Coletiva CPignatari SJRPreto - SP anuncia Corujão da Saúde e R$ 10 mi para a região de São José do Rio Preto 20212710

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva CPignatari SJRPreto - SP anuncia Corujão da Saúde e R$ 10 mi para a região de São José do Rio Preto 20212710

Local: São José do Rio Preto – Data: Outubro 27/10/2021

Soundcloud

REPÓRTER: Boa tarde, governador. Eu pergunto para o senhor em relação [Ininteligível]...

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Eu não ouvi o que você falou, pode falar.

REPÓRTER: [Ininteligível] governador, a minha pergunta [Ininteligível] é em relação ao programa de concessão das estradas paulistas anunciadas [Ininteligível] aqui da região? [Ininteligível] de todas as colocações dos prefeitos, [Ininteligível], o projeto pode ser [Ininteligível]? A outra pergunta que eu tenho para o senhor, o senhor vai fazer [Ininteligível] governador João Doria e vice-governador Rodrigo Garcia, principalmente por essa questão do pedágio [Ininteligível]? [Ininteligível]. E se essas reclamações forem acatadas, como ficariam as obras previstas aqui, como a terceira faixa da Washington Luiz?

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Veja bem, [Ininteligível], primeiro que é um estudo de proposta da nova concessão, dia 26, hoje, é a última audiência pública, a partir daí nós temos 30 dias para receber as propostas, que são alterações, não é um projeto que está aprovado, isso está sendo discutido com a sociedade, nós temos dois momentos, primeiro o momento da renovação da concessão, [Ininteligível], e o outro é a nova concessão que está sendo proposta não só... Isso não tem para ser discutido com o governador João Doria, ou com o Rodrigo, é na ARTESP, a ARTESP que é agência responsável para isso. Mas eu espero que haja uma serenidade, uma tranquilidade em fazer uma discussão do que é que fica melhor para a nossa região. É isso que nós vamos fazer todos os dias. Então é um projeto que não está fechado, não é um projeto que vai ser feio, ele está sendo discutido e fundado em cada uma das audiências públicas aqui de São Paulo. Então, eu acho que é importante. E esse é um momento correto para a gente fazer, as discussões, as reclamações, levar as demandas da nossa região, que é o que os prefeitos estão fazendo. Então, eu fico muito tranquilo, que é um projeto que lá na frente vai dar tudo certo, nós vamos ter investimento, podemos ter R$ 2 bilhões de investimentos depois desse modelo, [Ininteligível] reduziu o modelo, diminuir as praças e fazer de maneira mais simples. Mas nós esperamos que no mínimo a terceira faixa de Mirassol central, seja contemplado nesse projeto, que é insuportável o trânsito hoje aqui nesse perímetro urbano, daqui até a central, de Mirassol até a central. Tá bom? Larissa, da Band.

LARISSA, REPÓRTER: Larissa, da TV Band. Boa tarde. Eu queria saber [Ininteligível] da importância [Ininteligível] aqui hoje dos investimentos destinados a São José do Rio Preto e região. [Ininteligível] foi feito [Ininteligível] investimentos para cá.

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Só em área de infraestrutura rodoviária foram quase R$ 90 milhões, e foi dado ordem de serviço para que comece imediatamente as obras aqui das vicinais. De várias cidades da nossa região. Além disso, quase R$ 10 milhões de investimentos aqui para a prefeitura de Rio Preto, para São José do Rio Preto, em obras da área de educação. E também o corujão de várias modalidades, o corujão da oncologia, o corujão da saúde na parte de oftalmo, vários corujões. Eu acho que são investimentos que o governo de São Paulo vem trazendo e trazendo para melhorar a vida da nossa população, e dessa grande população da região metropolitana de São José do Rio Preto. Rodrigo, da CBN.

RODRIGO, REPÓRTER: Aqui, governador. Obrigado. Queria voltar só um pouquinho em relação aos pedágios, porque [Ininteligível], inclusive alguns prefeitos manifestaram pedindo a revisão [Ininteligível] em relação aos pedágios. Eu queria entender, lá na Assembleia vai passar alguma discussão pela Assembleia Legislativa?

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Não passa.

RODRIGO, REPÓRTER: E queria entender, que o senhor até próximo dos prefeitos aqui, não está vendo essa questão? E o que pode ser feito ainda para resolver essa questão? Uma outra, se me permite, sobre as eleições, o PSDB [Ininteligível] e vai disputar a reeleição ano que vem para o governo de São Paulo. O vice-governador Rodrigo Garcia é o eminente candidato do partido nessa disputa, e ele está aparecendo hoje nos últimos colocados nas pesquisas. Como reverter esse cenário diante desses desafios que, por exemplo, pode ter como adversário Geraldo Alckmin, ex-governador, ainda no PSDB, mas que deve deixar o partido, com que o senhor também já teve uma boa relação.

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Primeiro vamos responder pela segunda, primeiro. Primeiro que a eleição se discute em ano par, ano ímpar tem dois tipos de pessoas, os jornalistas que são ansiosos, e os políticos que são ansiosos. Mas nós vamos discutir o ano que vem, o vice-governador Rodrigo Garcia é o pré-candidato a governador de São Paulo, e eu não tenho nenhuma dúvida que ele ganha a eleição em São Paulo, a hora que começar a eleição... Quando você faz pesquisa, a pesquisa é uma radiografia do momento, as pessoas que foram há dois anos atrás, disputaram a presidência, e você acaba tendo [Ininteligível]. O Geraldo é um homem que eu respeito, sujeito sério, correto. Eu ainda acredito que ele vai estar junto com o Rodrigo Garcia disputando a próxima eleição. Sobre o pedágio, eu acho que é o momento certo, os prefeitos estão corretos, nós temos que fazer, levar essa discussão, o que é que nós queremos. A partir dessas audiências públicas, e agora nós temos mais 30 dias para receber as propostas de cada uma das pessoas que participaram, então aí que vai ser definido se vai haver pedágio, se não vai haver pedágio, se nós vamos fazer somente a renovação, se nós vamos fazer a concessão total. Agora, o pedágio eu não acho o pedágio ruim, você não pode ter uma cidade que vai ficar ilhada por pedágio, pega Uchoa, por exemplo, um pedágio antes, 10 km, 15 km, 10 km, 15 km um pedágio depois. Isso acaba prejudicando sim a cidade. Quando você vê... Qual que era a ideia? De você ter dois pedágios de R$ 7,10, hoje é R$ 16,80, você reduziria ali, as pessoas que vinham de São Paulo não aumentariam a despesa, mas você pega todo o pessoal que vem de Tabapuã, de Ibirá, que não passa, e passa o pedágio, passariam a pagar. Mas isso é uma discussão que está sendo feita nesse momento, eu não acredito é uma matéria fechada, não é isso, e vai haver uma discussão grande tecnicamente na ARTESP. E também uma discussão política com os prefeitos da nossa região.

REPÓRTER: Olá, bom dia. A minha pergunta diz respeito aos anúncios especialmente ligados à educação, governador. O secretário Rossieli [Ininteligível]. No caso da [Ininteligível], já há uma previsão, por exemplo, de que nível [Ininteligível] ensino integral [Ininteligível] número de alunos, e detalhes [Ininteligível]?

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Eu vou passar, se ele me permitir, para o secretário responder.

ROSSIELI SOARES, SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO: Bom, obrigado. Primeiro, a gente já definiu que vai atender sexto ao nono ano e ensino médio. Todas as escolas que a gente vai construir a partir de agora, elas já serão de tempo integral. Então, escola nova no estado de São Paulo ela será de tempo integral, ela vai ser organizada, pensada, programada desde o início, exclusivamente para atender em tempo integral. Então essas definições já estão feitas. Quanto ao número de alunos a gente vai fechar esses detalhes agora a horário que formos fazer a assinatura do termo de compromisso sobre a quantidade...

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Pela demanda, né?

ROSSIELI SOARES, SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO: O prefeito falou que tem uma demanda em relação ao sexto ao nono, na cidade, então a gente vai precisar sentar para fazer uma organização de como fazer isso. E obviamente a gente arruma parceiros da prefeitura e vai sentar e conversar com eles. Mas certamente será uma escola de mil alunos ou mais. Então ela será uma escola grande. E aliás, é o melhor perfil para uma escola desse tipo, provavelmente vai girar em torno de 1.400 mil até 1.500 mil alunos. E obviamente o valor deverá girar, dessa escola, em torno de R$ 7 milhões de investimentos para a construção somente dessa escola.

REPÓRTER: Início de operação?

ROSSIELI SOARES, SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO: O início de operação, com a assinatura do decreto pelo governador Carlão Pignatari, ele vai publicar, a gente vai fazer a resolução de regulamentação nos próximos dias, que sai muito rápido, e nós já começamos a fazer as operações, tanto para a creche, quanto para as escolas, para as ampliações, para tempo integral agora no mês de novembro. Então essa aqui de Rio Preto é uma das que vai sair primeiro. A gente já tem projeto executivo da escola, a gente só vai olhar essa demanda aqui de ajuste do ensino fundamental dois, na cidade de São José do Rio Preto, para a gente poder acelerar. Mas eu tenho certeza que a gente consegue acelerar no mês de novembro. E aí obviamente vem a licitação, por uma parceria com a prefeitura, a prefeitura depois de recebido, obviamente assinado o termo de compromisso, ele consegue iniciar os trâmites para a licitação. Então não é uma escola para 2022, é uma escola para 2023, como previsão.

REPÓRTER: No caso da saúde, secretário Jean, o senhor falou [Ininteligível] nessa nova fase da questão oftalmológica. Esses 4.200 mil o senhor considera na região toda? E se sim, quantos seriam especificamente para a cidade de Rio Preto?

JEAN GORINCHTEYN, SECRETÁRIO DA SAÚDE: Na verdade, esse número de procedimentos médicos que constam para São José do Rio Preto, como também para a região de Araçatuba, fazendo com que nós tenhamos a possibilidade de mais de 4 mil procedimentos oftalmológicos, sendo incluindo aí consultas, exames especialmente cirurgias de retina e de catarata. Lembrando que nós já temos o andamento do Corujão Oncológico, voltado ao câncer, de todos aqueles que estavam na fila por meses, são mais de 37 mil exames para a região. Aqui nós teremos não apenas consultas, mas ressonância magnética, ultrassom e tomografias. E com isso daremos a possibilidade de acolher muito mais toda a nossa população.

CARLÃO PIGNATARI, GOVERNADOR EM EXERCÍCIO DO ESTADO DE SÃO PAULO: Obrigado. Gente, obrigado! Boa tarde a todos.