Coletiva RGarcia Cafelândia - Estado autoriza retomada de construção de moradias e assina convênios na região de Lins 20210608

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

Coletiva RGarcia Cafelândia - Estado autoriza retomada de construção de moradias e assina convênios na região de Lins 20210608

Local: Bauru – Data: Agosto 06/08/2021

Soundcloud

REPÓRTER: São investimentos da região, agora eu queria que o senhor falasse como um todo, sobre esses investimentos aqui.

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha, uma agenda de trabalho aqui na região hoje. Estamos retomando as obras de habitação popular aqui em Cafelândia, faremos uma grande audiência pública em Lins, sobre a nova região de estado ali em Lins. E também, discutiremos a retomada e a liberação de obras para aquelas cidades. Depois Promissão e Penápolis também, reuniões importantes da nova regionalização do estado. Nós estamos reorganizando administrativamente o estado de São Paulo, depois de 40 anos, do governo Montoro, nós faremos uma nova regionalização, e ao lado disso, a retomada de obras importantes para cada uma dessas cidades.

REPÓRTER: E aos poucos o estado vai diminuindo o déficit habitacional, que ainda é grande no interior, né?

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Sem dúvida! E procurando resolver problemas antigos, como esse aqui de Cafelândia. Nós temos 15 cidades com conjuntos habitacionais que estavam parados por problemas jurídicos. Nós resolvemos esses problemas jurídicos, e agora iremos retomar as obras, e centenas de famílias realizarão o sonho da casa própria.

REPÓRTER: Rodrigo Garcia, obrigado por estar aqui conosco. Falar um pouquinho mais das 22 casas, né, 22 famílias num momento tão difícil para a cidade de Cafelândia. E obrigado por estar pensando sempre no país, [ininteligível] aqui conosco, prefeita, vice, um trabalho maravilhoso de vocês.

RODRIGO GARCIA, VICE-GOVERNADOR DE SÃO PAULO: Olha isso é um bom exemplo de perseverança. Eu estive aqui há alguns anos atrás liberando esse conjunto habitacional de mais de 100 unidades, que começou e terminou. Entregamos em dezembro do ano passado para mais de 100 famílias. E estamos na frente de um conjunto que está parado há mais de 8 anos, por problemas jurídicos. Nós trabalhamos bastante, e resolvemos essas questões jurídicas e agora as obras serão retomadas.