Coletiva 2 - Anúncio de investimentos para o Complexo do Hospital das Clínicas da FMUSP e entrega de caminhão ao Aeroporto Leite Lopes - 20121609

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Transcrição da segunda coletiva no Anúncio de investimentos para o Complexo do Hospital das Clínicas da FMUSP e entrega de caminhão ao Aeroporto Leite Lopes

Local: Ribeirão Preto - Data: 16/09/2012

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós temos aqui vários investimentos para ampliar o atendimento. Nós já temos um grande hospital aqui em Ribeirão Preto, todo o complexo hospitalar 1.197 leitos, e vai ganhar mais 234 leitos, então nós vamos ter aqui 1.331 leitos, hoje o orçamento já é de R$ 562 milhões por ano, mais de meio bilhão. Nós vamos investir perto de R$ 60 milhões aqui no Hospital das Clínicas em obras de infraestrutura, ampliação de leitos de UTI que passa de 5 para 15, perdão, de unidade coronariana que triplica de 5 para 15, CTI, o Centro de Tratamento Intensivo de 9 para 40 leitos, toda a parte de ambulatório, de fonoaudiologia, ortopedia, otorrinolaringologia e um aumento também de 22 pra 40 leitos. Então nós temos grandes investimentos no hospital estadual. Depois na Mater - no Centro de Referência da Saúde da Mulher, mais 6,3 milhões, climatização, reforma, ampliação e o hospital exclusivo materno infantil. Depois nós temos o Hospital da Criança, mais R$ 40 milhões no Hospital da Criança, nós iremos pra 231 leitos, então o investimento no Hospital das Clínicas, o Hospital estadual, o Hospital da Criança 40 milhões, o Centro de Referência da Mulher - Mater, mais 6,3 milhões e o Hospital estadual de Serrana, mais R$ 8 milhões. No Hospital estadual de Serrana nós vamos ter de 91 leitos de retaguarda aqui pro HC, e mais 12 leitos de saúde mental. Já foi publicado nesta semana o edital das obras, então terminou assina contrato e já começa as obras e o ano que vem já estará funcionando. O Hospital da Criança no dia 21 de setembro sai a licitação da obra e o da mulher em uma semana também sai a licitação das obras. Esse conjunto todo levará o HC, o complexo hospitalar de Ribeirão para 1.331 leitos e perto de R$ 120 milhões em obras físicas, equipamentos, modernização e uma importante ampliação. Além do que está anunciado hoje, Ribeirão ainda ganhará e mais dois investimentos aqui no incluídos: O CRI, que é Centro de Referência do Idoso, o primeiro fora de São Paulo, que é um centro para os idosos, em todas áreas, médica, odontológica, lazer, entretenimento até salão baile quem é o CRI em São Paulo e o Centro de Referência para álcool e drogas, cujo projeto está sendo concluído, ele vai ser ao lado, do complexo hospitalar, ao lado do Hospital estadual, um centro de referência de álcool e droga. Então, um investimento que vai beneficiar, tudo gratuito, 100% financiado pelo Estado. E vai beneficiar só Ribeirão preto, mas também os municípios vizinhos da região.


REPÓRTER: Governador [ininteligível] HC, qual problema aconteceu na licitação que acabou aí interrompendo as obras do HC Criança?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Ele pode explicitar melhor o nosso superintendente. Mas os recursos todos estão liberados, todos, todos liberados. E no caso do Hospital da Criança, dia 21 de setembro a obra estará licitada.


REPÓRTER: Governador, Duarte Nogueira diz que quer o apoio do PT no eventual segundo turno ou pode dá o apoio ao PT. Como o senhor vê essa possibilidade? O senhor que é um líder aí do PSDB de São Paulo.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Essa é uma viagem, né, de trabalho, viagem oficial, não é de campanha. Esse é um tema aqui da cidade, um tema do partido, que o partido vai debater.


REPÓRTER: Governador, segurança. O senhor tem alguma proposta pra segurança, melhorar...


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, o coronel tá aqui, o nosso comandante está aqui. Ele pode detalhar um pouco mais os investimentos. Nós vamos ter agora em 30 dias, terminando um concurso público, Ribeirão Preto vai receber mais 15 delegados de polícia, o Deinter aqui de Ribeirão Preto. Cinco agora até novembro e 10 no começo do ano que vem. Nós vamos dar um bom reforço na parte de investigação, polícia investigativa e polícia judiciária. Tivemos um aumento importante no número de prisões e isso vai se retratar nos indicadores. Até vou dar os dados. Aqui número de prisões [ininteligível]. Olha, nós tivemos em julho do ano passado 833 prisões no mês, em julho deste ano 909 prisões. Então, a polícia tá trabalhando, isso vai se traduzir numa redução dos indicadores aqui da região. Mas o coronel pode detalhar um pouco melhor.


REPÓRTER: O CRI tem algum prazo para entrega?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, o CRI é um dos mais bem avaliados serviços, São Paulo é um estado amigo do idoso. A gente precisa se conscientizar que o Brasil não é mais um país jovem, o Brasil é um país maduro e caminha para ser um país idoso, que é típico dos países mais desenvolvidos. É muito bom, a população poder viver mais e com melhor qualidade de vida. Mas nós temos que nos preparar para isso, não é? Políticas públicas para os idosos, que não é só assistência médica, mas é lazer, entretenimento, programas de geração de renda, programas culturais, programas de turismo, um conjunto de politicas. Então, o Centro de Referência do Idoso vai desde a parte oftalmológica, bucal, atendimento odontológico até o baile. Você tem o mesmo prédio todo esse conjunto de atendimento. E falando na parte odontológica, é o segundo hospital, aqui o Hospital das Clínicas, que passa a ter o serviço de odontologia dentro do hospital. Às vezes o paciente tá internado, mas tem uma infecção bacteriana, então vai ter um serviço até na UTI. Nós vamos ter um serviço odontológico dentro do hospital, é o primeiro fora da região metropolitana. Fizemos um projeto piloto muito bem sucedido no Hospital Mário Covas lá em Santo André e agora o segundo que nós vamos fazer dentro do programa Sorria mais São Paulo. Atendimento odontológico dentro do hospital integrando a saúde bocal a atividade médica.



REPÓRTER: [ininteligível] vai funcionar ainda esse ano [ininteligível]?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não, esse ano não dá tempo, porque nós vamos construir o prédio. Nós vamos ter dois serviços aqui, 12 leitos em Serrana e um centro de referência de álcool e droga do lado aqui do prédio. Nós estamos terminando o projeto pra poder licitar.


REPÓRTER: O senhor falou que a sua visita é trabalho, mas estamos próximos das eleições, não tem um viés eleitoral, o deputado Nogueira está em segundo lugar nas pesquisas segundo o IBOPE. Pode demonstrar apoio do senhor aqui?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Não, não. Nós fomos a Batatais, o PSDB não tem nem candidato próprio a prefeito. Essa é uma viagem, estamos entregando obras, todos os hospitais universitários nós estamos fazendo um investimento grande de reforma, são hospitais às vezes um pouco mais antigos, modernização, equipamentos e ampliação do serviço para poder atender mais pessoas de forma gratuita. Tem nenhum evento aqui de natureza eleitoral, exclusivamente de trabalho. Se eu puder, se eu puder mais a frente vir aqui em um dia numa caminhada, eu farei com satisfação. Mas hoje não, não tem nada eleitoral.


REPÓRTER: O senhor era padrinho do Duarte Nogueira, e ele está em queda nas pesquisas. Como reverter isso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Esse é um tema, um tema de campanha. O pessoal do partido que fala. Tá bom?


REPÓRTER: Governador, sobre os ataques contra policiais militares que estão fora do horário de serviço. Como é que o senhor encara isso?


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: olha, a polícia tá trabalhando. A polícia é preparada para esse trabalho, é dever da polícia proteger a população e tá preparada pra enfrentar o crime organizado.


REPÓRTER: Só mais uma governador.


GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: O coronel dá uma palavrinha.