Conversa com o Governador - Expansão da Atividade Delegada 20131706

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

CHAMADA: Conversa com o Governador.

RONI, ÂNCORA: Começa mais uma edição do programa Conversa com o Governador, o nosso encontro de todas as semanas com o governador Geraldo Alckmin. Governador, está tudo bem com o senhor? Passou bem a semana?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Muito bem, graças a Deus! Quero mandar um forte abraço a todos vocês que nos acompanham, e também enviar uma mensagem de parabéns para a nossa Seleção Brasileira, que começou bem na Copa das Confederações contra o Japão. E, com certeza, vai fazer um grande campeonato.

RONI, ÂNCORA: É a nossa torcida. Governador, o senhor acaba de assinar o programa Atividade Delegada com mais cidades do estado. Eu queria que o senhor contasse para os nossos ouvintes um pouquinho mais sobre este programa, que está sendo expandido para todo o nosso interior. Por favor.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, uma boa notícia para as cidades de Taubaté, Guaratinguetá, Poá, Bastos, Angatuba e Tanabi. Acabamos de assinar o convênio da Atividade Delegada com essas seis cidades. E como é que funciona esse programa? A prefeitura paga o nosso policial no período chamado de folga, que é quando ele fazia o “bico”. Então, ao invés de fazer o bico, ele vai exercer o trabalho policial, e o resultado disso é um ganha-ganha: ganha o policial, porque terá, além do seu salário, R$ 1,2 mil de rendimento a mais, trabalhando fardado, armado e sob o comando da Polícia Militar. Ganha o estado, porque nós teremos maior presença da polícia nas ruas, maior presença policial ostensiva, preventiva, repressiva, menos crimes. E ganha a população, que fica mais protegida e tem mais tranquilidade na sua cidade, no seu bairro.

RONI, ÂNCORA: Com certeza! Governador, como é que os municípios que ainda não têm esse programa podem implantar essa medida?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, com esses seis municípios, a Atividade Delegada já foi implantada em 23 cidades paulistas, e temos cerca de 40 cidades em processo de documentação. Essa é uma medida que queremos levar para os 645 municípios do nosso estado. Para ser implantado, é preciso que a prefeitura demonstre interesse, ela encaminha um projeto de lei pra aprovação da Câmara Municipal, completa a sua documentação junto à Secretaria de Segurança Pública do estado, e aí assina o convênio. O importante é o município demonstrar interesse, esse é o primeiro passo, e procurar a Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo, ou, na sua cidade, procurar o nosso comando da Polícia Militar. E é muito importante a Atividade Delegada, porque a ação policial, segurança é sempre uma atividade no território, então, o envolvimento do governo local, ele é muito importante. Ele pode, nessa sinergia, nós termos uma redução muito forte dos índices de criminalidade em benefício da população. E a prefeitura pode agir muito na chamada prevenção primária, fiscalização daqueles bares que, à noite, têm problema de segurança; horário de funcionamento do comércio, poluição sonora, iluminação pública é o mais importante; urbanização em bairros, atendimento na área de dependente químico, junto com o estado, para a gente tratar dos dependentes de crack e outras drogas. Enfim, o envolvimento da prefeitura é muito importante, e o que nós queremos é parceria para a gente poder avançar ainda mais na segurança pública de São Paulo.

RONI, ÂNCORA: Ótimo! Governador Alckmin, tivemos outro importante anúncio no combate à criminalidade no estado, não é verdade? Qual foi esse anúncio?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, nós acabamos de enviar à Assembleia Legislativa um projeto de lei que regulamenta o comércio dos desmanches de veículo. O desmanche é uma atividade importante, necessária, mas ela não pode alimentar a cadeia de roubo de veículos, de motocicletas, e acabando, indiretamente, incentivando o crime. Então, essa é uma medida inédita no Brasil. Nós não vamos permitir o funcionamento de desmanche que não estiver dentro da lei. E só pode ser comercializado no desmanche o veículo que for adquirido e que estiver documentado. Aquele que for sinistrado ou apreendido pela polícia, não pode ser comercializado. Nós não vamos permitir o comércio de peças de veículos roubados, porque é isso que alimenta essa cadeia do crime. Essa medida vai reduzir muito o número de roubo e furto de automóvel, de caminhão, de motocicleta. Essa é uma medida extremamente eficiente, porque nós temos que pegar não apenas o ladrão do automóvel, da motocicleta, mas também agir nos receptadores porque, se não tivéssemos receptação de peça roubada, certamente muitos dos roubos de veículos seriam reduzidos. Então, esse projeto de lei, ele é pioneiro no Brasil. Nós já fizemos isso no caso dos postos de gasolina, postos de combustíveis, dizendo: “Olha, se pegar posto de combustível com produto com sonegação, produto adulterado, fraude volumétrica, fraude de qualidade, fecha o posto, tira o CNPJ”. Isso moralizou a atuação nos postos de combustíveis em respeito àqueles que trabalham dentro da lei e que estavam tendo uma concorrência extremamente desleal. Agora, nós vamos fazer esse mesmo trabalho, que foi um sucesso na questão dos postos de combustíveis, preservando o interesse do consumidor, na questão também dos desmanches.

RONI, ÂNCORA: Governador, quais são as outras medidas na questão da segurança do estado? Por favor.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Olha, a principal medida é o fortalecimento dos recursos humanos, ou seja, o aumento do número de policiais. Já autorizamos a contratação de mais 2,8 mil policiais civis, entre delegados, investigadores, escrivães e agentes policias; e mais 1.865 novos policiais para a Polícia Científica, que reforça o trabalho de inteligência, perícia, toda a parte tecnológica para que se possa, rapidamente, investigar, elucidar os crimes e prender os criminosos. Isso representa, no caso da Polícia Científica, 62% a mais de policiais na Polícia Técnico-Científica. Além de equipamentos, tecnologia, e, em ambas as polícias, reforma dos prédios e novos equipamentos. Na Polícia Militar, nós vamos liberar para o trabalho ostensivo de rua mais mil policiais, agora no segundo semestre, porque eles fazem um trabalho de escolta de presos, e isso será feito pelos novos agentes de escolta. Já foram contratados, e estão fazendo o curso, e agora, no segundo semestre, já entram em trabalho. E teremos mais uma formatura de 2,3 mil policiais militares para reforçar a segurança de São Paulo.

RONI, ÂNCORA: Governador, além desse reforça com a chegada de mais profissionais, como o senhor acabou de informar, alguma outra ação que o senhor queira destacar para encerrar o programa de hoje?

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Sim. Na região de Araçatuba, nós estamos criando o Deinter 10, para aprimorar e ter ainda mais resultados na investigação e no trabalho da Polícia Judiciária e na Polícia Científica. Também quero destacar, em Campinas, a criação da segunda Delegacia seccional, que já estamos trabalhando para implantá-la rapidamente. Então, nós teremos um novo Deinter na região de Araçatuba, uma nova Delegacia seccional na região de Campinas. E também fizemos uma mudança importante, que foi o latrocínio passar do DHPP para o Deic, porque latrocínio é ladrão, é roubo que acabou tendo uma vítima fatal. Então, quem conhece as estruturas das quadrilhas que atuam na área de roubo é o Deic, que é quem faz esse trabalho especializado no crime contra o patrimônio. Então, acho que teremos uma grande eficiência com os latrocínios sendo investigados pelo Deic, porque atua exatamente no crime contra o patrimônio, tem a identificação desses criminosos, dessas quadrilhas, e terá mais resultado, mais eficácia nesse trabalho.

RONI, ÂNCORA: Perfeito! O programa dessa semana chega ao final, e nós mostramos no programa de hoje o quanto o estado está avançando no combate à criminalidade. Governador, boa semana ao senhor, bom trabalho! E até a semana que vem com nova edição do programa Conversa com o Governador.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Muito obrigado e boa semana a todos!

CHAMADA: Programa Conversa com o Governador.


Conversa com o Governador
201120122013201420152016201720182019

Ver também[editar]

Links externos[editar]