Coletiva JGorinchteyn e DCovas - SP recebe mais 2 milhões de doses da Vacina do Butantan prontas para aplicação 20211108

De Infogov São Paulo
Revisão de 19h08min de 18 de agosto de 2021 por Fincatibianca (discussão | contribs)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva JGorinchteyn e DCovas - SP recebe mais 2 milhões de doses da Vacina do Butantan prontas para aplicação 20211108

Local: Capital – Data: Agosto 11/08/2021

Soundcloud

JEAN GORINCHTEYN, SECRETÁRIO DA SAÚDE: Nós estamos aqui no Aeroporto Internacional de São Paulo, na companhia de Dimas Covas, diretor presidente do Instituto Butantan, recebendo mais 2 milhões de doses da Coronavac. Estamos já distribuindo esse quantitativo para o Programa Nacional de Imunizações, temos distribuído já 68,850 milhões, e até o final deste mês de agosto, até dia 30 de agosto estaremos cumprindo com o contrato com o Ministério da Saúde, das 100 milhões de doses da vacina que protege o nosso país. E dessa forma conseguirmos com essa antecipação garantir a proteção não só para São Paulo, mas para todo o país.

REPÓRTER: Doutor Dimas, mais carregamentos chegando por aí também em Guarulhos.

DIMAS COVAS, PRESIDENTE DO INSTITUTO BUTANTAN: Olha, as vacinas que chegam nesse momento são vacinas já prontas, que estão vindo da Sinovac, da China, e elas vêm na forma de duas doses por frasco, é uma apresentação que o Butantan licenciou, recentemente essa semana saiu a autorização para uso dessa vacina. Então isso já complementa aí a partida de vacinas prontas que deverão chegar ainda essa semana, deveremos chegar mais 4 milhões de doses, até domingo.

REPÓRTER: Hoje, secretário, sobre as doses enviadas, eles disseram que a conta está certa, o governo de São Paulo vai reivindicar?

JEAN GORINCHTEYN, SECRETÁRIO DA SAÚDE: São Paulo não considera devedor de 228 mil doses da vacina para o ministério, não tem esse quantitativo em débito, seja para o ministério, seja para o Programa Nacional de Imunizações. Importante reforçar que durante todos os 25 anos do Programa Nacional de Imunizações, sempre se respeitou a proporcionalidade populacional dos estados, especialmente São Paulo sempre com quantitativo de 22,6%, ou 23% do quantitativo das doses de vacina. As doses que recebemos ontem, em um total de 241 mil doses, correspondem exatamente o valor daquilo que São Paulo teria direito, 23%, e não veio numerário a mais, conforme o combinado. Então imaginava-se se receber 50 mil doses adicionais, mas isso não veio. Referente a isso, referente a não segmento das tratativas, medidas jurídicas já estão sendo tomadas para a requisição dessas vacinas para o estado, a fim de nós não termos nenhum comprometimento no nosso PEI - Programa Estadual de Imunização.

REPÓRTER: Secretário, em relação às UTIs, como vocês podem dizer que está as UTIs, os leitos? Como que o estado de São Paulo hoje está trabalhando com esses números? Teve uma crescente, uma diminuição, o que dizer disso? Por favor.

JEAN GORINCHTEYN, SECRETÁRIO DA SAÚDE: Nós tivemos frente ao impacto da vacinação uma melhora importante no número de casos, de internações e óbitos, temos hoje 45% de ocupação dos leitos das UTIs na grande São Paulo, 42% no próprio estado de São Paulo, dessa forma estamos com índices similares aqueles da semana epidemiológica do ano de 2020, antes do pico da primeira onda do ano passado. Então dessa forma o impacto da vacinação, a proteção à vida, garante sim que todas as estratégias de planos de expansão do plano São Paulo, possam ser estabelecidas.

REPÓRTER: Existe alguma cidade igual Araraquara, que teve uma crescente de casos, um grande número, ou todas as cidades estão da mesma forma?

JEAN GORINCHTEYN, SECRETÁRIO DA SAÚDE: Todos os 645 municípios mostram melhora nos índices da saúde, tanto na redução das ocupações dos de terapia intensiva, e também na redução do número de internações. Isso se deve ao impacto da vacinação, que é um informe para os 645 municípios do estado.