Coletiva MPenido - Governo de SP inicia obras da Usina SP e entrega subestação de energia 20212711

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva MPenido - Governo de SP inicia obras da Usina SP e entrega subestação de energia 20212711

Local: Capital – Data: Novembro 27/11/2021

Soundcloud

MARCOS PENIDO, SECRETÁRIO ESTADUAL DE INFRAESTRUTURA E AMBIENTE: Gente, então como falado aqui, hoje nós estamos inaugurando essa subestação que substitui a estação de transformação da EMAE que ficava aqui, aqui uns 150 metros daqui, uma grande estrutura de fios e ferragens, hoje uma estação moderna movida a gás e o início dos trabalhos de requalificação da Usina São Paulo que será um novo ponto turístico da cidade de São Paulo. Muito feliz de mais essa etapa, de um projeto de saneamento básico e recuperação do Rio Pinheiros que nós estamos trazendo para trazer esse rio de novo para a sociedade.

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Vou pedir para o pessoal fazer um pouquinho de silêncio, por favor, para que a imprensa possa captar o áudio das pessoas, por gentileza, obrigado.

ORADOR NÃO IDENTIFICADO: Boa tarde a todos. Eu vou passar aqui a palavra para o Itamar, Itamar o diretor de geração da EMAE, responsável pela elaboração deste projeto e vai explicar para vocês.

ITAMAR RODRIGUES, DIRETOR DE GERAÇÃO DA EMAE: Bom, bom dia a todos. Isso é uma estação transformadora, nós temos a energia chegando aqui pela distribuidora Enel em 88 kV e a função desta subestação é abaixar a tensão para 3,4 kV que é a tensão das nossas quatro máquinas que nós temos na Usina São Paulo. Nós temos quatro máquinas na Usina São Paulo com capacidade de bombeamento de 70 metros cúbicos por segundo, ao qual são acionadas quando ocorrem as precipitações pluviométricas na cidade de São Paulo. Lembrando que nós temos no córrego do Pinheiros 24 afluentes que trazem essas vazões e que são vencidas por esta elevatória que tem a capacidade de 280 metros cúbicos por segundo, elevando em quatro metros o nível do canal inferior ao canal superior e depois nós temos a Usina Elevatória de Pedreira que funciona da mesma forma que a Usina São Paulo, só que lá com vazão de 395 metros cúbicos por segundo e lá tem um desnível de 25 metros do Rio Pinheiros até a Represa Billings. É um projeto inovador da empresa, é uma subestação isolada a gás, esse gás é um gás chamado de hexafluoreto de enxofre, é um gás que atua para fazer isolação da barra que está com a tensão de 3,4 kV com a virola isso permite que eu tenha uma distância entre fases que teria que ser de aproximadamente 3,6 metros para meio metro. Então ela se chama compacta por causa disso. Ela numa proporção de um para 10, ela acabou sendo diminuída na questão do espaço fazendo com que a gente desmobilizasse a antiga área existente e também dando uma melhor confiabilidade ao sistema elétrico nosso da usina, perfeito? Uma outra informação que nós temos, lembrando aqui pelo diretor presidente Márcio Rea, os nossos transformadores são isolados com óleos vegetais, sendo que o anteriormente não era. Então nós também temos essa inovação em termos de tecnologia. Perfeito? Estou à disposição, abraço. [aplausos]

CÉLIA PARNES, SECRETÁRIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL: Bem acho que vocês já falaram da importância dessa transformação, dessa modernização e quem vai sair ganhando é a população, porque isso aqui vai se tornar um espaço que todos podem vir usar, todos podem conhecer sem contar com a modernidade e a sustentabilidade por conta da troca né do óleo, eu não entendo muito, não sou engenheira né, como você que é engenheiro, é o óleo que não polui. Então nós temos que ser cada vez mais sustentáveis e cada vez menos poluentes. Responsabilidade ambiental, isso mesmo gente muito obrigada e parabéns meninos, mais uma vez. [aplausos]

REPÓRTER: Só pedir-- é a gente também está iniciando o trabalho de revitalização aqui da usina, eu queria pedir para o Thiago falar um pouquinho de como faz esse trabalho e o secretário pode fechar dando um panorama de como que está o projeto do novo Rio Pinheiros.

THIAGO MOFFA, OPERADOR DE SISTEMA DE USINA TERMO E HIDROELÉTRICA DA EMAE: Perfeito. Bom... [posicionar aqui.] Bom, o trabalho de revitalização começa hoje e a inauguração dessa solicitação é um passo fundamental que ao ser construída a nova, ela deu espaço ao terreno que a concessão chama de espaço A, um terreno de 18 mil metros que faz parte dos 30 mil metros que vão compreender a Usina São Paulo. Então hoje a gente faz o início formal das obras, o prédio começa a sofrer intervenção na fachada. É a primeira etapa, a obra dividida em sete grandes módulos e os quatro primeiros módulos dizem respeito a requalificar o atual prédio da usina. Os seguintes três módulos, os módulos cinco, seis e sete é o desenvolvimento comercial das duas margens, depois a gente vai dar uma caminhada e apresentar isso melhor. Isso vai trazer para São Paulo, como alguém bem disse, a praia de São Paulo. Aqui a gente tem uma conversa com o Rio Pinheiros, agora com o novo Rio Pinheiros, aonde a população vem com segurança, com um bom odor, com uma responsabilidade ambiental, como dissemos, num empreendimento que vai entregar gastronomia, vai entregar lazer, vai entregar cultura, esporte, fomento ao empreendedorismo. Traz para São Paulo, traz para esse miolo, anteriormente degradado, ao longo de 80 anos de crescimento, antropização e enfim, às vezes desordenado, mas que esse governo resolveu matar no peito e falar: "Vamos limpar o Rio Pinheiros". A Usina São Paulo só é real, só é possível por conta da limpeza do rio. Esse projeto agora entra num ritmo de obra que começa agora e a previsão de conclusão do empreendimento como um todo até dezembro de 2025. É muito pouco tempo para uma obra desse tamanho, é um baita desafio daqueles bons de acordar cedo e fazer. E pouco a pouco a gente vai reportando a vocês as etapas que forem sendo concluídas. [aplausos]

MARCOS PENIDO, SECRETÁRIO ESTADUAL DE INFRAESTRUTURA E AMBIENTE: Só para colocar, então, que hoje nós estamos fazendo todas essas ações de requalificação tanto da questão elétrica, como já explicado pelo Itamar, como aqui explicado pelo Thiago o início das obras da requalificação da Usina São Paulo. Uma concorrência que nós tivemos 2.800% de ágio, quer dizer na confiança do setor privado com esse trabalho que está sendo feito, com os parques de ambos os lados sendo executado, com as pessoas frequentando as margens, mas acima de tudo, tudo isso só é possível porque o trabalho de despoluição do Pinheiros assumido pelo nosso governador João Doria e pelo nosso vice-governador Rodrigo Garcia está em curso e está à frente do cronograma. Nós tínhamos uma carga orgânica de 2.800 litros sendo jogada por segundo, graças a 1,6 milhão de pessoas que tinham seu esgoto sem tratamento. Estamos tratando o esgoto desses 1,6 milhão, já temos 87% executado, cinco estações de tratamento de esgoto para tratar o esgoto das áreas informais estão em curso, 500 mil metros cúbicos de [ininteligíveis] foram retirados para que pudéssemos ter mais água no corpo hídrico e pudéssemos ter a maior diluição, 50 mil toneladas de resíduos sólidos, de lixo superficial foram removidos. Com isso nós temos um rio limpo, sem odor, cada dia melhor e possibilitando toda a recuperação da margem da transformação dessa região, que era uma região que São Paulo virava as costas, para um grande parque aonde será um ponto turístico e de atração para todas as fa--[interrupção no áudio].