundo fica triste, né? Mas não tem razão com a questão eleitoral. Aliás, se for verificar, quando é que o Brasil ganhou a última Copa? Foi em 2002, o Brasil ganhou a Copa e o Governo perdeu a eleição, a sucessão do presidente Fernando Henrique...

REPÓRTER: O senhor espera que isso se repita agora?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: Não, eu não misturo as coisas. Tem nada a ver Copa do Mundo com eleição.

REPÓRTER: Com relação ao trevão, o Governo do Estado…

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR: O trevão tem boa notícia. Nós já entregamos uma parte, porque é uma grande obra, é um complexo de alças e de viadutos, eu diria que talvez seja, tirando as capitais, a maior obra urbana do país, e nós vamos entregar em setembro, será entregue a saída para Araraquara e São Carlos. Então, a saída para Araraquara e São Carlos, a Rodovia Armando Machado, Santana/Machado, ela já será entregue esse conjunto de alças. E essa rodovia SP-318, a duplicação ela vai até… Aqui é um rio, né? E ela não chega até Araraquara e até São Carlos, no Rio Mogi, ela vai até o rio Mogi, aí bifurca. Ela vai sem ser duplicada para Araraquara e sem ser duplicada para São Carlos. Nós já autorizamos a duplicação saindo de São Carlos até depois do aeroporto lá de São Carlos, está tendo um grande crescimento. Isso na SP-318. Está bom? Região de Ribeirão Preto