Conversa com o Governador - Saúde, educação, segurança, saneamento e Cratod 20132002

De Infogov São Paulo
Ir para navegação Ir para pesquisar

ÂNCORA: Começa agora mais uma edição do programa Conversa com o Governador, o encontro de todas as semanas com o governador Geraldo Alckmin. Governador passou bem a semana? Tudo bem com o senhor?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Tudo bem, graças a Deus.

ÂNCORA: Que bom. Governador, nos últimos dias o senhor fez excelentes anúncios dando sequência aos permanentes esforços para o tratamento de dependentes químicos. Eu queria começar a edição do programa desta semana com o senhor contando as novidades nessa área para os ouvintes, por favor.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós tivemos essa semana a inauguração no Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas; o Cratod, que fica na Rua Prates, n° 165, no bairro do Bom Retiro aqui na capital. Nós tivemos a entrega de uma nova estrutura, que é o atendimento social para os dependentes químicos, para os seus familiares. Então do lado do prédio do Cratod, onde nós temos ali o Pode Judiciário, o Ministério Público, a OAB, e Defensoria e toda a equipe de saúde. Nós tivemos a inauguração desta unidade exclusiva para atendimento de dependentes químicos na área social, ou seja, é o primeiro contato. Ali ficam os funcionários da Secretaria do Desenvolvimento Social, da Saúde, da Justiça, da OS que também está nos ajudando neste trabalho. É feita uma conversa dos assistentes sociais, psicólogos, enfermeiros, facilita a comunicação dos parentes, dos dependentes químicos. Ou seja, um grande avanço para a gente humanizar esse trabalho, ganhar tempo, organizar melhor o trabalho ali no Cratod. Nós contratamos 26 médicos nos últimos 15 dias, 21 psiquiatras e cinco médicos clínicos, além das equipes dos profissionais de saúde. Está funcionando o Cratod 24 horas por dia, de segunda a segunda. Só no Carnaval internamos 47 dependentes químicos. Então, um trabalho importante que está sendo desenvolvido. E ampliamos mais 185 leitos de graça, leitos estaduais para o tratamento do dependente químico. E agora no início de março, nós teremos um novo hospital em Botucatu de 80 leitos só voltado ao tratamento do dependente químico. No interior nós tivemos ampliação de mais 50 vagas no hospital Bezerra de Menezes que fica em Espírito Santo do Pinhal, ali perto de São João da Boa Vista, Mogi Guaçu. 20 vagas a mais no Hospital Universitário São Francisco em Bragança Paulista, na região da Bragantina, mais 20 leitos na cidade de Aparecida, no Vale do Paraíba na Santa Casa de Misericórdia. E ainda a ampliação de leitos também na cidade de Santa Rita do Passa Quatro, próxima a Ribeirão Preto. Aqui na Grande São Paulo, 31 leitos a mais no Hospital Lacan, em São Bernardo do Campo, que inclusive tem sido retaguarda para mulheres, meninas gravidas dependentes químicas. E também ampliação de leitos no Hospital do Pinel do Estado. Aqui em São Paulo, o Hospital Geral de Taipas, o Hospital Psiquiátrico da Água Funda e também no Hospital Geral de Guaianases. Ou seja, nós estamos empenhados nesse trabalho no sentido de oferecer aos dependentes químicos, as famílias o tratamento gratuito com qualidade, seja ele ambulatorial através dos CAPS, que são os Centros Ambulatoriais de Álcool e Droga, seja através de comunidades terapêuticas, seja através da internação hospitalar.

ÂNCORA: Excelentes notícias. Governador, o senhor também esteve lá na cidade de Guaratinguetá e anunciou medidas importantes no auxílio para os dependentes químicos, não é verdade?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Exatamente. Nós tivemos em Guaratinguetá no último domingo, lá no Vale do Paraíba. E lá assinamos o convênio repassando R$ 1 milhão para a Comunidade Fazenda Esperança. Um belíssimo trabalho lá do Frei Hans com dependentes químicos. Ele tem hoje lá 340 moças e rapazes num trabalho muito bonito, quase um ano de tratamento e com mais de 80% de sucesso. Então tivemos lá a inauguração do complexo esportivo. Nós tínhamos transferido mais de R$ 2 milhões. Então o espaço de 2,5 mil metros quadrados. Tem piscina semiolímpica, academia, refeitório, vestiários, quadra poliesportiva, ginásio coberto, enfim. Um trabalho bonito, porque o esporte também é um importante aliado no processo de recuperação dos dependentes. Quero ressaltar que esses investimentos são mais do que necessários. Desde 1983, portanto há 30 anos a Fazenda Esperança faz um trabalho muito bonito liderado lá pelo Frei Hans, pelo Nelson Giovanelli, com uma equipe de voluntários, de pessoas muito dedicadas e de bons profissionais. Eles estão acolhendo como disse 340 jovens. E tem um importante resultado numa nova perspectiva de vida, de cada 10 jovens, oito são recuperados. E eles têm ainda lá o Frei Hans, 62 outras unidades no Brasil e mais 28 espalhadas pelo mundo. Há um reconhecimento internacional do trabalho feito lá na Fazenda Nova Esperança. Eu e a Lú, minha esposa, estivemos, visitamos todas as unidades em companhia lá do Frei Hans. Conhecemos lá o trabalho, ouvimos o testemunho de jovens, de pacientes que passaram por lá, hoje estão totalmente recuperados. Então até ajudando lá a instituição, histórias muito marcantes de sofrimento, mas principalmente de superação. De pessoas que estão voltando a ter uma nova vida com a ajuda da entidade e com total apoio nosso na área da saúde. Primeiro nós tivemos na Casa Sol Nascente, que é o núcleo lá da Fazenda Esperança, que trata pessoas com HIV. Aí é um tratamento totalmente independente. Fomos depois recebidos por um café da manhã na Casa Mãe Esperança, que é voltada para moças, para mulheres com dependência química. Depois participamos de uma missa, muito bonita no complexo esportivo. E depois vimos também à parte dos jovens, dos rapazes. E a obra Nossa Senhora da Glória faz um trabalho muito bonito. E agora nós estamos fazendo um convênio com a entidade para que ela possa fazer um trabalho aqui na antiga Cracolândia, aqui em São Paulo. Seja de trabalho junto às pessoas que estão lá na área da Nova Luz, seja a ida para a Casa Transitória, seja a internação em comunidade terapêutica.

ÂNCORA: Perfeito. Governador Alckmin, temos novidades também na fiscalização aos motoristas no Estado de São Paulo a partir de agora, não é?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Exatamente. Uma boa novidade. Nós assinamos o decreto que torna mais rigorosa a fiscalização da Lei Seca no Estado de São Paulo, que agora também vai verificar se o motorista está sob efeito de entorpecentes além do álcool. Porque algumas drogas, algumas substâncias psicoativas são ainda muito mais graves do que o álcool. Colocando em risco a vida do motorista e de terceiros. Então, além do bafômetro, nós temos um aparelho que detecta a utilização pela saliva de outras substâncias como maconha, cocaína, morfina, anfetaminas. Então um grande avanço na questão da segurança do trânsito. Infelizmente nós temos um número muito elevado de mortes e de acidentes ocasionados por utilização de álcool ou outras drogas. E esse trabalho já esta dando resultado. Graças a Deus no Carnaval, nós tivemos uma redução de 13% no número de mortes e de mais de 40% no número de acidentes no mesmo período comparado com o Carnaval do ano passado.

ÂNCORA: Governador, o senhor esteve ali em Marília levando para a região grandes novidades. O senhor poderia dizer para a gente quais são, por favor?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Nós tivemos na região de Ourinhos, em Marília, em Campos Novos Paulista, em Garça e em Pompeia. E foi uma visita, um dia de trabalho muito proveitoso. Campos Novos Paulista, que é uma instância turística. Entregamos conjunto de obras, pavimentação, sistema vi|ário, complexo turístico do lago da cidade, pista de cooper, portal de entrada, anfiteatro e praças que foram reurbanizadas. Essas são melhorias que melhoram a qualidade de vida de quem vive em Campos Novos Paulista e também atraem mais o turista que movimenta a economia local e gera empregos. E já autorizamos o recurso do turismo para este ano R$ 2,1 milhões para a prefeitura para dar continuidade a esse trabalho e novas iniciativas.

ÂNCORA: Perfeito. E nas cidades de Garça e Pompeia, governador?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Em Garça, nós fomos inaugurar os novos laboratórios da Etec Agrícola. Laboratório de microbiologia, laboratório de química. Autorizamos também a construção de um novo bloco para a Fatec. Isso vai possibilitar ter mais cursos lá na cidade de Garça que vai atender o município e a região. R$ 4,5 milhões nesse novo investimento. E Garça tem duas Etecs. Tem uma Etec Agrícola onde nós inauguramos as obras, tem uma Etec urbana com cursos na área técnica para indústria, serviços e também ensino médio. Que nós liberamos recurso para a sua ampliação, reforma, e modernização e tem uma Fatec. Só a cidade de Garça tem 2.600 alunos no ensino técnico e tecnológico. É uma grande conquista para Garça e para região. E já anunciamos mais duas novas faculdades de tecnologia: Uma em Andradina e outra em Adamantina, na Alta Paulista. Esse é o melhor investimento, é um curso superior, é faculdade. Um custo muito menor do que os cursos que nós geralmente temos nas universidades e com altíssima empregabilidade. Cada 10 alunos formados na nossa Fatec, nove já saem empregados. E depois fomos a Pompeia, participei, tiver a alegria e a honra de ser patrono da primeira formatura da turma da Fatec lá de Pompeia, a Fatec Shunji Nishimura. E um curso inédito: Primeiro curso do Brasil, primeiro curso da América Latina, que é o Tecnólogo em Mecanização de Agricultura de precisão. Aliás, os alunos, os formandos são disputados pelo setor da agricultura, pelo setor da agroindústria. A primeira turma foi formada no último sábado, uma festa muito bonita, aliás, alunos do Brasil inteiro. Hoje estudam 400 alunos na Fatec de Pompeia de 10 estados brasileiros diferentes e de quase 100 municípios diferentes. Importante ressaltar o que é a agricultura de precisão. É um curso que capacita o aluno para a operação de máquinas implementos agrícolas, trabalha com gel referenciamento, faz mapeamento do solo evitando desperdício de produtos químicos, corrigindo o solo, melhorando a eficiência, aumentando a produtividade. Foi uma formatura histórica, não só para São Paulo, mas para o Brasil. E lá estavam os dirigentes das principais indústrias do agronegócio brasileiro, das máquinas, nós estamos formando jovens para ganharmos ainda mais eficiência e competitividade evitando desperdício, fazendo sustentabilidade. E tornando a agricultura brasileira a mais eficiente agricultura dos trópicos.

ÂNCORA: Governador, antes do programa terminar, eu gostaria de lhe perguntar como é que foi a vistoria que o senhor fez nas obras do “Se Liga na Rede”? E como é que está o programa “Se Liga na Rede”?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Olha, nós estivemos lá no Grajaú, no Jardim Mirna, aqui na capital e foi muito bacana. O “Se Liga na Rede” é um programa aonde a gente vai casa por casa, especialmente na periferia com uma equipe de agentes do “Se Liga na Rede”, moradoras, moças do próprio bairro, da própria região. Para quê? Para fazer a ligação de esgoto. Às vezes a gente investe aí um valor muito alto construindo rede de esgoto, emissários, estações elevatórias, estações de tratamento de esgoto. E a pessoa não faz a ligação porque não tem R$ 1.800,00 para pagar o pedreiro, o azulejista, o encanador, comprar material, então não adianta, gastar R$ 1 bilhão no programa de saneamento do Tietê, mas o esgoto continua sendo lançado na valeta, sendo lançado clandestinamente na galeria de aguas pluviais. Então, nós lançamos um programa inédito que é o “Se Liga na Rede”. Quem ganha menos de três salários mínimos, o Governo faz a ligação de graça. Nós fomos lá fazer uma ligação e atendemos quatro casas com a mesma ligação na rede, à gente atendeu a casa da frente, as duas casas do fundo e a casa de cima. Então quatro famílias foram beneficiadas. Agentes vão com o corante vermelho, coloca no vaso sanitário, dão descarga e verificam para onde está indo o agente, o corante. E aí nós fizemos o trabalho. Quando ganha mais que três salários, notifica para fazer a ligação. E quando ganha menos de três salários já faz a ligação. Nós temos empresas contratadas só para fazer esse trabalho. Então, nós vamos ajudar. Primeiro e mais importante: Tirar o esgoto do fundo da casa das pessoas, promover saúde especialmente para as crianças que põe muito a mão no chão. Depois limpar os rios. Nós vamos estar limpando a represa Billings, a represa Guarapiranga, os rios afluentes e próprio Rio Tietê, melhorando o meio ambiente. E otimizando os investimentos da Sabesp, porque não adianta ter estação de tratamento de esgoto enorme, emissários que parecem túnel de metrô de tão grande, mas a pessoa não fazer a sua ligação na rede. Então, o “Se Liga na Rede” é um programa muito importante que nós lançamos faz menos de um ano. E vamos fazer até o ano que vem 42 mil ligações gratuitas, ou seja, mais de 200 mil pessoas que vão ter o esgoto ligado no sistema de saneamento básico de São Paulo.

ÂNCORA: E para os moradores obterem mais informações sobre o programa “Se Liga na Rede”, quais os contatos, governador Alckmin?

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Quem quiser obter mais informações do programa pode ligar gratuitamente para o número 0800 011 9911. Vou repetir: 0800 011 9911. Caso a pessoa more aqui na região metropolitana de São Paulo. Se alguém morar no interior ou no litoral pode ligar para o 0800 055 0195. Repetindo então para os moradores do interior e do litoral: 0800 055 0195.

'ÂNCORA: Muito bem. Governador, muito obrigado. O programa chega ao final. Semana que vem temos um novo encontro com o programa Conversa com o Governador. Bom trabalho, boa semana.

GOVERNADOR GERALDO ALCKMIN: Muito obrigado. Boa semana a todos os nossos ouvintes.


Conversa com o Governador
201120122013201420152016201720182019

Ver também

Links externos