Coletiva RGarcia - SP inaugura obras, anuncia investimentos e debate criação da unidade regional Bauru 20211709

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva RGarcia - SP inaugura obras, anuncia investimentos e debate criação da unidade regional Bauru 20211709

Local: Bauru – Data: Setembro 17/09/2021

Soundcloud

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR: Bom, nessa tarde de sexta-feira, em nome do governo de São Paulo eu venho a Bauru, para realizar a audiência pública da nova regionalização de Bauru. Essa audiência pública é a última etapa para que a gente possa encaminhar um Projeto de Lei à Assembleia Legislativa criando o agrupamento urbano de Bauru e da nova região. Isso vai nos permitir fazer planejamento para o futuro, vai nos permitir ter plano de desenvolvimento urbano integrado aqui na região, e vai preparar Bauru e toda a região para as próximas décadas. Além disso, anúncios importantes para a região de Bauru, recursos importantes para cada uma das cidades, obras em estradas vicinais. E também ao anúncio oficial da publicação do chamamento da organização social que vai cuidar do novo Hospital Manoel de Abreu, aqui na cidade, um novo Manoel de Abreu. Sofreu intervenções importantes, mais de R$ 35 milhões investidos, e que a partir de março, abril do ano que vem, voltará a estar aberto cuidando da população aqui da região. Então boas notícias para a cidade, e para a região, mostrando que cada vez mais o governo de São Paulo está presente e mais próximo da população.

REPÓRTER: Você falou em R$ 100 milhões reservados já para o ano que vem, para o Hospital de Clínicas, o que falta para abrir o HC em Bauru?

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR: O HC de Bauru vai se transformar em realidade, além de um sonho antigo, além de um prédio, ele vai se transformar em realidade no ano de 2022, para isso nós estamos fechando a peça orçamentária do estado agora dia 30 de setembro, e já reservamos R$ 100 milhões para o custeio do novo HC de Bauru no ano de 2022. O que nós precisamos e temos de desafio até lá? Um entendimento com a Universidade de São Paulo, que é proprietária do prédio, para que a gente possa conciliar o ensino com a assistência à saúde, isso parece simples, mas não é, nós pretendemos contratar uma organização social contratualizada para que o novo HC possa atender ainda mais a população do estado, e queremos que isso seja conciliado com a Universidade de São Paulo. Feito esse entendimento, e nós estamos nos dias de realizar esse entendimento, nós passaremos ao chamamento da organização social, para que ela possa fazer valer esse plano de investimentos de 2022, e possa, portanto, trocar a chave do HC, que hoje é um hospital de campanha para COVID-19, para um hospital de assistência permanente aqui na região de Bauru. Então os recursos estão assegurados, estamos finalizando as questões jurídicas para trazer aqui em detalhes nas próximas visitas, e ela será feita ainda no mês de outubro, qual vai ser o cronograma de implantação do HC de Bauru.

REPÓRTER: Governador, é uma notícia muito esperada, por que agora esse anúncio?

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR: Porque foi agora que ele foi possível, nós tivemos uma pandemia no meio do caminho desse nosso governo, nós imaginávamos em 2020 debruçar sobre esse tema, e criar condições de ter o HC como realidade, a pandemia, naturalmente atrasou toda essa programação, tivemos que fazer uma reforma administrativa, porque um hospital desse, como eu disse, custa mais de R$ 100 milhões por ano, então não adianta só boa vontade, não adianta só voluntarismo, você precisa de recursos para que o hospital funcione, e esses recursos estão garantidos graças as reformas que nós fizemos, e nós queremos transformar então um sonho antigo em realidade, no ano de 2022.

REPÓRTER: Já dá para saber o início das obras, que o senhor falou, vice-governador?

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR: O Hospital HC vai precisar de algumas pequenas adaptações, compra de equipamentos, para que ele possa funcionar, então nós temos um valor de investimento aí de R$ 15 milhões a R$ 16 milhões para ser feito, o grande investimento é justamente o custeio, a gente gastará, sem dúvida nenhuma, muito com as pessoas, com os remédios, para que elas possam ser cuidadas pelos profissionais de saúde que vão trabalhar no HC de Bauru.

REPÓRTER: A ideia é que seja um hospital/escola junto à Faculdade de Medicina da USP?

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR: Esse é o grande esforço, que também além da assistência à saúde, ele possa ser uma instituição de ensino. Naturalmente a sociedade quer ser atendida no hospital, naturalmente a população quer ver a sua doença resolvida. Então para ela pouco importa se é de ensino ou se é só de assistência. Então o estado está tentando conciliar essas duas legítimas aspirações, temos questão respeitar a Universidade de São Paulo, que é um grande orgulho do nosso estado, mas eu tenho certeza que nós estamos já finalizando esse entendimento para que a gente possa voltar aqui a Bauru, mostrar o calendário de realização do HC, mas começando pelo fim, dia 30 de setembro o orçamento estará na Assembleia, como a previsão de R$ 100 milhões de investimento ano que vem, no HC de Bauru.

REPÓRTER: No Manoel e Abreu, a expectativa é inaugurar quando?

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR: O Manoel de Abreu nós abrimos o chamamento agora... Melhor, o Manoel de Abreu nós abriremos o chamamento agora em outubro, devemos, portanto, estar com o hospital funcionando até o mês de abril do ano que vem, um hospital que vai sempre cuidar daquelas pessoas que tem doenças crônicas. Enfim, mas um hospital novo, praticamente, tamanho investimento que foi realizado.

REPÓRTER: Já tem números de leitos, na expectativa?

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR: Cerca de 70 leitos, e naturalmente vamos abrir um novo Manoel de Abreu, e avaliar a demanda da região. Nós estamos fazendo várias alterações no sistema de saúde do estado, tem vários novos equipamentos que estão sendo feitos, várias novas contratualizações com hospitais existentes, nós temos uma demanda grande em oncologia, que nós vamos ampliar muito a oferta de oncologia no estado. Então nós temos que olhar a nova realidade da saúde, a população não quer mais a saúde que ela tinha antes da pandemia, ela quer uma saúde melhor. Por isso a saúde é prioridade no governo João Doria.

REPÓRTER: Além de Bauru, quantas cidades da região serão atendidas no Manoel de Abreu?

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR: Olha, é um hospital que vai ter a sua referência estadualizada, portanto, o sistema vai poder identificar as demandas na região, e redirecionar para o Manoel de Abreu. Ok, pessoal? Muito obrigado.

REPÓRTER: Obrigado.